sexta-feira, 30 de abril de 2010

EXPLORADORES EVANGÉLICOS AFIRMAM TER ENCONTRADO A ARCA

Exploradores evangélicos da China e da Turquia acreditam terem encontrado os restos da Arca de Noé. “Não temos 100% de certeza de que seja a Arca de Noé, mas 99,9% indica que seja isso”, disse Yeung Wing-Cheung, documentarista Kong e membro da Equipe-A Arca de Noé Ministries International à Agence France -Presse.

A equipe diz ter recuperado a arca a partir de amostras de madeira de uma estrutura no Monte Ararat, na Turquia oriental, a uma altitude de 13.000 pés. A datação de carbono sugere que os restos de madeira têm mais de 4.800 anos de idade.

Vários compartimentos, alguns com vigas de madeira, poderiam ter sido usados para abrigar animais domésticos. Outro explorador NAMI, Yuen Manfai, disse na conferência de imprensa de Hong Kong que “a equipe de pesquisa entrou em uma estrutura de madeira no alto da montanha. A estrutura é dividida em diferentes espaços. Acreditamos que a estrutura de madeira é a mesma estrutura registrada em relatos históricos e o mesmo barco antigo indicado pelos moradores”.

Até hoje nunca tinha sido encontrado nenhum objeto em uma altura superior a 11.500 pés. “A equipe de pesquisa fez a maior descoberta da história”, disse o professor Oktay Belli, arqueólogo da Universidade de Istambul. “Esta descoberta é muito importante e a maior até agora”.

Ahmet Ertugrul, líder da equipe de pesquisa, foi o primeiro a obter informações sobre a localização antes de iniciar a busca. “Eu descobri o local secreto em junho de 2008″, disse ele. “Uma fonte disse-me que esta é a Arca de Noé. Eu formei uma equipe de lá para a pesquisa em torno da região e encontrei uma estrutura de madeira. Tirei algumas fotos da estrutura interior”.

Em junho 2006 uma tripulação que incluía 14 evangélicos voltou de uma viagem a uma montanha no Irã com possíveis evidências de que o achado seria a arca. O grupo, liderado pelo explorador Bob Cornuke, encontrou um objeto incomum empoleirado numa encosta 13.120 pés acima do nível do mar. Eles disseram que algumas das pedras-madeira testadas por eles são madeira petrificada.

Outro caçador da arca é o falecido Edward Crawford, um ilustrador e ex-militar americano que ensinou teologia cristã na Igreja Presbiteriana Evergreen em Seattle. Crawford estudou sobre Ararat e descobriu em 1990 uma retangular e grande estrutura enterrada no gelo a uma altitude de 14.765 pés

Além da estrutura “Crawford” ter ganhado destaque, em março de 2006 o monte Ararat foi mapeado em um arquivo digital de alta resolução e se tornou conhecido como “Anomalia do Ararat”.

O local da anomalia na montanha no canto noroeste tem sido objeto de investigação por caçadores da arca há anos, mas permaneceu inexplorado, pois o governo da Turquia não concedeu autorização para expedição científica no local.

A anomalia permanece abrigada em gelo glacial, a uma altitude de 15.300 pés. As fotos sugerem que comprimento largura está perto de 6:1, como indicado no Livro do Gênesis.

PERDOA AS NOSSAS DÍVIDAS


Mateus 6:12 - “perdoa-nos as nossas dívidas”

Uma das belezas da oração é o privilégio que ela oferece ao povo de Deus para ter comunhão com o Todo-Poderoso, buscando seu perdão. Muitos de nós negligenciam este privilégio, perdendo assim as bênçãos que vêm através dEle. Quando Jesus disse aos seus discípulos que orassem, “perdoa-nos as nossas dívidas” Mateus 6:12, ele deixou subentendidas várias lições para seus seguidores.

E a primeira, é que ser cristão não nos isenta da tentação. Paulo expressou isto em sua carta aos gálatas: “Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e guarda-te para que não sejas também tentado” Gálatas 6:1. Não temos intenção de desagradar a Deus, mas podemos as vezes falhamos aqui e ali. Por exemplo, podemos ser tentados a pensar mal de alguém. Podemos ficar com raiva de um irmão, sem causa. Podemos, por raiva, falar com irreverência ou pecar deixando de fazer alguma boa coisa que sabemos fazer.

A segunda, é que o seguidor de Cristo que erra o passo ou peca, e torna-se endividado com Deus. O termo dívida significa algo devido. Portanto, se um cristão pecar, ele deve, pelo menos, uma desculpa a Deus pela sua atitude ou comportamento indevido. O apóstolo João, guiado pelo Espírito, expressa a garantia ao povo de Deus que, se confessarmos nossos pecados diante dele, podemos receber o perdão e a limpeza 1 João 1:9. O pecado produz culpa e vergonha; muitos reagem a isto retirando-se, escondendo-se e evitando contato com irmãos. Esta pode ser a razão por que muitos cristãos param de congregar. Os cristãos não devem atolar-se nos pecados, mas confessá-los ao Senhor, afastar-se deles e receber a benção do perdão.

A terceira, nos mostra que o povo de Deus continua a necessitar de seu perdão. Perdão do pecado foi o verdadeiro propósito quando Cristo veio à terra e morreu por nós. “Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia e que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão de pecados a todas as nações, começando de Jerusalém” Lucas 24:46-47. Este fato deverá humilhar cada um de nós. Se alguém começar a pensar que é inteligente demais para precisar do perdão de Deus, a arrogância se manifesta e palavra nos mostra: “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda” Pv 16:18. Tal espírito de orgulho impedirá que o homem se humilhe diante de Deus para buscar seu perdão.

A única atitude aceitável é a de Deus e Cristo. “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas” Mateus 6:14-15.

Quando um cristão ofendido deixa de estender o perdão a outro, ele deixa de exemplificar a imagem de seu Senhor. Ele mesmo foi perdoado por Cristo quando se submeteu ao evangelho. Quando Pedro perguntou a Jesus quantas vezes tinha que perdoar seu irmão que peca contra ele, Jesus respondeu: “até setenta vezes sete” Mateus 18:22. Jesus, além disso, ilustrou com a parábola do servo injusto a importância de perdoar aos outros. Este servo injusto recebeu o perdão de uma grande dívida para com o seu senhor, mas quando chegou sua vez de perdoar um camarada que estava em débito para com ele, meteu-o na prisão, em vez de perdoá-lo. Quando o senhor soube do que tinha acontecido, pediu a presença do servo injusto, chamou-o de perverso e incompassivo e, por causa da raiva dele, entregou-o aos torturadores até que pagasse tudo o que devia.

Que lição para nós nestes dias! Lembramo-nos de orar desta maneira: “E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores”.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

RENOVAR

O SENHOR, teu Deus, está no meio de ti, poderoso para salvar-te; ele se deleitará em ti com alegria; renovar-te-á no seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo.

Sf. 3.17

Todos os anos, nós fazemos muitos planos. Queremos renovar a pintura da nossa casa, renovar o guarda-roupa, comprar um carro novo ou uma moto. A gente traça projetos com o intuito de ver a vida melhorar, objetivando dar sempre o melhor para a família, os filhos.

Quando o Senhor falou a Sofonias sobre os seus planos para Israel, Ele prometeu grandes coisas: salvar, alegrar, renovar e regozijar. São coisas que só tem quem é feliz! No entanto essas bênçãos não caem sobre nossa cabeça de graças. Eu preciso me aproximar de Deus e pedir que Ele me invada com seu Espírito e diz a Bíblia que tudo se fará novo.

Um novo coração é uma tarefa de renovação diária. Um caro novo ontem, não é mais hoje, no máximo semi-novo. Como então, será um coração? Que nossa oração a cada novo dia seja: renova-me o coração para andar nos teus caminhos e ouvir a tua voz.

Que Deus te abençoe. Voz da Verdade - Renovar-me.

O ÚNICO CAMINHO



Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o Caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.



João 14. 6



Na antiguidade o Império Romano dominava absoluto no mundo de então. O chamado Velho Mundo, que era formado pela Europa, África e Ásia, era subjugado por Roma e vasto exercito que controlava o mundo civilizado, então se dizia que: “Todos os caminhos levam à Roma”.


O Império que controlava o mundo já não existe mais a não ser os vestígios de uma época que se foi. Roma perdeu sua fama de outrora e seu poder sobre as nações, agora outras nações detêm o controle do mundo. É interessante pensarmos na máxima que regia o velho mundo; dada a sua importância todos podiam chegar à Roma pelas várias estradas criadas por eles mesmos.


Na vida, muita gente está tentando chegar à Deus por vários caminhos, é como se todas as vias pudessem levar o homem à ao Criador, certamente os que pensam assim estão infelizmente errados. Não se chega à Deus por qualquer caminho, só por Jesus é possível ir ao Pai.


Muitos estão divulgando que o céu é possível por diferentes formas, isso é não é verdade! A revelação de Deus aos homens que é a Bíblia, nos diz que Cristo Jesus é o Caminhos e a Verdade e a Vida, e mais ninguém pode ir a Deus senão for por Jesus, todos os caminhos não levam à Deus. É importante saber como chegar a Deus e a resposta é o Filho de Deus, Jesus, Ele é o intercessor entre nós e os homens e não há outro.


quarta-feira, 28 de abril de 2010

JÁ FALOU COM JESUS HOJE?

Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.

Lc. 10.41-42

Todos nós somos muito ocupados. Temos sempre algo a mais para fazer. Passamos os dias envolvidos em atividades, responsabilidades e ocupações, que nem vemos a vida passar. E muita coisa acaba ficando para mais tarde, depois ou amanhã.

Certo dia, Jesus encontrou uma pessoa assim e falou-lhe uma verdade que vale também, para mim e você: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Quantas pessoas estão assim neste mundo? Milhares! Não é? Que ao acordar já tem um milhão de coisas na mente e vão realizando uma a uma até que a noite chega e, cansadas dormem  na ilusão de que a vida é só isso.

Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; foi assim que Jesus descreveu a nossa verdadeira necessidade: precisamos de Deus! Mesmo que o homem diga que Ele não exista, que o Evangelho é uma ilusão ou uma farsa, dentro de si, todos nós, sabemos que falta algo a nos preencher que do jeito que nascemos não somo completos.

Meu desejo, hoje, é que possamos fazer como Maria, antes de tudo, tirarmos um tempo para ouvir e falar com Jesus. Lembre-se que está é a melhor parte, a única que é necessária e nunca nos será tirada.

AMOR NA LATINHA

A ninguém devais coisa alguma, senão o amor recíproco.



Romanos 13.8

Dois irmãozinhos maltrapilhos, um de cinco anos e o outro de dez, iam pedindo comida de porta em porta.

Depois de muitas portas na cara, acabaram ganhando uma latinha de leite condensado.

Que festa! Ambos se sentaram na calçada. O maior fez um furo na latinha, levou-a à boca, sorveu só uma gotinha e passou a lata para o menor.

- Agora é a sua vez.

O pequeno chupava o leite condensado com um prazer indescritível.

Para evitar que ele bebesse muito depressa, o maior tomava-lhe a lata e dava à entender que ia beber à vontade, mas, só molhava os lábios, para deixar mais leite para o caçula.

- Agora é a sua vez. Só um pouquinho, heim...

Quando o leite acabou, o mais velho começou a cantar, a sambar e a jogar futebol com a lata vazia. Estava radiante.

O estômago vazio, mas o coração cheio de alegria.

E recomeçaram sua caminhada de porta em porta.

terça-feira, 27 de abril de 2010

DIAS MELHORES




Nas tuas mãos estão os meus dias...



Salmo 31.15




Dias melhores. Quem não almeja? Sem dúvida todos. Mas sem ser pessimista, será que teremos algum dia, nem que seja um só dia, um momento de completa paz? Talvez. Não posso dizer com certeza, mas as notícias que nos chegam, não das melhores. Não para revelar um futuro melhor, pois os homens estão maus.


Mas qual a causa para tanto pensamento negativo e tanto temor por parte da sociedade? A resposta não fácil. Mas de forma geral, o homem – e você vai concordar comigo – está longe de Deus.


Parece que Deus tornou-se para muitos, apenas um nome que lembra apenas uma divindade que está muito velha para os novos tempos que hoje vivemos, é como se seu poder não solucionasse as mazelas que existe, ou como se o homem, que é sua criação, tornasse maior que o próprio criador. Pobre homem. É um pensamento muito pequeno em face da grandeza de Deus.


O homem precisa retornar para Deus do contrário estará perdido, literalmente. O que espera o homem sem Deus, é desolador. Ao contrário de um céu de belas mil que já está preparado aos que crêem no seu nome e o confessam seu poder.


segunda-feira, 26 de abril de 2010

CONSAGRAÇÃO DO ESDRAS

Completados oito dias para ser circuncidado o menino, deram-lhe o nome de JESUS, como lhe chamara o anjo, antes de ser concebido. Passados os dias da purificação deles segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentarem ao Senhor,

Lucas 2. 21-22

Era costume em Israel ao nascer uma criança levá-la ao templo em Jerusalém e apresentá-la ao Senhor. Aconteceu com Jesus. Ele ainda era um bebê, pouco mais de oito dias de vida, quando o sacerdote tomando-o em seus braços o consagrou.

A mesma coisa aconteceu com Samuel, diz a Bíblia: Depois que ele foi desmamado, ela o levou a Siló. Levou também um touro de três anos, dez quilos de farinha e um odre cheio de vinho. Samuel era muito novo quando a sua mãe o levou à casa do SENHOR, em Siló.” I Sm. 1:24. “Por isso agora eu estou dedicando este menino ao SENHOR. Enquanto ele viver, pertencerá ao SENHOR. Então eles adoraram a Deus ali.” I Sm. 1:28.

Apresentar um filho ao Senhor é um ato de compromisso entre os pais e Deus. Os pais assumem diante de Deus a responsabilidade de educar e ensinar o filho no temor do Senhor e, ao mesmo tempo, suplica a ajuda do Criador nessa tarefa, zelando pelos princípios bíblicos estabelecidos na Bíblia e seguindo o exemplo do que aconteceu ao próprio Senhor Jesus Cristo.

Não é um batismo, pois a criança não assume compromisso ou responsabilidade alguma diante do Pai, mas é o ato de apresentar uma nova vida, um novo ser e uma promessa dos pais em dedicar tempo em fazer conhecido Deus e sua Palavra; esta dedicação não é um ato pessoal da criança, mas dos pais. Por isso é dever dos pais viver uma vida exemplar, em conformidade com as santas doutrinas ensinar-lhes o temor do Senhor com o objetivo de capacitá-la para um vida cristã, obedecendo á vontade de Deus.

Seguindo essa determinação do Senhor, ontem apresentamos nosso filho Esdras. Pedimos as orações dos irmãos em prol de nossa responsabilidade assumidas diante da igreja e de Deus. Pois não é uma tarefa fácil nos dias atuais educar um filho no temor do Senhor, pois o mundo inteiro prega conceitos e condutas diferentes dos da Bíblia. Mas desejamos cativar no coração de nosso filho os valores defendidos e estabelecidos por Deus.

JOVEM VENCEDOR


Romanos 12:1-2 - "Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus."

Todos nós temos uma escolha a fazer. Ou você é um jovem vencedor, da melhor qualidade, ou é um jovem derrotado e entregue as coisas mundana. Jovens mundanos buscam sempre em primeiro lugar sua satisfação pessoal; são extremamente egoístas. Suas orações giram em torno do que Deus pode fazer por eles, querem usar Deus para os seus propósitos pessoais. Os jovens vencedores em contrapartida sabem que foram criados para um propósito, para uma missão. Acordam de manhã na expectativa de Deus poder usá-los naquele dia. São jovens que contagiam as pessoas ao seu redor, com sua fé e confiança em Deus. Que tipo de jovem você quer ser?

Para se tornar um jovem vencedor é preciso mudar a mentalidade e atitudes. E tudo começa mudando a mentalidade egoísta. Comece pedindo ao espírito Santo que o ajude a perceber as necessidades das pessoas ao seu redor, principalmente as necessidades espirituais. Não troque sua vida por coisas temporárias, mas invista sua vida em vidas, invista sua vida em cumprir os propósitos de Deus. Pare de pensar em desculpas para não servir a Deus e comece a pensar em formas de cumprir o Seu propósito. Você nasceu para adorar, viver em comunhão, ser semelhante a Jesus, servir as pessoas e exercer o ministério da reconciliação, então saia das de suas paredes do comodismo.

Qual dessas desculpas você tem usado nestes dias para não cumprir a vontade de Deus? Jacó era inseguro, José foi maltratado, Moisés gaguejava, Gideão era pobre, Davi teve um monte de problemas familiares, Pedro era explosivo, Zaqueu era indesejado pelas pessoas, Tomé tinha dúvidas, Paulo tinha saúde fraca e Timóteo era tímido. Aí está uma variedade de pessoas cheia de imperfeições, mas Deus usou cada um deles para cumprir o Seu propósito.



Que Deus nos ajude!

domingo, 25 de abril de 2010

O SANGUE DE JESUS

o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.

I João 1.7b

No antigo Testamento, toda vez que alguém praticasse um ato contrário a Lei de Deus, ele deveria ser punido. A punição era de duas maneiras: afastamento do povo de Deus ou a morte. A punição dependia do ato praticado. Miriã teve que se retirar do arraial e ficar longe de Israel; Acã foi apedrejado até a morte.


Em alguns casos, o infrator poderia solicitar que alguém tomasse o seu lugar e sofresse a punição exigida pela Lei. Adão e Eva, por exemplo, ao desobedecer, Deus matou cordeiros em seu lugar, já que a pena por tal ato seria a morte.


Mas quando Jesus veio a este mundo e numa cruz entregou-se por nós, Ele se fez semelhante a um cordeiro na Lei de Moisés, só que o seu sangue derramado na cruz é tão poderoso que pode nos purificar de todo pecado e, apresentar a Deus, puro, perfeito e santo. Dessa forma, a única forma de ser aceito por um Deus santo e sendo santo e só através de Jesus o homem pode aproximar-se de Deus. Jesus falou: Ninguém pode vir ao Pai senão por mim.


Neste domingo lembre-se de que Jesus está de braços abertos esperando a cada um de nós, querendo ouvir a nossa voz pedir perdão e solicitar purificação.

sábado, 24 de abril de 2010

CIDADE AMADA


Isaías 1: 26 – “Restituir-te-ei os teus juízes, como eram antigamente, os teus conselheiros, como no princípio; depois, te chamarão de cidade de justiça, cidade fiel.”

Hoje poderia falar sobre tudo o que Deus faz por nós nesta cidade. São tantas bênçãos e livramentos que se começássemos a citar nunca acabaríamos. Como Deus é maravilhoso, Ele esta sempre nos dando livramentos de acidentes e nos problemas a solução e ainda nos proporcionando dias felizes no qual comemoramos algo. Muitos se esquecem de agradecer a Deus, muitos se esquecem de que se não fosse Ele hoje não estariam vivos para juntos estarmos comemorando mais um aniversário de nossa queria TARAUACÁ, quantos outros que já foram, não podem ter o mesmo privilégio que temos hoje. Só Deus mesmo para ter misericórdia de nos livrar e nos conceder oportunidades impares em nossas vidas.

Se fôssemos perguntar a cada tarauacaense o que ele queria de melhor para sua cidade, obviamente que cada um falaria bem de nossa cidade e com certeza projetaria melhoras para os dias que ainda virão. Para aqueles que viram de perto o crescimento de nossa cidade, certamente hoje tem muitas histórias sobre tal feito, quantos desejam voltar aos velhos tempos, outros já são mais atuais e querem a modernidade. São 97 anos desde a fundação, quantas coisas já presenciamos e quantas ainda estão por vir na vida de cada tarauacaense, mas uma coisa é certa, que nada irá tirar o nosso brilho e o prazer de nascermos nesta cidade que mesmo em meio a tantas “lutas” sobrevive pela misericórdia de Deus.

Na verdade temos motivos de sobra para agradecer a Deus por esses 97 anos, muitas pessoas trabalharam para este crescimento, por uma Tarauacá melhor, uma cidade na qual preza por ser hospitaleira, por ser a terra do abacaxi grande, da mulher bonita, de grandes músicos, e muitos outros, muitas conquistas. Mas todas essas conquistas nos foi concedida através de Deus.

PARABÉNS TARAUACÁ! E a nós tarauacaenses, jamais devemos deixar de dar graças a Deus por tudo o que temos. E nunca esquecer que tudo o que somos, tudo o que temos e o que vier a ser vem d’Ele. Toda honra e glória seja dada ao Senhor.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

TARAUACÁ, MINHA CIDADE





A benção do Senhor enriquece, e com ela não traz desgosto.





Provérbios 10.22


A nossa cidade está em festa! Estamos completando 97 anos de muita história, conquistas, algumas decepções, mas o fato é que batemos na porta do centenário. São quase cem anos de luta de uma gente aprendeu a manusear o celular, o pen drive, conheceu a velocidade da banda larga viu a frota de carros e motos aumentarem, e juntamente com todo esse aparato tecnológico, infelizmente duplicou os problemas sociais, os conflitos interpessoais só aumentaram e drasticamente o número de óbitos só aumenta.



Temos muito que comemorar? Sem dúvida a vida de muita gente mudou, mas ainda existe uma gente – que é a maioria – que tenta sobreviver das migalhas das mesas dos ricos. As pessoas estão distantes umas das outras, distantes dos seus, ausentes delas mesmas, perderam sua identidade. Enquanto estamos lendo esta humilde reflexão ou trabalhando nos nossos escritórios com ar refrigerado, muitos estão tentando consegui o almoço ou o jantar para os seus.


Mas porque tudo isso? Será culpa dos administradores? Também. Mas especialmente de muitos que se esqueceu de Deus. Apenas é louvado em datas religiosas, dias santos e dias afim. Deus quer ter primazia nas vidas dos homens. Não quer o segundo lugar, não deseja o último tempo, para Deus não existe o deixar para amanhã.


Desejo de coração uma Tarauacá melhor para todos. Para os que estão fazendo a atual história e para aqueles que ainda não vieram, e para os que já chegaram a essa cidade, toda saúde, paz, votos de prosperidade e acima de tudo a presença efetiva de Deus em suas vidas. Deus abençoe Tarauacá.


quinta-feira, 22 de abril de 2010

DISCÓRDIA

Aqui e acolá temos nossos desentendimentos, isso é normal em um relacionamento, seja ele amoroso, profissional ou social. Afinal, nós humanos, também somo feitos de dúvidas, esperanças, crenças e convicções. E elas interferem em nosso modo de ver o mundo.

Mas quando um desentendimento vira discórdia (falta de acordo, desavença sem entendimento) temos um sério problema. Afinal, Deus não é de confusão (I Cor. 13.33). Pelo contrário, de paz, amor, perdão e comunhão. O sangue de Jesus Cristo nos capacita a negar o nosso eu, desejos, pensamentos, sonhos. O apóstolo Paulo declara uma verdade que norteia o autêntico filho de Deus: já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim.

Por isso, quando Paulo e Barnabé se desentenderam, diz a Bíblia, que eles se separaram (Atos 15.39). Cada um seguiu para o seu lado. As vidas desses homens não se cruzaram mais com a mesma intensidade. Mas o evangelho continuou sendo pregado por eles, só que depois disso em duas direções diferentes. É como se ouvíssemos eles dizendo: Vamos nos separar, você continua sem mim e eu sem você, mas em momento algum, o evangelho deve sofrer baixa.

O que eu e você precisamos saber é que Deus nunca aprovou a discórdia. O apóstolo Paulo, alertando aos coríntios diz: Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões. Que cada um tenha claro que o Pai deseja a harmonia entre os seus filhos e que saiba em Cristo reconhecer a vontade de Deus: se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens;

quarta-feira, 21 de abril de 2010

CUMPRIMENTO


Atos 2:36 - "Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo".

Jesus cumpriu as suas grandes promessas. Ele esmagou a cabeça de Satanás. O propósito da missão de Jesus foi amarrar "o homem forte" o diabo, e tirar dele as almas que estavam sob seu domínio. Horas antes da crucificação, Jesus avisou que aquele seria o tempo da grande derrota do diabo: "Chegou o momento de ser julgado este mundo, e agora o seu príncipe será expulso" João 12:31. Sua crucificação e ressurreição cumpriram exatamente o que Deus tinha predito no Éden. Jesus, descendente da mulher, esmagou a cabeça de Satanás e assim feriu seu próprio calcanhar. Ele triunfou sobre as forças do mal e conquistou a morte e ressuscitou. Em resumo, "Visto, pois, que os filhos têm participação comum de carne e sangue, destes também ele, igualmente, participou, para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo, e livrasse todos que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida" Hebreus 2:14-15.

Jesus era o descendente de Abraão, através do qual Deus abençoou todas as famílias da terra. As Escrituras definem cuidadosamente a linhagem de Jesus de modo a demonstrar que ele estava qualificado para cumprir as promessas que Deus fez. Através de Jesus a bênção prometida a Abraão chegou aos gentios e Abraão se tornou o pai de muitas nações.

Jesus, um descendente de Davi, estabeleceu um reinado eterno. Várias das próprias passagens nas quais os profetas expuseram essa promessa são citadas explicitamente no Novo Testamento, como aplicando-se hoje ao reino de Cristo. Pedro citou a profecia do Salmo 110, que o Cristo reinaria como sacerdote em seu trono e declarou: "Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo" Atos 2:36. A profecia de Amós foi lembrada por Tiago em Atos 15:13-18 e a de Isaías por Paulo em Romanos 15:12. Jesus, "a Raiz e a Geração de Davi", foi exaltado sobre todas as coisas como Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Deus resolveu o problema do pecado e restaurou a comunhão outrora rompida no Éden. Ele preparou o povo através de promessas e profecias, e no tempo certo, enviou Jesus para cumprir tudo o que ele tinha anunciado.

A Deus seja a glória.

terça-feira, 20 de abril de 2010

O ÚLTIMO DIA

Naquela manhã, sentiu vontade de dormir mais um pouco. Estava cansado porque na noite anterior fora deitar muito tarde. Também não havia dormido bem. Teve um sono agitado. Mas logo abandonou a idéia de ficar um pouco mais na cama e se levantou, pensando na montanha de coisas que precisava fazer na empresa.

Lavou o rosto e fez a barba correndo, automaticamente. Não prestou atenção no rosto cansado nem nas olheiras escuras, resultado das noites mal dormidas. Nem sequer percebeu um aglomerado de pelos teimosos que escaparam da lâmina de barbear. "A vida é uma seqüência de dias vazios que precisamos preencher", pensou enquanto jogava a roupa por cima do corpo.

Engoliu o café da manhã e saiu resmungando baixinho um "bom dia", sem convicção. Desprezou os lábios da esposa, que se ofereciam para um beijo de despedida. Não notou que os olhos dela ainda guardavam a doçura de mulher apaixonada, mesmo depois de tantos anos de casamento. Não entendia por que ela se queixava tanto da ausência dele e vivia reivindicando mais tempo para ficarem juntos.

Ele estava conseguindo manter o elevado padrão de vida da família, não estava? Isso não bastava? Claro que não teve tempo para esquentar o carro nem sorrir quando o cachorro, alegre, abanou o rabo. Deu a partida e acelerou.

Ligou o rádio, que tocava uma canção antiga do Roberto Carlos, "detalhes tão pequenos de nós dois... "Pensou que não tinha mais tempo para curtir detalhes tão pequenos da vida. Pegou o telefone celular e ligou para sua filha. Sorriu quando soube que o netinho havia dado os primeiros passos.

Ficou sério quando a filha lembrou-o de que há tempos ele não aparecia para ver o neto e o convidou para almoçar. Ele relutou bastante: sabia que iria gostar muito de estar com o neto, mas não podia, naquele dia, dar-se ao luxo de sair da empresa. Agradeceu o convite, mas respondeu que seria impossível. Quem sabe no próximo final de semana? Ela insistiu, disse que sentia muita saudade e que gostaria de poder estar com ele na hora do almoço. Mas ele foi irredutível: realmente, era impossível.

Chegou à empresa e mal cumprimentou as pessoas. A agenda estava totalmente lotada, e era muito importante começar logo a atender seus compromissos, pois tinha plena convicção de que pessoas de valor não desperdiçam seu tempo com conversa fiada.

No que seria sua hora do almoço, pediu para a secretária trazer um sanduíche e um refrigerante diet. O colesterol estava alto, precisava fazer um check-up, mas isso ficaria para o mês seguinte. Começou a comer enquanto lia alguns papéis que usaria na reunião da tarde.

Nem observou que tipo de lanche estava mastigando. Enquanto engolia relacionava os telefonemas que deveria dar, sentiu um pouco de tontura, a vista embaçou. Lembrou-se do médico advertindo-o, alguns dias antes, quando tivera os mesmos sintomas, de que estava na hora de fazer um check-up. Mas ele logo concluiu que era um mal-estar passageiro.

Terminado o "almoço", escovou os dentes e voltou à sua mesa. "A vida continua", pensou. Mais papéis para ler, mais decisões a tomar, mais compromissos a cumprir. Nem tudo saía como ele queria. Começou a gritar com o gerente, exigindo que este cumprisse o prometido. Afinal, ele estava sendo pressionado pela diretoria. Tinha de mostrar resultados. Será que o gerente não conseguia entender isso?

Saiu para a reunião já meio atrasado. Não esperou o elevador. Desceu as escadas pulando de dois em dois degraus. Parecia que a garagem estava a quilômetros de distância, encravada no miolo da terra, e não no subsolo do prédio.

Entrou no carro, deu partida e, quando ia engatar a primeira marcha, sentiu de novo o mal-estar. Agora havia uma dor forte no peito. O ar começou a faltar... a dor foi aumentando... o carro desapareceu... os outros carros também... Os pilares, as paredes, a porta, a claridade da rua, as luzes do teto, tudo foi sumindo diante de seus olhos, ao mesmo tempo em que surgiam cenas de um filme que ele conhecia bem. Era como se o videocassete estivesse rodando em câmera lenta. Quadro a quadro, ele via esposa, o netinho, a filha e, uma após outra, todas as pessoas que mais gostava.

Por que mesmo não tinha ido almoçar com a filha e o neto? O que a esposa tinha dito à porta de casa quando ele estava saindo, hoje de manhã? Por que não foi pescar com os amigos no último feriado? A dor no peito persistia, mas agora outra dor começava a perturbá-lo: a do arrependimento. Ele não conseguia distinguir qual era a mais forte, a da coronária entupida ou a de sua alma rasgando.

Escutou o barulho de alguma coisa quebrando dentro de seu coração, e de seus olhos escorreram lágrimas silenciosas. Queria viver, queria ter mais uma chance, queria voltar para casa e beijar a esposa, abraçar a filha, brincar com o neto... queria... queria... mas não deu tempo.

Como está sua vida ? Qual o tempo que tem dedicado às coisas pequenas , mas importantes , da vida ? E Deus , em que lugar você o coloca ? Será que ...?

Lembre-se , são poucas as pessoas que tem uma segunda e "nova oportunidade" de vida para mudar e ... Pense nisso .

Fonte: http://www.jesusvoltara.com.br/

segunda-feira, 19 de abril de 2010

OBRIGADO

Um coração agradecido é tão difícil de encontrar como um tesouro enterrado no quintal. O apóstolo Paulo falando disso, menciona o quanto Deus aprova tal atitude: Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus!

Imagine as situações mais intrigantes que nos podem acontecer: o sujeito que fecha você no trânsito e quase comete um acidente; a mulher que canta o seu marido na sua frente; você perdeu algum dinheiro porque emprestou a um amigo que não lhe pagou; seu filho vai muito mal na escola; as pessoa entenderam mal o que você falou e isso causou um mal entendido; seu melhor amigo fala de você pelas costas.

Díficil! Não é? Como então agradecer a Deus? Não é tarefa fácil, mas é isso que o Pai espera de nós. É preciso olhar a vida de outro modo, com os olhos da fé. Por que o Pai permite que coisas como essas aconteçam? É uma pergunta com muitas respostas: talvez para nos livrar de um mal maior! Talvez para nos ensinar algo de grande importância no futuro! Talvez precisasse abrir nos olhos e ouvidos! Talvez você estivesse indo muito rápido! Ou talvez seja somente necessário que isso aconteça.

Eu não tenho uma reposta para isso, mas uma coisa eu sei: todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Você precisa perguntar para Deus e esperar porque o tempo, responderá.

O TIJOLO

Um jovem executivo dirigia seu carro novo pela vizinhança, correndo um pouco demais. Observando que algumas crianças corriam entre os carros estacionados, diminuiu um pouco a velocidade. De repente um tijolo espatifou-se na porta lateral do carro. Freou bruscamente e deu ré até o lugar de onde teria vindo o tijolo. Saltou do carro furioso e pegou bruscamente uma criança, empurrando-a contra um veículo estacionado e gritou:

– Olha só o que você fez! Este é um carro novo e caro; aquele tijolo que você jogou vai me custar muito dinheiro. Por que você fez isto?

– Por favor, moço, me desculpe, eu não sabia mais o que fazer! – implorou o pequeno menino.

– Ninguém estava disposto a parar e me atender.

Lágrimas corriam do rosto do garoto, enquanto apontava na direção dos carros estacionados.

– É o meu irmão. Ele desceu sem freio e caiu de sua cadeira de rodas e eu não consigo levantá-lo.

Soluçando, o menino perguntou ao executivo:

– O senhor poderia me ajudar a colocá-lo em sua cadeira de rodas? Ele está machucado e é muito pesado para mim.

Movido internamente, muito além das palavras, o jovem motorista, engolindo a seco, dirigiu-se ao menino caído e colocou-o na sua cadeira de rodas. Depois tirou seu lenço e limpou as feridas e arranhões, verificando se tudo estava bem.

– Obrigado, moço, e que meu Deus possa abençoá-lo.

O homem então viu o menino se distanciar, empurrando o irmão em direção a sua casa. Foi um longo caminho de volta para o carro. Um longo e lento caminho de volta. Aquele jovem nunca consertou a porta do seu carro. Deixou amassada para lembrá-lo de não ir tão rápido pela vida, que alguém tivesse que atirar um tijolo para obter a sua atenção.

Deus sussurra em nossas almas e fala aos nossos corações. Algumas vezes, quando nós não temos tempo de ouvir, Ele tem de jogar um tijolo em nós.

Qual vai ser a sua escolha: ouvir o sussurro ou esperar pelo tijolo?

domingo, 18 de abril de 2010

APROXIMADOS ATRAVÉS DO SANGUE DE JESUS


Efésios 2:1 – “Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados,...”



"Pela graça sois salvos". O castigo pelo pecado tem sido sempre a morte, aqueles que pecam andam "segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar". O caminho deste mundo é o caminho de Satanás, que conduz ao pecado e à morte. Desde a primeira vez que pecamos, somos separados de Deus, e somos incapazes de escapar do castigo da morte. Mas Deus, cheio de graça e misericórdia, enviou seu Filho para sofrer o castigo da morte que nós merecíamos por nossos pecados. Pela graça de Deus, aqueles que estão "em Cristo" foram ressuscitados de seus pecados junto com ele, e lhes foi dada vida junto com ele. Aqueles que estão "em Cristo" não pertencem mais a este mundo de pecado, mas foram ressuscitados para nos fazer "assentar nos lugares celestiais".

Observe a importância de estar "em Cristo" para receber a graça de Deus. "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé". A graça de Deus exige algo de nós: nossa fiel obediência ao seu Filho. Nossa obediência não é de acordo com as obras que desejamos fazer, mas de acordo com as "boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas". Precisamos obedecer fielmente aos mandamentos de Cristo.

Houve um tempo quando somente a nação de Israel, de acordo com a Lei de Moisés, tinha acesso à presença de Deus em seu templo. Os estrangeiros e os imundos tinham que ficar fora dos muros do templo, "separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa". Mas "em Cristo Jesus...fostes aproximados". Em Cristo, Deus aproxima as pessoas de dois modos importantes. Primeiro, ele reúne judeus e gentios um ao outro "em um só corpo com Deus”. Segundo, ele aproxima as pessoas de Deus, dando-lhes "acesso ao Pai em um Espírito". Em Cristo, não há mais separação de Deus, de suas promessas, ou de seu povo.

Este é o novo templo de Deus. Neste templo, todos que estão em Cristo têm acesso a Deus, no Espírito.

sábado, 17 de abril de 2010

MAIS DE 50% NUNCA LERAM A BÍBLIA INTEIRA

Cerca de 50,68% dos pastores e líderes nunca leram a Bíblia Sagrada por inteira pelo menos uma vez. O resultado é fruto de uma pesquisa feita pelo atual editor e jornalista da Abba Press & Sociedade Bíblica Ibero-Americana Oswaldo Paião, com 1255 entrevistados de diversas denominações, sendo que 835 participaram de um painel de aprofundamento. O motivo é a falta de tempo, apontaram os entrevistados.

Oswaldo conta que a pesquisa se deu através de uma amostragem confiável e que foi delimitada. Segundo ele a falta de tempo e ênfase na pregação expositiva são os principais impedimentos. “A falta de uma disciplina pessoal para determinar uma leitura sistemática, reflexiva e contínua das escrituras sagradas e pressão por parte do povo, que hoje em dia cobra por respostas rápidas, positivas e soluções instantâneas para problemas urgentes, sobretudo os ligados a finanças, saúde e vida sentimental”, enumera Oswaldo.

A maioria dos pastores corre o dia todo para resolver os problemas práticos e urgentes dos membros de suas igrejas e os pessoais. Outros precisam complementar a renda familiar e acaba tendo outra atividade, fora a agenda lotada de compromisso. Os pastores da atualidade, em geral, segundo Paião,são mais temáticos, superficiais, carregam na retórica, usam (conscientemente ou não) elementos da neurolinguística, motivação coletiva, força do pensamento positivo e outras muletas didáticas e psicológicas. Oswaldo arrisca dizer que muitos ‘pastores precisam rever seus conceitos teológicos e eclesiológicos, sem falar de ética e moral, simplesmente ao ler com atenção e reflexão os livros de Romanos, Hebreus e Gálatas. E antes de ficarem tocando Shofar e criando misticismo, deveriam ler a Torá com toda a atenção, reverência e senso crítico’.

Fonte: Creio / Gospel+

sexta-feira, 16 de abril de 2010

PRONTOS PARA VENCER

Para progredir na vida cristã, faça sempre exercícios espirituais. O exercício físico na verdade tem algum valor, mas o exercício espiriutal tem valor para tudo porque o seu resultado é vida, tanto agora como no futuro.

Este ensinamento é verdadeiro e dever ser crido e aceito de todo o coração. É por isso que lutamos e trabalhamos muito, pois temos posto a nossa esperança no Deus vivo, que é Salvador de todos, especialmente dos que crêem.

Recomende e ensine estas coisas. Não deixe que ninguém o despreze por você ser jovem. Mas,  para os que crêem, seja exemplo na conversa, na conduta, no amor, na fé e na pureza.

 I Tm 4.7b-12

SATANÁS SÓ QUER UM PEDAÇO

Vamos supor que você encontrava um negócio que não dava para resistir. O dono de um engenho de mil hectares quer vender a propriedade dele por 10,000 reais. Ele só quer ficar com um hectare no meio daquela propriedade em nome dele. O resto será seu. Parece um negócio que não dava para resistir. Você se junta com alguns parentes, todo mundo contribuindo uma parte, todo mundo entrando com sua poupança. Daí, depois de fechar o negócio você descobre a má notícia. Pela lei, o proprietário daquele um hectare no meio dos seus mil hectares tem direito a cortar uma estrada através da sua propriedade para chegar à dele. E, você não pode fazer nada. Ou seja, você é dono de uma grande propriedade, só que ela é cortada pelo meio pela estrada do antigo dono para chegar aquele um hectare dele.

A mesma coisa acontece conosco na tentação. Escapamos da mão de Satanás e entramos em Cristo. Só que, deixamos o inimigo continuar como dono de um pedacinho no meio do nosso coração. E, aos poucos, toda semana, às vezes até todo dia, ele passa para lá. Começa com um trilho que mal dá para ver. Daí, com tempo vira uma estrada de barro. Com o passar do tempo, é uma pista dupla pavimentada. Satanás vai cortando nosso coração pelo meio para chegar àquele pequeno pedaço que um dia deixamos nas mãos dele.

Você deixou algum pedaço do seu coração nas mãos de Satanás? Ou, você entregou tudo a Jesus? Pela lei dos homens, aquele pedaço é do dono até ele decidir vender. No mundo espiritual, com Jesus, o bom é que você pode ter de volta aquele pedaço hoje mesmo. Você pode tomar a decisão agora mesmo – “Eu quero meu coração de volta. Eu quero ele todinho, puro e inteiro, somente para Jesus. Não quero ninguém cortando, pisando e sujando meu coração.” Quer seu coração de volta? Entregue ele a Jesus e peça para ele enchê-lo do Espírito Santo. Só Jesus consegue lhe dar seu coração puro e inteiro e cheio do melhor de tudo que Deus tem para você.

 – Dennis Downing do site www.hermeneutica.com

quinta-feira, 15 de abril de 2010

OBEDECER A DEUS


Gênesis 26:4-5 - “Porque Abraão obedeceu à minha palavra e guardou os meus mandados, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis”

Através da Bíblia, a única abordagem que agrada a Deus é lhe obedecer no que ele manda. Porém esta questão envolve muito mais do que isso. Deve-se lembrar que ao lidar com a palavra de Deus, estamos lidando com Deus. A coisa que Deus exige é uma reverência para com ele que comove até a obediência, seja esta obediência em relação a uma proibição, ou uma questão de honrar o silêncio de Deus, ou de examinar as Escrituras para ter certeza daquilo que ele quer.

Quando Deus repetiu a Isaque as promessas dadas a Abraão, ele disse que cumpriria estas promessas, “Porque Abraão obedeceu à minha palavra e guardou os meus mandados, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis” Gênesis 26:4-5. Quando Saul falhou em cumprir o que Deus lhe havia dito, Samuel disse a ele: “Tem, porventura, o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, melhor do que a gordura de carneiros” 1 Samuel 15:22.

O coração de um filho amável procura obedecer ao pai. Se amarmos a Deus, vamos querer fazer a sua vontade, independente de como ele expressá-la. Jesus falou daqueles que estavam dispostos a fazer a vontade do Pai João 7:17. A prova mais verdadeira da devoção a Deus não é simplesmente fazer a sua vontade, mas fazer a sua vontade porque assim desejamos.

Que Deus noa ajude!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

PROVISÃO


Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações...

Salmo 46.1

Provisão. Você sabe o que significa esta palavra? Significa munição, guarnecimento, e tantos outros significados, mas a suma é: Preparação.

Hoje você acordou preparado para esse dia? Talvez ninguém esteja, mas cabe a nós estar no mínimo cientes de que o dia de hoje necessita de uma preparação. Como então fazer isso? É uma tarefa difícil, mas que deve ser feita. O próprio Senhor Jesus nos aconselha a estarmos preparados e guarnecidos.

Peçamos ao Senhor que nos ajude nessa tarefa. Somente Ele pode fazer esse serviço para cada de nós. Deus pode trazer a “munição” que você precisa hoje. O que estamos necessitando, sem duvida nenhuma podemos alcançar, é só nos firmamos na Rocha.

Deus providenciou para Abraão, um cordeiro momentos antes de Isaac ser imolado. Para Noé, uma arca o salvou e também sua família quando um dilúvio destruiu quase que completamente a humanidade. A Daniel, os anjos fecharam a boca de leões que certamente o devorariam em segundos. Também quando Moisés foi lançado no rio entre perigos de morte ainda criança, uma princesa o “achou” e o criou.

Não importa as circunstâncias, os lugares, as necessidades, os perigos, Deus irá te munir de cuidados. Será sua fortaleza, seu escudo, e consolo. Hoje, se você ainda não pediu que Ele, o Criador te guarde, é agora uma oportunidade para isso.

terça-feira, 13 de abril de 2010

QUEBRANTADO CORAÇÃO

Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.

Salmo 51.17


As pessoas em geral pensam que precisam fazer alguma coisa para que Deus as aceite e olhe para elas. Já vi de quase tudo para chamar a atenção do Pai: homens que se flagelam com açoites, mulheres que fazem grandes promessas. As pessoas se esforçam e tentam com ações e palavras alcançar o favor de Deus. O próprio Senhor Jesus Cristo notando esse sentimento nos corações humanos falou: aprendei o que significa: Misericórdia quero e não holocaustos.
 
O coração de Deus não deseja sacrifícios (holocaustos) nem grandes ou pequenos, em outra ocasião, o Mestre falou: amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento e de toda a força, e amar ao próximo como a si mesmo excede a todos os holocaustos e sacrifícios.
 
Se alguém desejar ser notado pelo Pai, ele precisa quebrantar o coração. Jesus contou a história de dois homens que se dirigiram ao templo. Um religioso que se considerava melhor que os outros e julgava o próximo baseado na sua justiça e obras que praticava (dava o dízimo, jejuava e estava sempre no templo) e outro, um publicano, um pecador desprezado pelos homens. Mas naquele dia quando estavam orando, o religioso erguia sua voz e falava palavras vã, pois não vinham do coração nem procediam do íntimo.
 
Mas o publicano, de cabeça baixa, pedia do fundo do coração perdão e reconhecia que não tinha agido bem e que precisava de Deus para melhorar e se aproximar do Pai. Não tinha obras para oferecer, pelo contrário elas o envergonhavam diante de um Deus santo, e suas palavras era poucas e sem expressão. No entanto havia duas coisas que o diferenciava do religioso: sinceridade e necessidade de ser perdoado. E isso é o que toca Deus - um coração quebrantado.
 
Jesus finaliza seu discurso dizendo que o publicano voltou para casa perdoado e renovado por Deus, enquanto o religioso seguiu na sua ignorância e cegueira espiritual.
 
Fernanda Brum - Quebrantado Coração
 

PAI, TÔ COM FOME!!!!!!!!

Ricardinho não agüentou o cheiro bom do pão e falou: Pai, tô com fome!!!

O pai, Agenor , sem ter um tostão no bolso, caminhando desde muito cedo em busca de um trabalho, olha com os olhos marejados para o filho e pede mais um pouco de paciência...

- Mas pai, desde ontem não comemos nada, eu tô com muita fome, pai!!!

Envergonhado, triste e humilhado em seu coração de pai, Agenor pede para o filho aguardar na calçada enquanto entra na padaria a sua frente...

Ao entrar dirige-se a um homem no balcão: Meu senhor, estou com meu filho de apenas 6 anos na porta, com muita fome, não tenho nenhum tostão, pois sai cedo para buscar um emprego e nada encontrei, eu lhe peço que em nome de Jesus me forneça um pão para que eu possa matar a fome desse menino, em troca posso varrer o chão de seu estabelecimento, lavar os pratos e copos, ou outro serviço que o senhor precisar!!!

Amaro , o dono da padaria estranha aquele homem de semblante calmo e sofrido, pedir comida em troca de trabalho e pede para que ele chame o filho...

Agenor pega o filho pela mão e apresenta-o a Amaro, que imediatamente pede que os dois sentem-se junto ao balcão, onde manda servir dois pratos de comida do famoso PF (Prato Feito) - arroz, feijão, bife e ovo...

Para Ricardinho era um sonho, comer após tantas horas na rua...

Para Agenor , uma dor a mais, já que comer aquela comida maravilhosa fazia-o lembrar-se da esposa e mais dois filhos que ficaram em casa apenas com um punhado de fubá...

Grossas lágrimas desciam dos seus olhos já na primeira garfada.... A satisfação de ver seu filho devorando aquele prato simples como se fosse um manjar dos deuses, e lembrança de sua pequena família em casa, foi
demais para seu coração tão cansado de mais de 2 anos de desemprego, humilhações e necessidades...

Amaro se aproxima de Agenor e percebendo a sua emoção, brinca para relaxar: Ô Maria!!! Sua comida deve estar muito ruim... Olha o meu amigo está até chorando de tristeza desse bife, será que é sola de sapato?!?!

Imediatamente, Agenor sorri e diz que nunca comeu comida tão apetitosa, e que agradecia a Deus por ter esse prazer... Amaro pede então que ele sossegue seu coração, que almoçasse em paz e depois conversariam sobre trabalho... Mais confiante, Agenor enxuga as lágrimas e começa a almoçar, já que sua fome já estava nas costas...

Após o almoço, Amaro convida Agenor para uma conversa nos fundos da padaria, onde havia um pequeno escritório... Agenor conta então que há mais de 2 anos havia perdido o emprego e desde então, sem uma especialidade profissional, sem estudos, ele estava vivendo de pequenos 'biscates aqui e acolá', mas que há 2 meses não recebia nada...

Amaro resolve então contratar Agenor para serviços gerais na padaria, e penalizado, faz para o homem uma cesta básica com alimentos para pelo menos 15 dias...

Agenor com lágrimas nos olhos agradece a confiança daquele homem e marca para o dia seguinte seu início no trabalho... Ao chegar em casa com toda aquela 'fartura', Agenor é um novo homem sentia esperanças, sentia que sua vida iria tomar novo impulso... Deus estava lhe abrindo mais do que uma porta, era toda uma esperança de dias melhores...

No dia seguinte, às 5 da manhã, Agenor estava na porta da padaria ansioso para iniciar seu novo trabalho...
Amaro chega logo em seguida e sorri para aquele homem que nem ele sabia porque estava ajudando...
Tinham a mesma idade, 32 anos, e histórias diferentes, mas algo dentro dele chamava-o para ajudar aquela pessoa... E, ele não se enganou - durante um ano, Agenor foi o mais dedicado trabalhador daquele estabelecimento, sempre honesto e extremamente zeloso com seus deveres...

Um dia, Amaro chama Agenor para uma conversa e fala da escola que abriu vagas para a alfabetização de adultos um quarteirão acima da padaria, e que ele fazia questão que Agenor fosse estudar...

Agenor nunca esqueceu seu primeiro dia de aula: a mão trêmula nas primeiras letras e a emoção da primeira carta... Doze anos se passam desde aquele primeiro dia de aula... Vamos encontrar o Dr. Agenor Baptista de Medeiros , advogado, abrindo seu escritório para seu cliente, e depois outro, e depois mais outro...

Ao meio dia, ele desce para um café na padaria do amigo Amaro, que fica impressionado em ver o 'antigo funcionário' tão elegante em seu primeiro terno...

Mais dez anos se passam, e agora o Dr. Agenor Baptista, já com uma clientela que mistura os mais necessitados que não podem pagar, e os mais abastados que o pagam muito bem, resolve criar uma Instituição que oferece aos desvalidos da sorte, que andam pelas ruas, pessoas desempregadas e carentes de todos os tipos, um prato de comida diariamente na hora do almoço...

Mais de 200 refeições são servidas diariamente naquele lugar que é administrado pelo seu filho , o agora nutricionista Ricardo Baptista... Tudo mudou, tudo passou, mas a amizade daqueles dois homens, Amaro e Agenor impressionava a todos que conheciam um pouco da história de cada um...

Contam que aos 82 anos os dois faleceram no mesmo dia, quase que a mesma hora, morrendo placidamente com um sorriso de dever cumprido... Ricardinho , o filho mandou gravar na frente da 'Casa do Caminho', que seu pai fundou com tanto carinho:

'Um dia eu tive fome, e você me alimentou. Um dia eu estava sem esperanças e você me deu um caminho. Um dia acordei sozinho, e você me deu Deus, e isso não tem preço. Que Deus habite em seu coração e alimente sua alma. E, que te sobre o pão da misericórdia para estender a quem precisar!!!'

(História verídica)

Se acharem que vale a pena repassem, pois nunca é tarde para começar e sempre é cedo para parar!!!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

A DECISÃO DE PAULO


Atos 9: 6 – “Mas levanta-te e entra na cidade, onde te dirão o que te convém fazer”

Paulo, o apóstolo, antes de se converter era um grande perseguidor da igreja de Cristo, arrastava homens e mulheres para prisão Atos 8:1-3.

Certo dia, rumo a Damasco, ele teve um encontro com Jesus. "Seguindo ele estrada fora, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor, e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Ele perguntou: Quem és tu, Senhor? E a resposta foi: Eu sou Jesus, a quem tu persegues; mas levanta-te e entra na cidade, onde te dirão o que te convém fazer" Atos 9: 3-6.

Depois deste encontro ele recebeu a missão de anunciar o evangelho aos gentios. Passou de um grande perseguidor da igreja para um grande defensor da fé Gálatas 1:23-24.

Paulo experimentou uma grande mudança em sua vida. Muitos atribuem toda essa mudança a aparição de Jesus. Certamente Jesus teve um papel muito importante nessa transformação, mas não foi o único responsável.

Paulo também teve a responsabilidade de tomar uma decisão em relação a Cristo. Ele teve que escolher entre obedecer ou não a vontade de Deus.

Quando Jesus lhe, ordenou: “... levanta-te e entra na cidade, onde te dirão o que te convém fazer...”, Paulo escolheu obedecer. Levantou-se e entrou na cidade. Deus continua transformando vidas e deixou tudo o que precisamos saber registrado nas escrituras. Agora cabe a nós, assim como Paulo, tomar uma decisão em relação a Cristo. Você está disposto a obedecer?

Que Deus nos Ajude!

MAIS PERTO QUERO ESTAR MEU DEUS DE TI

Dois pastores evangélicos e um motociclista morreram num acidente envolvendo sete veículos, na manhã de ontem, na Rodovia do Contorno, trecho da BR 101 que liga Serra a Cariacica.

Os religiosos pertenciam à Igreja Assembleia de Deus e haviam saído de Alegre, município da Região Sul do Estado, rumo a uma convenção estadual da igreja em Nova Carapina II, na Serra.

Os veículos – cinco caminhões, uma moto e um automóvel Del Rey – bateram um atrás do outro. O engavetamento aconteceu às 8h15, no quilômetro 277, na Serra. Os pastores estavam no carro.

Tudo começou quando um caminhão freou por causa do intenso fluxo de carros no sentido Cariacica – Serra. Os veículos que vinham atrás dele frearam também, mas o último caminhão – de uma empresa de cerveja – não conseguiu parar a tempo. Com isso, os veículos que estavam à frente foram imprensados uns contra os outros.

Os pastores José Valadão de Souza e Nelson Palmeira dos Santos e o motociclista Jonas Pereira da Silva, 52 anos, morreram no local. Dois outros pastores, que também estavam no Del Rey, sobreviveram, e o motorista de um dos caminhões sofreu arranhões nas pernas. Nenhum dos outros caminhoneiros ficou ferido.

O proprietário e condutor do Del Rey é o pastor Dimas Cypriano, 61 anos, do município de Alegre. Ele saiu ileso do acidente e teve ajuda do motorista José Carlos Roberto, carona de um dos caminhões, para sair do veículo.

Seu amigo de infância, o pastor Benedito Bispo, 72, ficou preso às ferragens. Socorristas do Serviço Médico de Atendimento de Urgência (Samu) e bombeiros fizeram o resgate dele. O pastor teve politraumatismo e foi levado para o Hospital Dório Silva, na Serra.

A mulher de Benedito chegou a ver o marido sendo socorrido e teve que ser amparada por um familiar. Ela também seguia para a convenção num outro veículo. A rodovia ficou interditada durante vários momentos da manhã de ontem nos dois sentidos. O trecho só foi totalmente liberado no início da tarde.

O pastor Dimas Cypriano, que sobreviveu ileso ao acidente na manhã de ontem, no Contorno, contou que usava cinto de segurança e que ficou preso ao tentar sair. Ele dirigia o Del Rey e disse que precisou de ajuda para sair do carro. Mas depois continuou no local, acompanhando os trabalhos de resgate do colega, Benedito Bispo. Nas mãos, levava uma Bíblia que ficou suja de sangue. Mas isso não impediu que o pastor orasse durante o socorro.

O mais comovente do triste episódio, foi o relato dado por 2 pastores sobrevivente, e pelos bombeiros que tentavam tirar os pastores ainda com vida, que estavam presos nas ferragens. Eles contam que os pastores Nelson Palmeiras e João Valadão, ainda com vida e presos nas ferragens, em meio a um mar de sangue que os envolvia, começaram a cantar o Hino 187 da harpa cristã:

Mais perto quero estar meu Deus de ti!
Ainda que seja a dor que me una a ti,
Sempre hei de suplicar
Mais perto quero estar meu Deus de ti!

Andando triste aqui na solidão
Paz e descanso a mim teus braços dão
Nas trevas vou sonhar
Mais perto quero estar meu Deus de ti!

Minh’alma cantará a ti Senhor!
E em Betel alçará padrão de Amor,
Eu sempre hei de rogar
Mais perto quero estar meu Deus de ti!

E quando Cristo, enfim, me vier chamar,
Nos céus, com serafins irei morar
Então me alegrarei
Perto de ti, meu Rei, meu Rei,
Meu Deus de ti!

Aos poucos suas vozes foram silenciando-se para sempre. As lágrimas tomaram conta dos bombeiros, acostumados a resgatar pessoas em acidentes graves, porem jamais viram alguém morrer cantando um hino; como foi o caso dos pastores.

FONTE: HOLOFOTE.NET