sábado, 23 de setembro de 2017

A SUA CAIXA

Todos os dias, a cada momento, você está escrevendo a história da sua vida. 
Howard Martin

Cada dia que nasce nos chega como uma caixa vazia, pronta para receber o que nela for colocado. Nós podemos encher essa caixa com tesouros preciosos ou com objetos triviais e sem importância. Muitas coisas que colocamos dentro daquela caixa, nós o fazemos por hábito, sem nenhuma reflexão, porque é algo que tem se tornado rotineiro e fácil de fazer. 

Se você abrisse a sua caixa de hoje daqui a um ano, quais seriam as coisas de genuíno valor que você encontraria? Você poderia distinguir a caixa de hoje das demais? Uma vez que a caixa de hoje esta completa, não há mais retorno. Você não pode tirar nada e nem colocar nada de volta. Porém, amanhã pela manhã, diante de você estará uma nova caixa vazia e - como todos os outros dias - cheia de possibilidades. 

A vida é breve, porém muito importante. Por isso ela nos é entregue aos poucos, em doses diárias. E assim vamos escrevendo a nossa história, diariamente. Deus, a cada manhã lhe dá um novo dia para viver, uma nova caixa em que você tem a oportunidade de depositar tesouros preciosos. Torne essa caixa algo especial e receba os tesouros que – sem nenhuma dúvida – podem ser seus.

Nélio DaSilva

Para Meditação: As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim.  Lamentações 3.22

Fonte: www.encorajamento.com

OLHO POR OLHO


sexta-feira, 22 de setembro de 2017

A LIÇÃO DO JARDINEIRO

Um dia, o executivo de uma grande empresa contratou, pelo telefone, um jardineiro autônomo para fazer a manutenção do seu jardim. Chegando em casa, o executivo viu que estava contratando um garoto de apenas 15 ou 16 anos de idade. Contudo, como já estava contratado, ele pediu para que o garoto executasse o serviço.

Quando terminou, o garoto solicitou ao dono da casa permissão para utilizar o telefone e o executivo não pôde deixar de ouvir a conversa. O garoto ligou para uma mulher e perguntou: “A senhora está precisando de um jardineiro?”

– “Não. Eu já tenho um”.

–“Mas, além de aparar a grama, frisou o garoto, eu também tiro o lixo.”

– “Nada demais, retrucou a senhora, do outro lado da linha. O meu jardineiro também faz isso.”

O garoto insistiu: “eu limpo e lubrifico todas as ferramentas no final do serviço.”

– O meu jardineiro também, tornou a falar a senhora.

– Eu faço a programação de atendimento, o mais rápido possível.

– Bom, o meu jardineiro também me atende prontamente. Nunca me deixa esperando. Nunca se atrasa.

Numa última tentativa, o menino arriscou: “o meu preço é um dos melhores.”

– Não- disse firme a voz ao telefone - Muito obrigada! O preço do meu jardineiro também é muito bom.

Desligado o telefone, o executivo disse ao jardineiro: “Meu rapaz, você perdeu um cliente.”

– Claro que não - respondeu rápido - “Eu sou o jardineiro dela. Fiz isto apenas para medir o quanto ela estava satisfeita comigo.”

Em se falando do jardim das afeições, quantos de nós teríamos a coragem de fazer a pesquisa deste jardineiro? E, se fizéssemos, qual seria o resultado? Será que alcançaríamos o grau de satisfação da cliente do pequeno jardineiro?

Será que temos, sempre em tempo oportuno e preciso, aparado as arestas dos azedumes e dos pequenos mal-entendidos? Ou estamos permitindo que se acumule o lixo das mágoas e da indiferença nos canteiros onde deveriam se concentrar as flores da afeição mais pura?

PAGAR O MAL COM O BEM

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

O PÃO PATRIOTA

Algumas pessoas sentem prazer em ajudar ao próximo, chegam a integrar seus tesouros em prol do que carece. A história de Yuan é um exemplo disso. 

Yuan era um pequeno chinês que morava em Manilha, nas ilhas Filipinas. Havia ajuntado por muito tempo algum dinheiro para comprar  uma bicicleta.

Quando já possuía mais de cinqüenta dólares, sentou-se e meditou:  "Quantos na China, milhares de patrícios meus estão morrendo de  fome..." Resolveu então ajudar as crianças famintas da China em vez de  comprar a sua tão desejada bicicleta. Foi diretamente à padaria e gastou  todo seu dinheiro na compra de pães; sacos e sacos de pão! Entregou-os  à comissão auxiliadora, explicando que era uma oferta que ele mesmo  queria mandar aos pequenos chineses. A comissão agradeceu a Yuan queria mandar aos pequenos chineses. A comissão agradeceu a Yuan homens discutiram bastante: "Que faremos com todo este pão ? Estragar-se-á antes de chegar à China". Afinal resolveram levá-lo às escolas chinesas na ilha mesmo é vendê-los como "pão patriótico" 

Assim fizeram e o povo pagou um bom preço. No fim do dia  tinham mais de 200 dólares para aliviar a fonte das crianças na China.

PERDOADO E ESQUECIDO

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

É UM MILAGRE

"E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas." 

II Coríntios 5:17.

"Não vou conseguir segurá-Ia por muito mais tempo, rapazes", avisou o capitão do bombardeiro britânico. "Vocês terão de pular!" Nicholas Alkemade, um dos tripulantes, abriu a porta atrás dele para pegar seu pára-quedas e deparou com um verdadeiro inferno. Era tarde demais. Seu pára-quedas havia pegado fogo. A morte parecia certa para o sargento de 21 anos, naquela noite de 24 de março de 1944. Ou pulava ou ardia. Ele pulou. 

A próxima coisa que soube foi que estava deitado sobre uma moita coberta de neve. Acima dele as estrelas brilhavam por entre os grossos galhos de uma árvore. Seu corpo daí a por toda parte, mas ele estava com vida.

Soldados alemães encontraram Nicholas algumas horas mais tarde Quando o comandante escutou a história, afirmou: "Senhores, nada menos que um milagre!" De fato, era por um milagre que Nicholas Alkemade estava vivo.

Ele havia caído de uma altura superior a cinco mil metros, e tinha se chocado contra o solo a uma velocidade aproximada de 200 quilômetros por hora. Ele tinha vários ferimentos, mas a maioria ocorrera enquanto ele estava no avião.

O que é um milagre? O dicionário o define como "um acontecimento extraordinário causado por um agente super-humano". NichoIas certamente concordaria. Quando ele voltou a si sobre aquela moita. A primeira coisa que fez foi olhar para as estrelas e agradecer a Deus por ter poupado sua vida.

A vida em si mesma é um milagre, mas um milagre maior ainda é a nova vida que podemos encontrar em Cristo. Tão miraculoso quanto o nascimento de uma criança é o nascimento que nos torna filhos e filhas de Deus.

Pense na transformação da vida de Saulo, o assassino, para Paulo, o apóstolo. Não foi um milagre, "um acontecimento extraordinário causado por um agente super-humano?” Paulo não poderia de forma alguma ter se transformado por si mesmo. Teria de ser por um milagre da graça de Deus.

Esse milagre de amor e graça pode ser seu também. Deus pode transformar sua vida. Ele pode conceder a você uma nova experiência. Ele pode remover velhos hábitos e sofrimentos, e substituí-Ias por paz e alegria radiante. O milagre que Ele oferece purificará você do pecado e tornará você a pessoa que você sempre quis ser.

www.4tons.com

LIBERDADE E RESPONSABILIDADE


terça-feira, 19 de setembro de 2017

UMA ESPÉCIE DIFERENTE DE CORAGEM

"Não resistais ao perverso; mas a qualquer que te ferir na face  direita, volta-lhe também a outra." 

Mateus 5.39.

"Você tem estômago para receber uma jogada bruta ou um insulto e não revidar?" Branch Rickey, presidente dos Dodgers do Brooklyn, perguntou a Jackie Robinson. 

"Sr. Rickey", Jackie respondeu, "o senhor está procurando alguém que tenha medo de revidar?" Ele pensou nos seus 26 anos de profissionalismo como jogador, sempre pronto a revidar, com os pulsos ou com a língua, a cada insulto ou a cada jogada desleal. 

"Estou procurando um jogador", o Sr. Rickey respondeu, "que tenha estômago bastante para não revidar. Eu sei que você é um bom jogador de baseball. O que eu não sei é se você é capaz de agüentar o jogo até o fim, não importa o que aconteça. E preciso muita coragem para ser o primeiro negro a jogar numa liga de primeira divisão. Algumas pessoas não vão gostar disto." 

Quando Jackie Robinson entrou no profissionalismo de baseball em 1945, ele só podia jogar em times de negros. Ele estava jogando para os Monarchs de Kansas quando Branch Rickey o descobriu. O Sr. Rickey descobriu que Robinson era exatamente o jogador que ele procurava para ajudar a quebrar a resistência do preconceito no jogo favorito da América: o baseball. Entretanto, ele precisava de alguém que tivesse peito par agüentar insultos e jogadas desleais sem revidar, tanto da parte do adversário como dos próprios companheiros de time. 

Como Jackie tivesse esta espécie de coragem, ele assinou contrato com os Dodgers do Brooklyn, e seu nome é hoje conhecido no hall da fama em relação com este esporte. 

Como fora possível tal coragem? Em sua autobiografia, Break-through to the Big League, Jackie se refere muitas vezes ao poder habilitador de Deus em sua vida. Ele reconhece nisto também a fé e orações de sua mãe. 

Quando Jackie nasceu, a Sra. Robinson tomou-o em seus braços, olhou em torno para a pobreza do seu lar em Cairo, Geórgia, e disse: "Bendito, sejas, menino, pois para sobreviveres a tudo isto Deus terá de manter os Seus olhos em ti." 

Deus respondeu a esta oração. Muitas vezes quando a luta era muito dura, Jackie sentiu os olhos de Deus sobre ele. Deste modo ele recebeu forças para se controlar quando tinha vontade de revidar a insultos e deslealdade por ser ele negro. 

Os olhos de Deus estão sobre você também, no dia de hoje. Ele o ajudará a oferecer a outra face. Dar-lhe-á domínio próprio, e assim, a coragem para não retribuir ao mal com o mal. 

Fonte: www.4tons.com

LIVRE E PRISIONEIRO


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

A SÉTIMA VEZ

"Porque sete vezes cairá o justo, e se levantará." 

Provérbios 24.16.

Uma aranha procurava alcançar o teto de uma cabana utilizando o fio de seda que havia tecido. Um homem em seu recanto perto da cabana observava o esforço da aranha para chegar ao alto. Ela se soltou do fio por um momento e ficou suspensa no espaço, prendeu-se de novo ao fio, veio abaixo, e novamente tentou subir até o alto na tentativa de entretecer a sua teia. 

Várias vezes a aranha tentou completar sua tarefa, puxando atrás de si uma ponta de fio para a tecitura. E a cada insucesso ela fazia nova tentativa. 

Fascinado, o homem em sua cadeira de repouso um pouco além, ficou a observar a aranha, e chegou a contar seis tentativas, sempre mal sucedidas. Mas na sétima vez ela conseguiu subir até o alto, e entretecer no seu devido lugar o fio que arrastava. 

"Esta aranha é bem uma figura de minha própria pessoa", o homem murmurou consigo mesmo. "Seis vezes já tentei libertar a Escócia do domínio inglês, e seis vezes falhei. Mas vou tentar outra vez. Esta aranha me ensinou uma grande lição." 

O homem que observava a aranha era Robert Bruce. No dia 27 de março de 1306 ele havia sido coroado rei da Escócia. A partir desse dia suas derrotas começaram. O rei Eduardo I da Inglaterra enviou soldados contra ele para o derrotarem. E em todas as vezes Robert Bruce foi de fato derrotado. Foi enquanto estava escondido, sentindo-se como pronto para deixar a luta, que ele viu a aranha e ganhou novo ânimo. Ele reuniu os seus soldados e ganhou a batalha. A vitória foi sua porque ele não desistiu. 

Como seria se os israelitas tivessem marchado somente seis vezes em torno da cidade de Jericó? Teriam eles alcançado a vitória? 

E se Naamã tivesse saído do rio Jordão depois de haver-se lavado seis vezes? Teria sido curado? 

Talvez muitas vezes você tenha procurado vencer um mau hábito e cada vez tenha sido derrotado. Satanás conhece os seus pontos fracos. Vezes e vezes ele tem derrotado a você e o levado a sentir ser inútil fazer nova tentativa. 

É em tais ocasiões que você deve pôr sua fé nas promessas de Deus. Você pode cair, mas Deus pode ajudá-Io a erguer-se de novo. Jesus prometeu perdoar você e purificá-Io. Ele prometeu fortalecer você. Prometeu-lhe poder para vencer. Você não precisa desanimar. Deve tentar e tentar sempre! A vitória espera você logo à frente! 

Enciclopédia Britânica, sobre o assunto. The World Book Encyclopedia, vol. 2, 1973. 

É TÃO NATURAL


domingo, 17 de setembro de 2017

O LEILÃO DA ALMA

Certo dia Deus permitiu que uma famosa cantora e artista soubesse que, em uma cidade da Inglaterra, estava pregando um renomado evangelista e ela desejou ouví-lo.

Quando entrou no grande salão repleto de pessoas onde se realizava o culto, o pregador já havia iniciado a pregação, mas, ao perceber a entrada da famosa artista, ele convidou-á para ir à frente.

Ao se aproximar do púlpito, aquele homem de Deus teve a inspiração para transformar aquele culto em um leilão. E ele disse à congregação:

"Vamos levar esta alma à leilão, vejo que há interessados e o que melhor lance oferecer, esse a levará. Vamos ver quanto vale esta alma." - disse o pregador.

"Vejo que o mundo está interessado. Mundo, quanto dás por esta alma?" - perguntou.

E o mundo ofereceu fama e aplausos, que só valem por esta vida terrena, sem fazer cálculos para o futuro. Diante de tão pequeno lance o pregador disse: "Não será tua esta vida ! " - e ele continuou dizendo - "Vejo aqui outro pretendente que está muito interessado, é satanás. Dize-me quanto ofereces por esta alma?"

"Ah! - disse satanás apontando para os reinos deste mundo e suas riquezas eu porei à seu alcance todas as possibilidades, beberá do cálice dos prazeres até a última gota, triunfará em sua carreira."

Então perguntou o pregador: "E quando terminar a sua existência, quando sua carne não mais puder desfrutar os prazeres e ela sentir sua alma insatisfeita e tiver de apresentar-se ante o tribunal de Cristo, que farás em seu favor?"

O pai da mentira respondeu: "Minha oferta trata do presente, nada tem a ver com o futuro."

E o homem de Deus disse: "És muito pretensioso satanás, com glória tão efêmera e preço tão insignificante, não levarás esta alma. Tua oferta é muito pequena!"

E o pregador continuou dizendo: "Vejo presente outro interessado, seu Nome é Jesus. Dize-me Jesus, quanto dás por esta alma?"

"Eu dei a minha Vida e o meu Sangue quando morri na cruz, disse Jesus, apagarei todas as suas transgressões e lavarei todos os seus pecados no meu Sangue. Em sua alma reinará a Paz que o mundo não conhece. Escreverei o seu nome no livro da vida. Se ela voluntariamente quiser me servir, eu irei adorná-la com o ouro da fé, perfumá-la com o aroma da santidade e cobrí-la com o incomparável manto da justiça."

"E, após haver terminado esta vida terrestre, o que ofereces à ela Senhor?" - perguntou o pregador.

Então Jesus respondeu: "Se ela não se envergonhar do meu nome e me aceitar como único Salvador e Senhor, os anjos virão buscá-la para receber Honras e Glórias no Paraíso de Deus, junto à mim."

Encerrando o leilão, o pregador disse à Jesus: "Tua oferta é incomparavelmente maior e melhor que todas as outras, por isso Senhor, esta vida é tua."

Pr Melqui

NÃO PODE FUGIR

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

A VITÓRIA DO AMOR

Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros" 

João 13:35.

Em um dia de verão, quando um grande calor provocou uma sede geral entre os animais, um Leão e um Javali vieram ao mesmo tempo a uma pequena fonte para beber. Eles disputaram ferozmente qual deles devia beber primeiro, e logo estavam envolvidos na agonia de um combate mortal. Ao interromperem por alguns segundos a batalha, em busca de uma renovação de forças para recomeçar de forma mais feroz a luta, perceberam alguns abutres ao longe aguardando o banquete que teriam quando um deles fosse derrotado. Eles suspenderam a disputa e concordaram entre si, dizendo um ao outro: "É melhor nos tornarmos amigos do que servir de comida para corvos e abutres."

Como nós, cristãos, estamos lidando com os nossos irmãos?

Temos nos relacionado em amor, sorrido com os que se alegram e chorado com os que estão tristes? Temos mantido uma comunhão plena como convém aos filhos de Deus?

Muitas vezes deixamos de lado o amor cristão e a comunhão que deveria ser prioridade em nossas atitudes diárias para nos envolver em disputas tolas e desnecessárias que minam nossas forças espirituais, enfraquecem nossa fé e, principalmente, entristecem o coração do Senhor. Estamos sempre vendo defeitos no outro, criticando sua maneira de ser, fazendo comparações com o que cremos ser a nossa maneira correta de viver.

O Senhor não nos deu o direito de julgar aos nossos irmãos.

Devemos, sim, orar por eles e pedir a Deus que nos faça bênçãos em Suas mãos, tanto a nós como àqueles que achamos errados. Quando nos unimos para beber na mesma Fonte de graça e misericórdia, compreendemos que somos mais fortes e impedimos a ação dos abutres da mentira, da vaidade, do egoísmo e das dissensões deste mundo que só aguardam a nossa desunião para atacar e separar-nos de Deus levando-nos à morte espiritual.

No amor não há lugar para disputas.

Paulo Roberto Barbosa

TENTATIVA


quarta-feira, 13 de setembro de 2017

PALAVRAS NÃO PRONUNCIADAS

Ouvi dizer que num túmulo, na Europa Central, há esta inscrição: "Ele morreu por causa de algumas palavras não pronunciadas".

Este túmulo pertence a um rapaz que havia trazido vergonha e tristeza a seus pais. Ele continuou vivendo miseravelmente, a despeito de suas promessas de reconciliação e da tolerância de seus pais. Por fim, a paciência de seu pai acabou.

Numa noite, quando o jovem chegou em casa bêbado, seu pai, irritado, lhe disse: "Vá embora, e não volte nunca mais".

Ao sair pela porta, o filho voltou-se e disse: "O senhor está falando sério, papai? Não é para eu voltar nunca mais?" "Estou", respondeu o pai, "Não quero mais este escândalo em casa".

O moço foi embora, e suicidou-se. O pai, triste, nunca perdoou a si mesmo por ter dito aquilo. Ao invés de pronunciar as palavras que seu filho suplicou para ouvir, o pai endureceu seu coração.

Felizmente, não é assim que acontece com o nosso Pai celestial; Ele está pronto para nos perdoar e nos receber de braços abertos, no momento em que nos arrependermos.

Toivo Rajama (Finlândia)

DEUS É GRANDE

terça-feira, 12 de setembro de 2017

A VIDA ESCONDIDA

E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus… 
Colossenses 3:17

Há alguns anos, encontrei um poema de George MacDonald intitulado, The Hidden Life (A vida escondida). O poema conta a história de um jovem muito inteligente que desistiu de uma prestigiosa carreira acadêmica para voltar a viver com seu pai idoso e sua família na fazenda. Lá, ele se comprometeu com o que MacDonald chamou de “feitos comuns” e “formas simples de assistência humana.” Seus amigos lamentaram o que viram considerando um desperdício dos talentos do rapaz.

Talvez você também sirva em algum lugar despercebido, e suas atividades sejam consideradas algo comum. Outros podem pensar que é um desperdício. Mas Deus não desperdiça nada. Todo ato de amor expresso por dedicação a Ele é reconhecido e tem consequências eternas. Todo lugar, não importa quão pequeno, é solo santo. A influência significa mais do que simples ações e palavras. Pode ser simplesmente uma questão de ajuda a outro ser humano: estar presente, ouvir, compreender a necessidade, amar e orar. É isto o que torna a rotina diária em adoração e serviço.

O apóstolo Paulo desafiou os colossenses: “E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus…” e “…fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens […] cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança” (Colossenses 3:17,23-24). Deus reconhece o que fazemos em Seu nome e se alegra em nos usar como Seu instrumento.

A forma de conquistar muito para Cristo é servindo-o de todas as maneiras que podemos

David H. Roper
Fonte: Pão Diário

REVELAR O MAL