quarta-feira, 28 de junho de 2017

DEUS TE PEGA SEMPRE NO COLO

Incrível quando você se sente super prá baixo ou quando passa por problemas aparentemente invencíveis e, de uma maneira extraordinária, Deus te pega no colo. Com Sua doce voz Ele te mostra seus erros e te dá a solução. Você percebe que é total dependente dEle. Que momento gostoso! 

Porém ... e quando tudo isso não passa de um momento? Quero dizer, aqueles problemas são resolvidos, a vida continua e aos poucos as orações vão diminuindo, a busca pelo colo do Pai já não é tão intensa porque o sufoco já passou ... enfim, você esquece o quanto era doce aquela voz. De repente, um outro problema ou preocupação surge e você percebe, de novo, que é terrível ficar longe do Pai e volta correndo para Ele. 

Até quando? Até quando ficaremos indo e voltando? A aprendizagem não seria menos dolorosa se ficássemos sempre pertinho de Deus, ao invés de pularmos para fora dos Seus braços, lançando-nos no mundo? E o papo de permanecer na presença de Deus? 

Façamos nossas as palavras de Davi: 

"Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito ESTÁVEL ... Dá-me novamente a alegria da Tua salvação e CONSERVA em mim o desejo de ser obediente." (Salmos 51:10 e 12)

Ritta Bastos

NO SILÊNCIO


terça-feira, 27 de junho de 2017

PERSISTIR

Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçamo-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos com perseverança, a carreira que nos está proposta.

Mateus 10:16

Quão triste de ser para um atleta desistir de uma maratona a poucos metros da linha de chegada.

Todos nós já desistimos de alguma coisa; porém, depois de algum tempo, lembramos que se tivéssemos resistido mais um pouco, teríamos conseguido finalizar.

Perseverança é a palavra que define a atitude de permanecer firme. A palavra era usada no mundo grego para definir a capacidade que uma planta possui de sobreviver em circunstâncias desfavoráveis.

Os hebreus estavam querendo abandonar a confiança em Cristo (Não lanceis fora a vossa confiança, que tem uma grande recompensa Hb 10:35), por isso o autor desta carta os exorta a perseverar (porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa HB 10:36). Ele dá duas razões porque os hebreus deveriam perseverar: a primeira razão era o estímulo dos santos (“tão grande nuvem de testemunhas”) , e a segunda, o exemplo de Cristo que suportou a cruz.

Quando olhamos para a situação de Jesus na cruz, não vemos, humanamente, uma situação favorável. Pregos foram cravados em suas mãos e pés, a multidão  blasfemava contra ele, feriram-no com uma lança em seu lado, e até desafiaram-no a descer da cruz. Se ele não tivesse resistido, suportado, perseverado, teria descido da cruz.

O exemplo de Jesus Cristo deve está bem vivo em nossa mente, para não descermos da cruz. Sempre podemos suportar um pouco mais. Lembre-se disso para chegar ao final.

Pr. Roberto

BATER NA PORTA

segunda-feira, 26 de junho de 2017

EM MEIO AO TEMPORAL

O Senhor é a minha luz e a minha salvação; de quem temerei medo? O Senhor é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?

Salmo 27.1

Conta-se que certa vez um menino acompanhava seu pai em busca de água numa fonte distante de casa. Enquanto o menino enchia os vasilhames, o pai fazia o translado, e esta operação se repetia até a casa está abastecida.

Certo dia, estando o menino só, na fonte, desabou forte temporal. O menino pensou em agir de diversas maneiras, mas... acomodou-se debaixo de um arvoredo na certeza de que o pai voltaria ao seu encontro. " Ele prometeu, então ele vem", pensava o menino. Até que ao longe avistou o pai e todo medo, toda a insegurança se foi.

Quando estamos firmados em Deus, haverá dias ruins, mas nunca estaremos em desespero porque o que o Pai prometeu cumpri. A experiência nos ensina que Deus jamais abandona um filho seu. E quando Deus corre ao nosso encontro todo o medo, tristeza, insegurança desaparecem e reina uma paz calma e serena, mesmo que seja em meio a um grande temporal.

NÃO SABEMOS ESPERAR


domingo, 25 de junho de 2017

TÁTICA DO LOBO

Um lobo não ataca uma ovelha tão logo ela se distancia do rebanho. Ele espera que ela se afaste mais e mais. Fazendo-se de inofensivo, estimula o animal desgarrado a testar aos poucos seus limites, a aventurar-se, a ir cada vez mais longe do pastor. Quando finalmente ele dá o bote, é certeiro. Não há tempo para que a ovelha fuja e ninguém mais ouça seus balidos no deserto. É a vitória da sagacidade sobre a ingenuidade. Longe de Cristo, ficamos indefesos, da mesma forma que a ovelha afastada do seu pastor se acha à mercê do lobo com seus ardis.

Fonte: (Marcelo Aguiar, em Cura Pela Palavra, pg 85).

OS SONHOS DE DEUS


sábado, 24 de junho de 2017

O SACRIFÍCIO DO AMOR

E disse: Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi.Gênesis 22:2


Como medir a fé de uma pessoa? Como saber se alguém possuiu uma fé grande ou pequena? A história de Abraão nos oferecer alguns pontos que podemos considerar para respondermos estas questões.

Abraão fora chamado por Deus para deixar seus pais e ir a uma terra distante. E ele obedeceu em parte. Foi para a terra de Canaã, mas levou seu pai. Depois mentiu para Faraó e Abimaleque dizendo que Sara era sua irmã. A conduta, dele seguia por altos e baixos momentos. Não havia firmeza em seus pés.

Mas agora, Deus o mandou sacrificar seu filho. Era a prova definitiva se ele confiava no Pai ou não.

Como saber se eu tenho uma grande fé? Isso depende do que eu tenho sacrificado por amor a Deus! E eu não falo de algo que não me faz falta ou tem me sobrado, falo daquilo que é super importante para mim. Abrão caminhou por três longos dias e decidiu oferecer seu único filho como prova de que amava a Deus.

E você o que tem sacrificado? 

Fandermiler Freitas




 

O AMOR


sexta-feira, 23 de junho de 2017

QUEM É VOCÊ?

E disse-lhe Isaque seu pai: Quem és tu?...

Gênesis 27:32

Certo dia,  aproveitando uma viagem a cidade de Rio Branco, fui visitar um amigo que não via há muito tempo. Toquei a campainha várias vezes e do interfone uma voz doce de criança falou: Quem é você?

Hoje, eu estive pensando na profundidade desta pergunta. Nós costumamos respondê-la com o nosso nome, nossa profissão, nossos laços sanguíneos e etc. Mas na verdade exige muito mais de nós, ela nos remete a uma analise sincera do nosso interior.

1. Há pessoas que são como as folhas levadas pelo vento. Ninguém nunca terá certeza de onde elas vão nem do que serão capazes de fazer.

2. Existem outras que são como galhos levados pelas águas de um rio. Mais cedo ou mais tarde vão ficar encostados junto às margens ou presos em algum lugar. Nunca chegarão ao final;

3. Outras são como os salmões que enfrentam todos os obstáculos naturais de um rio para alcançarem seus objetivos, mesmo que isto lhe custe a vida.

4. Algumas pessoas são como o fogo. Não existem sozinhas e precisam sempre de motivação. Sente-se pequenas de mais sozinhas;

5. Têm pessoas que são como a brisa de verão. Suaves, carinhosas e agradáveis. Mas  ninguém lhe dá valor. Elas parecem sem importância até que a estação muda e sente-se falta dela.

6. Há pessoas que são como vulcões ativos, estão prestes a explodirem.

Quem sou eu? Que tipo de pessoa eu sou? Como eu poderia me definir à luz da verdade. Jesus deseja sempre o melhor para nós. Ele almeja que eu e você alcancemos o padrão de Deus: homens e mulheres de sucesso. Defina sucesso como alguém que está de acordo com o Padrão dos céus (Mateus 5 a 7).

Fandermiler Freitas

O USO DA VIDA

quinta-feira, 22 de junho de 2017

SEr O PROFETA OU SONHADOR

Quando profeta ou sonhador de sonhos se levantar no meio de ti, e te der um sinal ou prodígio, e suceder o tal sinal ou prodígio, de que te houver falado, dizendo: Vamos após outros deuses, que não conheceste, e sirvamo-los;

Deuteronômio 13.1-2

Vivemos tempos de muita agitação religiosa. O número de denominações evangélicas tem crescido muito e com elas surgem figuras humanas oferecendo milagres, curas, prosperidade, restaurações e muitas outras coisas. Nada contra, no entanto se faz necessário muita cautela para que não venhamos ser envolvidos pelo mal em nossa ânsia de nos aproximar de Deus.

O Próprio Deus, no versículo acima, adverte ao Povo de Israel para ter cuidado, porque surgiriam homens que se autodenominariam profetas e que fariam sinais, milagres, prodígios, realizariam sob suas palavras o miraculoso. Estes homens teriam a aparência de homens de Deus e estariam entre o povo de Deus. No entanto, eles pregariam uma doutrina contrária a essência de Deus e levariam seus seguidores ao inferno.

Ouça o que Deus disse sobre esses homens: "Não ouvirás as palavras daquele profeta ou sonhador de sonhos; porquanto o Senhor vosso Deus vos prova, para saber se amais o Senhor vosso Deus com todo o vosso coração, e com toda a vossa alma... E aquele profeta ou sonhador de sonhos morrerá, pois falou rebeldia contra o Senhor vosso Deus"

Precisamos ter muito cuidado com os nossos "líderes", pois não é o seu "poder" que vale ou determina se ele é um homem de Deus. Mas, unicamente, se ele vive e prega o autêntico Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Fandermiler Freitas

quarta-feira, 21 de junho de 2017

O SEUS QUE SE ABAIXA

Coloquei toda minha esperança no SENHOR; ele se inclinou para mim e ouviu o meu grito de socorro. 

Salmo 40.1

Quantas vezes você já ajudou alguém que estava numa situação difícil e precisava duma “mãozinha”? Talvez precisou abaixar-se para poder colocar o outro novamente em pé. Quem sabe, teve que deixar a própria posição para colocar-se no lugar do necessitado. Assim o Salmo 40 descreve a Deus: Aquele que se inclina em nosso favor, que se abaixa para acudir a todos que estão numa situação difícil.

Mas essa ação divina requer, de nossa parte, uma reação que devemos exercitar: confiar em Deus! Somos chamados a confiar nele antes de a necessidade propriamente dita surgir.

Muitos hoje são convidados a “negociar” com Deus seus problemas, suas doenças, dívidas, e tantas outras coisas. Isso gera reações equivocadas. Dias atrás, uma senhora jogou fora sua Bíblia. Antes de fazê-lo, ainda a ensopou com água para que ninguém pudesse usá-la. Por quê? No seu modo de ver, Deus não estava correspondendo aos desejos dela e, dessa forma, expressava que não precisava mais dele.

Essa tentação rodeia muitas pessoas: queremos receber, mas não queremos entregar-nos. Não confiamos nem esperamos em Deus. Quando vêm os momentos difíceis, o grito de socorro ecoa no enorme e assustador vazio do nosso interior.

Que maravilha saber que, quando colocamos toda nossa esperança em Deus, sempre encontraremos Aquele que já está inclinado em nosso favor e quer ouvir nosso clamor. 

Oração: Querido Pai, ajuda-nos a confiar em ti não por causa do que Tu nos dás ou presenteias, mas sim, pelo que Tu és e podes fazer em nossas vidas. Amém. 

Devocional Orando em Família

CORAGEM

terça-feira, 20 de junho de 2017

DEUS ESTÁ NOS DETALHES

Uma criança chorou. Isso mudou todo o curso da história da humanidade.

Deus está nos detalhes. A doutrina da providência divina declara que o governo providencial de Deus se estende a todas as coisas grandes e pequenas.

Coisas insignificantes podem proporcionar grandes conseqüências. O bater das asas de uma borboleta na China produz perturbações minúsculas nas correntes de ar, no final, afetam o tempo no outro lado do planeta.

Qual foi o choro que se ouviu por todo o mundo? Era o choro de uma criança que estava a mercê das ondas no rio Nilo. Moisés.

Um dos Faraós do antigo Egito decidiu reduzir o crescimento populacional do povo hebreu, escravos dos egípcios à época. Para tanto, declarou que as próprias parteiras hebréias deveriam matar as crianças que nascessem. Contudo, em um ato heróico de desobediência civil, as parteiras se recusaram a executar o serviço e tentaram encobrir sua rebeldia.

No entanto, uma das mulheres hebréias que dera a luz tomou um cuidado extra, incomum, para proteger seu filho:“Tomou uma arca de juncos, e a revestiu com barro e betume; e, pondo nela o menino, a pôs nos juncos à margem do rio.” Ex 2:3

Se houve uma mãe que entregou o filho às mãos da providência de Deus, foi esta. Ela deixou a pequena arca flutuar e ser carregada para onde a corrente levasse. A irmã mais velha da criança se postou perto da margem do rio, observando à distância o cesto flutuar enquanto era carregado pela correnteza. Naquele momento , os únicos olhos que estavam sobre o cesto eram os da irmã e os olhos de Deus.

Então, aconteceu algo que alguém consideraria uma coincidência. Os olhos de outra pessoa viram o objeto no rio. O que atraiu estes olhos para o rio é uma questão de suposição. Talvez fosse o choro da criança.

Aconteceu que, de todo o povo da face da terra, quem viu a arca que estava flutuando naquele lugar, naquela hora foi a filha do Faraó. A Bíblia não diz que ela ouviu o choro da criança. Entretanto, quando ela pegou a arca, a criança estava chorando, o que me leva a pensar que foi o choro que chamou sua atenção em primeiro lugar. É evidente que ela conhecia o decreto do pai. Se obedecesse ao decreto, ela teria lançado a criança de volta no rio. Mas esse não foi o fim da história porque a mulher teve compaixão. A criança chorou…

Os acontecimentos que se seguiram são quase tão surpreendentes como a própria descoberta. A irmã observou quando a criança foi tirada do rio, pensando rapidamente, ela foi à filha do Faraó e se ofereceu para encontrar uma mulher que cuidasse do infante. Podemos ver outra ironia, ela poderia ter dito “Não!’, em vez disso, ela disse “Vai!” . Então, a irmã do bebê partiu e trouxe sua mãe, onde se deu a ironia final. A própria mãe foi chamada para cuidar da criança. Seu filho lhe fora devolvido pela mão da providência de Deus que agia por intermédio da filha de Faraó.

Deus não se surpreendeu com o fato da filha de Faraó ir a margem do rio em um dia fatal da história. Ele não se surpreendeu com o fato da criança chorar. Ele ordenou que a criança chorasse e determinou que a princesa estivesse ali naquele exato instante. Deus não conhece acasos.

Fazemos o jogo do “O que aconteceria se?” Poderíamos supor que, se a criança não tivesse chorado, Moisés não existiria. Se Moisés não existisse, não haveria o Êxodo. Sem o Êxodo, não haveria a Lei do Sinai. Sem a Lei, não existiriam os profetas. Sem os profetas, não existiria Jesus. Sem Jesus, não haveria a cruz. Sem a cruz, não haveria a redenção. Sem a redenção, nada de cristianismo. Sem cristianismo, não haveria a Civilização Ocidental tal como a conhecemos. Tudo isto aconteceria se uma criança numa arca caseira deixasse de chorar no momento certo.

Contudo não há “O que aconteceria se?” em Deus. Ele é um Deus cuja providência está nos detalhes. Inclusive na sua, e na minha vida.

Fonte: http://www.webservos.com.br/  

PALAVRAS AGRADÁVEIS


segunda-feira, 19 de junho de 2017

EU QUERO ESTAR

"Quem, Senhor, habitará na tua tenda? Quem morará no teu santo monte?" 

Salmos 15:1

Estar perto de Deus é bom demais. Sentir sua presença é uma das coisas mais preciosa da vida humana, além de fazer bem ao coração produz paz, alegria, amor e harmonia na alma. "É muito radical! viver debaixo da graça do Pai"

Eu quero a vida de Deus, a vida com Deus, a vida pura e simples que Deus nos oferece. Eu quero é viver na tenda com Deus, habitar no monte do Pai e entrar no seu templo para adorar.

E você o que deseja?
 
Fandermiler Freitas

APRENDIZADO

domingo, 18 de junho de 2017

NA CORDA BAMBA

[O Senhor] não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda. 

Salmo 121.3 

Quando nos aproximamos da feira da aldeia, garotas vendendo grinaldas de jasmim se alinhavam na entrada do largo espaço aberto. Vacas e cabras carregavam etiquetas com preços, enquanto o encantador de serpentes tocava sua flauta diante de um grande público. 

Maravilhada, observei uma garota de mais ou menos seis anos caminhar sobre uma corda bamba. A corda estendia-se entre varas de bambu cerca de três metros acima do solo. Não havia nenhuma rede por baixo; um pequeno erro poderia levá-la a estatelar-se no chão. No entanto, seu rosto não mostrava qualquer receio e ela dava cada passo com confiança. Seu pai mantinha-se embaixo e caminhava cada passo com ela, como se estivesse pronto para apanhá-la, caso caísse. 

A criança na corda lembrou-me nossas vidas e os passos que damos a cada dia. O medo da queda pode nos esgotar e nos fazer tropeçar. Mas quando confiamos Naquele que caminha conosco, podemos avançar com firmeza, mesmo que a estrada pareça difícil. Podemos depositar nossa confiança em Cristo porque Ele cuida de nós a cada passo que damos. 

Oração: Senhor Jesus Cristo, graças por estares conosco em todos os passos que damos na vida. Ajuda-nos a caminhar com confiança, sabendo que sempre estás ao nosso lado. Em Teu nome, oramos. Amém

Pensamento do Dia: A nossa confiança vem de saber que Cristo caminha ao nosso lado.  Leena Vijaykumar (Karnataka, Índia) 

Eduardo Luiz Torres Alves