quarta-feira, 23 de agosto de 2017

HÁ PERDÃO PARA MIM

Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mal perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar...

Salmo 51:4.

O pecado corrói o ser humano, e o leva a fazer coisas que ele nunca julgou que faria. O salário do pecado é a morte, portanto apesar de ser prazeroso pecar no começo o seu fim é amargo e cruel.

Mas feliz o homem que reconhece o seu pecado e o confessa. O Rei Davi reconheceu que pecou contra Deus, esconder os pecados destrói até os ossos ( verso 8 ), mas Davi sabia que estava em falta com Deus, e se colocou em condição de ser julgado. Neste belo salmo ele reconhece o seu erro e pede perdão, sabe que um coração puro é muito importante para uma vida de paz com Deus.

E você? Tem confessado seus pecados para Deus, e pedido o perdão ou tem escondido no mais fundo do seu coração a sua iniquidade? Saiba que todas as coisas estão descobertas diante de Deus. Portanto pedir perdão e reconciliar com Deus é o melhor que você pode fazer. Saiba que há perdão para você. " Se confessarmos os nosso pecados ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça." 

Davi recebeu o perdão, e você também receberá perdão, também. Aproveite que hoje é o tempo aceitável de receber seu perdão. A palavra pecado tem sido substituída nos púlpitos por assentimento de heresias nas igrejas, mas Deus fará justiça assim mesmo.

Jesus perdoa você agora, hoje e sempre, pois ele é o seu substituto, portanto te digo hoje...... há perdão para você.

Deus te abençoe.

Equipe Momentos com Jesus

SABER USAR

terça-feira, 22 de agosto de 2017

AMIGO DE VERDADE

William Stidger narra como um rapazinho que jazia na mesa de opera­ção, tendo de sofrer uma intervenção séria, pediu ao pai que ficasse com ele para lhe segurar a mão enquanto o médico o anestesiava. Justamente antes de lhe colocarem a máscara de éter, ele olhou para o pai, e disse com inteira confiança:

— O senhor ficará comigo até o fim, não é, papai?

O pai respondeu com lágrimas de compreensão: - Certamente ficarei, meu filho.

Eis o que significa a verdadeira amizade. Significa acompanhar por todo o caminho, até o fim. O amigo que é mais chegado do que um irmão, Jesus, nosso melhor amigo, acompanha por todo o caminho. Ele diz: "De maneira alguma te deixa­rei nunca jamais te abandonarei. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século" (Hb 13.5; Mt 28.20). Cultivemos-Lhe a amizade e, à Sua semelhança, sejamos um amigo verdadeiro para todos - os que têm e os que não têm amigos.

PACIÊNCIA


segunda-feira, 21 de agosto de 2017

DEZ MIL RAZÕES

“Sete vezes no dia te louvo pelos juízos da tua justiça.” 

Salmo 119.164

A vida é impressível, nenhum dia é igual. Há dias de profunda tristeza, sofrimento e dor; em outros, é a a felicidade que nos abraça, mas a maioria dos nossos dias não apresenta nada de especial, são dias comuns, repleto de trabalho, luta. são dias de semear.

Na verdade, o nosso coração sempre tem o que fazer, está ocupado com tantas coisas e a maioria é vã - que não traz proveito algum. E por que perdemos tanto tempo com coisas assim? É um dos grandes mistério do coração.

O salmista, no entanto tinha o desejo de louvar a Deus. Era uma das coisas mais importante que ele podia fazer. Não importava como tinha sido o seu dia, ele sempre encontrava motivos para louvar ao Pai. Isso é invejável!

Oxalá, que em meu coração sempre eu encontrasse motivos para louvar ao Pai. Porque nos dias bons e nos comuns é fácil adorar, o louvor flui naturalmente. No entanto, nos ruins é preciso pedir a Deus forças para expressar o perfeito louvor e quero tomar os homens de Deus como exemplo:

Noé - fez um culto a Deus antes de inciar sua nova vida;

Jó - louvou a Deus pelas mortes de seus filhos;

Jesus - Louvou a Deus por que sua hora estava chegando;

Saulo e Barnabé - louvaram a Deus na prisão;

Davi - fez alguns salmos em profunda tristeza, perseguição e dor;

 Dez mil razões - Ministério Jovem 2015.


Fandermiler Freitas

domingo, 20 de agosto de 2017

O QUADRO

Houve um pintor de quadros que trabalhou muito num quadro que representasse a última ceia. Terminada a obra, colocou o quadro em exposição e ficou por perto, a fim de que pudesse ver e ouvir as reações dos que por ali passassem. E ouviu opiniões assim:

"Como está lindo aquele cálice", a toalha da mesa está perfeita!"

Como todos diziam coisas assim, ele rasgou a tela e explicou: "Eu pintei esse quadro para que fosse admirada a pessoas de Jesus Cristo, mas estou vendo que os acessórios é que chamam mais a atenção".

É a pessoa de Jesus Cristo que deve ocupar sempre o primeiro plano, que deve merecer nossa atenção e louvor, quer no culto, no trabalho, nas reuniões, etc. Se assim não for algo precisa ser rasgado...

QUEM SABE DIZER


sábado, 19 de agosto de 2017

O IDIOMA DO AMOR

Quando Livingstone, faleceu em 1873. Os nativos o encontraram de joelhos ao lado da cama (morreu enquanto orava), na aldeia do chefe tribal Chitambo, localizada no norte do distrito zambiano de Serenje, a cerca de 100 Km a sudeste do Lago Bangweulu.

Cinquenta e seis nativos que o acompanharam através do continente tomaram-lhe o corpo e tiraram-lhe o coração, pois diziam: "Seu coração pertence à África, porque ele a amava" E enterraram aquele coração sob uma árvore, onde em1902 foi erguido o atual Memoria Livingstone

Depois disso, eles lavaram o corpo de Livingstone com sal e aguardente e o puseram para secar ao sol. Envolto numa manta de lã e dentro de uma caixa de casca de árvore, o corpo de Livingstone foi carregado com tudo quanto lhe pertencia por mais de mil e seiscentos quilômetros através dos desertos, enfrentando toda a sorte de perigos, combatendo tribos hostis, e o foram depositar, e a cada objeto que lhe pertencia, num porto em Bagamoyo, de foi transportado de navio até ao Reino Unido.

O coração de Livingstone foi sepultado à sombra de uma árvore, no coração da África, porque ele falava a língua da humanidade, o idioma do Amor. - A Supremacia do Amor


LUTAR CONTRA O MAL


sexta-feira, 18 de agosto de 2017

DIGNO

E entoavam novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povo e nação e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra.

Apocalipses 5.9-10


Quando pensamos no Filho de Deus, imaginamos um ser supremo que habita os altos céus. E isso é verdade! Diz a Bíblia que ele está assentado à direita do Pai. Mas não podemos nos esquecer do que ele foi capaz de fazer por amor.

Não podemos jamais esquecer de que ele, o Filho de Deus, desceu os céus e veio ao nosso encontro como uma criança que não tinha onde nascer e que viveu entre nós sem ter onde reclinar a cabeça

E o que dizer da cruz? – que pesada cruz – ela era minha cruz! E ele a levou sobre os ombros feridos e seguiu sem reclamar o caminho do Gólgota a encontrar o abandono do Pai. Quando ele morreu, o sol escureceu, a terra tremeu, o véu foi rasgado e um novo caminho abriu pelo seu sangue – a salvação era realidade!

Não é de admirar que Ele é digno de ser adorado, porque comprou com o seu sangue um povo para Deus. Você faz parte desse povo?

Para Sempre, Ministério Avivah



Fandermiler Freitas

SENTIMENTO

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

PARA FRENTE


Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio.
Sl 90.12
.
A gente tem a mania de querer o passado de volta, principalmente porque sempre guarda momentos especiais e importantes da vida no coração. Deseja-se que os dias e as hora felizes de outrora voltem a alegrar a vida.

E, não é raro ouvirmos alguém dizer: “tenho saudades de antigamente, a música era melhor, as pessoas eram melhores, o trabalho era mais tranqüilo, eu era mais feliz.”

No entanto, precisamos entender uma coisa: O tempo é um caminho sem volta. Ele sempre avança para frente e vai deixando pelo caminho pedaços de nós. A vida é por natureza uma eterna despedida! Vamos perdendo pessoas, oportunidades, amores, dias de sol e até que o próprio tempo se finda. O grande problema é que a dor só nos faz enxergar o que perdemos, fazendo nos esquecer de olhar o que ainda temos.

Certa vez um homem perdeu a visão, e, durante um mês, esteve no hospital desejando a morte porque a vida “acabou-se”. Mas um dia, recebeu a visita de um amigo que o desafiou a enumerar todas as coisas que ele ainda podia fazer, da mais simples a mais complexa. Dois dias depois, quando voltou novamente ao hospital encontrou o amigo sorridente. Pois havia entendido que ainda podia realizar milhares de coisas, que a vida continuava e ele precisava seguir em frente.

Portanto, não lamente a dor da perda mais que o necessário, olhe para frente e veja que mesmo para aquele que diz que perdeu "tudo" ainda existe coisas que ele considera importantes e algo que ele pode fazer.

Hoje, quero apenas dizer: Não conheço a tua dor como não conheces a minha, mas uma coisa eu sei: tudo que Deus faz é perfeito, mesmo que doa um bocado e quebre nosso coração. Por isso, olhe para frente porque o tempo passa e nossa estadia na terra tá chegando ao final. É preciso caminhar para frente, já que o Pai promete força, consolo e poder.

CADA DIA


quarta-feira, 16 de agosto de 2017

AMAR OS INIMIGOS

Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem. 

S. Mat. 5:43-44

Durante a Guerra da Independência dos Estados Unidos, um homem chamado Wildman, de Efrata, Estado da Pensilvânia, adquiriu má reputação por ter agredido verbalmente o Pastor Peter Miller, da igreja de Dunker, na mesma cidade. Wildman alistou-se no exército. Enquanto ainda estava prestando serviço, descobriu-se que ele era um espião. Foi julgado, condenado e sentenciado à forca.

Miller ficou sabendo da sentença. Seu coração foi tocado. Caminhou 95 quilômetros até Filadélfia para interceder em favor de Wildman. Quando apresentou sua súplica perante o general George Washington, este respondeu:
 
- Lamento, mas não posso atender o pedido para poupar a vida de seu amigo.
- Mas, senhor, ele não é meu amigo - explicou Miller. - É meu pior inimigo.
 
- Quer dizer que o senhor caminhou 95 quilômetros para suplicar pela vida de seu inimigo? Isso coloca a questão sob um ângulo totalmente diferente. Vou deferir seu pedido.
 
Washington assinou o documento de perdão e entregou-o a Miller, que caminhou mais 25 quilômetros até onde Wildman se encontrava aguardando a execução. Quando Wildman viu que Miller se aproximava, comentou sarcasticamente com seus companheiros de sentença:
 
- Lá vem chegando o velho Peter. Veio para assistir ao meu enforcamento.
 
Nem bem Wildman havia acabado de dizer isso, quando Miller se enfiou pela multidão e entregou ao homem condenado o documento que o perdoava
.

O PREÇO DO TRIUNFO


terça-feira, 15 de agosto de 2017

ELE QUASE NÃO PODIA AJUDAR

Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei;  entra no gozo do teu Senhor.

Mateus 25.21

Moody contou a história de um homem que atravessou de barco o Atlântico. Ele ficou tremendamente enjoado e confinado ao camarote.

Uma noite ouviu um grito: “Homem ao mar!”.

Não havia nada que ele podia fazer para ajudar. Então disse para consigo mesmo, “Ao menos posso colocar a minha lanterna na vigia”.

Esforçou-se por se manter de pé enquanto segurava a lanterna de modo a esta poder brilhar na escuridão.

No dia seguinte, soube que a pessoa que foi resgatada disse: "Estava a afundar-me definitivamente pela última vez quando alguém colocou uma luz numa vigia. Como a luz incidiu na minha mão, um marinheiro num salva-vidas agarrou-a e puxou-me."

Todos os que ostentarem a sua luz, ou usarem pelo menos um talento, independentemente de ser pequeno, ajudarão a realizar o propósito de Deus na Terra, e glorificarão assim o Salvador.

Fonte: http://www.gospelcom.net/rbc/pd/2000/Abril2000.htm

SOMOS INSIGNIFICANTES


HÁ MOMENTOS


segunda-feira, 14 de agosto de 2017

AS JANELAS DOURADAS

O menino trabalhava arduamente durante todo o dia, no campo, no estábulo e no armazém, pois os pais eram fazendeiros pobres e não podiam pagar a um ajudante. Mas, quando o sol se punha, o pai deixava-lhe aquela hora só para ele. O menino subia ao alto de um morro e ficava a olhar para um outro morro, distante alguns quilômetros. Nesse morro, via uma casa com janelas de ouro e de diamantes. As janelas brilhavam e reluziam tanto que ele era obrigado a piscar os olhos. Mas, pouco depois, ao que parecia, as pessoas da casa fechavam as janelas por fora, e então a casa ficava igual a qualquer outra casa. O menino achava que faziam isso por ser hora de jantar; então voltava para casa, jantava e ia deitar-se. Um dia, o pai do menino chamou-o e disse-lhe:

— Tens sido um bom menino e ganhaste um dia livre. Tira esse dia para ti; mas lembra-te: tenta usá-lo para aprenderes alguma coisa boa.

O menino agradeceu ao pai e beijou a mãe. Em seguida partiu, tomando a direção da casa das janelas douradas.

Foi uma caminhada agradável. Os pés descalços deixavam marcas na poeira branca e, quando olhava para trás, parecia que as pegadas o seguiam, fazendo-lhe companhia. A sombra também caminhava ao seu lado, dançando e correndo, tal como ele. Era muito divertido.

Passado um longo tempo, chegou ao morro verde e alto. Quando subiu ao topo, lá estava a casa. Mas parecia que haviam fechado as janelas, pois ele não viu nada de dourado. Aproximou-se e sentiu vontade de chorar, porque as janelas eram de vidro comum, iguais a qualquer outra, sem nada que fizesse lembrar o ouro.

Uma mulher chegou à porta e olhou carinhosamente para o menino, perguntando o que ele queria.

— Eu vi as janelas de ouro lá do nosso morro — disse ele — e vim de propósito para as ver de perto, mas elas são de vidro!

A mulher meneou a cabeça e riu-se.

— Nós somos fazendeiros pobres — disse — e não poderíamos ter janelas de ouro. E o vidro é muito melhor para se ver através dele!

Convidou o menino a sentar-se no largo degrau de pedra e trouxe-lhe um copo de leite e uma fatia de bolo, dizendo-lhe que descansasse. Chamou então a filha, que era da idade do menino; dirigiu aos dois um aceno afectuoso de cabeça e voltou aos seus afazeres.

A menina estava descalça como ele e usava um vestido de algodão castanho, mas os cabelos eram dourados como as janelas que ele tinha visto e os olhos eram azuis como o céu ao meio-dia. Passeou com ele pela fazenda e mostrou-lhe o seu bezerro preto com uma estrela branca na testa; ele falou do bezerro que tinha em casa, e que era castanho-avermelhado com as quatro patas brancas. Depois de terem comido juntos uma maçã, e se terem tornado amigos, ele fez-lhe perguntas sobre as janelas douradas. A menina confirmou, dizendo que sabia tudo sobre elas, mas que ele se tinha enganado na casa.

— Vieste numa direção completamente errada! — exclamou ela. — Vem comigo, vou-te mostrar a casa de janelas douradas, para ficares a saber onde fica.

Foram para um outeiro que se erguia atrás da casa, e, no caminho, a menina contou que as janelas de ouro só podiam ser vistas a uma certa hora, perto do pôr-do-sol.

— Eu sei, é isso mesmo! — confirmou o menino.

No cimo do outeiro, a menina virou-se e apontou: lá longe, num morro distante, havia uma casa com janelas de ouro e de diamantes, exatamente como ele tinha visto. E quando olhou, o menino viu que era a sua própria casa!

Apressou-se então a dizer à menina que precisava de se ir embora. Deu-lhe a sua melhor pedrinha, a branca com uma lista vermelha, que trazia há um ano no bolso. Ela deu-lhe três castanhas-da-índia: uma vermelha acetinada, outra pintada e outra branca como leite. Ele deu-lhe um beijo e prometeu voltar, mas não contou o que descobrira. Desceu o morro, enquanto a menina ficava a vê-lo afastar-se, na luz do sol poente.

O caminho de volta era longo e já estava escuro quando chegou a casa dos pais. Mas o lampião e a lareira luziam através das janelas, tornando-as quase tão brilhantes como as vira do outeiro. Quando abriu a porta, a mãe veio beijá-lo e a irmãzinha correu a pendurar-lhe ao pescoço; sentado perto da lareira, o pai levantou os olhos e sorriu.

— Tiveste um bom dia? — perguntou a mãe.

— Sim! — o menino passara um dia ótimo.

— E aprendeste alguma coisa? — perguntou o pai.

— Sim! — disse o menino. — Aprendi que a nossa casa tem janelas de ouro e de diamantes.

William J. Bennett
O Livro das Virtudes II – O Compasso Moral
Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1996

NÓS NÃO PODEMOS


domingo, 13 de agosto de 2017

TIPOS DE PAIS

Nenhuma pessoa é igual a outra. Sua personalidade, história de vida, experiências e etc as fazem diferentes. Assim também são os pais. Eles são diferentes uns dos outros. Mas é impossível negar sua importância e seu papel fundamental na formação dos filhos.

Os pais são homens que dedicam-se a ensinar aos que geraram ou que escolheram ensinar a viver neste mundo.

A todos os pais desejo que Deus os guarde do mal.


O MELHOR PRESENTE

sábado, 12 de agosto de 2017

O PLANETÁRIO

Braile, astrônomo famoso, tinha um amigo que, destituído de crenças religiosas, não acreditava que o universo fosse obra exclusiva de um ser supremo.

Desejando confundir e vencer o ateísmo absurdo do amigo, o astrônomo construiu um magnífico planetário: uma peça mecânica que reproduzia o sol e os principais planetas com seus movimentos e suas órbitas. E convidou o jovem ateu a observar o interessante engenho. 

Graças a um dispositivo muito original, fazendo - se mover o planetário, os astros iniciavam suas rotações em torno do sol ao mesmo tempo em que os pequeninos satélites, com precisão matemática, moviam - se em torno dos respectivos planetas. 

- É realmente muito interessante - declarou o ateu - quem foi o autor deste engenhoso aparelho? 

- Não houve autor algum. - respondeu tranquilo o astrônomo.

- Como assim? 

- Muito simples. Este planetário apareceu aqui por uma simples e natural casualidade!

- Que disparate! Uma peça tão perfeita não pode ser obra do acaso! Isto é impossível! 

- Como impossível! - replicou o astrônomo - se na tua opinião um simples planetário não pode ser obra da casualidade, como ousas aceitar que o universo, com as suas infinitas e insondáveis maravilhas, tenha surgido por acaso?

Foi aí que o mísero ateu reconheceu que o mundo não se poderia criar a si próprio. Há, pois um criador que faz o homem e o universo. Este supremo criador é Deus!

DESTINO

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

VOLTE-SE PARA DEUS

A vista disso, muitos dos seus discípulos o abandonaram e já não andavam com ele. Então, perguntou Jesus aos doze: Porventura quereis também vós outros retirar-vos? Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna. Tu és o Santo de Deus.

João 6.66-71 

Que passagem linda e verdadeira. Muitos que andam com Jesus, deixam Jesus porque seus ensinamentos são duros, até aqueles que o Senhor escolhe nega e deixa Jesus. 

Judas se desviou por sua própria escolha. Ele não foi obrigado a trair Jesus. A traição de Judas a Jesus foi profetizada somente quanto á sua ocorrência, mas não quanto ao seu praticante. 

A pessoa específica que trairia Jesus não estava predestinada desde a eternidade. 

Judas traiu a Jesus pois teve amizades com o mundo. E logo quando Jesus perguntou se os seus 12 não fugiram, Pedro fez uma afirmação verdadeira... Para onde ir? O que fazer? Para quem ir? Se somente tu tens as palavras de vida eterna. Somente em Jesus teremos vida eterna. Se estamos afastados da Presença do Rei, proponho que voltemos para Deus já, para que nosso laço de amor não se quebre, e tenhamos amizades com o mundo ao ponto de trair a Jesus. 

A vida é uma escolha!
Está com Jesus é uma escolha!
Está apaixonado por Jesus e ser apaixonado por Jesus é diferente. 
Existe uma escolha entre está e ser apaixonado. 

Nunca deixe Jesus, pois somente n´Ele a vida, pois somente Ele é a esperança. 

O Pai não abre mão de nós. Porque nós filhos (a), vamos abrir mão d´Ele ?

Débora

DECISÃO


quinta-feira, 10 de agosto de 2017

HÁ BENEFÍCIOS NAS PROVAÇÕES

Meus irmãos, tende grande gozo quando passardes em várias tentações. Tg 1:2

Os benefícios das provações!

Quando passamos por provações, a única coisa que não passa por nossas cabeças na hora da prova é de que ela tem algum benefício, a primeira que passa é, Deus quando vai acabar essa prova? Existem alguns textos na Bíblia que não são valorizados como deveria ser para o nosso próprio benefício, em Tiago 1: 2-4 ele mostra que existem benefícios nas provações e um grande rendimento para os que passam por elas.

Como atravessar as provações:

A primeira coisa que Tiago ensina, como passar pelas provações, ele faz isso pedindo para considerai o fato de passarmos por diversas provações motivo de Júbilo, quando ele diz considerai está diz: Dar atenção, levar em conta, observar atentamente, meditar, examinar, apreciar, mas alguém pode dizer irmão Tiago se eu não consigo nem pensar que as provações trazem benefícios imagine jubilar por elas, ele não está falando que a motivação do nosso jubilo seja as provações em si, mas os seus resultados. Veja esse caso em Atos 5:41,42 Retiraram-se, pois, da presença do conselho, regozijando-se de terem sido julgados dignos de padecer afronta pelo nome de Jesus, eles não se regozijaram pelos acoites, mas por ser achados dignos de padecer, Tiago nos convida a jubilar no fato de que teremos benefícios nas provações, elas vão passar mais deixarão rendimentos eternos. 

Os benefícios das provações

Perseverança: Tiago diz que as provações são uma prova para a nossa fé produzir perseverança, a definição de perseverança é

Firmeza: Qualidade ou estado do que é firme, sólido, estabilidade

Constância: Força moral de quem não se deixa abater; perseverança, persistência, força de ânimo.

Tiago continua dizendo que a perseverança precisa ter sua ação completa, quer dizer ela precisa ter tudo que é necessário para funcionar, para seu propósito final que é nos tornar

Maduro: Íntegros, não tendo falta de nada.

Quando chegamos ao final das explicações de Tiago passamos a compreender que ele estava certo quando nos convocou a JUBILAR ao passarmos por diversas provações, pois o propósito delas e nos fazer homens e mulheres maduros, firmes, íntegros e não tendo falta de nada. 

Amados se você está passando por algum de tipo de provação não murmure, tire os olhos delas e ponha nos seus benefícios, somos convocados a Jubilar, jubilar é mais do que dar um sorriso é rodopiar pulando de alegria, Louvado seja o nome do nosso Deus!!

Quando o caminho é áspero, a perseverança de vocês tem uma oportunidade de crescer. Portanto, deixem-na crescer, e não procurem desviar-se dos seus problemas. Porque quando a perseverança de vocês estiver afinal plenamente crescida, vocês estarão preparados para qualquer coisa, e serão fortes de caráter, íntegros e perfeitos. Tg 1:2-4

Sejam sempre agradecidos, haja o que houver, porque esta é a vontade de Deus para com vocês que pertencem a Cristo Jesus. I Tessalonicenses 5:18

Irismar Santos

O SOFRIMENTO


quarta-feira, 9 de agosto de 2017

O GRANDE EU SOU

A ti levanto os meus olhos, ó tu que habitas nos céus.

Salmo 123.1

Têm dias que a gente acorda se sentindo pequeno demais, a tristeza invade o nosso dia a dia de tal forma que não conseguimos enxergar nada além das altas montanhas da dor, dos vales escuros da dúvida, das noites longas da decepção e dos desertos escaldantes da tragédia. Nesses dias, a gente pensa que não é nada, que é um sozinho no mundo e sente-se absolutamente perdido.

No entanto, quando olhamos para o alto, para o que habita além das altas nuvens nos deparamos com um Ser Supremo, um Deus que criou os céus e a terra, capaz do impossível, dono do tempo e Senhor do amor, e nos deparamos com uma verdade: Não estamos sós!

E quando nos encontramos com este Deus, o coração se enche de uma certeza: somos amados! Nossa alma entende o porquê de Ele enviar Jesus a uma cruz por seres inclinados ao pecado, ao mal, ao corrupto – Por que Ele nos ama.

O Nosso Deus é santo, mas nos ama! Ele é o Grande EU sou, mas se importa com criaturas tão pequenas! Deus é Santo, mas providenciou um modo para que pecadores como nós pudéssemos nos aproximar dELE e nada poderá nos afastar de seu amor, porque foi Ele quem decidiu nos amar

O Grande Eu Sou, hino de Leonardo Vieira.



Fandermiler Freitas

MINHA ESPERANÇA


terça-feira, 8 de agosto de 2017

A VONTADE DE DEUS

"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus".


(Mateus 7:21)


Cristo não veio ao mundo para buscar "aprovação" ou "reconhecimento" dos seres humanos. Ele não precisava, nem precisa de ninguém Lhe dizendo que Ele é o Filho de Deus. Afinal de contas, mesmo que não o reconhecêssemos como o Único com Poder para Perdoar, Libertar, Curar, Transformar e Salvar Almas, ainda assim Ele continuaria sendo O Único com Poder para Perdoar, Libertar, Curar, Transformar e Salvar! O Senhorio de Jesus Cristo jamais dependeu do reconhecimento do homem! Jesus é o Senhor dos Senhores, independente de qualquer coisa. 

A intenção da vinda de Cristo não foi “buscar aceitação” do mundo. Ele veio para trazer SALVAÇÃO ao mundo, aproximando-nos de DEUS por intermédio de seu infinito amor, ensinando a importância de obedecer e viver conforme a Vontade do Pai.

O PARA SEMPRE


segunda-feira, 7 de agosto de 2017

É POSSÍVEL ALGUÉM NÃO TER PAZ COM DEUS?

Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus.

Romanos 5:1,2

Mas como é que pode alguém não estar em paz com Deus, oras?!

Se quisermos complicar um pouco mais podemos alterar a questão: é possível alguém estar em guerra contra Deus? Parece que ficou ainda mais ilógico. Que sujeito mortal, simples comedor de arroz com feijão, teria a audácia de declarar guerra à Deus?

Paz é ausência de conflito. O homem que está em conflito com Deus é aquele que, ou não faz o que Deus quer ou o faz pelas motivações erradas.

Você está em paz com Deus? A paz com Deus (ou com qualquer pessoa) só é possível quando existe harmonia de vontades. Quando duas pessoas que convivem querem duas coisas diferentes e conflitantes então não há paz. Pode não haver conflito armado (você certamente não pegou um três-oitão e apontou para o Céu brandindo a arma para Deus), podem não haver ofensas de parte a parte, pode acontecer de casais não discutirem, não se agredirem e, ainda assim, não haver paz. Para isso basta que um queira o que o outro não quer.

No que diz respeito à Deus há conflito (e, portanto, ausência de paz) quando você faz ou deseja fazer algo que Deus desaprova. Ou quando Deus faz em sua vida algo que você desaprova. Mas, nesse caso, não cabe a pergunta: Quem tem a razão? Deus sempre tem a razão.

A harmonia entre Deus e o homem foi destruída pelo pecado. Quando pecamos, ofendemos à Deus. E não há paz entre ofendido e ofensor, há conflito. Sendo assim, a paz só será viável mediante duas condições: se o ofendido (no caso, Deus) oferecer perdão e se o ofensor (no caso, o homem) o aceitar, receber e crer no perdão divino. Se eu não me arrependo, não há paz com Deus. Se eu não aceito a oferta de perdão, não há paz. Se eu não creio que Deus me perdoa, não há paz. Mas se você ofende alguém e essa pessoa não o perdoa, mesmo que você tenha se arrependido e pedido perdão, não haverá paz. Você pode até ficar em paz com sua consciência, mas não com a pessoa ofendida. Mas, no caso em questão, o ofendido é Deus e Ele providenciou um plano mediante o qual podemos ter paz (plena e definitiva) com Ele.

De acordo com o texto de Romanos, nós temos paz com Deus através da justificação mediante a fé. Ou seja, através de Jesus Cristo, Deus eliminou nossa culpa, todas as culpas de todos nossos erros. Através da vida e morte de Cristo, Deus nos fez JUSTOS, apesar de não sermos pessoas idôneas o tempo todo. Mas o texto afirma que nós obtivemos "entrada", "acesso" à essa graça. E que "graça" é essa? A graça de sermos desculpados por Deus. A graça de ter nossas demandas com Deus resolvidas, a graça de saber que Ele apaziguou todos os conflitos.

É claro que ainda falharemos. Ainda ofenderemos à Deus. Mas a paz estará garantida porque nós obtivemos "acesso à essa graça". E "essa graça" inclui o perdão irrestrito. É a garantia que, ainda que haja desvios, Deus mesmo nos harmonizará Consigo novamente.

Parece estranho, até mesmo ilógico. Mas existe muita gente que não tem paz com Deus.

"Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus." 

A LIBERDADE DE AMAR

domingo, 6 de agosto de 2017

BONS DE CORAÇÃO?

O Senhor não vê como vê o homem. Pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração 

1 Samuel 16:7

O conceito de que somos "bons de coração" é generalizado: tudo o que precisa ser feito para desenvolver a nossa bondade interior é ter educação e instrução adequadas e a criação de condições favoráveis de vida. Quem acredita nisso não está usando o padrão de bem e mal que Deus determinou. 

Deus avalia a questão de forma totalmente diferente: "A imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice" (Gênesis 8:21). O sábio rei Salomão foi claro e franco sobre isso: "Visto como se não executa logo o juízo sobre a má obra, por isso o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto para praticar o mal" (Eclesiastes 8:11). Em outras palavras, porque Deus é longânimo e tardio para se irar, muitas pessoas pensam que Ele ignora o mal. Essa é uma ilusão mortífera! Seria mais adequado chegar à conclusão oposta: muitos erros seriam evitados por causa do medo da punição. Esse não é um motivo nobre, e temos de admitir que se todos os nossos maus pensamentos viessem à luz, ninguém escaparia. "Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9). Apenas Deus!

Certa vez, o Senhor Jesus afirmou: "Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias" (Mateus 15:19). Não precisamos acrescentar todos os detalhes à essa lista para nos certificar que nosso coração é completamente imprestável para estar em comunhão com Deus, que é santo. Fica evidente que necessitamos de uma limpeza "interior". O Senhor Jesus disse: "Necessário vos é nascer de novo" (João 3:7).

Extraído do devocional Boa Semente 2005

TUDO É...


sábado, 5 de agosto de 2017

POR QUE TE PERTURBAS?

Por que estás abatida ó minha alma? Por que te perturbas dentro em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei.

Sl 43.5

É incrível como os dias de tristeza e dor são numerosos. No entanto, para ser feliz, a gente precisa saber enfrentá-lo, já que a angústia e a desilusão pode abater até o mais forte dos homens. E chave da vitória é a sabedoria e auxílio divino.

O Salmista estava vivendo um momento de dor e profunda desesperança. Ele clama a Deus: faz-me justiça, ò Deus. Você já viveu um momento assim? Você olha para todos os lados e não há quem possa te socorrer! Posso até ver Davi erguendo suas mãos aos céus e pedir a ajuda do Pai.

Não é incomum isso na vida. Já vivi momentos semelhantes a estes onde a solidão me cercou e o sofrimento me algemou, mas como Davi eu pude dizer: por que estás abatida, ó minha alma? E por que te perturbas dentro de mim?

Eu não sei por que nós não confiamos em Deus. Fazemos como Abraão que recebeu a promessa de ser pai. Mas aos 90 anos, achou que Deus tinha falhado e tentou resolver as coisas do seu modo. E eu nem preciso dizer que a história não terminou bem. Sabe o que o Salmista nos aconselha: Espera em Deus...

Meu desejo é que nesta sábado, teus olhos não vejam apenas o que for físico ou o que te machuca ou o que te perturba, mas que teu espírito possa ter o sossego necessário e encontre descanso nas promessas do Pai, por que esperar em Deus é a única forma de viver a vida nos braços do Pai.

A ESPERANÇA

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

TARTARUGAS MARINHAS

[O salmista disse a Deus:] Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem. Salmo 43.3 


Uma noite, enquanto passeávamos em uma praia da Flórida, meu marido e eu nos deparamos com um grupo envolvido num salvamento incomum. Tartarugas marinhas haviam acabado de desovar, mas, em vez de seguirem o luar em direção ao oceano, deixaram-se confundir pelas luzes da piscina do hotel e se dirigiam para lá. Se ninguém parasse as jovens tartarugas, elas certamente morreriam. 

Juntamo-nos aos outros veranistas, reunindo as tartarugas e gentilmente voltando-as em direção ao oceano. Mas não podíamos simplesmente colocá-las na água; elas tinham que caminhar por si próprias, de modo a fortalecerem suas patas para nadar. 

Como as tartarugas marinhas, muitos de nós nos deixamos confundir ou enganar; seguimos a luz errada e precisamos ser salvos. 

Freqüentemente, Deus envia pessoas para nos guiar na direção correta. 

Mas, mesmo assim, devemos usar nossa força para escolhermos seguir no caminho de Deus. Conforme o fazemos, ganhamos força para a jornada de nossa vida. Deus é a luz verdadeira e Sua palavra sempre apontará o caminho. 

ORAÇÃO: Santo Deus, por favor, mantém nossos pés na trilha certa. Não nos deixes desviar pelo encantamento de outras luzes. Em nome de Jesus. Amém. 

PENSAMENTO PARA O DIA 
O que me ajuda a discernir a verdadeira luz de Deus? 
Shirley Tracy (Ohio, EUA)

COM AMOR

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

A OBRA REDENTORA DE JESUS

"...no qual temos a redenção, a remissão dos pecados."


Colossenses 1.14



A obra redentora de Cristo foi absolutamente completa e perfeita, aceitável por Deus, que de uma vez por todas, estabeleceu em seu Filho Amado a única maneira do ser humano chegar-se a Ele.

Quando procuramos na história dos grandes lideres mundiais, há inquestionáveis biografias com inicio e fim, isto é, seu nascimento ou surgimento e seu fim, sua morte inevitável. Após isso, um túmulo ou pelo menos o registro de que o mesmo faleceu.

Mas se tratando de Jesus o Cristo, prometido por Deus à humanidade desde que começou sua jornada neste mundo, não encontramos o lugar onde poderia ser seu túmulo, apenas um memorial onde Ele foi sepultado. Isso porque Ele RESSUSCITOU, não ficou morto como todos antes e todos depois dEle.

Ele vive eternamente, assim como prometeu que sofreria, seria morto mas ao terceiro dia ressuscitaria. Talvez você tenha ainda alguma dúvida a respeito deste fato. Eu quero te dizer que Jesus é real, é verdadeiramente o Filho Unigênito de Deus, vindo em forma humana para passar todo aquele sofrimento para que eu e você pudéssemos experimentar uma vida plena e abundante como Ele mesmo prometeu, e que se cumprem na vida de quem a Ele entrega sua vida com convicção total.

Talvez você não acredite nisso, mas veja, observe a vida de alguém que confessa ter o Cristo que reviveu em si, veja como sua vida é diferente, veja que as promessas feitas por Jesus a respeito daqueles que o seguiam e dos que haveriam de segui-lo são notórias. Há novidade de vida quando alguém tem um encontro pessoal com O Senhor Jesus, e como poderia ser se Ele não fosse real, como alguém mudaria completamente o rumo de sua vida por nada?

A vida de quem segue a Cristo é diferente, pois segue Aquele que veio mudar as nossas vidas, tirando-nos do poder do mal, e levando-nos ao seu próprio reino de amor e paz. Que Deus ilumine seus pensamentos e te faça ver a realidade da sua maravilhosa graça salvadora em Cristo Jesus.

QUE DEUS TE ABENÇOE E TE DÊ PAZ!
.

Janisvaldo

NÃO É BASTANTE OUVIR


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

A PALAVRA QUE SARA

Enviou-lhes a palavra e os sarou, e os livrou do que era mortal. 

Salmo 107:20.

O amor de Deus é abrangente em suprir as necessidades de seu povo. Esse amor fez com que Deus enviasse a sua palavra viva aos homens para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha vida eterna.

Quem é a palavra que Deus enviou aos homens? A palavra é o Senhor Jesus Cristo. 

Deus enviou Jesus para sarar o seu povo, para dar saúde espiritual, mental e física. Em função dessa cura o povo é livrado do que lhe é mortal. Jesus é o mesmo ontem, hoje e o será amanhã, e ele não mudou, ele quer curar o seu povo hoje. Clame por Jesus, pois ele foi enviado para te sarar e livrá-lo da morte. Tenha saúde em Jesus e complete os seus dias nesta terra com alegria.

Equipe Momentos com Jesus

CAMINHOS MÁGICOS


terça-feira, 1 de agosto de 2017

NADA ME FALTARÁ

O senhor é o meu pastor, nada me faltará.

Salmo 23.1

Certo dia, uma criança perguntou a sua mãe: 'Mãe, por que não podemos passar um dia só nós duas?'

— Hoje, não... Há muita coisa a fazer. Tenho que aproveitar o dia de sol para lavar roupa, cuidar da horta e ajuntar as folhas no quintal.

— Mas, mãe...

— Vá brincar, minha filha... .

A criança foi para o seu quarto calada.

No outro dia, amanheceu chovendo e a criança voltou a insistir:'Mãe, podemos passar o dia só nós duas?'

— Desculpa filha, mas dias de chuva nessa época é tão raro, preciso lavar as calçadas, agasalhar as galinhas e limpar as janelas.

À noite, depois de fazer a criança dormir, a mãe notou que havia sobre o criado mudo um desenho de uma criança correndo no quintal e sua mãe ao seu lado e uma frase abaixo: 'Desculpa, professora, eu não sei como é que é passar um dia só com minha mãe. Ela está sempre muito ocupada.'

Na maioria das vezes, nós somos como essa mãe, consideramos os bens materiais suficientes para satisfazer uma pessoa. Deus, no entanto, semelhante aquela criança, deseja ter um relacionamento mais próximo e íntimo com o homem, porque ele sabe ser isso suficiente para tornar a alma feliz e que nada mais lhe faltará.

Fandermiler Freitas