quinta-feira, 23 de março de 2017

PERDENDO O MEU TEMPO


Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios.


Sal 90:12


Quando o dia nasce, posso escolher como vou viver o dia. Está ao meu alcance a possibilidade de me deitar numa rede e dormi o dia inteiro ou de me levantar e ir trabalhar ou fazer outra coisa qualquer.


Às vezes, acontecem coisas que fogem ao nosso controle – não eram planejadas, mas aconteceram. Mesmo assim, sou eu quem decide como vou reagir a elas.

Se minha vida segue caminhos que não vão me fazer feliz, eu tenho o poder da escolha. Mas existe a coragem da mudança?

O salmista rogava a Deus a visão de um coração sábio – me ensina Senhor a contar os meus dias – a saber viver neste mundo, a entender os caminhos que se me abrem e decidir corretamente os que seguir. Que essa seja a Nossa oração e só assim, tendo a proteção e a bênção de Deus, a possibilidade de me tornar um ser feliz e ter uma vida tranqüila é muito, maior!

Que Deus te abençoe! E que este dia seja só o primeiro entregue totalmente aos cuidados de Deus.

TEMPO DE SOBRA


quarta-feira, 22 de março de 2017

O MISSIONÁRIO

David Livingstone nasceu na Escócia, em 1813. Em sua mocidade, ele decidiu-se a propagar o cristianismo na África e tornou-se o maior missionário que aquele continente já conheceu.

Em suas viagens pelo interior da África, ele estudou a natureza e descobriu dezenas de espécies de raízes comestíveis e de frutos do deserto, que não eram cultivados. Com esses estudos tornou-se um médico naturalista, ajudando pessoas que vinham de povoados às vezes muito distantes, para receberem seu tratamento.

Percorreu todo o interior da África, onde perdeu sua própria esposa, vitimada por uma febre fatal. Mesmo assim, continuou sua missão de pregar o amor de Cristo.

Estava muito próximo de realizar um de seus sonhos, que era encontrar a nascente do rio Nilo, quando faleceu. Seus companheiros de peregrinação o encontraram de joelhos ao lado da cama; no momento de sua partida, estivera conversando com Deus, de quem sempre falava aos nativos.

Ali mesmo, em baixo de uma árvore, foi enterrado o coração de Livingstone. Durante alguns meses, os companheiros africanos de Livingstone levaram seu corpo embalsamado, até a costa do Atlântico, onde seria transportado para sua terra natal.

Na Abadia de Westminster, ele foi sepultado entre os monumentos de reis e heróis da Inglaterra. Em seu túmulo, foi escrito: "O coração de Livingstone ficou na África, seu corpo descansa na Inglaterra, mas sua obra continua."

Anos mais tarde, outros missionários resolveram retomar os caminhos de Livingstone na África. Quando começaram a falar de Cristo e de seu amor, ficaram surpresos ao ouvir dos nativos:

"Nós já conhecemos esse homem! Ele viveu aqui conosco.!

"Não é bem isso", disse o missionário. Estamos falando de Jesus Cristo, que viveu há quase dois mil anos"- explicaram os missionários ingleses.

"O homem que você falou esteve por aqui também" – responderam os africanos. Livingstone teve uma vida tão exemplar que foi confundido com o próprio Cristo...

P.S. – Colocando o coração em tudo o que fizeres, "o sol não te molestará de dia e nem a lua de noite". O Senhor guardará a tua estrada e a tua saída desde agora e para sempre. (Salmo, 121:6, 7, 8).

Esta história está no livro " É Óbvio ".
Prof. Gretz

CONHECENDO O FUTURO

terça-feira, 21 de março de 2017

A PALAVRA FINAL VEM DO SENHOR

Ao homem pertencem os planos do coração, mas do Senhor vem a palavra final. Todos os caminhos do homem lhe parecem puros, mas o Senhor avalia o espírito. Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos. O Senhor faz tudo com um propósito; até os ímpios para o dia do castigo.

Provérbios 16:1-4

Certo dia, decidi dar-me por vencido. Renunciei ao meu trabalho, às minhas relações e à minha fé. Resolvi desistir até da minha vida.

Dirigi-me ao bosque para ter uma última conversa com Deus.

Deus”, eu disse: “O Senhor poderia me dar uma boa razão para eu não entregar os pontos?”

Sua resposta me surpreendeu: “Olhe em redor. Você está vendo a samambaia e o bambu?”

“Sim, estou vendo”, respondi.

Pois bem, quando Eu semeei as samambaias e o bambu, cuidei deles muito bem. Não lhes deixei faltar luz e água. A samambaia cresceu rapidamente. Seu verde brilhante cobria o solo. Porém, da semente do bambu nada saía. Apesar disso, eu não desisti do bambu. No segundo ano, a samambaia cresceu ainda mais brilhante e viçosa. E, novamente, da semente do bambu, nada apareceu.

Mas, eu não desisti do bambu. No terceiro ano, no quarto, a mesma coisa. Mas, no quinto ano, um pequeno broto saiu da terra. Aparentemente, em comparação com a samambaia, era muito pequeno, até insignificante.

Seis meses depois, o bambu cresceu mais de 50 metros de altura.

Ele ficara cinco anos afundando raízes. Aquelas raízes o tornaram forte e lhe deram o necessário para sobreviver.

"A nenhuma de minhas criaturas eu faria um desafio que elas não pudessem superar.”

E, olhando bem no meu íntimo, disse: “Você sabia que durante todo esse tempo em que você vem lutando, na verdade, estava criando raízes?

Eu jamais desistiria do bambu. Nunca desistiria de ti. Não se compare com outros. O bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos eram necessários para fazer do bosque um lugar bonito.

Seu tempo vai chegar”, disse-me Deus. “Você crescerá muito!” “Quanto tenho de crescer?” Perguntei. “Tão alto como o bambu?” Foi a resposta. E eu deduzi: Tão alto quanto puder! Espero que estas palavras possam lhe ajudar a entender que Deus nunca desistirá de você.

Nunca se arrependa de um dia da sua vida.

Os bons dias lhe dão felicidade.

Os maus lhe dão experiência.

Ambos são essenciais para a vida.

A felicidade lhe faz doce.

Os problemas lhe mantêm forte.

As penas lhe mantêm humano.

As quedas lhe mantêm humilde.

O bom êxito lhe mantém brilhante.

Mas, só Deus lhe mantém caminhando
 

tu, a quem tirei dos confins da terra, chamei desde os seus cantos e te disse: Tu és o meu servo, Eu te escolhi e não te rejeitei; Por isso não temas, porque estou contigo; não te assustes, porque sou o teu Deus; Eu te fortaleço, ajudo e sustento com a mão direita da minha justiça. (Isaías 41:9-10)

João Vitor Andrade

FUTURO

segunda-feira, 20 de março de 2017

VISITANDO O POVO DE DEUS

Aquela senhora idosa não tinha condições de frequentar os cultos de sua igreja. Incapaz de mover-se sozinha, dependia da ajuda de outras pessoas para as mínimas tarefas domésticas de sua casa, bastante simples. Mas ela mantinha vida espiritual vitoriosa e abundante. 

Prezava a comunhão com Deus, lia a Bíblia constantemente, orava dia e noite, andava na comunhão do Senhor, e alegrava-se sobremaneira quando outras pessoas vinham vê-la. Nessas ocasiões, os visitantes saíam ricamente abençoados, confortados, e, com satisfação, davam testemunho disso. 

Um dia, uma irmã chegou quase à noite à casa da mulher fisicamente inválida, desculpando-se e dizendo: "Lamento muito ter vindo a esta hora. É que eu fiz outras visitas, antes de chegar aqui." "Eu também, querida, estive hoje visitando várias pessoas", respondeu a mulher. "Como é isso possível? A senhora não pode sair de casa!" "Ah, meu corpo está impedido, mas, como dizia o apóstolo Paulo que a Palavra não estava presa, também meu espírito está livre. Todos os dias visito o povo de Deus com minhas orações, sem sair daqui!"

O SÁBIO


domingo, 19 de março de 2017

O FILHO QUE FOI

A repórter ficou estarrecida ao presenciar aquela velha senhora catando cascas de batatas no tonel de lixo que estava em frente ao único restaurante daquele lugarejo. De imediato, não quis se aproximar, e ficou de longe, sem perdê-la de vista, observando-a até que a mesma chegasse em seu humilde barraco. Notou ainda, quando a idosa lavou, uma por uma, todas aquelas cascas, e as colocou numa panela com água fervente (que já se encontrava no fogão à lenha, na varanda). Então, chegou-se até ela, e a indagou:

- Este será o seu almoço de hoje, senhora ?

A velha se assustou com a presença repentina da desconhecida, e depois de se recompor do susto, assentiu, com um rápido meneio da cabeça.

- A senhora não tem ninguém que a ajude? Não tem ninguém que a instrua a receber os benefícios do governo? quis saber a repórter...

A anciã, ainda trêmula, mas sentindo uma enorme necessidade de falar - de desabafar - achou forças pra dizer:

- Eu tenho sim, minha fia, eu tenho um fio... só qui ele num mora mais cumigo, foi lá pros Estaduzunidos. Tadim dele... aqui tava disimpregado, entonces foi prá lá pra mode de tentá a sorte...

- E esse seu filho não lhe manda dinheiro???

- Pois é minha fia, acho qui ele inté tá ainda disimpregado... já inté iscreveu umas cartas prai eu, e inté me mandô umas figurinhas coloridas de lá... só que eu num sei lê e purisso fico sem sabê das nutiça dêle...

A repórter então se interessou pelas tais cartas que o filho as enviou, e pediu para vê-las (tinha com isso a intenção de tentar descobrir alguma pista que pudesse ajudar a pobre mãe iletrada), e a velha, feliz da vida, com a possibilidade de ouvir notícias do filho, correu até aos seus guardados, e apanhou imediatamente as cartas e entregou-as nas mãos da moça. Foi aí então que a jovem jornalista se surpreendeu com o que encontrou dentro dos envelopes: O que eram para a Dona Maria Humanidade apenas figurinhas coloridas, na verdade eram cédulas de Dólares, de diversos valores, e ali haviam bastante delas... o suficiente para comprar um restaurante inteiro.

É notório que a humanidade não conhece o Filho que foi... Pobre humanidade, quanta carência! não sabe nem o valor da sua própria vida, e vagueia pelas ruas do desespero, mendigando sobras de esperança nos ambientes mais imundos da insensatez... Analfabeta humanidade, não sabes ler a Palavra que o Filho lhes enviou? Não sabes tomar posse das bênçãos que Ele lhes outorgou? Não sabes identificar as riquezas que Ele lhes presenteou??? Ignorante humanidade, nunca ouvistes que mesmo Ele tendo partido, deixou lhes a promessa do retorno? Que mesmo não estando aqui, deixou-lhes o consolo de poder falar com Ele? Que mesmo estando à distância, Ele não se esqueceu de ti???


Portanto: "Quem tem o Filho, tem a Vida; quem não tem o Filho de Deus, não tem a Vida". (I João 5:12)

Cícero Volney

SABER E SABEDORIA


sábado, 18 de março de 2017

MILHO DE PIPOCA

Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre. Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito a vida inteira.

São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa. Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor jeito de ser.

Mas, de repente, vem o fogo. O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor.

Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, o pai, a mãe, perder o emprego ou ficar pobre. Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos.

Há sempre o recurso do remédio: APAGAR O FOGO! Sem fogo o sofrimento diminui. Com isso, a possibilidade da grande transformação também. Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro cada vez mais quente, pensa que a sua hora chegou: VAI MORRER.

Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar um destino diferente para si. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ela.

A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: BUM!

E ela aparece como uma outra coisa completamente diferente, algo que ela mesma nunca havia sonhado. Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar.

São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem.

A PRESUNÇÃO e o MEDO são a dura casca do milho que não estoura. No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira.

Não vão se transformar na flor branca, macia e nutritiva. Não vão dar alegria para ninguém.

Extraído do Livro “O Amor que acende a lua” de Rubem Aves
Fonte: http://webservos.com.br/gospel/reflexoes/Reflexoes_show.asp?id=16682

GRANDES IDEIAS


sexta-feira, 17 de março de 2017

A GRAÇA DE REPARTIR

Portanto, assim como em tudo abundais em fé, e em palavra, e em ciência, e em toda a diligência, e em vosso amor para conosco, assim também abundeis nesta graça.

 2 Coríntios 8.7

Em 1908 o explorador irlandês Ernest Shackleton estava liderando uma expedição para o Polo Sul. Em seu diário, ele fala de um dia quando o suprimento alimentar do grupo estava no fim. Uma última distribuição de biscoitos foi feita. Os homens, preocupados, entraram em seus sacos de dormir para uma noite de sono agitado. Shackleton estava quase dormindo, quando viu um de seus homens de confiança olhar ao seu redor para ver se alguém o observava. Seu coração se encheu de tristeza ao ver o sujeito mexendo no saco de comida do outro.

Mas, depois, Shackleton ficou admirado ao ver que, na verdade, ele colocara seu biscoito no saco do outro. Um estudo sobre as doações feitas por americanos mostra que pessoas que ganham menos doam mais. A graça, e não a abundância, é o que leva alguém a doar.

Um dos pais da igreja, João Crisóstomo, disse que dar, "quando é feito com vontade e generosidade, quando você se considera recebendo e não dando, quando é feito como se o benefício fosse de quem dá, como se estivesse ganhando e não perdendo, é mesmo graça". E se tivermos medo de que nossos bens vão diminuir, porque estamos dando, ele diz: "Não dê. Se você não está certo de que isso é multiplicado para você no céu, não dê".

Pense: A generosidade é um ato de Graça. A graça e não a abundância é o que leva alguém a doar.

Ore: Pai, faz-nos tão generosos quanto tu és. Graças te damos, porque nos dás mais do que precisamos. Ajuda-nos a sermos doadores de nosso amor e de nossos bens. Em nome de Jesus. Amém.

A Cada Dia
http://www.lpc.org.br/cd2005/

ALCANÇAR A LIBERDADE


quarta-feira, 15 de março de 2017

MELHOR QUE A VIDA

Eu quero deixar claro uma coisa, todo mundo que me conhece pessoalmente ou já orou comigo sabe - eu sou um adorador. Qualquer oração minha, seja sozinho ou em grupo, é metade adoração. Não estou falando de cantar, estou falando de reconhecer a natureza e a essência Daquele que nos criou, nos deu vida e nos libertou da morte.

Meu testemunho de conversão chega a ser sem graça - eu não era bêbado nem drogado, não tinha depressão nem tentava me matar, não estava doente nem me sentia traído. Eu só ia pro inferno como qualquer infeliz que não tem noção do que é o Reino de Deus. Infeliz. Só era infeliz. Deus se apresentou a mim, me deu a oportunidade de amá-lo como Pai, eu aceitei, e eis-me aqui tantos anos depois. Fim.

Ainda assim, repito, eu ia pro inferno e era infeliz. Como não vou adorar um Deus assim? A graça (favor imerecido) de ser salvo me alcançou e obviamente é melhor que a vida, pois do modo como entendo, sem a graça de Deus, simplesmente não há vida alguma.

Amo tanto esse Pai que dedico minha vida, meu talento e meu esforço a Ele. Se necessário levo prejuízo nos negócios que faço para honrá-lo, dou boa parte de tudo que ganho por causa Dele, me importo com gente que não vale a sombra que faz pelo amor Dele, levanto mais cedo e durmo mais tarde para falar com Ele. Sou Dele e, se deixarem, largo tudo pra ficar mais tempo com Ele.

Isso meu querido leitor, é entender que a graça que me alcançou é melhor do que viver sem ela, ou ainda, é a única forma de viver de fato. Se você quer continuar apenas existindo e convertendo oxigênio em gás carbônico, é sua decisão. A minha é viver e viver muito bem, sendo cuidado e amado por um Paizão.

"Pai, não me canso de Te louvar e de Te adorar, pois sou prova viva de que Tua graça, Teu favor e Tua misericórdia são melhores que a vida com tudo que ela possa oferecer. Te amo."

Pr Melqui, Igreja Maranata, Surubim - PE

IGNORÂNCIA

terça-feira, 14 de março de 2017

SEDE DE DEUS

"A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo" 

Salmos 42:2

Um homem, conhecido como alguém que tinha uma vida inteiramente consagrada a Deus, estava sentado às margens de um rio. Um pequeno menino, aproximando-se dele, perguntou: "O senhor me ensina a orar?" "Você tem certeza de que quer aprender a orar?", perguntou o homem. "Sim, eu tenho," respondeu prontamente o menino. Ao ouvir a resposta, o homem agarrou o menino pelo pescoço e mergulhou sua cabeça na água e ali a deixou enquanto o garoto se debatia e fazia força para escapar. Depois de um período que parecia interminável para o menino, ele retirou sua cabeça da água. "Por que fez isso," perguntou o menino, falando com dificuldade. "Essa foi sua primeira lição no aprendizado da oração. Quando você tiver tanta ansiedade por Deus como teve para se salvar, então poderá começar a orar."

O que temos entendido por oração? Ou melhor, como tem sido a nossa vida de oração? Será que chamamos falar com Deus um pequeno momento de palavras decoradas, ou uma rotina de palavras quando acordamos, ou vamos fazer as refeições ou mesmo quando vamos dormir?

Será que nossas orações se limitam a "pedir"favores e benesses sem que demonstremos ao Senhor o quanto Ele é importante em tudo que fazemos ou pretendemos fazer?

Quantas vezes, em toda a nossa vida, nos curvamos diante do Pai celeste simplesmente para dizer: "Senhor eu te agradeço por tudo que és para mim e por tudo que tens feito em minha vida. Eu não saberia dar um só passo ou pronunciar uma palavra sequer se tu não estivesses comigo!" Quantas vezes derramamos nossas lágrimas diante dele, a sós em nosso quarto, apenas pelo que Ele significa para nós, sem lhe pedirmos coisa alguma?

Se tivermos sede de Deus, aprenderemos a trilhar os caminhos da oração!

Paulo Roberto Barbosa

COM BONDADE


segunda-feira, 13 de março de 2017

AFIANDO O MACHADO

Num reino distante vivia um jovem desportista e presunçoso que colecionava desafios e vitórias. Invencível em inúmeras modalidades havia uma que ele não dominava:a arte de cortar  árvores.

Naquele reino as árvores precisavam  ser cortadas quando atingiam uma boa altura pra que se renovassem ainda mais bonitas. Na verdade, era uma poda constante.

Decidido a ser campeão também nisso, o jovem procurou um velho sábio, o melhor em derrubar árvores. O velho aceitou  treinar o jovem. Diariamente eles treinavam e o jovem crescia em habilidade e agilidade.

Numa manhã ensolarada, o jovem derrubou mais de cinquenta árvores em poucas horas. Diante disso o velho declarou o jovem Mestre em derrubar árvores e entregou-lhe seu certificado.

Por alguns dias, o jovem se sentiu satisfeito com o título. Porém, em todo o reino o mais procurado e admirado na arte de derrubar árvores continuava sendo o velho. Ele era o único a possuir o machado de ouro, o grande troféu do reino.

O tempo não deixava o espírito do jovem sossegar e por isso, teve uma ideia ”Vou propor ao velho um desafio! Quem de nós cortar mais árvores será o novo Mestre”.

E assim pensando, procurou o velho que mesmo admirado, aceitou o desafio.     Numa tarde, sob o olhar de diversas pessoas do reino, o desafio foi lançado: aquele que até o por do sol derrubasse mais árvores, seria o vencedor.

O jovem cortava incessantemente. O velho, nem tanto. Sempre que o jovem olhava para o velho o encontrava sentado. Chegou a rir de sua ideia tão fácil... E assim, com este pensamento,esqueceu o velho e concentrou-se nas árvores.

Quando o sol se pôs e o jovem olhou o montante de troncos que o velho derrubara achou muito... Talvez fosse impressão.  No entanto, á medida que ia cortando os troncos decepados, mais evidente ficava que o velho havia ganhado.

-Como pode ter sido, Mestre?

-Por  que você está tão surpreso, filho?

-porque sempre que eu olhava, o senhor estava sentado, descansando...

-E eu parecia cansado?

-Pensando bem, não.

-Meu filho, não julgue pelas aparências. Eu não estava descansando. Apenas amolava meu machado.

Amolar o machado equivale a preparação em tudo o que fazemos na vida. A aprendizagem é contínua e infinita. Ninguém nunca saberá tudo. Quem se julga especialista se acomoda e fica estagnado

TEMOS POUCO TEMPO


sábado, 11 de março de 2017

LARGAR O PESO

Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós"

I Pedro 5.7

Esta citação nos faz lembrar de uma história até certo ponto engraçada, de um senhor que habitava em uma região montanhosa, e havia trabalhado toda a sua vida naquele lugar. Ao completar seu septuagésimo quinto aniversário,  seus netos lhe deram um presente: Um passeio aéreo para que ele pudesse conhecer toda a beleza por onde viveu desde a sua infância.

No início ele estava um tanto apreensivo, mas acabou aceitando o desafio, e voou por horas conhecendo e fotografando as belas montanhas. Ao final seus netos lhe perguntaram:

– "Vovô, o senhor não ficou com medo de voar?"

– Não, não tive medo nenhum. Eu não larguei todo o meu peso na poltrona do avião!

Na vida real, nós também não agimos assim? Claro que sim! E muitas vezes. Sabe por que isso acontece? Porque não confiamos completamente em Deus. Nós não lançamos nossas aflições (pesos) sobre Ele para que sejamos aliviados.

Sabe como a maioria de nós age? Como o homem que caminhava por uma longa estrada levando consigo um enorme fardo em suas costas. Vendo tão horrível cena, um fazendeiro, ofereceu-lhe uma carona.

O homem aceitou, subiu na carroça e depois de alguns minutos o fazendeiro observou que o homem ainda estava segurando o enorme fardo. O fazendeiro insistiu pedindo para que ele deixasse o fardo no chão da carroça, mas o homem rejeitou dizendo: "Não posso deixar que este pobre animal agüente tudo sozinho".

Eu acredito que já chegou a hora de largarmos todo o fardo, porque Ele tem cuidado de vós.

A GLÓRIA


sexta-feira, 10 de março de 2017

PROTEÇÃO DO ANJO

"O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que O temem, e os livra."

 Salmo 34:7

- Se o senhor a batizar, eu o mato! - A ameaça era feita pelo agente do correio de uma pequena cidade do Haiti.

A mulher, antiga namorada do agente, estava disposta a ser batizada. Ela havia freqüentado reuniões adventistas e sabia que devia seguir o que tinha ouvido.
No dia 22 de fevereiro de 1913, as pessoas vieram de distantes regiões ao redor para assistir à cerimônia batismal. Eles esperavam ver o missionário morto.
No momento em que estavam prontos para começar, homens armados convocados pelo agente do correio marcharam para o local do batismo e tomaram posição em frente ao tanque batismal. O próprio agente do correio parou junto a uma grande pedra de onde podia ver tudo.

Após os cânticos a mulher desceu para a água e se encaminhou na direção do Pastor. O missionário ergueu a mão sobre sua cabeça.

"Eu te batizo em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo. Amém." 

Gentilmente ele a mergulhou na água e a ergueu de novo. Estava terminado e ninguém tinha sido ferido.

Por alguma razão desconhecida o agente jamais deu a ordem de fogo. O pastor e a mulher batizada estavam certos de que os anjos de Deus estiveram ali para protegê-los.

O próprio agente foi de tal modo impressionado com a experiência que ele mesmo, havendo recebido estudos bíblicos, veio a ser batizado três anos depois.

Talvez você não se lembre de algum incidente em sua vida em que anjos o protegeram. Todavia, o seu anjo guardião está sempre ao seu lado. Quando você for para o Céu, na volta de Jesus, certamente irá ouvir dos lábios do seu anjo muitas histórias excitantes sobre livramento.

“De que perigos, visíveis e invisíveis, temos sido protegidos mediante a intervenção de anjos, jamais saberemos até que, à luz da eternidade, as providências de Deus nos sejam reveladas. Saberemos então que toda a família celestial estava interessada na família aqui de baixo, e que mensageiros do trono de Deus dia a dia nos assistiram os passos." - O Desejado de Todas as Nações, pág. 174.

Ao ir para a escola hoje, procure imaginar o anjo ao seu lado acompanhando você. Durante este dia você não estará sozinho.

The Adventist Message in Inter-America, RH. 1947.

MEDO


quinta-feira, 9 de março de 2017

INVESTINDO 400%

Certa noite, após ter concluído meu último culto, às dez horas, um pobre homem veio pedir-me que fosse orar por sua esposa, dizendo que ela estava moribunda. Concordei de imediato, e a caminho da casa dele perguntei-lhe por que não chamara o padre, posto que seu sotaque me indicava que ele era um irlandês. Segundo explicou, assim o fizera, mas o padre se recusara a vir sem o pagamento adiantado de dezoito pence, que o homem não possuía, porquanto a família estava passando fome.

Imediatamente ocorreu-me que todo o dinheiro que eu tinha neste mundo era uma solitária moeda de meia coroa; além disso, ainda que me esperasse em casa a tigela na qual eu usualmente ia buscar o meu jantar, e mesmo que havia o suficiente para meu desjejum na manhã seguinte, nada me restava para almoçar no outro dia.

O homem me levou por um miserável lance de escada até um destroçado quarto; e que visão se apresentou  perante  os  nossos  olhos! “Ah!”, pensei eu, “se eu tivesse dois xelins e seis pence, em lugar de meia coroa, quão alegremente eu lhes daria um xelim e seis pence!” Todavia, uma desgraçada incredulidade impediu-me de obedecer ao impulso de aliviar  a  aflição  deles  ao  custo  de tudo quanto eu possuía.

“Você  pediu-me  que  viesse  e orasse por sua esposa”, disse eu ao homem. “Ajoelhemo-nos e oremos”. E nos ajoelhamos. Mas, nem bem eu abrira meus lábios dizendo “Nosso Pai, que estás no céu”, a consciência me acusou dentro em mim: “Ousas zombar de Deus? Tens a coragem de te ajoelhares e de chamares a Deus de Pai, tendo meia coroa no bolso?”  Tal  foi  o  conflito  que  me assaltou, que nunca antes nem depois experimentei igual. Como consegui terminar aquela forma de oração, não sei; nem sei dizer se as palavras tinham nexo ou não; contudo, levantei-me dali com profunda angústia na mente. O pobre pai voltou-se para mim e disse: “O senhor está vendo a triste condição em que nos achamos; se pode ajudar-nos, ajude-nos pelo amor de Deus!” Foi nesse momento que brilharam em minha mente as palavras:  “Dá-lhe  o  que  te  pede”. Enfiei a mão no bolso e retirei lentamente dali a moeda de meia coroa. Entreguei-a ao homem, dizendo-lhe que aquilo que eu vinha procurando dizer-lhe era realmente verdade – que Deus é mesmo um Pai, e que se pode confiar nEle. A alegria voltou completa ao meu coração. Dali por diante pude  declarar  toda  a  verdade  com autêntico sentimento, e o empecilho para a bênção desaparecera – desaparecera  para  sempre,  conforme confio.

Lembro-me bem de como naquela  noite,  quando  me  dirigia  para casa, meu coração sentia-se tão leve quanto o meu bolso. Quando tomei minha tigela de mingau, antes de retirar-me  para  meu  quarto,  não  a trocaria nem pelo banquete de um príncipe. Ao ajoelhar-me ao lado de meu leito, lembrei o Senhor, pela sua própria Palavra, que aquele que dá ao pobre empresta ao Senhor: roguei-Lhe que o meu empréstimo não fosse por muito tempo, pois doutro modo eu não teria o que almoçar no dia seguinte; então, sentindo paz interior e gozando de tranqüilidade, passei uma feliz noite de descanso.


Na manhã seguinte, minha tigela de  mingau  não  faltou.  Antes  de terminá-la, ouviu-se o carteiro que batia à porta, e pouco depois a proprietária da pensão veio entregar-me um envelope, com a mão molhada coberta pelo avental. Pus-me a olhar para o envelope, mas não pude atinar de quem era a letra. Era a caligrafia de um estranho, ou uma caligrafia disfarçada, e o carimbo do correio estava borrado. De onde viera, eu não sabia dizer. Ao abrir o envelope,  nada  encontrei  escrito; porém, dentro da folha de papel em branco havia um par de luvas. E, ao abri-las,  para  minha  surpresa  caiu meio soberano. “Louvado seja o Senhor!” exclamei. “Quatrocentos por cento por um empréstimo de doze horas, é um ótimo lucro. Quão satisfeitos ficariam os negociantes de Hull, se pudessem emprestar seu dinheiro a uma taxa tão alta!” E naquele exato instante tomei a resolução de que um banco que não pode falir é que receberia as minhas economias ou proventos, conforme  fosse  o  caso  –  uma  determinação da qual até hoje não me arrependi.

Hudson Taylor

APROXIMAR-SE DE DEUS

quarta-feira, 8 de março de 2017

UMA MULHER ESPECIAL

Na verdade vos digo que muitas viúvas havia em Israel no tempo de Elias, quando o céu se fechou por três anos e seis meses, reinando grande fome em toda a terra; e a nenhuma delas foi Elias enviado, senão a uma viúva de Sarepta de Sidom.

Lc 4.25-26

O que torna uma mulher diferente das demais a ponto de se destacar no meio de uma geração? Não é o seu modo de falar ou o dinheiro que possuiu, muito menos a educação que teve! Mas o modo como encarou as dificuldades e soube desafiar gigantes.

A Bíblia nos fala de uma mulher assim: simples, pobre, viúva, vivendo numa terra atormentada pela seca e uma fome tão grande que as pessoas já estavam desistindo de viver. Foi neste contexto sombrio que Elias chegou a Sarepta e se dirigiu a pobre senhora pedindo comida. Sua resposta foi triste: "vou preparar esse resto de comida para mim e para o meu filho; comê-lo-emos e morreremos."

Elias lhe disse: Não temas; vai e faze o que disseste; mas primeiro faze dele para mim... depois, farás para ti mesma e para teu filho. Porque assim diz o SENHOR, Deus de Israel: A farinha da tua panela não se acabará, e o azeite da tua botija não faltará, até ao dia em que o SENHOR fizer chover sobre a terra.

Quem poderia acreditar nisso? Uma mulher especial que confia em Deus acima de tudo! Retirar o alimento da boca de seu filho para dá-lo a um homem sob a ordem de Deus tem que ter um grande coração e ser movida a fé.

Uma pergunta que sempre faço: por que ela se nem era israelita? Muito simples: Deus vê os corações, os pensamentos e Ele consegue enxergar no meio de uma multidão pessoas especiais que estão dispostas a confiar nEle e obedecer sua Palavras mesmo que isto seja lutar contra o impossível de uma panela nunca secar.

Não sabemos o nome desta mulher, mas isto pouco importa, porque sua fé a tornou tão especial que Deus enviou um homem de um outro país para salvá-la da morte certa. Talvez eu esteja falando com pessoas que estão passando por grandes dificuldades, saiba que é assim que Deus modela gigantes e cria mulheres especiais.

Por isso, nunca se pergunte por que, mas se esforce para ver aonde o Senhor te leva. Só sei de uma coisa: o Pai nos ama tanto e, às vezes, precisa trazer a dor e o desespero para que sejamos levados a águas tranquilas. Que teu coração de mulher seja revestido da fé e da obediência da viúva de Sarepta para que Deus possa te fazer uma pessoa especial.

AS MULHERES

terça-feira, 7 de março de 2017

SERIA INÚTIL

Seria inútil dizer: "Pai nosso", se na minha vida eu não aja um filho de Deus fechando meu coração ao amor.

Seria inútil dizer: "Que estais no céu", se os meus valores são representados pelos os bens da terra.

Seria inútil dizer: "Santificado seja o vosso nome", se penso apenas em ser cristão por medo, superstição e comodismo.

Seria inútil dizer: "Vem a nós o vosso reino", se acho tão sedutor a vida cheio de supérfluo e futilidade.

Seria inútil dizer: "Que seja feita a vossa vontade aqui na terra como no céu", se no fundo mesmo o que eu desejo é que todas as minhas vontades e todos os meus desejos se realizem.

Seria inútil dizer: "O pão nosso de cada dia nos dá hoje", se prefiro acumular riquezas e desprezo os meus irmãos que passam fome.

Seria inútil dizer: "Perdoai a nossa ofensas assim como nós perdoamos a que nos tem ofendido", se eu não importo em ferir, se eu não importo em oprimir e magoar a todos aqueles que atravessam o meu caminho.

Seria inútil dizer: "E não deixas cair em tentação", se escolho sempre o caminho mais fácil e que nem sempre é o caminho de Deus.

Seria inútil dizer: "Livra nos do mal", se pôr minha própria vontade procuro os prazeres materiais e tudo o que é proibido me seduz.

Seria inútil dizer: "Amém!", porque sabendo que sou assim continuo me omitindo e não faço nada para modificar.

Seja diferente acredite que você pode mudar......
Sorria! Jesus te ama! só Ele salva ......

Tomaz Fernandes

UM GRANDE HOMEM


segunda-feira, 6 de março de 2017

O SANGUE QUE CURA

Quando a enfermeira missionária, Lily Pinneo, estava na África Ocidental, contraiu uma doença fatal chamada febre de Lassa. Depois de Lily ter sido levada a Nova Iorque para tratamento, a sua temperatura subiu aos 42ºC. Para reduzir a febre, os médicos cobriram-na de gelo e alimentaram-na por via intravenosa. A febre subsistiu. Nove semanas depois ela tinha perdido 13 Kg e a maior parte do cabelo. Apesar disso, sobreviveu. 

Num laboratório, o Dr. Casals, cuidadosamente, isolou e analisou o vírus de Lassa. Mas ele também ficou doente devido à exposição à doença. Na altura, não era conhecido nenhum tratamento eficaz. Felizmente, a enfermeira Pinneo melhorou, criando anticorpos para a terrível doença. Ela doou ao Dr. Casals plasma do seu sangue e ele também recuperou. O sangue dela salvou-lhe a vida. 

Todos nós estamos infectados pela doença fatal do pecado (Rm. 6:23). Só existe uma cura. Está no poder purificador do sangue derramado de Jesus Cristo. Paulo escreveu: "Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo Seu sangue, seremos por Ele salvos da ira" (Rm. 5:9). A justa ira de Deus contra o pecado ficou totalmente satisfeita na morte de Jesus em nosso lugar. Tudo o que precisamos é de arrependermo-nos, reconhecê-l'O como nosso Salvador, e recebermos a cura espiritual do pecado. Já tomaste essa decisão? - 

Dennis Fisher

PLANTE


domingo, 5 de março de 2017

MAIS FLORES, MAIS PERFUMES, MAIS CORES

"E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que este que sempre passa por nós é um santo homem de Deus" 

2 Reis 4:9

Uma secretária executiva disse, certa vez: "Quando eu comecei a perceber a presença de Cristo em meu chefe, meu trabalho mudou. Eu tive que mudar e fazer o meu melhor. Até a simples tarefa de servir café se tornou uma alegria e a minha atitude arrogante se transformou em respeito."

O mundo seria, realmente, bem mais agradável se nós, cristãos, testificássemos, mais eficazmente, da presença do Senhor Jesus em nossos corações. A nossa alegria seria contagiante, a nossa fé se propagaria mais rapidamente, a nossa esperança motivaria a muitos que já não esperam mais nada, o nosso amor faria diminuir o rancor e a indiferença entre os homens.

Muitas vezes cremos que, por sermos filhos de Deus, temos direitos especiais, mais poder nas lutas e dificuldades, mais facilidade de alcançar sonhos, vitória garantida nas batalhas espirituais. Tudo isso é verdade, mas, o nosso maior direito é de ser uma pessoa melhor, mais amorosa, mais dedicada, mais submissa, mais disposta a servir. Mais do que ter direito a bênçãos, devemos ser uma bênção para os demais.

Quando Cristo está conosco, nosso trabalho é bem sucedido, o lugar onde estudamos é mais iluminado, a igreja em que congregamos é viva e dinâmica, as almas perdidas são achadas e salvas.

Nosso mundo com Cristo é mais colorido, mais iluminado, muito mais feliz. Os lugares por onde passamos são mais floridos, mais perfumados, mais cheios de vida.

Eu quero que todos vejam Cristo em mim. Você também quer?

Paulo Roberto Barbosa

VIVER MAIS


sábado, 4 de março de 2017

O CORPO É MAIS QUE AS VESTES

Por isso, eu vos advirto: não andeis ansiosos pela vossa vida... porque a vida é mais que o alimento, e o corpo mais que as vestes.


Lucas 12. 22-23

A preocupação tem ocupado um lugar tão especial no coração humano que chega a se prejudicial. Grande número de pessoas tem sido afligido pelo mundo afora pela depressão, ansiedade, desespero, frustração e outras doenças da alma pelo fato de desejarem ardentemente algo que está fora de seu alcance ou controle. Andando por este mundo, Jesus já tinha notado essa tendência maléfica que o homem se permite desenvolver.

No primeiro momento, o Mestre falou do alimento, mas agora, ele apresenta a segunda preocupação:

2. As vestes não são mais importantes que o corpo - este talvez seja o segredo para viver uma vida olhando para o que realmente interessa - a vida. Esquece-se de viver e dedicar-se exclusivamente a aparência, prisioneiro da vaidade é um mal que atinge milhões de pessoas pelo mundo.

Ter roupas de marcas e caras não é o problemas. O problema é quando elas se tornam tão importante que o homem não pode viver sem usá-las e, além disso, julga as pessoas por causa delas.

João Batista usava peles, Adão e Eva folhas de figueira e Salomão linho. Todos eles foram ícones no contexto histórico e religioso. Mas faz-se importante dizer:  Não foram as roupas que os fizeram, foram suas atitudes.

Quando o homem entender que o corpo, a vida, o caráter, a alma é o que importa e não as roupas, a marca, a fama, o glamour, a vaidade ele compreenderá que não existem muitos motivos para andar ansioso e preocupado. Deus cuida dos seus e isto lhe basta.

Fandermiler Freitas

PALAVRAS E LIBERDADE


sexta-feira, 3 de março de 2017

QUEM ESTÁ AO NOSSO LADO?

Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu. Então disse Elias ao povo: Só eu fiquei por profeta do Senhor, e os profetas de Baal são quatrocentos e cinqüenta homens.

I Reis 18.21-22


Na vida, a gente enfrenta dias de intensa dor e de grande turbulência emocional. Há ocasiões em que você precisa dizer pra si mesmo que é preciso seguir em em frente, que a luta não terminou... Você olha ao seu redor e parece que está só. Seus olhos só veem você... Os problemas não diminuem e, uma voz fala calmamente: "Agora é a sua vez de agir e não há ninguém com você..."

Foi assim com Elias. Ele estava no monte Carmelo. Uma multidão se aglomerava pelas pedras e olhava tudo com muito atenção. Dois altares foram erguidos. Elias cuidava de um e os 450 profetas de Baal invocavam seu deus rodeando o outro.

Diz a Bíblia que ele se sentia sozinho. A multidão estava ali, mas não havia ninguém que compartilhasse a sua fé. O Rei estava ali, mas ele o odiava e o queria morto. Quando a gente sente que quem nos cerca não nos quer ali, o coração sofre a dor da rejeição e a solidão se torna maior.

No entanto, diz a Bíblia que mesmo a multidão, os 450 profetas de Baal e o rei não foram suficiente para derrotar Elias. Ele estava aparentemente só. Mas ao seu lado estava o Deus do Universo. E diz a Bíblia que Elias ourou e desceu fogo do céu e devorou todos o altar.

Por que é tão difícil entendermos que a única coisa importa é Deus  está ao nosso lado? Eu fico olhando o que as pessoas fazem para ter o apoio de um homem, seja na política, no trabalho, na igreja e não entendem que até  podemos ter todo o apoio desse mundo, mas se Deus não estiver conosco nunca faremos fogo descer do Céus.

JOTTA A - O EXTRAORDINÁRIO

O PERDÃO

quinta-feira, 2 de março de 2017

ARMADURA DE FERRO

"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo." 

Efésios 6:11

Por volta de uma hora da tarde do dia 8 de março e 1862, oficiais a bordo de dois barcos da União notaram uma estranha embarcação descendo o rio Elizabeth em sua direção.

Tratava-se do Merrimac, um encouraçado dos Confederados. Os engenheiros do Sul haviam conseguido fabricar uma embarcação de metal utilizando como molde um velho barco de madeira, resultando daí uma espécie de encouraçado.

Embora o Congresso e o Cumberland tivessem 80 canhões no total para os 10 do Merrimac, não tinham condições de enfrentar um encouraçado. Assim, um deles afundou e o outro se rendeu.

Na manhã seguinte, dia 9 de março, cerca de nove horas da manhã, o Merrimac partiu na direção do Minnesota, esperando repetir a proeza do dia anterior. O piloto viu-se surpreendido ao dar com outro encouraçado vindo em sua direção. Era o navio do Norte, o Monitor.

Os dois encouraçados pareciam em igualdade de condições. Logo depois do meio-dia um tiro passou justo por um buraco da cabine do piloto do Monitor, cegando o oficial-comandante. O Monitor teve de se retirar e a batalha terminou. Esta batalha' do dia 9 de março de 1862 marcou o início de um novo tipo de guerra naval.

Hoje nenhuma armada moderna pensaria em enviar navios de madeira para uma batalha. Às vezes os cristãos não são igualmente sábios. Eles saem desprotegidos para a lufa contra o inimigo.

Leia Efésios 6:10-17. Note quantas partes da armadura cristã são aí mencionadas. Sua melhor arma de defesa são os versos da Escritura.

Davi sabia onde estava sua armadura. Ele disse: "Escondi as Tuas palavras no meu coração, para eu não pecar contra Ti." Jesus Se protegeu com a armadura da Palavra. Quando Satanás tentou-O, Ele o enfrentou com o "Está escrito".

Você, também, pode ser bem sucedido em sua batalha contra o inimigo. Vista-se da armadura de Deus cada dia. Gaste tempo em oração e estudo da Bíblia. Ler apressadamente a Inspiração Juvenil com a Devoção Matinal não basta. Pense no significado do que estiver lendo. Decore versos da Bíblia. Em assim fazendo você estará pondo a armadura de ferro que o manterá a salvo das tentações.

The World Book Encyclopedia, vol. 13. págs, 604 e 605

O MAL E O BEM


quarta-feira, 1 de março de 2017

PRIMEIRO PRECISA SER SALVO

Quando a reunião se encerrou, um estranho abordou o pregador e lhe disse: "Eu não gosto de sua pregação. Eu não gosto de ouvir sobre a cruz. Não seria muito melhor pregar sobre Jesus, o Mestre e Seu exemplo de vida?"

— "Você estaria disposto a segui-Lo se eu pregasse a Cristo como exemplo?" perguntou o pregador.

Quando o estranho assegurou ao pregador que seu desejo era seguir os passos de Cristo, este sugeriu: "Então, tomemos o primeiro passo. Está escrito que Ele não cometeu nenhum pecado. Pode você seguir este passo inicial?"

O estranho mostrou-se confuso. "Não", ele admitiu, "eu peco. Eu reconheço isto".

— "Bem, então", respondeu o pregador, "sua primeira necessidade de Cristo não é como um exemplo mas como um Salvador. Um homem que está afundando em areia movediça e ouve alguém caminhando na orla dizer: 'Caminhe como eu. Siga meu exemplo e tudo estará bem'! Este homem poderia fazer isso?"

— Não!

— Claro que não, pois estaria impotente para seguir o exemplo aconselhado. Primeiro ele precisa ser salvo. Depois ele poderá caminhar como o exemplo na orla.

PERMANÊNCIA CURTA