terça-feira, 31 de julho de 2018

A SEMENTE

A correção tem seu grande valor, mas o encorajamento realiza muito mais. O encorajamento após a correção é como o sol depois da chuva. (Johann Wolfgang Von Goethe)

Uma semente é algo muito pequenino. No entanto, quando plantada no lugar certo e na hora certa, e tratada com cuidado, tem o potencial de crescer e se multiplicar, a ponto de se transformar numa colheita maravilhosa. 

Muitas pessoas têm capacidade para realizar obras portentosas; no entanto, poucas são as que sabem disso, ou creem ser isso verdade. Não importa quão fértil possa ser o solo; se uma semente não for nele plantada, nada irá crescer. Quantas vidas têm sido desperdiçadas no ostracismo e na comiseração, por jamais haverem recebido sequer uma única pequenina semente de encorajamento positivo - a começar pelo próprio ambiente familiar!... 

Pense nas vidas ao seu redor, e imagine onde uma semente sua poderá criar raiz e crescer. Pense na diferença que você é capaz de fazer, ao encorajar-se a si mesmo e ao oferecer encorajamento a outras pessoas. Pense nas sementes que você tem oportunidade de plantar. Espalhe a semente do encorajamento e regozije-se na abundante colheita do seu precioso fruto. 

Para Meditação: A ansiedade do coração do homem o abate, mas A Boa Palavra o alegra. Provérbios 12:25

Nélio DaSilva

segunda-feira, 30 de julho de 2018

O QUE VOCÊ TEM COM ISSO?

"Aprendei a fazer o bem" 
Isaías 1:17.

Um passageiro, viajando pelo mar, corta um buraco na lateral do navio. Ao ser repreendido, calmamente responde: "O que você tem com isso? O buraco que fiz está dentro da minha cabina." (Spurgeon)

A nossa ilustração introdutória mostra que muitas de nossas atitudes são irresponsáveis e trazem sérias consequências para outras pessoas. Quando agimos sem pensar, crendo que o que fazemos só interessa a nós mesmos, muitas vezes fechamos portas e impedimos a bênção das pessoas que estão ao nosso redor.

Se costumamos murmurar e criticar a tudo e a todos, podemos estar decepcionando a quem nos ouve e destruindo suas esperanças. Quando por absoluto desinteresse e falta de compromisso com as coisas do Senhor não permitimos que nossas vidas brilhem nesse mundo, podemos estar escurecendo ainda mais o caminho dos que estão perdidos. Quando abrimos buracos na nossa "cabina espiritual" julgando ser problema exclusivamente nosso, é possível que estejamos colaborando para o naufrágio da pequena fé que ainda existe na vida de nossos amigos.

Mais frustrante que que caminhar sem rumo e sem direção é construir obstáculos que impedem que outros alcancem seus ideais. Mais decepcionante que nos sentirmos fracassados é saber que colaboramos para a derrota daqueles a quem amamos. Mais angustiante que ver nossos sonhos cada dia mais distantes é perceber que nossas atitudes causaram a destruição dos sonhos daqueles que estão junto a nós.

Se as suas atitudes são destruidoras, lembre-se de que poderão trazer consequências não somente para você como também para seus queridos.

Fazendo somente o bem, você será mais feliz e semeará felicidade em muitos corações.

Paulo Barbosa

ELE NÃO PODIA VOLTAR ATRÁS

E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judeia, e dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.

Mateus 3.1-2

Um gato vadio, fugindo de um cão irado, subiu a um orelhão. Depois que o cão, vendo-se frustrado, foi embora, este, em meio à escura noite  pôs-se a miar alto e plangentemente. Logo apareceu à janela um cidadão nervoso que  procurou afugentar o animal. Não conseguindo aquietá-lo, chamou os bombeiros para que tirassem o gato do poste telefônico e trouxessem a tranqüilidade aos que dormiam àquela hora da noite. Vieram os bombeiros e depois de muita movimentação, com quase toda a população vizinha despertada, eles conseguiram restaurar a paz.

- E toda esta comoção simplesmente porque o gato não havia aprendido a voltar atrás. Mas os gatos não são as únicas criaturas que não aprenderam a voltar atrás. Os seres humanos se encontram em idêntica situação. 

- Herodes: não quis voltar atrás quando percebeu a morte de J. Batista.

Muitos dizem: Eu sei que devo me arrepender- bebo, fumo, às vezes pego alguma coisa lá da minha firma, do meu chefe, sou orgulhoso, egoísta, tenho até 1 amante. Sei que isto é errado, aprendi com meus pais, e sei que se não mudar de vida irei me perder. Porém NÃO TENHO VONTADE DE MUDAR! FAÇO ISTO E APESAR DE NÃO DECLARAR AOS OUTROS EU GOSTO! NÃO SINTO DESEJO DE MUDAR E SINTO QUE NEM SE QUISER NÃO CONSIGO ME MUDAR!  QUE FAREI DIANTE DA MENSAGEM DO BATISTA?

A OBRA DE DEUS


sexta-feira, 27 de julho de 2018

MINHA ADMIRAÇÃO POR TOMÉ, O DISCÍPULO QUE DUVIDOU

Quando prego em algumas igrejas e digo que admiro Tomé, o discípulo que duvidou de Jesus ter ressuscitado, um ar de espanto paira no ar, e a maioria me olha com olhos arregalados, imaginando que vou pregar alguma heresia, ou incentivar alguém a descrença.

Explicando melhor, a qualidade que admiro em Tomé é a sua sinceridade! Não o princípio da dúvida, do "ver para crer", mas o da honestidade. Quantos na igreja o pastor pergunta: "-Quem aqui está sentindo a presença de Deus?" - E todo mundo levanta a mão!!! Será?! Outros, ao invés de viverem o que a carta aos Efésios ensina: "Falai a verdade cada um para com o seu próximo" (Ef. 4), e dizer ao pastor o que acha de errado na igreja, o que concorda e discorda, ou mudarem de igreja, vivem na maior falsidade, sorrindo e abraçando, e no íntimo fica: "-Queima ele, Jesus...queima ele..."

Será que o povo de Deus é ensinado a ser falso, com medo de pecar?! Será que uma capa, um fingimento, pode ser colocado no lugar da sinceridade para com o próximo?? No mesmo episódio de Tomé, o Senhor Jesus não agiu como alguns líderes, que do púlpito flamejam indiretas para os que não se sintonizam com seus interesses. O Mestre, no intuito não somente de repreender, exortar, mas de corrigir Tomé, foi claro, direto: "Vem cá Tomé...põe a mão aqui...vê que sou Eu mesmo..." Não alugou os ouvidos dos outros que não tinham nada a ver com a história, com piadinhas, do tipo: "-Há pessoas aqui em nosso meio que duvidam que eu ressuscitei...sei não..."

Nós somos o Povo de Deus. Um povo eleito, escolhido, para fazermos diferença neste mundo não somente em roupas, aparências, com "não pode isso...não pode aquilo...", mas com caráter de cristão, espelhado em Cristo, vivendo em verdade, sinceridade e honestidade com o próximo.

Denis de Oliveira
Pastor
Assembleia de Deus, RJ

FLORES


É totalmente admirável nas flores que apesar das circunstâncias elas florescem, esteja sol ou frio, vento e chuva ou um calor que resseca, elas se abrem para ver o que vem de lá. 

Todos os dias elas têm coragem para ver o mundo lá fora, esteja ele bom ou ruim. 

Quero acreditar que apesar de tudo as flores sempre mantêm a sua esperança viva, mesmo não sabendo ao certo onde essa esperança está depositada. 

Deveríamos ser como elas, entender que os problemas vêm e vão, mas o que fica ou deve ficar é a esperança de um dia melhor, vivendo-os um após o outro. 

Tainá Batista

A FÉ É...


quinta-feira, 26 de julho de 2018

TAMBÉM NÃO SEI POR QUÊ

Em sua primeira estrofe, um dos hinos que mais aprecio declara:

"Não sei porque de Deus o amor
A mim se revelou.
Porque razão o Salvador,
Pra si me resgatou".
(Hino 3777 do Cantor Cristão) 

O hino foi escrito por Daniel Webster Whittle (1840-1901). Durante a guerra civil norte-americana (1861-1865), ele teve amputado o seu braço direito e acabou recolhido a um hospital. Enquanto se recuperava, procurou alguma coisa para ler. O único livro que encontrou foi um Novo Testamento, colocado na mochila por sua mãe. O conteúdo lhe pareceu interessante, apenas isto. Pouco tempo depois, um enfermeiro o acordou para lhe dizer que um jovem moribundo precisava de alguém que orasse por ele. Como Whittle se recusasse a ir, o funcionário argumentou:

– Pensei que você fosse um homem de oração, quando vi você lendo a sua Bíblia.

Por fim, concordou. Levantou-se e se assentou na cama do jovem, que lhe pediu: 

– Ore por mim. Peça a Cristo para me salvar. 

Whittle mesmo narra a cena seguinte: "Eu me ajoelhei e segurei as mãos do rapaz. Em poucas e trôpegas palavras, confessei meus pecados e pedi que Cristo me perdoasse. Naquele momento, eu cri que Ele me perdoou. Então, orei com convicção pelo jovem. Ele se acalmou e apertou minha mão enquanto eu orava, confiante nas promessas de Deus. Quando me levantei, o rapaz estava morto, mas havia paz no seu rosto antes angustiado. Parece incrível, mas Deus usou aquele rapaz para me levar ao Salvador e me usou para lhe levar a confiar no precioso sangue de Cristo e receber perdão. Espero encontrá-lo no céu." 

ISRAEL BELO DE AZEVEDO

LIBERDADE DA ALMA


DESPERDIÇAR O PÚLPITO


quarta-feira, 25 de julho de 2018

CUIDADO COM A MÁGOA

Dê um presente em segredo a quem estiver zangado com você, e a raiva dele acabará.

Provérbios 21.14 (linguagem de hoje)


Nós vivemos num mundo nada perfeito e somos atingidos por adversidades, sofremos injustiças, dores e perseguições. O problema de nosso coração é que ele resiste em esquecer o mal e exige que a vingança seja feita. Se não lutarmos contra nossos desejos primitivos estaremos a um passo de também cometermos o mal.

Ao meu redor, com facilidade encontro gente carregada de mágoa, rancor, ódio, amargura. Como eu sei? É pelo modo de falar, de olhar que esse sentimento é revelado. Ninguém foge a essa regra. O mal, mesmo que seja o que sofremos, se não for perdoado e esquecido, tem o poder de contaminar-nos com as suas tranças diabólicas.

A Bíblia diz que ninguém pode esconder uma cidade erguida no alto do monte, da mesma forma o mal, no interior de um coração, não permanecerá oculto pra sempre. Mais cedo ou mais tarde, ele brotará na forma de agressão, revide, troco.

O problema de se conviver com o mal, é que ele também pode tornar o coração mal, além de problemas espirituais, emocionais e físicos. Essas emoções negativas e o estresse liberam substâncias químicas no organismo que provocam  dores no estômago, na cabeça, nos músculos, fatiga, tontura e podem causar doenças do sistema imunológico, cardiovasculares, aumento o risco de sofrer derrame e câncer (http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL694038-15605,00.html).

O conselho que eu dou é: Tem alguém com raiva de você? Dê um presente! E viva a felicidade de conviver na paz.

Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro. Quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo olha para você. - Friedrich Nietzsche

Fandermiler Freitas

A GRANDE COMISSÃO


terça-feira, 24 de julho de 2018

TRABALHO QUE FAZ FELIZ

Adicionar legenda
Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra, e do trabalho do amor que para com o seu nome mostrastes, enquanto servistes aos santos; e ainda servis.


Hb 6.10


Um médico viajando na África, visitou uma aldeia onde moravam muitos leprosos. Dois destes o médico achou muito interessantes. Eram homens e amigos muito achegados. Um deles havia perdido as mãos, enquanto o outro já não tinha pés. Alguém disse ao visitante que estes dois leprosos eram fazendeiros. Isto parecia engraçado; pois, pensava o médico, "um homem sem pés não pode cultivar a terra". Mas compreendeu depois. Um dia viu aquele que tinha mãos, com uma cesta na qual levava ervilhas para plantar. E o amigo que não tinha mãos, mas sim pés, chegou-se a ele, e abaixando-se colocou-o sobre as costas, e dirigiram-se para o campo. Assim o que tinha pés, andou para cima e para baixo pelo campo, carregando o seu amigo; enquanto este segurando-se com uma das mãos, ocupava a outra espalhando a boa semente de ervilhas, no seu campo.

Quem dera se o nosso coração fosse assim, sempre pronto a colaborar com o próximo. Seríamos muito mais felizes e a vida teria um gosto especial de paz, calma e alegria.

Na vida cristão, há pessoas que têm dons, uns de um modo, outros de outro, porém combinando-os entre si, podem ajudar-se mutuamente e fazer assim, em cooperação, o trabalho do Bom Mestre.

Mas que pena que muito se consideram especiais e superiores, perdendo a oportunidade de servir a Deus de modo que o céu seria uma festa.

TORRES ALTAS


segunda-feira, 23 de julho de 2018

ESCONDENDO A BONDADE

Tu, porém, ao dares a esmola, ignore a tua mão esquerda o que faz a tua mão direita;

Mateus 6:3


Ajudar ao próximo é uma atitude louvável em todos os sentidos, principalmente quando ele precisa de alguma coisa. O próprio Senhor Jesus quando andou nesta terra, nunca se recusou a aliviar a dor de quem sofria, curou cegos, aleijados, paralíticos, surdos, leprosos, doentes da alma e do espírito e, sempre terminava seu encontro dizendo: Olha, não digas nada a ninguém;  

O exemplo de Jesus precisa ser seguido. O número de necessitados é cada dia maior. A moda é fazer o que é mal. Basta assistir um noticiário que a gente ver e ouve como o homem tem levado o mal ao próximo. No entanto, Tiago já advertia os irmãos que "aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando."
 
Eu sei que muitas pessoas têm resistido a abrir a janela, estender a mão e socorrer o necessitado porque muitas vezes isso volta  em forma de mal. E existem muitos exemplos. Mas o apóstolo Paulo perde: "não vos canseis de fazer o bem."


Sobre isto, Spurgeon declarou: "Vamos esconder a nossa bondade - sim, vamos esconder até de nós mesmo. Dê com tanta freqüência, e de forma tão constante, que você nem mais nota que tenha ajudado os necessitados do que você notaria que tenha tomado suas refeições normais. Dê as suas esmolas sem nem sussurrar para si mesmo 'Como sou generoso!' Não dê nenhuma recompensa para si mesmo. Deixe o assunto com Deus, que nunca deixa de ver, de notar, e de recompensar. - Este é o pão, que comido na pressa, é mais doce do que o banquete de reis."

Fazer o bem é muito importante, mas não podemos esquecer jamais das palavras de Jesus: tua mão direita não precisa saber o que fez a tua esquerda. O que Mestre quis nos ensinar é que o coração e Deus são os únicos que precisam saber do bem e ajuda levada ao próximo.

ADORAR A DEUS


domingo, 22 de julho de 2018

A BÊNÇÃO DO JOVEM ATEU

"Sê tu uma bênção!" 
Gênesis 112:2

Existe uma história antiga sobre um jovem ateu que viajava com um tio em terras desconhecidas. Viram-se perdidos ao anoitecer e foram obrigados a pedir abrigo em uma casa à beira da estrada. Quando foram dormir, temerosos de algum mal contra os dois, resolveram que um deveria ficar vigiando enquanto o outro descansava. O jovem foi o primeiro a ficar vigiando. Logo ele deitou também, dizendo ao tio: "Não há perigo. Estive olhando pela rachadura da parede e vi o velho ler a Bíblia para a família. Estão agora orando de joelhos". Tudo seria diferente se o jovem visse bebedeira, vícios, jogatina...

Como é importante o nosso testemunho. Até um materialista percebe quando a família de Deus testifica de sua vida cristã. Provavelmente aquele jovem guardou em sua mente aqueles momentos de paz e tranquilidade.

O que observam em nossa casa, aqueles que nos visitam? Que experiência guardam no coração aqueles que trabalham para nós? Que herança espiritual os nossos filhos estão recebendo de nossas atitudes? Que exemplos eles levarão para o futuro, para as famílias que irão constituir?

Um ateu jamais será transformado se o nosso testemunho for ruim. Nossos filhos rebeldes jamais consertarão suas vidas se virem em nós apenas descontrole, brigas, insultos e violência. Nossa vizinhança jamais será contagiada pelo amor de Deus senão demonstrarmos esse amor em cada passo que dermos entre eles. Deus quer iluminar nosso lar, quer iluminar os lares vizinhos, quer iluminar os lugares por onde passamos. E quem Ele vai usar para isso? Nós!

Você quer que sua casa seja abençoada? Quer que seus parentes e amigos sejam abençoados? Então, seja uma bênção em toda a sua maneira de viver.

Paulo Barbosa

É O CORAÇÃO


sábado, 21 de julho de 2018

O QUE VOCÊ TEM, PARA QUEM SERÁ?

Alguém da multidão lhe disse: "Mestre, dize a meu irmão que divida a herança comigo".

Lucas 12:13

Um bom pai de família está para fazer uma viagem. Planeja o dia de partida, quanto tempo vai permanecer no local da visita, e o dia de volta. Tudo parece correr muito bem. Há prosperidade. No lar reina harmonia e paz. Tudo indica que haverá muita vida pela frente...

De repente, a tragédia - um acidente, morte, tristeza, angústia. E agora o que será feito com o que foi acumulado, pouco ou muito, para quem ficará? Quanto trabalho. Às vezes, quanta disputa, quanta dificuldade para distribuir os bens!

Jesus falou sobre este problema. Um dia alguém chegou a Ele e pediu-lhe para que intermediasse uma questão com seu irmão. Ele achava que estava sendo injustiçado. Queria que Jesus aconselhasse o seu irmão a repartir com ele os seus bens.

Jesus, então contou-lhe uma parábola: Um homem tinha uma bonita fazenda. Naquele ano fez uma grande semeadura. O tempo colaborou. O trabalho foi bem feito, a colheita abundante. Entusiasmado com a grande produção, ele agora tinha uma grande preocupação: O que fazer com tudo aquilo?

Rapidamente decidiu: derrubaria seus armazéns velhos construiria novos. Estocaria toda a produção, e teria uma vida regalada por muitos e muitos anos. Pensava em muitas viagens, muitos prazeres, muita festa. Tinha planos para si mesmo. Nenhum plano para os seus familiares. Nada para os servos muito menos para os pobres. E o pior não tinha lugar para Deus.

“Direi a minha alma: tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e regala-te” Lucas 12:19. Esse era o seu pensamento.

Qual era o de Deus? “Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Lucas 12:20. Ele pensava em viver muito. Deus disse: você morrerá hoje. Ele pensava que poderia desfrutar de tudo. Deus disse: “O que você tem para quem será?”

Jesus então afirmou: “Assim é o que entesoura para si mesmo e não é rico para com Deus”. (verso 21)

Pr. Aerce Marsola

PEQUENOS PECADOS


quinta-feira, 19 de julho de 2018

CELEBRANDO AO SENHOR

Celebrai com júbilo ao Senhor, todas as terras.
Salmo 100.1


Quando Deus criou o homem, diz a Palavra de Deus que Ele tinha um excelente propósito – criar um ser livre que pudesse escolher livremente servi-lo e honrá-lo, por essa razão, O criador criou um lindo lugar para o homem morar, deu-lhe um trabalho simples que o mantivesse sempre ocupado, providenciou companhia.


Não sabemos por quanto tempo essa paz e o projeto de Deus pendurou com sucesso. Mas sabemos que o homem, mesmo vivendo em paz e amor, deixou o Diabo pôr-lhe dúvida em seu coração, e a dúvida gerou, ganância – querer mais, ser semelhante a Deus!


Nesta estrada em que o homem se enveredou, deparou-se irremediavelmente com a tentação de comer o fruto proibido, e isso produziu dor, separação e a morte!


Deste então, o mundo se envolveu num véu de trevas, ódio, guerra. O caminho traçado pelo homem o tem seriamente afastado progressivamente Deus.


Durante os séculos, Deus, em sua imensa bondade, buscou sempre o homem através de sua Palavra – Moisés e a Lei, Davi e seu reinado de glória, Neemias, Esdras e a restauração de Jerusalém e finalmente, Jesus Cristo e sua morte na Cruz.


Tudo isso, foi o plano de Deus, para que o homem, vil pecador, desobediente, pudesse agora transformado pelo Evangelho ter vitória.

Uma vitória verdadeira e definitiva, através do sangue de Jesus. Podemos, agora, chegar aos pés do Pai e louvá-lo, entregando-lhe o nosso coração. Esta atitude, meu amado, dar-nos vitória sobre a morte e o Diabo.

Fandermiler Freitas

SER COMO A VELA

terça-feira, 17 de julho de 2018

TRABALHO HONESTO


Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque no além, para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma. 


Eclesiastes. 9:10.



É incrível como o trabalho está perdendo o valor. O homem já não se empenha em fazer as coisas bem feitas nem gosta de trabalhar honestamente. Já tive muitos trabalhadores a meu serviço: pedreiros, carpinteiros, diaristas, professores, zeladores, pintores, eletricistas etc. e digo que, a maioria, simplesmente cumpre horário sem se preocupar com o trabalho.

Não sei por que a maioria de nós está muito preocupada com o dinheiro e esquece-se de que o trabalho é que produz o homem, NÃO O DINHEIRO. Já ouvi homens dizerem: "Eu quero é um emprego não um trabalho". É triste quando os valores são investidos. O apóstolo Paulo nos aconselha que façamos tudo com dedicação, Não servido à vista, como para agradar a homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus.

Todos nós temos missões, objetos e objetivos diferentes em nosso trabalho. Alguns são mais bem valorizados, outros nem tanto e alguns muito pouco. O que importa aqui não é o trabalho que realizo, mas como faço. Deus nos escolheu com diferentes propósitos e a única coisa que espera é que façamos o nosso melhor.

O desejo do Pai é que todo o trabalho seja feito com dedicação e empenho (faze-o conforme as tuas forças). Que Deus nos dê a sabedoria para fazermos tudo dentro do nosso possível e na medida da perfeição.

A CHAVE DO SABER


segunda-feira, 16 de julho de 2018

CACHOEIRA

Na África, na década de 1980, um inglês que lutava pela união das tribos ensinou todos falar a mesma língua. Lutou contra soldados, contra o racismo. Com sabedoria e coragem, conduziu uma multidão com um único objetivo: tornar melhor o futuro de todos.

Certa vez um habitante perguntou-lhe como faria para ensinar milhares de pessoas se numa sala só poderia reunir meia dúzia. Como os outros alcançariam suas mensagens e ensinamentos? Ele respondeu-lhe: "Uma cachoeira nasce de uma simples gota d’água e veja o resultado".

Quem luta apenas pelo seu sucesso, achando que nunca precisará dos outros, nasce gota e morre gota. Mas quem se une a muitos pensando no sucesso de todos cresce, se torna cachoeira, junte-se aos sábios que fazem pessoas crescer. É dando "exemplo" e ensinando ao próximo que você promoverá mudanças de comportamentos e hábitos errados.

RIQUEZA

domingo, 15 de julho de 2018

CONDIÇÃO PARA A PAZ NA ALMA

Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu Senhor me fazes viver em segurança

Salmo 4.8

Toda a aplicação em obediência à vontade de Deus é requerida para a Paz, porque a se a Paz é fruto da Sua presença conosco, em comunhão com o nosso Espírito, isto não será possível em uma alma não santificada. 

Busquemos a Santificação pela obediência à Palavra, e o Senhor permanecerá em nós conforme tem prometido fazer se guardarmos os Seus mandamentos. 

Se assim não fora, bastaria frequentar os cultos de adoração e oração, sentir a presença de Deus, obtendo por conseguinte a Sua Paz no coração, para logo perdê-la por causa por causa de um modo de viver carnal e mundano.

Silvio Dutra

A FELICIDADE


sábado, 14 de julho de 2018

TRANSFORMADOS PARA SERVIR


E, naqueles dias, apareceu João, o Batista, pregando no deserto da Judéia.

Mt 3.1

Tudo o que acontece na vida, desde o nascer do sol, a chuva que cai, as palavras das pessoas, o inverno mais rigoroso, até ao mais estranho incidente tem um significado.

A Bíblia fala que o aparecimento de João teve um propósito claro, definido e elaborado pelo Soberano Deus, revelado 700 anos antes de seu nascimento pelo profeta Isaías e, declarado pelo próprio João em sua pregação – preparar o caminho do Senhor.

João sabia qual era à vontade de Deus para sua vida, sabia claramente como e quando devia agir. E toda a sua vida foi entregue ao propósito de Deus – revelar Jesus Cristo como o Messias.

Sacrificou seu bem estar – viveu no deserto, comeu mel e gafanhotos e se vestiu com pele de camelo. A Bíblia não fala nada de sua casa, se é que ele teve, mas revela seu caráter: – homem rígido quanto às coisas de Deus – enfrentou qualquer forma de mal na força e autoridade de Deus: repreendeu o rei Herodes, desmascarou os religiosos e desafiou o povo a servir a Deus.

Muitas vezes, eu fico a pensar na multidão de irmãos que vivem uma vida totalmente omissa ao trabalho de Deus – vão à igreja uma vez por mês, não assumem qualquer compromisso com o Pai, não se interessam pelo progresso do Evangelho, e ainda se acham no direito de falar daqueles que trabalham!

Meu irmão, seja sincero e responda esta questão: “Que significado teve para o mundo a sua transformação em Filho de Deus?”

PELA VERDADE


sexta-feira, 13 de julho de 2018

ALEGRIA

O coração alegre é um bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos.

Provérbios 17.22

Eu conheço pessoas que estão sempre a rir, elas nos fazem tão bem que é impossível se sentir triste perto delas. Essas pessoas possuem um espírito de alegria que invade o ambiente onde estão.

O que a Bíblia diz sobre a alegria (ser bom remédio), a medicina já comprovou em suas pesquisas. "Quando sentimos prazer, o corpo libera endorfina, o hormônio da felicidade. Esse processo favorece a beleza da pele, porque estimula a circulação sanguínea local", explica o dermatologista Otávio Macedo (SP). "A satisfação desencadeia um processo holístico no organismo, ou seja, cada órgão percebe essa sensação de bem-estar. É um sistema integrado", completa o médico.

Eu conheço um homem que não anda há mais de 10 anos e vive com uma aposentadoria minguada. Ele sempre tem dificuldades para contar. Mas o que mais é evidente nele é o seu coração alegre. Quando ele fala conosco é como se de sua boca jorrasse balsamo que caindo sobre a gente nos fizesse enxergar a vida com outros olhos.

Oxalá que Deus convertesse o nosso coração triste e abatido num coração alegre a enxergar a vida com otimismo e esperança. Sabendo que esperar em Deus não é cansativo, chega a ser prazeroso para os que tem a alegria divina.

Fandermiler Freitas

Ministério Sarando a Terra Ferida - Tempo Favorável

ALEGRIA CONSTANTE


quinta-feira, 12 de julho de 2018

MINHA CERTIDÃO DE NASCIMENTO


Chegando Jesus à região de Cesaréia de Filipe, perguntou aos seus discípulos: "Quem os homens dizem que o Filho do homem é?" Eles responderam: "Alguns dizem que é João Batista; outros, Elias; e, ainda outros, Jeremias ou um dos profetas". "E vocês?", perguntou ele. "Quem vocês dizem que eu sou?"

Mateus 16:13-15

Como os eventos do começo daquele século tumultuado estavam fazendo muita confusão na cabeça das pessoas, havia especulações sobre tudo e sobre todos. As maiores foram, primeiro, sobre João Batista. Todos perguntaram se ele era um grande profeta,  o grande Elias prometido, ou mesmo o Messias. Mas com a prisão daquele e o aparecimento glorioso de Jesus, a atenção de todos se volta para este, e agora especulam.  Para que não houvesse dúvidas, Jesus testou primeiro os conceitos dos discípulos, para então revelar-se mais uma vez. “Que dizem os outros sobre mim”?. A resposta foi bem composta. Muita gente achava muita coisa dEle. Mas agora Ele pergunta: “O que você acham de mim? Quem sou para vocês”? 

Esta foi, com certeza, a pergunta mais importante já feita em todos os tempos. Quem é Deus para as outras pessoas é até bastante fácil responder. Mas e para você, quem é ou o que é ou como é Deus?

Responder adequadamente e com propriedade a esta inquietação pode conduzir-nos ao céu ou ao inferno. A resposta mostrará qual é a propensão de nossa vida, o anseio de nosso coração, o desejo eterno de nossa alma. Quem é Jesus para você, meu irmão? Quem é Jesus para mim? 

Marcelo Augusto de Carvalho

JAMAIS RENEGAR


quarta-feira, 11 de julho de 2018

SUA DOR NÃO É DESCULPA


Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis, tu serás medido 

Mateus 7: 1-2

Não sei por que acreditamos que temos mais privilégios que os outros, que nossa dor é maior, que nosso caso é mais urgente. Às vezes exigimos tanto dos outros e não queremos que os outros exijam nada de nós. alegamos que estamos sofrendo, que nosso filho, nossa mãe etc... Precisamos compreender que outro também sofre, tem filhos...

O homem precisa entender que nossa dor não é desculpa para nada... Podemos até alegar, mas no fundo sabemos que ela é só uma desculpa. Na verdade temos um coração capaz de reagir as macelas da vida e, ainda assim, olhar o próximo com amor e misericórdia.

Conta-se a do médico que entrou no hospital às pressas após ter sido chamado para uma cirurgia de emergência. Ele respondeu a chamada o mais rápido possível, mesmo sem saber de quem se tratava o paciente, pois era um profissional correto, além do que, era um homem de bom coração e temente a Deus. Trocou a roupa, vestiu seu jaleco e foi direto para centro cirúrgico.

No corredor, encontrou-se com o pai do enfermo (e então soube que o paciente em questão era o filho de um influente político da cidade). Vindo ao seu encontro, o tal deputado já chegou demonstrando nervosismo por sua “demora” e em tom áspero perguntou:"Por que você levou tanto tempo para vir? Você não sabe que a vida do meu filho está em perigo? Por acaso você não tem senso de responsabilidade?"

O médico sorriu meio que sem graça e lhe disse:

"Lamento muito, é que eu não estava próximo daqui, mas vim o mais rápido que pude assim que recebi a ligação... Só que agora, gostaria que você se acalmasse para que eu possa fazer da melhor maneira o meu trabalho"

O político no entanto continuou com a sua rabugice e disse: "Você quer que eu me acalme? Estais de brincadeira! Queria ver se fosse o teu filho que estive à beira da morte, se você se manteria calmo? E então, o que você diz?"

O médico, sem perder o ritmo de seus passos, olhou pra ele e falou: "Eu diria o mesmo que disse Jó, lá na Bíblia Sagrada: Do pó viemos e ao pó voltaremos, Deus me deu e Deus me tirou, Bendito seja o nome do Senhor". Vou te dizer uma coisa, os médicos não podem prolongar a vida de ninguém, mas Deus pode. Então te aconselho a interceder a Deus por teu filho, enquanto eu e minha equipe faremos o nosso melhor, dependentes também da graça de Deus"

E antes que o doutor entrasse na sala de operações, ouviu ainda um último murmúrio do deputado: "Dar conselhos é muito fácil...” 

Algumas horas depois, a cirurgia havia sido concluída e com sucesso, o médico fez questão de vir dar a notícia pessoalmente ao pai do garoto, e anunciou: “Graças a Deus! Seu filho está a salvo!"

Dito isso, e sem esperar qualquer palavra, ele saiu às pressas, assim como chegou. O homem o seguiu querendo saber detalhes... ao que o médico disse: "A enfermeira te dará o relatório completo."

- Por que ele é tão arrogante? (resmungou o político), Será que ele não podia esperar nem mais uns minutinhos para falar sobre o estado do meu filho? ", 

A enfermeira, que ouvira seus muxoxos, respondeu: "Senhor, o filho único do doutor que acabou de salvar o seu, morreu ontem em um acidente de avião, ele estava no velório quando o hospital o chamou para a cirurgia de seu menino. Agora que ele cumpriu a missão de fazer o melhor por seu filho, ele saiu correndo, pois quer chegar a tempo de enterrar o seu querido filho."

Que Deus nos ensine a não usar a dor como desculpa nem a julgar o próximo por nosso modo egoísta de ver o mundo.

EXEMPLO

terça-feira, 10 de julho de 2018

PROCURA-SE UMA PALAVRA

Descansa no Senhor, e espera nele.

Provérbios 37.7

Um missionário propôs-se a traduzir o Evangelho de João para o dialeto local da tribo que estava evangelizando, porém, deparou-se com uma enorme dificuldade ao ter de encontrar uma palavra adequada para traduzir a palavra bíblica "Crer".

Continuou a fazer o seu trabalho, mas tinha que deixar um espaço em branco sempre que essa palavra particular surgia.
Então um dia um estafeta chegou ao acampamento ofegante, depois de ter percorrido uma grande distância com uma mensagem muito importante.

Depois de entregar a mensagem caiu completamente exausto numa maca. Ele balbuciou uma frase breve que parecia exprimir tanto a sua grande fadiga quanto o seu contentamento em ter encontrado um lugar delicioso para relaxar.

O missionário, que nunca antes tinha ouvido aquelas palavras, perguntou a um presente o que é que o estafeta tinha dito: - Oh, ele está a dizer: "Cheguei ao fim de mim mesmo, por isso estou a descansar aqui!".

O missionário exclamou: Louvado seja Deus! É esta exatamente a expressão que preciso para a palavra crer!

A VITÓRIA


segunda-feira, 9 de julho de 2018

A PORTA ABERTA

"Melhor é buscar refúgio no Senhor do que confiar no homem." Salmo 118:8

Prédios adicionais eram necessários para o Colégio de Avondale, mas não havia dinheiro. O presidente da Missão Australiana, A. G. Daniels, se dirigiu aos madeireiros, aos serralheiros, aos construtores, e pediu-Ihes que vendessem material e trabalhassem a crédito.

Prometeu-Ihes efetuar o pagamento tão logo chegasse um dinheiro que estava aguardando da Associação Geral, provavelmente na primeira semana de maio.

Maio chegou, e chegou também a mala postal. Sim, havia uma carta, mas nenhum cheque! A igreja na América estava tendo problemas ela mesma e os irmãos sugeriam que os planos de construção fossem suspensos.

Era muito tarde para esta medida. Que devia fazer o Pastor Daniels? Ele se dirigiu ao bosque de eucaliptos e clamou a Deus pedindo ajuda. Permaneceu ali toda a noite, e na manhã do dia 3 de maio veio-lhe a certeza de que Deus proveria o dinheiro. Logo após a refeição matinal o Pastor Daniels saiu para a cidade, confiante de que encontraria o dinheiro.

Na manhã seguinte ele leu na hora do culto Dan. 6:16. As palavras "Que Ele te livre" pareciam estar ali em letras maiúsculas na página.

Isto lhe deu fé para crer que Deus proveria o dinheiro para livrar o colégio de uma situação embaraçosa. Na margem ele escreveu: "7:30 da manhã. 4/5/99." Nessa tarde às 4 horas ele e um amigo resolveram passar por determinado banco. Embora já houvesse passado da hora de fechar, a porta estava ainda ligeiramente aberta. Os dois entraram e o banqueiro disse desconcertado: "Como conseguiram entrar?" "A porta estava aberta e nós simplesmente entramos", os homens responderam.

O banqueiro sabia que havia fechado a porta a chave e passado a corrente com cadeado. No entanto ali estavam dois homens diante dele que haviam entrado por essa porta fechada! "Que desejam?" ele indagou.

Não levou muito tempo ao Pastor Daniels para explicar ao homem a situação. Às 5 horas ele tinha em suas mãos 300 libras australianas.

Nessa noite o Pastor Daniels de novo abriu sua Bíblia em Dan. 6:16 na hora do culto, e escreveu na margem: "Cumprido. 5:00 h da tarde. 4/5/99." Às vezes pessoas em quem depositamos confiança falham conosco. A igreja pode nos faltar como faltou ao Pastor Daniels. Nossos amigos podem não cumprir sempre suas promessas. Mas Jesus jamais falha. Suas promessas são certas. Você pode contar com Ele!

História do Adventismo, C. Mervyn Maxwell, págs. 89 e 90.

O MAL NO MUNDO


domingo, 8 de julho de 2018

OS PRESENTES ESTÃO TODOS GUARDADOS

"Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á" 

Mateus 7:7, 8

Clarice, uma jovem que costumava murmurar por sua falta de sorte, falava a uma irmã de oração da igreja: "Eu tive um sonho muito estranho na noite passada. Eu havia morrido e, ao chegar ao Céu, vi muitos presentes com o meu nome. Perguntei a um anjo o motivo de não ter recebido aqueles presentes e ele me disse que estavam guardados para mim e eu não os havia pedido. Não entendi nada. Eu sempre pedi aqueles presentes aqui na terra". A irmã sorriu e, abraçando a jovem, disse: "Você vive pedindo sim, mas não a Deus. Você vive procurando pessoas que acredita poderem lhe ajudar. Deveria pedir a Deus e Ele tocaria nos corações das pessoas certas, para que lhe ajudassem em suas necessidades."

Até que ponto temos confiado no Senhor? Temos buscado Sua face, colocado em Seu altar tudo de que necessitamos? E temos tido paciência para que Ele responda no tempo certo? Ou temos tentado "ajudar" a Deus, buscando, nós mesmos, as pessoas que cremos sejam capazes de nos oferecer os presentes que buscamos?

Confiar no Senhor é entregar tudo a Ele e esperar. Confiar no Senhor é crer que nos atenderá e já agradecermos antecipadamente. Confiar no Senhor é testificar de que tudo vai bem e que as bênçãos são tremendas, mesmo antes de vê-las alcançadas.

Seus presentes estão guardados. Não esqueça de pedi-los ao Senhor. Ele se alegrará em mandar e você se alegrará ainda mais ao receber.

Paulo Barbosa

RELACIONAMENTO ERRADO


sábado, 7 de julho de 2018

ELEFANTES E PESSOAS

O que é nascido da carne é carne. 
João 3:6

Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne  
Gálatas 5:16

Um circo itinerante fez algo inusitado para anunciar sua chegada à nossa cidade: levou três elefantes adultos para passear na avenida principal acompanhados pelo treinador. No picadeiro o treinador tinha total controle sobre os animais; eles estavam em um lugar familiar e eram recompensados por seus truques. Nesse novo ambiente, os verdadeiros instintos dos elefantes afloraram. Passando em frente ao supermercado, eles perceberam as atrativas frutas do lado de fora, lançaram-se sobre elas e se serviram abundantemente para a diversão dos que assistiam a cena e dos funcionários do supermercado. O treinador foi incapaz de controlar a situação. Os elefantes só foram embora quando já tinham comido o que queriam. 

Podemos sorrir do incidente, mas isso reflete a maneira pela qual os desejos pecaminosos das pessoas se manifestam. Pensamos que temos nossa vontade, emoções e corpo sob controle. Contudo, as circunstâncias em que nos encontramos muitas vezes não são propícias para exercemos o suposto autocontrole. Quando a ocasião surge, é hora de descobrir “que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum” (Romanos 7:18). Então percebemos quão frágeis somos de fato. Não passamos de “servos do pecado” (Romanos 6:20).

Como podemos “andar no Espírito” e vencer a “concupiscência da carne”? O Senhor Jesus falou para Nicodemos sobre a necessidade da regeneração pelo Espírito (João 3:5-8). Isso acontece apenas quando confessamos nossos pecados e recebemos Jesus Cristo como nosso Salvador pela fé, crendo na obra da redenção que foi cumprida por Ele no Calvário. Nisso está a força divina para viver uma vida que agrada a Deus em todas as circunstâncias.

Extraído do devocional Boa Semente

SE DEUS FALHAR