terça-feira, 30 de junho de 2015

PACIÊNCIA

"Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados... muita gente iria gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia.

Por muito pouco a madame que parece uma "lady", solta palavrões e berros que lembram as antigas "trabalhadoras do cais", e o bem comportado executivo, "o cavalheiro", se transforma numa "besta selvagem" no trânsito que ele mesmo ajuda tumultuar.

Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido uma "mala sem alça", aquela velha amiga uma "alça sem mala", o emprego uma tortura, a escola uma chatice. O cinema se arrasta, o teatro nem pensar, até o passeio viraram novela.

Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela Internet estava demorando a dar o saldo, eu me lembrei da fila dos bancos. Pobre de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem tempo para a espiritualidade, a paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a paciência sintética dos calmantes está cada vez mais em alta. Pergunte para alguém que você saiba que é "ansioso demais", onde ele quer chegar? Qual é a finalidade de sua vida? Surpreenda-se com a falta de metas, com o vago de sua resposta.

E você? Onde quer chegar? Está correndo tanto para que? Por quem? Seu coração vai aguentar? Se você morrer hoje de infarto o mundo vai parar? A empresa que você trabalha vai acabar? As pessoas que você ama vão parar? Será que você conseguiu ler até aqui? Respire...Acalme-se... O mundo está apenas na sua primeira volta e com certeza, no final do dia vai completar o seu giro ao redor do sol, com ou sem a sua paciência".

Teilhard de Chardin

ELA CANTA


segunda-feira, 29 de junho de 2015

IRENA SENDLER - O ANJO DO GUETO

"Continuo com a consciência pesada por ter feito tão pouco"

Irena Sendler

Na minha busca por abnegados, sempre me deparo com alguém que arriscou a própria vida para salvar outras vidas no período do Holocausto.
Irena Sendler, nascida em 1910 na Polônia, tem em sua conta mais de 2500 vidas salvas entre 1939 e 1943, quando trabalhou como enfermeira em Varsóvia, atuando diretamente nos guetos e levando medicamentos, comida, roupas e até dinheiro, contrariando o regime nazista.

Mas o que mais impressiona é o risco que ela se determinou a correr quando, sabendo que mais cedo ou mais tarde, todos ali seriam incinerados, começou a tirar as crianças do local, com o consentimento dos parentes.


Ela tentava persuadir os pais ou avos a permitirem que ela retirasse os pequenos em ambulâncias, dizendo que eles tinham contraído tifo, e posteriormente até mesmo em sacos, cestos de lixo, caixas de ferramentas, carregamentos de mercadorias, sacas de batatas e caixões.


Quando os pais ou parentes não deixavam que ela os levasse para fora do gueto, por motivo óbvio, muitas vezes ela retornava para tentar persuadi-los, e constatava que todos na casa já tinham sido enviados para as câmaras de gás nos campos de extermínio.


Para conservar o histórico familiar das crianças salvas, ela montou um arquivo para cada uma delas com nome original das crianças, nome dos pais e suas novas identidades.


Este trabalho durou até 20 de Outubro de 1943, quando Irena Sendler foi presa pela Gestapo e levada para a prisão de Pawiak onde teve suas pernas e pés quebrados pelos nazistas em busca da confissão sobre o paradeiro das crianças salvas e suas verdadeiras identidades, o qual ela resistiu bravamente.

Foi condenada à morte, e enquanto esperava pela execução, um soldado alemão levou-a para um "interrogatório adicional". Ao sair, gritou-lhe em polaco "Corra!". No dia seguinte Irena encontrou o seu nome na lista de polacos executados. Mais tarde descobriu que a instituição em que ela trabalhava havia subornado alguns alemães.

Mais tarde, após o término da guerra, ela foi reconhecida por algumas crianças salvas por ela, e um pouco antes de sua morte, foi indicada ao Nobel da paz, mas quem ganhou foi Al Gore.


Agora nos cabe uma reflexão: O que motiva uma pessoa a colocar sua própria vida em risco para salvar desconhecidos? Com certeza não é o instinto e duvido que esteja em seu DNA.



Arvore plantada em sua homenagem, em Yad Vashem (Tree planted in her honor)

DESISTIR

domingo, 28 de junho de 2015

AJUDA-NOS, SENHOR!

Às vezes nós pensamos: “Porque é que temos que passar por estas provações, Senhor?”

Mas há algumas coisas que o Senhor não pode revelar-nos com antecedência porque ainda não estamos preparados. Ele tem que nos deixar passar por algumas provas sem saber o que o futuro nos reserva, para ver se conseguimos aguentar, para ver se somos leais, para ver se estamos dispostos a fazer o que quer que Ele nos peça!

Se Ele nos dissesse logo no início qual seria o final, seria muito fácil, seria como dar-nos a solução de um quebra-cabeças. Dessa forma não seria prova nenhuma.
Embora, por um lado Deus tenha misericórdia; por outro, Ele quer atravessemos as provas e batalhas.

Ele quer nos ver terminar nossa carreira, aguentando as dificuldades e as lutas, combatendo até ao fim e vencendo!

Se você conseguir aguentar a prova preservando sua confiança Nele, Deus te usará para algo maior do que tudo que você já fez no centro da Sua Vontade; Ele te usará onde Ele sabe que você se encaixa.

Portanto, não se conforme com nada a não ser a vontade suprema de Deus!

Aguente firme! Está logo ali, ao virar da esquina! E vale a pena! (Apoc.3:11)


Márcio Rosa

DESTRUIR UM AO OUTRO


sábado, 27 de junho de 2015

O MARAVILHOSO AMOR DE CRISTO

Em 1921 irrompeu um incêndio em uma floresta no Himalaia. "Que estão olhando?", perguntei a alguns homens que tinham os olhos fitos em uma árvore. Apontaram então um ninho de passarinhos em uma árvore a arder. Por sobre ela esvoaçava um pássaro em grande aflição. Poucos minutos depois, o ninho pegou fogo: "Agora, a ave mãe fugirá." Ao contrário, ela voou para baixo, estendendo as asas sobre os filhinhos. Dentro em pouco, a pobre ave, juntamente com os pequeninos, ficou reduzida a cinzas. Eu disse aos que estavam ao redor: "Não é de pasmar esse maravilhoso amor?
 
Pensem quão mais maravilhoso deve ser o amor daquele que amou tão abnegadamente Suas criaturas! O mesmo abnegado amor trouxe Jesus Cristo aqui a fim de tornar-se homem, para que, dando Sua vida, pudesse salvar-nos, a nós que estávamos perecendo em nossos pecados."
 
Maria R. Acomb, em The Pilot

sexta-feira, 26 de junho de 2015

DESEJANDO A MORTE

Peço-te, pois, ó SENHOR, tira-me a vida, porque melhor me é morrer do que viver.

Jonas 4:3

Jonas era um homem que devia estar feliz. Afinal foi enviado numa missão e, depois de algumas lutas e dilemas, fora bem-sucedido. Mas não estava e, apesar do sucesso, um sentimento de tristeza o consumia por dentro, o perturbava e o afligia até os confins da alma.

Quando o coração perde a alegria e o encanto da vida, aos poucos os sonhos vão morrendo, o espírito se abate e o desânimo se apodera da alma, o mundo se torna sem cor, brilho, alegria. A paz foge do coração e a angústia envolve a vida numa áurea de incerteza. É como se o ser não fosse de lugar algum. A solidão que reside dentro dele é tão forte que ele se sente um total estranho.

Quando Jonas acordou àquela manhã, ele sentia-se só, mesmo com Deus ali. Parecia que sua existência era uma completa perda de tempo. Não sentir-se útil é um grande problema. Ele não estava feliz. Sabe quantas pessoas se sentem assim no mundo? Milhares. Até, às vezes, eu me sinto assim. No entanto, em vez de pedir a morte, busquemos a Deus e roguemos que ele nos ajude e nos abra os olhos para o verdadeiro sentido desta vida.

Quando compreendermos que não é o sucesso financeiro, as altas posições sociais, os cargos públicos e o poder que alcançarmos durante a vida que nos farão preencher o vazio da alma e trazer paz, felicidade e a alegria de viver, vamos compreender como Davi: "Porque a tua graça é melhor do que a vida;" - Sl 63.3. Neste dia entenderemos o que Jesus disse aos seus discípulos hora antes de ser morto: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize." - João 14:27.

A resposta de Deus para Jonas foi criar uma árvore e ensinar-lhe que existe muitas outras coisas além do que está dentro dele. Foi preciso Deus abri-lhe os olhos para que entender que mesmo em meio a dor a vida é um presente do Pai e, por isso, enquanto estamos vivos ela será sempre o momento de celebrar as bênção dos céus e não a morte.

Fandermiler Freitas

MENTIRAS SILENCIOSAS

quinta-feira, 25 de junho de 2015

O COBRADOR

Depois de um dia de caminhada pela mata, mestre e discípulo retornavam ao casebre, seguindo por uma longa estrada. Ao passarem próximo a uma moita de samambaia, ouviram um gemido. Verificaram e descobriram, caído, um homem. Estava pálido e com uma grande mancha de sangue, próximo ao coração. O homem tinha sido ferido e já estava próximo da inconsciência. Com muita dificuldade, mestre e discípulo carregaram o homem para o casebre rústico, onde trataram do ferimento.

Uma semana depois, já restabelecido, o homem contou que havia sido assaltado e que ao reagir fora ferido por uma faca. Disse que conhecia seu agressor, e que não descansaria enquanto não se vingasse. Disposto a partir, o homem disse ao sábio:

- Senhor, muito lhe agradeço por ter salvado minha vida. Tenho que partir e levo comigo a gratidão por sua bondade. Vou ao encontro daquele que me atacou e vou fazer com que ele sinta a mesma dor que senti.

O mestre olhou fixo para o homem e disse:

- Vá e faça o que deseja. Entretanto, devo informá-lo de que você me deve três mil moedas de ouro, como pagamento pelo tratamento que lhe fiz.

O homem ficou assustado e disse:

- Senhor, é muito dinheiro. Sou um trabalhador e não tenho como lhe pagar esse valor!

- Se não podes pagar pelo bem que recebestes, com que direito queres cobrar o mal que lhe fizeram?

O homem ficou confuso e o mestre concluiu:

- Antes de cobrar alguma coisa, procure saber quanto você deve. Não faça cobrança pelas coisas ruins que te aconteçam nessa vida, pois essa vida pode lhe cobrar tudo que você deve. E com certeza você vai pagar muito mais caro. 

Adélio Rosa

quarta-feira, 24 de junho de 2015

UMA AMIZADE VERDADEIRA


No dia 20 de julho foi comemorado o dia da amizade, dia em que muitas mensagens foram trocadas entre amigos. Recebi algumas mensagens muito interessantes o que me levou a refletir sobre a amizade verdadeira. Lembrei-me então de dois personagens bíblicos em especial, Davi e Jônatas. A amizade entre Jônatas e Davi era uma aliança de amor, um exemplo de amizade que tem muito a nos ensinar sobre o real significado e importância da amizade verdadeira.

Na literatura das ciências sociais que tratam sobre o tema, a amizade é vista em geral como uma relação afetiva e voluntária, que envolve práticas de sociabilidade e ajuda mútua e necessita de algum grau de equivalência ou igualdade entre amigos.

A Amizade é um bem que infelizmente tem se tornado cada vez mais difícil de ser encontrado. Muitos se chamam amigos, mas a palavra já perdeu muito de seu real significado. A palavra amigo é cheia de significado como se pode ver pelo texto de I Sm. 18.1: ”Sucedeu que, acabando Davi de falar com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a de Davi; e Jônatas o amou como à sua própria alma.” Esta passagem nos mostra que uma amizade verdadeira é estabelecida por um vínculo muito forte, o vínculo do amor fraternal.

Rev. Welerson Alves Duarte

BOM PELA METADE


terça-feira, 23 de junho de 2015

NÃO PONHA LENHA NA FOGUEIRA

“O homem iracundo suscita contendas, 
mas o longânimo apazigua a luta.” 

Pv 15.18

Um indivíduo raivoso, destemperado emocionalmente, que deixa vazar sua ira pelos poros da alma, é um incendiário. Está sempre colocando lenha na fogueira. Sempre atiçando as brasas da contenda e provocando o fogo das desavenças. Uma mente perturbada e um coração iracundo produzem uma língua solta. E uma pessoa que fala sem refletir, suscita contendas, semeia intrigas e planta a inimizade no coração das pessoas. Não há pecado que Deus abomine mais do que esse espírito contencioso, de jogar uma pessoa contra a outra.

O propósito de Deus para nós é o oposto desse caminho de guerra. Podemos ser pacificadores em vez de provocadores de contendas. Podemos apaziguar os ânimos em vez de acirrá-los. Podemos jogar água na fervura em vez de colocar lenha na fogueira. Podemos ser ministros da reconciliação em vez de sermos agentes da guerra. Somos agentes da paz e não promotores da guerra; protagonistas do bem e não feitores do mal; veículos do amor e não canais do ódio; gente que coloca água na fervura e não lenha na fogueira!

ORE: Pai, se existe algum prazer em mim ao ver contenda e inimizade, suplico que me perdoes e me tires esse sentimento. Comprometo-me a ser um pacificador. Em Jesus, o príncipe da paz. Amém.

Fonte: http://www.lpc.org.br/

ENCONTRAR O CAMINHO


segunda-feira, 22 de junho de 2015

DIAS MAUS

Ainda que o homem viva muitos anos, regozije-se em todos eles; contudo, deve lembrar-se de que há dias de trevas, porque serão muitos. Tudo quanto sucede é vaidade.

Eclesiastes 11:8 

Quem nunca chorou? Quem viveu um ano inteiro sem a presença da dor, as garras do sofrimento e as cadeias da angústias? Ninguém! Até o Filho de Deus quando andou neste mundo chorou!

Todos nós conhecemos bem os soldados da tristeza: desilusão, traição, mentira, falsidade, morte, tragédia, acidentes, doenças etc. São tantos e atacam sem dó o coração humano, dilaceram as esperanças, tornam o homem desanimado e aprisiona a alegria. E muitos vencidos pela tristeza excessiva tiram a própria vida!

Já dizia uma música: "a vida não é um mar de rosa" - a própria Bíblia declara que os dias maus serão muitos! Foi assim com Davi - perseguido pelo próprio filho, chorando a morte de Jônatas; com Daniel - jogado na cova dos leões; com Paulo - açoitado, apedrejado, aprisionado, abandonado pelos amigos. Meu querido amigo, a tristeza faz parte da nossa vida!

Duas semanas atrás, fizemos uma enquete: "o que é mais triste?" e a resposta mais votada foi "O adeus de quem se ama". É claro que a resposta à questão se dará pela experiência de vida do votante. Já para mim, é a morte do cônjuge.

No entanto, devemos entender que Jesus veio a este mundo, viveu como homem, morreu nunca cruz e ressuscitou com um propósito: o de salva a alma do homem. Ás vezes, eu vejo as pessoas preocupadas demais com esta vida. São como Salomão - constroem casas, ganham dinheiro, conhecem os prazeres e quanto mais querem, mais se tornam infelizes. E, aos poucos, vão perdendo a alegria no olhar, sendo consumidos pela decepção das coisas. Já na velhice, Salomão gritou: tudo é vaidade, ou seja, não tem o valor que nós damos.

Se você está vivendo em tristeza, lembre-se: este mundo é só uma passagem, um curto momento de tempo. O que você precisa fazer é se preparar para encontrar com Deus. Naquele dia, Ele lhe dará a tristeza ou a felicidade eterna.
"Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida." Você tem a vida?

Fandermiler Freitas

BONDADE

sábado, 20 de junho de 2015

CADA DIA

O homem, nascido da mulher, é de poucos dias e farto de inquietação.
 
Jó 14:1

Toda dificuldade também é uma oportunidade.

Nenhum dia é igual ao outro. Pode-se até ter algo em comum, como a dor, a calmaria, a tristeza e etc. Mas ele é novo em muitas coisas. E, em algumas delas será único.

Gosto de pensar no dia em que Jesus morreu. Os discípulos voltaram para casa tristes e desiludidos. Não sei nem se conseguiram dormir. O sábado foi um dia diferente, todos ali reunidos, calados, com medo dos judeus. Talvez pensaram que era hora de voltar para casa. Tudo parecia igual: a mesma tristeza, a mesma desilusão, o mesmo sentimento de abandono, a mesma dor da desesperança.

O domingo amanheceu regido pela mesma música triste que soprou sábado o dia inteiro. Mas quando Maria Madalena anunciou o túmulo vazio,tudo mudou. A vida mudou, o ânimo mudou, a história mudou, eles mudaram.

Gosto de pensar que quem espera em Deus, não espera... descansa... se prepara para mudar... alcança sabedoria e aprende que o Pai tem seu tempo.

Que Deus no ajude a apreciar cada dia, cada momento e cada dificuldade, porque eles existem com um propósito: o de nos conduzir a algo maior.

Fandermiler Freitas

EXISTE SEMPRE UM CAMINHO


sexta-feira, 19 de junho de 2015

EU E O CAMINHO

O caminho para a vida é daquele que guarda a instrução, mas o que deixa a repreensão comete erro.

Provérbios 10:17

Viver não é difícil. O difícil é não se perder no caminho. 


Eu me lembro que eu andava cerca de  sete quilômetros da cidade para o sítio de minha avó. A gente a visitava de fez em quando. O caminho era lindo. Primeiro, um rio de águas barrentas. Depois, uma estrada, cercada pelo campo, com goiabeiras, pequenas ramas com frutos, pés de azeitonas pretas e outras árvores silvestres a margens da estrada. O sol era o de menos. Na verdade, a gente nunca se demorava demais pelo caminho, porque o nosso objetivo era o sítio.


A vida da gente é como uma caminhada. A gente caminha por caminho diferentes. Alguns belos, outros tristes e, existem aqueles que não são agradáveis. Hoje, estava pensando no povo de Israel no deserto. Foram 40 anos de muita experiência: Fome, sede, guerras, mortes, desânimo e medo. O triste dessa história é que o povo se agarrou ao caminho, as circunstâncias e, por isso, se perdeu...

Quantas vezes, nós, influenciados pelo caminho, esquecemos de que estamos em guerra. O próprio Jesus nos ensinou com sua vida que era preciso andar, fazer milagres, ajudar ao próximo, ensinar a Palavra, ser humilde sem esquecer jamais que o seu destino era numa cruz em Jerusalém.

Na realidade, a gente precisa saber para onde está indo e se preparar para o final. Caso contrário, o caminho há de ser nossa perdição, em vez de ser nosso meio para alcançarmos a glória.

Fandermiler Freitas

DIFÍCIL


quinta-feira, 18 de junho de 2015

A LIÇÃO DOS ESCARAVELHOS

Tu, espera agora, e te farei ouvir a palavra de Deus 

1 Samuel 9:27

Existem uns escaravelhos tão rápidos que a velocidade de seu voo chega a meio metro por segundo. Proporcionalmente ao tamanho deles, calcula-se que são nove vezes mais rápidos que um atleta olímpico nos 200 metros rasos.

Porém, às vezes esses escaravelhos param repentinamente enquanto perseguem velozmente as suas presas. Sobre isso, os cientistas descobriram que quando esses insetos voam muito rápido, seus olhos não conseguem distinguir claramente a presa. Ao não percebê-la mais, eles devem parar para voltar a ver nitidamente e assim prosseguir a caça.

Nós, seres humanos, temos uma clara visão da meta para a qual nos dirigimos? Ou vivemos tão velozmente, absortos em ocupações e passatempos, que já não distinguimos nosso objetivo? Se for este o caso, temos de parar a fim de voltar a enxergar com nitidez. Estamos no caminho correto, andando na direção da meta que desejamos atingir? Na verdade, qual é o alvo para o qual nos encaminhamos?

Ao atravessar o umbral da morte, alcançamos o destino definitivo: seja a glória do céu, seja a maldição longe de Deus. E esse destino é decidido enquanto estamos na terra.

Paremos e nos perguntemos: Estamos verdadeiramente no caminho até Deus e Sua glória? Quem não quer se comprometer já está decidindo seu futuro. Porque sem uma conversão consciente a Deus, o ser humano se dirige para a maldição eterna: o inferno.

Extraído do devocional Boa Semente

terça-feira, 16 de junho de 2015

ALÉM DA CAPACIDADE DE MEDIR

"Nisto está o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados" 

1 João 4:10

Nansen, um explorador norueguês, tentou medir uma parte extremamente profunda do Oceano Ártico. No primeiro dia, ele usou a sua maior linha de medir mas não conseguiu atingir o fundo. Ele escreveu em seu diário: "O oceano é mais fundo que minha linha de medir!!"

No dia seguinte, ele adicionou mais linha mas ainda não podia medir a profundidade, e então novamente em seu livro de registro ele escreveu: "Mais fundo ainda!" Depois de vários dias acrescentando cada vez mais pedaços de corda, ele teve que deixar aquela parte do oceano sem saber sua profundidade real. Tudo que ele sabia era que estava além de sua capacidade de medir. Assim também, nós não podemos conhecer as profundidades do amor de Deus, porque nossa linha humana de medir é muito pequena.

Como entender um gesto tão grandioso de Deus, que por amor a todos nós, imperfeitos, rebeldes, pecadores, sacrificou o Seu próprio Filho enviando-o para morrer em uma cruz em nosso lugar? Qual de nós seria capaz de oferecer-se para ser chicoteado, ou apedrejado, ou ser condenado a morte no lugar de um amigo? E que dizer de fazer tudo isso por uma pessoa que não se mostra nossa amiga, que mente para nós, que nos trata com indiferença e nos rejeita?

A nossa capacidade de compreensão é muito limitada e não conseguiremos entender isso agora. E nem há necessidade de nos esforçarmos para tal compreensão. Basta que aceitemos essa dádiva de amor puro e verdadeiro e experimentemos os benefícios que ele nos traz.

Paulo Roberto Barbosa

segunda-feira, 15 de junho de 2015

RESISTIR FIRME

Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.

Efésios 6:13 

Na Amazônia, existe uma palmeira chamada de açaízeiro. Ela é fina e atinge a altura de 20 metros. Tem uma flexibilidade incrível. Nas mais fortes tempestades, o seu caule enverga a quase tocar o solo. Nunca vi uma açaízeiro quebra-se. Ele permanece firme mesmo quando sofre o mais forte ataque.

Na vida, a gente também tem que enfrentar vendavais, tempestades e muitas outras catástrofes. Algumas massacram o coração, outras ferem a alma e algumas machucam o corpo, destroem as finanças e dilaceram sentimentos. Como passar por tudo isso sem desabar? É um dos mistérios da vida... Sofrer, sofrer e ainda no final ter um sorriso nos lábios para oferecer aos que passam por nós.

O Apóstolo Paulo fala da necessidade de se apoderar de Deus - Sua armadura - é como se ele dissesse: os dias maus virão, mas se você se esconder em Deus, nada te abalará. Você permanecerá firme.

Peço a Deus todos os dias que Ele me ajude a viver neste mundo, sempre com um sorriso nos lábios e que meus coração não seja destruídos pelas desilusões, tristezas e problemas da vida.

Fandermiler Freitas

domingo, 14 de junho de 2015

PRISIONEIRO

Paulo, prisioneiro de Jesus Cristo, e o irmão Timóteo, ao amado Filemom, nosso cooperador,

Filemom 1.1

Durante a Segunda Guerra Mundial, os alemães criaram os campos de concentração onde mantinham homens, mulheres e crianças que chamavam de prisioneiros de guerras. Estima-se que 6 milhões só de judeus pereceram neles.

Quando uma pessoa era enviada para um campo de concentração, como o de Auschwitz-Birkenau, ela deixava de ter um nome, uma história e passava a ser apenas um número. Não existiu nada mais cruel e desumano na história da humanidade do que ocorreu ali. 

Diferente das guerras que a história narra, Paulo era um prisioneiro por vontade própria. Não de um regime político ou ideológico. Não de um rei ou governo. Apesar de estar em uma prisão em Roma, não se considerava um prisioneiro romano, mas de Cristo.

Quando compreendemos a história de Paulo e seguimos seus passos, observamos claramente como sua vida foi afetada depois que encontrou-se com Jesus na estrada de Damasco. Semelhante ao que acontecia nos campos de concentração, ele teve o nome mudado, sua história alterada e seu destino transformado. Agora como ele mesmo disse: não faço mais o que quero, sou compelido a seguir os passos de Jesus.

Se Paulo estava em uma prisão em Roma, foi porque tornara-se prisioneiro de Jesus e, foi o próprio Jesus que o conduziu àquela prisões. Você segue a Jesus? É prisioneiro do Mestre ou quer apenas está com Ele? se quiser está com Ele poderá ver milagre, ouvir a sua voz, sentir o seu poder bem pertinho, mas  jamais terá sua vida transformada nem nunca será útil ao seu serviço . Ao se tornar prisioneiro de Cristo, Ele te levará por um caminho que poderá até te conduzir à prisão. Você confia o suficiente no Mestre para aceitar por vontade própria ser seu prisioneiro mesmo que te isso te traga prejuízo material?

Fandermiller Freitas

sábado, 13 de junho de 2015

PROCESSO DE CRESCIMENTO

Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém.

2 Pedro 3:18

Você já imaginou a quantidade de processos que existem na fabricação de um carro? De uma forma bem simples eu imagino alguns setores envolvidos nessa "produção": designer, mecânica, elétrica, pintura, controle de qualidade, automação industrial, suprimentos, marketing, vendas, operários, etc. Só estou conjeturando, mas sei que essa produção exige uma cadeia de colaborações que reúne uma série de especialidades para uma única finalidade - produzir um carro. 

Sabia que na vida cristã também existe um "Processo de Produção"? Podemos perceber que o Senhor, através do Seu Espírito Santo, vai desenvolvendo pessoas de forma estratégica com o propósito de que esses ajudem outros no crescimento.

Além desses fatores existem outros que vão além da interferência humana: dor, medo, necessidades, dificuldades, etc. que o Pai usa para fortalecer o espírito e preparar o coração para caminhar de forma segura na estrada do crescimento.

É preciso ter sempre em mente que a vida é uma preparação para o futuro. Estamos em processo de aperfeiçoamento. Por isso, tudo pelo que passarmos aqui deverá nos tornar uma pessoa melhor, mais parecida com Deus.

A CONSCIÊNCIA


sexta-feira, 12 de junho de 2015

O TOQUE DO DESCANSO

Um jovem soldado, por uma ofensa, foi condenado à pena de morte e a hora indicada para sua execução foi o momento do toque de descanso.

Naturalmente tal morte teria sido terrível na primavera da juventude; mas a morte desse desventurado jovem foi duplamente terrível, porque ia logo casar-se com uma senhorita a quem amava muito.
A jovem, que o amava tão ardentemente, fez tudo quanto pôde para evitar sua morte; foi suplicar ao juiz e ainda foi ver Cromwell, o grande general, rogando-lhes que anulassem a pena de morte, mas tudo em vão. Em sua desesperada condição procurou persuadir e subornar o sineiro para que não desse o toque de descanso, mas isto tão pouco teve êxito.

Aproximou-se a hora da execução e todos os preparativos foram feitos. O oficial tomou o criminoso e o levou para o lugar determinado, ficando à espera de que se fizesse o sinal pura o toque de descanso.

Todos ficaram pasmados porque o sino não soou; só um ser humano sabia o motivo daquilo. A pobre senhorita, meio louca de desespero, pensando na terrível situação do noivo, havia subido à escada da torre, até onde ficava o sino e se agarrou ao badalo com toda a sua força. O sineiro estava no seu lugar à hora de costume, puxou a corda que pendia do sino e este começou a bambolear.

A valente jovem agarrou-se com mais força ao badalo e era sacudida juntamente com o sino. A cada movimento parecia-lhe que iria ser atirada pela janela da torre. Toda vez que o sineiro puxava a corda, a jovem ainda que naquela desesperada condição, mais se agarrava ao badalo, mesmo que suas mãos estivessem doridas e sangrentas, e a sua força, se esgotando. Por fim, o sineiro se foi, satisfeito de haver cumprido o seu dever. Sendo velho e surdo não notou que o sino não havia tangido. A valente moça desceu a escada, ferida e trêmula, e apressadamente foi do templo ao lugar da execução.

O próprio Cromwell estava ali, e no momento que ia mandar alguém saber o motivo do silêncio do sino, ela o viu, e sua fronte, antes pálida e triste, brilhou com esperança e valor. Contou o que havia feito e lhe mostrou suas mãos e faces ensangüentadas; embora desfalecida pela profunda angústia, encheu-se-lhe o coração de piedade e uma luz deslumbrou-lhe os olhos.

— Vá embora - exclamou Cromwell -, o toque de descanso não soará esta noite.

O amor é capaz de tantas coisas

O QUE É VERDADEIRO


quinta-feira, 11 de junho de 2015

O REINO DE DEUS

E curai os enfermos que nela houver, e dizei-lhes: É chegado a vós o reino de Deus.

Lucas 10:9

Jesus enviou 70 homens por todo o Israel, eles saíram de dois em dois, percorriam cidade por cidade e tinham a missão de curar os doentes e anunciar que o Reino de Deus havia chegado.

Eu posso até imaginar a incredulidade de muitos, eles queriam um rei, um palácio, um exército. Mas em vez disso, homens simples falavam de Jesus, profeta de Nazaré,  filho de carpinteiro e anunciavam que o reino de Deus estava entre nós. Como eles convenciam as pessoas? Curando os doentes, expulsando os demônios e falando os mistérios de Deus com alegria, sabedoria e amor.

Jesus, ao nascer, trouxe consigo o Reino de Deus e o seu desejo é que cada homem, mulher, criança possam ter a oportunidade de viver neste reino. No capítulo 5 de Mateus, o Mestre falou do modo como vive um de seus cidadãos - o amor ao próximo, a vingança, o adultério, do assassínio, da oração. Resumindo: Jesus mostrou como vive o cidadão do reino de Deus.

Ao homem cabe o desejo de querer entrar no reino de Deus. Sem querer pertencer ao Reino de Deus por mais que busque ser um homem bom, justo, honesto, cheio de virtude, religioso será tudo vão. Viverá uma vida piedosa, mas nunca entrará neste reino, porque ele é dado ao que cumprem a exigências de Deus. E a exigência do Pai é única: Nascer de Novo.

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. (João 3.5)

Você vive no Reino dos Céus? Já nasceu de novo?

SÊ AQUELE


quarta-feira, 10 de junho de 2015

JULGAMENTO INJUSTO

Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus.


João 3.17-18

Alguém certa vez me disse: Se eu for para o inferno Deus será injusto comigo.

Curioso, com essa afirmação respondi: por quê?

— Eu já fiz tanta coisa boa nesse mundo. Já ajudei tanta gente. Se Deus me condenar ao inferno ele seria muito injusto.

— As coisas não funcionam assim! Deus é um bom Juiz e, um bom juiz não condena ou absolve um réu baseado nessa lógica.

— Não?!! - Respondeu admirado o homem. E qual é a lógica de Deus?

— Imagine se um homem matasse alguém e o bandido fosse preso e levado a julgamento. Ao chegar diante do juiz, falasse: "Senhor juiz, eu realmente cometi esse crime, mas, gostaria de mostrar aqui que eu também já fiz muitas coisas boas". E passasse a narrar fatos e apresentar testemunhas que comprovassem que realizou boas ações. Ao final do julgamento, dissesse: "gostaria que o senhor me absolvesse em razão das muitas coisas boas que já fiz." Em sua opinião, meu amigo, o juiz seria justo ou injusto se absolvesse o assassino?

— Totalmente injusto!!

— Da mesma forma, Deus não julga o homem levando em consideração apenas o que de bom ou mal ele fez. Pelo contrário, a Bíblia diz que Deus olha para o coração do homem e Vê se ele crê em seu Filho Unigênito. Só aceitar Jesus como o seu Salvador poderá conduzir sua alma ao céu.

SEM INTEGRIDADE


terça-feira, 9 de junho de 2015

ALVO

Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. 

Filipenses 3:14

Um artista, quando vai pintar um quadro, sabe muito bem que não será capaz de exceder um Apeles, Rafael ou Miguel Ângelo. Porém, isto não o desanima. Empunha o pincel e emprega as tintas, faz o melhor que pode e finalmente, em modestas proporções, consegue assemelhar-se aos grandes mestres da arte.

Também o escultor, embora persuadido de que não rivalizará Praxíteles, trabalhará o mármore e procurará aproximar-se o mais possível do modelo. Porque tem um alvo proposto.

Assim deve agir o cristão. Indo além das vitórias conseguidas, e avançando sempre, desejará ser mais e mais conforme a imagem de Cristo Jesus.
 

Spurgeon

segunda-feira, 8 de junho de 2015

NÃO SENHOR, ESSE NÃO SERVE

Michelangelo  estava certa vez, em Florença, examinando alguns blocos de mármore, procurando material pára um trabalho qualquer. Parou diante de um deles e resolveu comprá-lo.

– Não leve esse, senhor! - Foi a exclamação do vendedor. - Esse bloco está aí porque não tenho onde colocá-lo. Foi tão mal cortado que não serve para nada. Diversos outros escultores já o examinaram e não quiseram saber dele.

Mas Michelangelo era mais escultor que os outros, era um gênio. Ele viu naquele grosseiro bloco de mármore mal cortado, que todos tinham rejeitado, alguma coisa que ninguém mais tinha visto. Mandou transportar o bloco de mármore para sua casa e começou a trabalhar nele. Daí a meses apresentava ao povo essa maravilha de graça e leveza que é o "David", a esplêndida estátua que hoje está numa das praças de Florença. 

Um bloco de mármore mal talhado, grosseiro, considerado inútil de um lado; do outro a imaginação, a arte, as mãos de um mestre. Resultado: de um pedaço de mármore considerado inútil sai uma obra de arte cuja beleza atravessa os séculos. 

Pode-se dizer de um homem que é irrecuperável? Pode-se dizer de um homem que não serve para mais nada? Pode-se dizer de um homem, dominado, vencido pelo pecado, andando na lama, que não há mais nenhuma esperança para ele? Não se pode nem se deve dizer isso porque em Jesus Cristo há esperança. 

José dos Reis Pereira, em O Jornal Batista

domingo, 7 de junho de 2015

TOTALMENTE SUBMISSOS A CRISTO


Mateus 20.26:28 - Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir.

Introdução

Quando falamos de submissão, na maioria das vezes, imaginamos, estar em um patamar de desvantagem em relação aos outros, poucas pessoas aceita a posição de servo, submisso, e veem como algo até pejorativo, será que isto verdade?

Pesquisando a palavra servo no NT observei que há 146 Versos que trata deste assunto, mas há 155 referencias dentro dos 146 versos, Deus em Isaia 42:1 e Mt 12:18 está escrito, Eis aqui o meu servo, que escolhi, O meu amado, em quem a minha alma se compraz; Porei sobre ele o meu espírito, E anunciará aos gentios o juízo

1 -} Só podemos ser sevos submissos, se for humildes de coração Mt 11:29

A)    Cristo submeteu-se ao Pai, Ele era servo a todo tempo, submisso a vontade, na oração, só agia na total dependência do Pai, nisto ele provou que ser submisso ao Pai é um ato honroso, a própria oração do Pai nosso, é de submissão Mt 6:9

B)    Portanto precisamos ser totalmente submissos a Cristo, como Ele era com o Pai, Em Mt 11:29 Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.

C)    Ser servo esta relacionado principalmente a humildade e a submissão, assim como cristo era com o Pai, mesmo Ele sendo Deus, Jo 10:30 Eu e o Pai somos um, mas ele era totalmente submisso ao Pai, Não existe servo que não seja humilde, e nem seja submisso a Cristo.

2 -} Precisamos colocar Cristo no comando do nosso coração

A)    Se não somos submissos a Cristo, logo quem reina em nossos corações, é o inimigo de nossas almas, porque só existe duas naturezas no universo, o de Deus, e o de satanás, Jo 10:10 um veio dar vida em abundância, outro veio matar roubar e destruir, se Cristo reina em nossos corações, devemos ser totalmente submissos a Ele, não tem como dividir entre um e outro.

B)    Rm 6:16 Não Sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos, para obediência desse mesmo, a quem obedeceis sois servos? Seja do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça? Portanto é somente pela humildade, submissão obediência, que Cristo age em nossos corações, nos limpando de toda impureza, e nos transformando em sua imagem e semelhança,

II Co 3:18 Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor

C)    Devemos pedir para que o Senhor nos instrua constantemente, pelo seu Espírito, para aprender a ser servo, também dos irmãos, para como que vasos vazios, sejamos cheios da graça do Senhor, a vida crista, é um exercício de humildade, servidão, e submissão a Cristo e aos outros Mt 20:28 Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos. 

3 -} Submissão total a Cristo deve ser a característica do salvos em Cristo.

A)    Para pregar, as boas novas, de Jesus Cristo, não basta apenas ter conhecimento, mas precisamos viver esta proposta de vida, viver a verdade do Evangelho, em nossas vidas, 

B)    Não basta saber que Cristo é o Senhor, e que somos servos, para tentar covencer os outros disto.

C)    Precisamos estar na posição de servos, viver de fato, uma vida diferenciada, da qual vivíamos antes, e as pessoas precisam enxergar este modo de vida, sem que para isto, precisamos tocar trombetas a nosso favor, tem que ser natural, Cristo vivia em submissão, naturalmente Zacarias 4:6 E respondeu-me, dizendo: Esta é a palavra do SENHOR a Zorobabel, dizendo: Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos.

CONCLUSÃO

Somos vasos, vasos não são feitos para estarem vazios, ele precisa estar cheio do Espírito Santo de Deus, e governado por Eles, precisamos nos dispor a servir a Cristo, não só na igreja, somos servos, temos que servir, evangelizar, e servir, e estar embaixo da submissão do Cristo, que se despiu de sua gloria para nos servir, e nos dar salvação eterna.


Pr. José Elias M. Castro

sexta-feira, 5 de junho de 2015

A MELHOR PARTE

Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.
Lucas 10.42

Quando alguma coisa é dividida, todo mundo sempre quer a melhor parte ou aquela que considera a mais importante. Isso me faz lembrar de minha infância, quando íamos almoçar galinha caipira. Havia uma pequena disputa pelo o fígado e a moela. Eu, minha irmã, meu pai, todos nós "lutávamos" pela melhor parte.

No contexto do versículo acima, Jesus estava na casa de Marta e Maria. Marta corria de um lado para o outro em preparativos para receber Jesus. Posso imaginar que fazia comida, arrumava a mesa, queria tudo limpo, perfeito e agradável para receber o mestre.

Já Maria, sentava-se aos pés de Jesus e apenas o ouvia tranquilamente e sem pressa. Isso irritou Marta, como faria com qualquer mulher, a ponto de reclamar da irmã para Jesus: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me. (V. 40)

Em nossa vida, todo dia, fazemos muitas escolhas. Algumas simples e corriqueiras; outras, complexas e importantes para o futuro. Essas duas mulheres tiveram Jesus na sua casa e fizeram escolhas diferentes. Enquanto Marta preocupava-se em servir Jesus da melhor maneira possível, preparando tudo o que estava ao seu alcance para o conforto do Mestre, Maria esqueceu de tudo ao seu redor e se pôs a ouvir Jesus.

Gostaria agora que você pensasse em suas escolhas. Elas tem sido tomada baseada em sua opinião ou na de Jesus? Para Marta a melhor coisa a fazer era servir Jesus do melhor, mas para Maria era deixar Jesus servi-la.

A resposta de Jesus para Marta foi bem simples: Tu te preocupas de mais com este mundo, todas essas coisas vão passar e no final não vão ter importância alguma. Só há uma coisa que é realmente importante ou necessária - A Palavra de Deus em nossa vida.

Meu querido amigo, queria lembrar-lhe de que Maria escolheu a melhor parte, porque parou todos os seus afazeres e deixou Jesus falar em seu coração. Parece pouca coisa, não é? Mas para o Mestre era a melhor parte. Qual a parte que você tem escolhido? A melhor? Aos olhos de quem? Seu ou de Jesus?

Fandermiler Freitas

NAS ALTURAS