sábado, 30 de junho de 2012

REINA SOBRE MIM

Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências.

Rm 6.12

Quando eu era criança tinha o sonho de ser independente. Acho que todo mundo tem esse desejo. A gente quer ter o próprio dinheiro, andar com as próprias pernas e poder realizar aquilo que quer, que considera bom. Que doce ilusão! A gente cresce e descobre que isso não existe. Pode-se até ter dinheiro, andar com as próprias pernas, mas ser independente é um sonho impossível.

Existe sempre um mundo dentro de nossa mente. Ele é formado pelos nossos anseios, segredos, dores, responsabilidades, saudade. Esse pequeno universo particular é quem nos leva a agir, a ter nosso próprio modo de viver. Ninguém pode fugir disso.

Na vida, Eu sei que ora influencio ora sou influenciado. É preciso ter cuidado, porque às vezes, sem perceber estamos fazendo a vontade de outros, seguindo seus conselhos. O apóstolo Pedro diz que: porque de quem um homem é vencido, do mesmo é feito escravo.

E tantas vezes sou escravo de um querer, de um pecado, de um pensamento que nasceu no coração, fazendo-me obedecer seu desejo. E não são poucas as minhas orações rogando ao Pai que reine sobre mim, que ponha em meu coração uma nova vontade e me torne totalmente dEle.

Nívea Soares - Reine Sobre Mim

CRIATIVIDADE

Na África. Um dia, numa expedição, o cachorrinho começa a brincar de caçar mariposas e quando se dá conta já está muito longe do grupo do safári. Nisso vê bem perto uma pantera correndo em sua direção. Ao perceber que a pantera vai devora-lo, pensa rápido no que fazer: Vê uns ossos de um animal morto e se coloca a morde-los. Então, quando a pantera esta a ponto de ataca-lo, o cachorrinho diz:
- Ah, que delicia esta pantera que acabo de devorar!

A pantera para bruscamente e sai apavorada correndo do cachorrinho e vai pensando: “Que cachorro bravo! Por pouco não devorou a mim também!”

Um macaco que estava numa árvore perto e que havia visto a cena, sai correndo atrás da pantera para lhe contar como ela foi enganada pelo cachorro. O macaco alcança a pantera e lhe conta toda a história.Então, a pantera furiosa diz:

- Cachorro maldito! Vai me pagar! Agora vamos ver quem devora a quem!

- Depressa! - Disse o macaco. -Vamos alcança-lo

E saem correndo para buscar o cachorrinho. O cachorrinho vê que a pantera vem atrás dele de novo e desta vez traz o macaco montado em suas costas.

“Ah, macaco desgraçado! O que faço agora?” Penso o cachorrinho.

O cachorrinho ao invés de sair correndo, fica de costas como se não estivesse vendo nada, e quando a pantera está a ponto de ataca-lo de novo, o cachorrinho diz: “Maldito macaco preguiçoso! Faz meia hora que eu o mandei me trazer uma outra pantera e ele ainda não voltou!”

“Em momentos de crise, a imaginação é mais importante que o conhecimento!”
Albert Einstein

sexta-feira, 29 de junho de 2012

SEM SAÍDA

Então, o rei ordenou que trouxessem a Daniel e o lançassem na cova dos leões. Disse o rei a Daniel: O teu Deus, a quem tu continuamente serves, que ele te livre.

Dn 6.16

Quando eu era criança, costumava tira o fundo de uma garrafa de vidro. Fechava a boca com uma rolha e colocava um pouco de farinha em seu interior. Quando mergulhava a garrafa na água, pequenos peixes entravam nela pelo fundo, mas não conseguiam sair.

Tem gente neste mundo igual a esses peixinhos, estão aprisionados e não conseguem ver a saída, mesmo ela estando aberta. A Bíblia conta a história do jovem rico, Jesus mostrou a saída, mas ele retirou-se triste porque não queria encontrá-la.

No entanto, Daniel viveu uma história bem diferente. O rei ordenara que ele fosse lançado na cova dos leões. Em seguida fecharam-na com uma pedra. Ele estava numa caverna, cercado por leões famintos e não havia saída. Essa história parece triste, mas não é! Porque Daniel não estava sozinho ali. Deus estava com ele.

Eu não sei como está a tua caverna: com ou sem saída? Ou se estás cercado por leões. Mas uma coisa eu aprendi na vida: "não é a prisão que faz o prisioneiro é o interior do homem" Leões ou fera não podem destruir a esperança, porque se Jesus estiver com o homem não há buraco sem saída nem dor que não termine.

HORA PARA MORRER

quarta-feira, 27 de junho de 2012

AS PESSOAS DO PLANETA TERRA

Um americano estava parada num trecho do cais de Tóquio, quando um carregador que num vaivém constante descarregava certa mercadoria do navio lhe perguntou: 

– "Veio olhar e ver?" Ele queria saber se o americano era turista. O americano disse que não. Então, ele fez outra pergunta: 

– "Espera morrer em breve?" querendo dizer com isso da condição física, se tinha ido ali para tratar de saúde. Recebendo resposta negativa continuou com a carga, mas agora tentou satisfazer sua curiosidade, perguntando: 

– "Veio comprar carga?" 

O estrangeiro entendeu e respondeu prontamente: "Sim, eu vim aqui a negócios" 

E, mais tarde, refletindo sobre a conversa, o americano disse que estas três perguntas classificam três espécies de pessoas no mundo: algumas parecem estar aqui a passeio, sem nada para fazer a não ser o cumprimento de seus passatempos. Outros pensam apenas sobre sua saúde e bem-estar do corpo, sem ter na vida algum ideal. Há outros ainda que estão no mundo trabalhando e tudo fazendo para melhorar a vida humana. Tratam de negócios sérios. Estes são os que têm ideais e pretendem trabalhar de fato nesta vida. Não estão aqui simplesmente para gozar os passatempos – não se satisfazem em possuir apenas roupa, comida e riquezas. Querem dar ao mundo o melhor que possuem e esperam ganhar assim da vida aquilo que é melhor – a noção do dever cumprido. 

terça-feira, 26 de junho de 2012

SER FELIZ

Ser feliz é a grande busca do ser humano, é a meta de vida de todo o homem. A felicidade não é um prêmio que se alcança por saber conquistar, mas um estado de espírito que se adquiri em saber viver.

Como ser feliz em um mundo tão triste? É uma questão que todo homem precisa responder antes de seguir viagem... Já que só sabe-se aonde chegar quem sabe para onde vai. É como um quebra-cabeça que só ao juntar das peças contempla-se a paisagem.

Ser feliz é muito mais do que viver sobre a proteção constante da alegria é saber conviver com a tristeza. Já que o mal é parte intrínseca da vida. Nossos dias são terreno fértil para a dor, a tragédia, o sofrer e  ser feliz apenas pela ausência da tristeza, seria ser muito pouco feliz.

Aprender a ser feliz é uma lição que Deus deseja ensinar aos homens. Mas só o coração que se abre a verdade é capaz de enxergar a felicidade. 

"Ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Usar as perdas para refinar a paciência. Usar as falhas para esculpir a serenidade. Usar a dor para lapidar o prazer. Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência." - Augusto Cury

"Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade" - Mário Quintana

sábado, 23 de junho de 2012

ENTRE A FÉ E A RAZÃO

Acrescentou Deus: Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes, que eu te mostrarei.
 

Gênesis 22:2


Quem serve a Deus de vez em quando se encontra numa encruzilhada na qual deve escolher entre a fé e a razão. E nunca é tão simples seguir em frente. Existem sentimentos, emoções, valores que se movem no interior do homem algemando-o a dor e a dúvida, fazendo-o parar e não ver além da encruzilhada.

Depois que Deus falou a Abraão, ele caminhou por 3 dias levando seu filho para um sacrifício até chegar a base da montanha. Ali ele teve de escolher entre a fé e a razão: A loucura de obedecer a Deus e matar seu filho Isaque ou pensar com a razão e voltar para casa.

Eu não sei se em tua vida já caminhaste alguma vez por este caminho. Se já esteve na encruzilhada da fé com a razão e teves de decidir o futuro da tua vida entre o que Deus disse e o que a razão te mandava fazer, Se já? sabes que não é fácil servir a Deus. 

Deus não permitiu Abraão sacrificar Isaque. Deus não seria Deus se tivesse permitido isso. Não posso nem imaginar a alegria de Pai e filho voltando para casa, cheios de paz e confiança, tendo Deus como amigo, auxílio e protetor.

Neste novo ano que surgi, por várias vezes decidiremos entre a fé e a razão, que nossos olhos e coração possam ver o poder de Deus além das aparências e a fé possa nos guiar os passos, porque o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma. (Hb 10.38)

Trazendo a Arca - entre a fé e a razão.

ACREDITE!

quinta-feira, 21 de junho de 2012

QUANTO VALEMOS?

Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.

1Co 6:20

Quantas vezes nos assombramos diante das cifras milionárias que clubes pagam para ter um jogador ou pelos valores exorbitantes que astros do cinema recebem para atuar em um filme? É uma valorização exagerada em razão diversas...

Por outro lado, nós seres humanos temos um lado negro, perigoso que costuma enfatizar nossas falhas e fracasso. É um sentimento autodestrutivo que tende a enfraquecer nossa autoestima e afugentar toda sorte de confiança e valorização do que temos de melhor.

Eu sei que muitas vezes nos sentimos tão desmotivado, fracassados e incapazes. Sei também que quando nada está dando certo, ficamos desiludidos com as coisas e as pessoas. Quando essa áurea negra apodera-se do homem, a descrença invade-lhe o coração e a frustração apodera-se de sua alma. O resultado disso é tristeza e revolta. A mente indaga os  porquês e apontas as falhas e os erros, além de culpar a si mesmo.

Deus, entretanto, não vê o homem um completo derrotado ou sem nada de positivo... O Pai olha para cada um como um bloco de mármore que precisa ser talhado. Somos cheios de falhas, defeitos, cobertos de fracassos... Nada  que o Pai não posso aperfeiçoar.

Por pensar assim, Diz a Bíblia que Deus comprou o homem... O preço de uma mercadoria tão cheia de imperfeições, falhas e deformidades morais foi a morte de Seus Filho Jesus. Por isso, toda vez que o mal ou a tristeza invade a minha alma dizendo tantas coisas ruim sobre mim mesmo eu sempre digo: Deus me ama e acredita em mim.

terça-feira, 19 de junho de 2012

MINHA DOR É MOMENTÂNEA

Fui opróbrio entre todos os meus inimigos, até entre os meus vizinhos, e horror para os meus conhecidos; os que me viam na rua fugiam de mim. Estou esquecido no coração deles, como um morto; sou como um vaso quebrado. 

Salmo 31.11-12

Esse versículo me faz lembrar de alguns bêbados que eu vejo lá pelo mercado. Eles parecem viver em outro mundo, numa realidade negra e doentia. Não tem mais vida social. Estão dominado pelo vício de tal forma que esquecem a família, os amigos e passam os dias bebendo. É comum ver alguns pelo chão, outros cambaleando pelas ruas.


O mais triste não é a sua situação deplorável, mas o nosso comportamento quanto a isso: é como se eles não existissem. O salmista sentia-se assim, ele diz que as pessoas fugiam dele. Ninguém via sua dor nem sua agonia, apenas a aparência, o exterior.


Quantos de nós, hoje, se sentem assim: um vaso quebrado? Quantos de nós o coração está despedaçado? Não sentem mais a alegria de outrora nem tem mais o carinho de quem se ama. O sentimento é de que nós morremos para algumas pessoas.


O coração do Salmista vivia dias negros de muita angústia. No entanto, ele nos diz no final deste salmo que precisamos nos esforçar para seguir acreditando em dias melhores, porque Deus nunca permitirá que  a dor destrua nosso sonho e a alegria quando sonhamos seus sonhos: "Esforçai-vos, e ele fortalecerá o vosso coração, vós todos que esperais no Senhor". 

sábado, 16 de junho de 2012

SEGUIR OS PASSOS

"Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste"

Mateus 5.48

A beira de um grande charco, vivia um casal com seu filhinho, Henrique. Um dia, Henrique seguiu o pai, pântano a dentro, sem que ninguém o perce­besse; quando deram pela falta do menino, puseram-se a procurá-lo ansiosos.

Finalmente, descobriram seus pequenos rastos, rumo ao charco. Em cada pegada deixada pelo pai, via-se o rasto do pequenino sapato de Henrique. Os pais o seguiram, penetrando no charco, forçando a vista, no afã de descobrir o paradeiro do filhinho. Chegando ao outro lado do pantanal, en­contraram o pequenino Henrique sentado à beira do caminho. Ali, no chão ba­tido, não podia mais ver os rastos do pai, de maneira que se sentou, à espera de que o pai o viesse buscar. E assim pôde ser encontrado.

Seria maravilhoso se, como filhos de Deus que somos, nossos rastos sempre fossem encontrados somente onde as pegadas do nosso Pai celestial assinalam o caminho! Cristo é o nosso caminho.

terça-feira, 12 de junho de 2012

VASO QUEBRADO

O ESPÍRITO do Senhor Deus está sobre mim; porque o Senhor me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos;

Isaías 61:1

Conta-se a história de um homem que possuía uma linda coleção de vaso raro e caríssimos. Certo dia, foi convidado a participar de uma exposição. Devia apresentar o seu vaso mais belo e caro. Durante os preparativos, um dos funcionários trabalhava montando os estantes deixou o vaso cai e quebra-se.

O responsável pela exposição ligou para o dono que rapidamente chegou ao local, analisou o que ocorrera. Depois, chamaram um restaurador famoso que recolheu todos os cacos e os levou ao seu atelier. 

No dia da exposição o vaso estava lá, protegido por uma redoma de vido e coberto por uma luz azulada. Ninguém jamais diria que ele tinha passado pela experiência de ser caco. Só quem o olhasse por dentro veria as marcas da sua restauração.

Semelhante aquele vaso, a gente sempre tem problemas com as nossas tragédias, elas, muitas vezes, partem o nosso coração, causam rachaduras profundas na alma e estilhaçam nossa vontade de viver. A boa notícia é que existe um restaurador que almeja moldar nosso ser, juntando tudo o que está destruído e restaurando a nossa alegria.

O Espírito Santo é o restaurado e ele deseja agir em todo aquele que está em pedaços. Só precisamos pedir que nos restaure.

domingo, 10 de junho de 2012

A CEIA DO SENHOR

Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim.

ICor 11.23-24


A Santa Ceia foi instituída pelo próprio Senhor Jesus, na noite em que foi traído. Ele reuniu os discípulos, tomou o pão e o vinho e explicou a razão de se realizar essa cerimônia. Horas antes de ser preso, açoitado e crucificado, O Filho de Deus ensinou aos seus seguidores que eles teriam que lembrar sempre de toda a dor, agonia e sofrimento que custou a salvação de cada um deles.

Para isso, instituiu uma celebração na qual todo filho de Deus remido tem a oportunidade de declarar ao mundo que é extremamente grato ao Pai. Essa cerimônia é louvar a Deus porque seu Filho Unigênito pagou toda a nossa dívida morrendo em nosso lugar. Nela o homem tem a liberdade de falar com o Pai em intimidade. 

No entanto, quem participar dessa cerimônia precisa fazer uma coisa: Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do cálice; Isso significa que o homem precisa deixa o outro de lado e olhar para dentro de si, reconhecer seus erros e defeitos e, ali, antes de comer o pão e o vinho, tem a oportunidade de fazer as pazes com Deus, confessando seus pecados e agradecendo pelo Espírito Santo ter-lhe abertos os olhos e transportado para o Reino do seu amor.

Jesus não instituiu um ritual que devia se celebrado costumeiramente, mas um momento de comunhão real e verdadeira entre Deus e o homem. Lembre-se que Jesus deseja melhorar-nos sempre que participamos da Ceia, ele precisa que eu e você nos examinemos, sejamos sinceros e honestos com nós mesmos e com o coração abertos roguemos perdão e forças para sermos mais parecido com Ele.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

O VIOLINO

Fritz Kreisler (1875-1962), violinista internacionalmente famoso, quis certa vez adquirir um violino que sabia ser de excelente qualidade, mas não tinha no momento o dinheiro exigido. Ele voltou mais tarde, mas o violino já havia sido vendido para alguém. Perguntou ao vendedor quem o adquirira. Em seguida, foi à procura do comprador, conversou com ele, mas o homem não queria vender o violino recém-adquirido. Então Kreisler, algo desanimado, pediu ao homem que pelo menos o deixasse tocar um pouquinho antes de ir embora. Tomou nas mãos o instrumento, fechou os olhos, e tocou tudo o que sabia. Quando acabou, o homem estava tão encantado que disse: “Sr. Kreisler, depois do que acabo de ouvir, eu não tenho o direito de guardar esse instrumento comigo. É seu, leve-o ao mundo inteiro e faça com que as pessoas ouçam o que eu ouvi agora" - Our Daily Bread 4-2-94 (O Pão Nosso de Cada Dia).

Nossa missão é tocar para os ouvidos do mundo a música sublime do Evangelho!

Recebemos esta sublime mensagem de graça. Não Vamos parar de tocá-la nunca. Vamos tocar, vamos contar o Evangelho, não porque somos mandados, mas, porque podemos, porque o Espírito quer e porque Jesus está conosco.

- autor desconhecido

Fonte: http://www.hermeneutica.com/ilustracoes/evangelismo.html

terça-feira, 5 de junho de 2012

UMA FONTE BOA

Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce.

Tiago 3:12

Conta-se a história de um rapaz que certa vez achou uma maçã. Acompanhando o tal rapaz ia um garotinho, seu amigo. O feliz possuidor da maçã gentilmente ofereceu-lhe o primeiro bocado da fruta, e quando este tomou somente um pedacinho, o rapaz generosamente disse-lhe: "Tire um pedaço maior, Toninho. Você tirou muito pouco". 

Não havia egoísmo no coração daquele moço; deu generosamente e com alegria, porque tinha um bom coração. O apóstolo Paulo diz que quando a fonte é pura as ações são boas. "O amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses..." (I Cor. 13:4 e 5) 

Por que pensamos e falamos de um modo até cruel e egoísta? Por que praticamos ações, muitas vezes, que depois nos envergonhamos? É o espírito em nosso interior que tudo nos dita o que devemos fazer. Se a fonte for boa as éguas serão doces. Se a fonte não for todas pura teremos as águas amargas. Sejamos "Fontes Doces"

segunda-feira, 4 de junho de 2012

PERDOAR COM HUMILDADE

Filipenses 2: 3 – “Nada façais por partidarismos ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmos.”

Perdão, palavra que sempre devemos guardar em nosso coração, as vezes é difícil perdoar aquele que nos magoa e nos faz sofrer, mas Jesus disse: Perdoa aquele que nos tem ofendido, e nós também precisamos ser perdoados por pessoas que ferimos, por DEUS pelos pecados que cometemos. Você já pensou se DEUS não nos perdoasse?

Então, se nós queremos perdão, primeiro temos que liberar perdão, temos que ser humildes, ninguém é superior a ninguém e não é vergonha reconhecer um erro e nem humilhação é sim um grande e honroso gesto de humildade em sua Palavra Deus diz: Filipenses 2: 3 – “Nada façais por partidarismos ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmos.” O próprio DEUS esvaziou-se de si mesmo tomando a forma de servo (homem), sofreu, foi humilhado e morreu por AMOR a nós, pense nesse grande gesto de AMOR, e veja o quanto somos pequenos (nada) quando olhamos só para nós mesmos, olhe em volta, abrace a quem precisa, console, ajude, estenda tua mão e libere PERDÃO.


Que Deus em sua infinita misericórdia nos ajude e nos ensine a perdoar com humildade de coração.

MUDE

domingo, 3 de junho de 2012

OS CRAVOS NAS MÃOS


Depois de o crucificarem, repartiram entre si as suas vestes, tirando sorte.

Mateus 27. 35



Jesus é Deus. Nesse pensamento, vemos que o próprio Deus entregou-se pela humanidade em resgate. A condenação era certa, toda a humanidade estava direcionada a perder-se no inferno e posteriormente sem chances para salvação, o lago de fogo.



Mas Jesus escolheu os cravos por todos. Resgatando-nos do império das trevas, Ele escolheu os açoites, algemas, bofetes e humilhação. O que seria de nós se não tivéssemos o gólgota? O que seria de mim e você se não fossem as feridas e as dores porque passou Jesus? Onde estaria eu se não fosse a sua graça? Mas Ele escolheu os cravos que feriram seu crânio e trouxeram tanto desconforto.



Medite na letra desse hino. Mas acima de tudo, pense nas maravilhas que sua morte nos trouxe.


sexta-feira, 1 de junho de 2012

O CAMINHO

A noite estava escura e tempestuosa e uma pequena criança estava perdida nas ruas da cidade, chorando em grande angústia. Um policial, depois de lhe fazer várias perguntas sobre sua casa, deu-lhe a direção do seguinte modo: "Siga em frente, nesta rua, uns 800 metros, e chegará a um cruzamento com uma ponte de ferro. Vire à direita e siga em frente e logo chegará junto a um rio. Ali você reconhecerá o local e logo chegará à sua casa". 

A pobre criança não conseguiu gravar nem a metade. Sentindo-se gelada pelo vento e confusa pela tempestade, estava dando voltas e mais voltas até que outra pessoa se aproximou e com voz bondosa lhe disse: "Venha comigo". A pequena mão segurou na outra apertando bem forte. Um casaco quente foi colocado nos ombros gelados da criança. O caminho para casa tornou-se muito mais fácil. 

Assim é a vida, muitos dizem onde está caminho, mas só alguns mostram o caminho. Qual tem sido a nossa forma de agir após recebermos Cristo no coração? A nossa vida cristã tem se caracterizado em apenas falar das bênçãos espirituais ou temos sido uma vitrine onde todos podem contemplá-las?