sábado, 30 de abril de 2016

NOVA CRIATURA

Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

2 Coríntios 5:17


Tudo o que o homem tem de bom é desejado pelo mal. Existe uma força maligna que almeja destruir a paz, a harmonia, a alegria e a fé em cada vida. O Senhor Jesus disse a seus discípulos: "O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. (João 10.10).

Na verdade, o que Jesus queria dizer é  que nós vivemos sobre intenso ataque do ladrão (figura representativa do mal) que procura a todo instante destruir o que de bom nós temos. É preciso lembrar que, em muitas ocasiões, somos nós mesmo que abrimos a porta para o ladrão.

Deus, porém, nos promete tudo novo. Ele chama as coisas que possuíamos de "velhas" e, declara: "já passaram". Quem se chega ao pés do Pai tem a promessa de ser nova criatura, com novas coisas, novas promessas, novos sonhos - vida nova.

Que Deus nos ajude a não ceder ao mal e, consequentemente, perder, por nossas próprias escolhas, tudo aquilo que o Pai nos deu. Lembremos: somos novas criaturas, mas existe a exigência de resistir ao mal.

Thales Roberto - Eu escolho Deus

 Fandermiler Freitas

A VIRTUDE DE UM HOMEM

sexta-feira, 29 de abril de 2016

EU TENHO ALIANÇA COM DEUS

Agora, porém, o ministério que Jesus recebeu é superior ao deles, assim como também a aliança da qual ele é mediador é superior à antiga, sendo baseada em promessas superiores. 

Hebreus 8:6

Uma aliança é um pacto entre duas partes. Um acordo de livre vontade em que um compromete-se com o outro em prol de um objetivo comum.

Quando Deus criou o homem, Ele tinha o desejo de viver em harmonia e em perfeita comunhão com cada ser humano. Diz a Bíblia que, foi por isso, que Ele estabeleceu uma aliança com Adão. A Aliança, no entanto foi quebrada quando Adão descumpriu sua parte.

O desejo de Deus, de viver em aliança com homem, no entanto, permaneceu vivo. Ele não havia desistido da humanidade. Jesus nasceu e viveu neste mundo com um único objetivo: Estabelece nova aliança - por isso morreu e ressuscitou. 

Agora é novamente possível - Estabelecer Nova Aliança - uma aliança individual, entre Deus e o homem. Esta aliança é eterna, nada há pode romper. 

Você tem aliança com Deus? Uma aliança superior as antigas e com promessas superiores.

Renascer Praise - EU TENHO ALIANÇA COM DEUS


Fandermiler Freitas

quinta-feira, 28 de abril de 2016

UMA AMBIÇÃO MAIS ALTA


Nunca deveríamos colocar nossos sonhos de sucesso como o propósito de Deus para nós", afirmou Oswald Chambers. Ele explica porque: "temos uma ideia de que Deus está nos encaminhando para um fim específico, uma meta almejada; Ele não está. Alcançar um fim específico é um mero incidente. O que nós chamamos de processo, Deus chama de fim".

Desde crianças ficamos empolgados com a história de José e de como ele foi traído pelos irmãos, vendido como escravo para uma terra estrangeira, aprisionado e, enfim, colocado como governador do Egito, tudo para conseguir salvar sua família da fome que veio durante o tempo das vacas magras. Ele passa a ser um herói nosso muito cedo, portanto, e conscientemente ou não, alimentamos a perspectiva de que há, em maior ou menor escala, um posto de governador do Egito esperando por nós em algum momento de nossa jornada.

Entretanto, desconsideramos o fato de que Deus poderia ter resolvido o problema da fome de outra forma qualquer, começando por evitar a própria seca que a ocasionou. Desconsideramos, também, o fato de que José é uma exceção à regra. Davi é outra exceção à regra. Podemos ser exceções também, claro, pode ser que tenhamos uma missão específica para realizar em um momento específico, mas Chambers tem razão quando afirma que Deus está interessado no processo inteiro e não em um clímax glorioso qualquer.

Nosso sonho é alcançar grandes alturas, mas, como diz o mesmo autor, "Seu [de Deus] propósito é que eu dependa d`Ele e em Seu poder agora. Que eu possa permanecer calmo e sereno no meio do tumulto, esse é o fim e o propósito de Deus".

Essa percepção enche de significado os instantes mais banais de minha existência, aqueles nos quais eu sou tentado pelo diabo a acreditar que "nada está acontecendo". Sempre alguma coisa está acontecendo. Sempre alguma escolha está sendo tomada. Sempre um relacionamento está sendo alimentado. Ou negligenciado.

Isto é muito mais do que quinze minutos de glória por ter feito algo "grande", por ter matado um gigante ou ter sido escolhido um sátrapa em Babilônio. Isto é uma existência inteira de confiança em Deus, uma glória que permanece pela eternidade sobre todas as outras, exatamente o tipo de sonho que Deus tem a seu respeito.

Levi de Paula Tavares 

quarta-feira, 27 de abril de 2016

ENQUANTO HOUVER AMIZADE

Acredito que você já percebeu que nem sempre nosso choro dura somente uma noite, e que, nem sempre a alegria vem pela manhã...


Há dores físicas que muitas vezes nos acometem por muito tempo, ou mesmo por toda a vida...


E o que dizer de nossas dores psíquicas e emocionais? Elas também podem ser prolongadas e difíceis de tratar... podem necessitar de paciência, coragem, força e muito tempo até que Deus as possa sarar totalmente.


Isso é o que muda tudo. Nosso tempo junto de Deus nos enche de capacidade para lidar com cada uma de nossas dores.


E como é bom não precisar mentir em nossas orações! Como é bom deixar que as máscaras caiam, que as portas e janelas sejam trocadas, que a reforma de nossa casa íntima seja constante e contínua!Davi, rei de Israel, foi perseguido por Saul por longos e difíceis anos, no entanto, isto lhe pareceu ter durado apenas um dia; é dele o Salmo 30, onde lemos: “Pois a sua ira só dura um instante, mas o seu favor dura a vida toda; o choro pode persistir uma noite, mas de manhã irrompe a alegria."


Não há segredos, ritos, promessas, receitas prontas, nem passo-a-passo a ser seguido, estarmos com o Pai, nosso Pai, pode não amenizar nossa dor instantaneamente, contudo nos consola o coração, nos fortalece a alma e nos preparar existencialmente para o que realmente importa: nossa vida futura.


“Se temos esperança em Cristo tão somente para esta vida somos os mais dignos de compaixão de todos os homens” (1Coríntios 15,19)

Por: Luciana Rodrigues

A VITÓRIA


terça-feira, 26 de abril de 2016

ACEITANDO AS PALAVRAS

Quando recebemos os dizeres que queremos os aceitamos com grande alegria, mas quando a palavra vem para nos “frear” se torna difícil e dura sua aceitação

Quando oramos a Deus, quase sempre esperamos uma resposta positiva às nossas orações e nem sempre as temos. Incrivelmente, tentando muitas vezes mudar a vontade de Deus, persistimos em orações contrárias às respostas que temos, não aceitando as palavras que vem do Senhor.

O livro de Provérbios nos instrui em diversas áreas de uma delas está ligada ao “dar ouvidos”. Dar ouvidos não é simplesmente prestar atenção, mas sim aceitar as palavras e crer que elas são o melhor caminho a ser seguido. Muitas pessoas dizem ouvir e buscar o que Deus quer delas, mas estão todo tempo preocupadas com outras inúmeras coisas e/ou situações; portanto, sempre existe algo mais importante, por mais que não assumam isso.

É difícil mesmo seguir o caminho reto, não nos desviando dele um só momento. Mas quando eu e você aceitamos a Jesus, creio que ninguém falou: “Agora sua vida será extremamente tranquila...” Acho que, pelo contrário, disseram que teríamos lutas, mas agora temos uma certeza, a certeza da vitória e da vida em abundância! Mas se não aceitarmos as palavras do Senhor, não seremos direcionados a essa realidade que está reservada para nós.

Pois está escrito: Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento. Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos. Escudo é para os que caminham na sinceridade, para que guardem as veredas do juízo. Ele preservará o caminho dos seus santos.

(Pv 2.6-8.) Então como atingir essa realidade sem aceitar o conhecimento e o entendimento que vêm da boca do Senhor Deus?

“Mas é tão difícil ouvir algo contrário ao que queremos!” Sim, mas o nosso coração é repleto de enganos e desejos que não nos levarão a nada. Portanto se faz necessário o alinhamento da vontade de Deus à sua vontade e então entenderás a justiça, o juízo, a eqüidade e todas as boas veredas (Pv 2.9).

E eu digo a você, com fé em cada linha e letra existentes na Palavra do Senhor, se seguir e aceitar as palavras de Deus tudo te sucederá da melhor forma possível. Pois também devemos seguir a vontade de Deus para nós, expressada na Bíblia, para andares pelos caminhos dos bons, e te conservares nas veredas dos justos (Pv 2.20).

Breno Amaral

DISCUSSÃO PROLONGADA


segunda-feira, 25 de abril de 2016

UM POVO CORROMPIDO


MÃOS PERFEITAMENTE LIMPAS

"Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado" 

1 João 1:7

Um pequeno menino, que morava em uma comunidade onde seu pai era pastor, estava brincando no quintal. Ele fazia tudo que um menino de sua idade costumava fazer. Ele subia em árvores, balançava-se em um pequeno balanço preso a um galho forte, rolava na grama abraçado a seu cachorro. Sua mãe o chamou para o jantar e toda a família se reuniu em volta da mesa. Ao entrar, sua mãe olhou para ele e disse: "Deixe-me ver suas mãos, meu jovem". Marcas de suas mãos ficaram em suas calças jeans antes de ele mostrá-las. Sua mãe olhou para elas e perguntou: "Quantas vezes eu tenho de lhe dizer para lavar as mãos antes de comer?" Quando suas mãos estão sujas, têm germes por toda parte e você pode ficar doente. Depois da oração, quero que vá para o banheiro para lavar suas mãos". Todos curvaram as cabeças e o pai orou pela refeição. Assim que terminou, o menino começou a sair da cozinha. Quando atravessava a porta, ele parou e, virando-se, falou para a mãe: "Jesus e germes! Jesus e germes! É tudo que ouço por aqui e não vi nenhum dos dois."

Muitos de nós somos como o menino de nossa historinha. Ouvimos falar de pecado e de Jesus e não percebemos nenhum dos dois! Vivemos no erro, destruímos nossas vidas nos vícios, caminhamos por lugares de destruição, fazemos tudo que desagrada a Deus e não enxergamos o pecado que nos domina. Da mesma forma, em qualquer das situações citadas acima, Jesus está presente, oferecendo perdão, transformação de vida, um caminho de bênçãos e felicidade, mas não enxergamos a presença do Senhor que nos ama e quer o melhor para nós.

Nossas mãos espirituais estão sujas e por mais que tentemos limpá-las na roupa, em uma toalha, no lavatório do banheiro, nas desculpas inventadas nada conseguimos. Só o sangue de Jesus, derramado na cruz do Calvário, pode nos purificar do pecado.

O que você deseja que seus olhos espirituais vejam, o pecado ao seu redor ou Jesus em seu coração?

Paulo Roberto Barbosa

domingo, 24 de abril de 2016

MORTO, MAS VIVO

O evangelista Dwight L. Moody, proclamou, certa vez, em um sermão: "Um dia você lerá em algum lugar que D. L. Moody, de Northfield, está morto. Não acredite em nada do que estiver escrito. Naquele momento eu estarei mais vivo do que agora. Eu irei para um lugar mais alto, trocarei esta velha casa de barro por uma casa imortal; um corpo que a morte não pode tocar, um corpo que o pecado não pode manchar, um corpo transformado, um corpo glorioso. Quem nasce da carne pode morrer, quem nasce do espírito viverá para sempre."

Você pode dizer como disse Moody? Acredita como o Pr. José Marques que "a verdadeira Vida inicia-se após a morte"? O que estes homens tinham em comum? Jesus responde: Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; Você crê em Jesus?

DESFRUTAR A FELICIDADE

sábado, 23 de abril de 2016

LIMPANDO AS BOTAS

Robert E. Speer contou o seguinte fato: "Há muitos anos atrás eu fui recepcionado pelo Reitor de uma pequena faculdade no sul do país. O estabelecimento de ensino tinha poucas acomodações e estas já estavam ocupadas. Fui, então, convidado a me hospedar em sua casa. 

Eu acordei bem cedo na manhã seguinte. De repente, eu ouvi o que parecia ser alguém andando na ponta dos pés dentro de meu quarto. Eu permaneci quieto em minha cama e abri um pouco os olhos para ver quem era. Para minha surpresa, vi o Reitor entrar e pegar minhas botas sujas e sair. 

Eu me levantei e fui até a porta. Abri apenas uma pequena fresta e o vi caminhar até o fim do corredor. A seguir ele sentou-se no chão e começou a polir as botas. Aquela visão me fez chorar. Sua hospitalidade e consideração me mostraram que grande homem ele realmente era. Alguns anos depois ele alcançou grande notoriedade nacional. Por causa de sua completa humildade de espírito, Deus o exaltou sobremaneira." (Speer foi um conceituado advogado, algumas vezes membro do Congresso americano e autor de "Princípios de Jesus)

PECAR PELO SILÊNCIO

sexta-feira, 22 de abril de 2016

OS 100 DÓLARES

Muito tempo atrás, um rapaz que estava viajando para a região Oeste dos Estados Unidos chegou a uma fazenda e pediu uma acomodação onde pudesse passar a noite. O proprietário recebeu-o com boa vontade. Pouco depois, outro viajante e sua esposa pararam e perguntaram se poderiam pernoitar ali. O jovem marido, que sofria de tuberculose, explicou que tinha somente quatro dólares para pagar o alojamento. O fazendeiro convidou-os a entrar e disse que não cobraria nada pelo pernoite.

O primeiro rapaz, sentindo pena do viajante enfermo, ofereceu-lhe sua cama e disse que dormiria no celeiro, o que ele realmente fez. Na manhã seguinte, quando o homem doente e sua esposa estavam partindo, o fazendeiro colocou 100 dólares na mão dele e disse que os usasse, sem preocupar-se no caso de não poder devolvê-los.

Vinte anos se passaram. O primeiro rapaz viajava perto da fazenda onde havia pernoitado tantos anos atrás e decidiu ver se o proprietário ainda morava no mesmo lugar. Morava. Enquanto recordavam aquele dia, outro visitante bateu à porta. Por uma dessas coincidências únicas na vida, era o outro viajante! Havia recuperado a saúde, e a fortuna lhe havia sorrido. Tomara conhecimento, recentemente, de que seu generoso anfitrião havia sofrido sérios reveses financeiros. Estava passando por ali para pagar a generosidade dele.

- Amigo - disse ele ao fazendeiro - você me deu 100 dólares quando eu estava necessitado, e agora quero pagar-lhe 100 dólares para cada dólar que me deu.
Bem que eu gostaria de saber os nomes das pessoas dessa história, mas não sei. Tudo o que sei é que ela foi "contada pelo rapaz que chegou primeiro àquela casa de fazenda".

A generosidade tem suas recompensas, até mesmo nesta vida. Jesus disse: "Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão." S. Luc. 6:38. Mas não espere que sempre aconteça dessa maneira. Seja generoso porque isso faz parte da regra áurea - e espere bênçãos espirituais, não materiais.

A CONDIÇÃO HUMANA

quinta-feira, 21 de abril de 2016

PEQUENO OU GRANDE

Certa ocasião presenciei uma discussão entre uma cliente e um gerente de supermercado. Enquanto a mãe escolhia cuidadosamente as uvas, o filho ia comendo as frutinhas. Com delicadeza o gerente informou à criança que as uvas estavam à venda e não eram amostra grátis. A mãe saiu em defesa do filho: "Pelo amor de Deus!" disse, indignada. "Reclamar por algo tão pequeno!". Eu me perguntei que critérios ela usaria para traçar a linha entre "pequeno" e "grande". Talvez "grandes" fossem as frutas que se descascam, como a laranja? A única distinção que o garoto fazia era entre o que queria ou não. E ele queria aquelas uvas. Se a mãe corrigiu o filho em particular, nunca saberemos. Mas a mensagem que lhe transmitiu em publico foi clara e direta: roubar "pequenos objetos" é permitido, na verdade, nem chega a ser roubo.

Fonte: http://www.pastorwalterpacheco.com.br/

TERRA DE MISÉRIAS


quarta-feira, 20 de abril de 2016

O HOMEM CORRUPTO



RENOVA-ME

Segundo Marcos Witt, um cântico cantado no mundo inteiro é aquele que diz: "Renova-me, Senhor Jesus. Já não quero ser igual... põe em mim teu coração..." E ele mesmo classifica este cântico como "hinos perigosos". Porque algum dia Deus nos levará a sério com relação a essas músicas que cantamos tantas vezes. O Senhor pode resolver pegar-nos pela palavra e começar a nos moldar. A escavadeira é uma máquina enorme que tem uma grande pá na frente para nivelar terrenos e umas garras (como um garfo) na parte de trás para escavar. Estamos na reunião cantando "Renova-me, Senhor Jesus. Já não quero ser igual. renova-me... Senhor". "O que é isso que está vindo aí, Senhor?" E o Senhor responde: "É uma escavadeira". "Ah! E... o que pretendes fazer com ela?" Indagamos. "Vou te renovar", responde o Senhor. "Com essa máquina?" perguntamos. "Sim. Com esta máquina!" diz ele. "Senhor, não achas que o que estás fazendo é um pouco drástico?" "Por que perguntas, filhinho?" "Bom, é que essa pá aí na frente é muito grande e não acho que eu tenha tanto pecado assim". E o Senhor explica: "Mas, há muito tempo, vens dizendo-me "renova-me, quebranta-me, molda-me" e muitas outras coisas. Então trouxe esta máquina, para que, de uma vez por todas, consertemos tudo o que há de errado." "Mas Senhor, são apenas cânticos", retrucamos. "Como levas à sério! É um cântico lá da igreja... só isso." Então ouve-se o som da máquina... "Senhor, tu me levaste a série com esses cânticos?" perguntamos. "Levei", retruca o Senhor. E a máquina: "Ruuuuu". "Aiiii! Está doendo, Senhor", gritamos. "Sim, eu sei", continua o Senhor. Por isso te dei minha palavra. Escuta isso: "De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei". Pouco tempo depois, olhamos para a máquina e ela continua sobre nós, mas não sentimos nada. "Senhor, o que aconteceu? Já acabou tudo?" "Calma! Ainda há mais", diz ele, "precisamos ir à raiz de tudo e arrancá-la com esse garfo para que nunca mais essa mata volte a surgir na sua vida. "Aiiii!" gritamos. É isso que ocorre quando entoamos hinos "perigosos". (Marcos Witt, em Adoremos, pg 104).

segunda-feira, 18 de abril de 2016

A SANDÁLIA

Uma mulher a fazer montanhismo no Colorado encontrou outra mulher a coxear pelo caminho da montanha abaixo.  Num pé ela tinha calçado um sapato improvisado feito de galhos verdes envoltos numa tira de pano.
“Perdi uma bota ao atravessar o ribeiro,” - explicou. “Espero conseguir chegar ao sopé da montanha antes de anoitecer.”
 

A primeira montanhista vasculhou na sua mochila e tirou uma sandália desportiva. “Usa isto,”- disse. “Podes enviá-la pelo correio quando chegares a casa.”

A mulher aceitou agradecida a sandália e prosseguiu pelo caminho. Alguns dias mais tarde a sandália chegou pelo correio com um bilhete que dizia: “Cruzei-me com várias pessoas que notaram a minha dificuldade, mas foi a única pessoa que me ofereceu alguma ajuda. Fez uma grande diferença. Obrigado por ter partilhado a sandália comigo.”

A PRÁTICA DO PERDÃO

domingo, 17 de abril de 2016

JESUS NÃO CONFIAVA NELES

E, estando ele em Jerusalém pela páscoa, durante a festa, muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu nome. Mas o mesmo Jesus não confiava neles, porque a todos conhecia; E não necessitava de que alguém testificasse do homem, porque ele bem sabia o que havia no homem. 


João 8.22-25

Jesus sempre viveu entre pessoas enquanto andou nesta terra. Ele sempre estava acompanhado. Eram os seus discípulos, os seus seguidores, os seus amigos e até parentes. O Mestre conviveu com eles, andou com eles, comeu entre eles, fez muitos milagres e os tratou com amor.

A Bíblia diz que mesmo vivendo um contato tão próximo, Jesus não os confiava. Porque os conhecia a todos. Você já viveu algo assim? Eu já! Conviver com uma pessoa, viver em comunhão com ela, mas não poder confiar-lhe é muito triste. Sempre temos os nossos motivos - falsidade, ingratidão, maldade, mentira, etc. Mas Jesus souber conviver com isso. Mesmo Pedro, Tiago e João com quem mantinha um contato mais próximo, o Mestre nunca lhes abriu o coração da mesma forma com que fazia com o Pai.

Jesus os conhecia perfeitamente, esquadrilhava o mais profundo de seus corações e sabia que eles não eram perfeitos e que em seu íntimo eram corruptos e falhos. Mesmo assim, o mestre os amava com um amor verdadeiro, mas só em oração Ele transbordava-se em intimidade. Porque só em Deus as almas se completam.

O que Jesus espera de nós é que confiemos nos homens, acreditemos nas pessoas, mas sem nunca esquecer de que só em Deus encontraremos a segurança e a certeza de que seremos plenamente correspondidos e nunca  decepcionados.

 FANDERMILER FREITAS

ESPERANÇA

sábado, 16 de abril de 2016

ENCONTRAR A PAZ

"Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca vem a inteligência e o entendimento"

Provérbios 2.6



É um milagre! A Bíblia tem sido, no decorrer dos anos, o livro mais vendido do mundo. Nenhum outro livro alcança a profundidade de sua sabedoria, nem a beleza de sua poesia, nem a veracidade de sua história e de sua profecia.



Os críticos que viram nela fraudes, ficção e promessas não cumpridas acabaram descobrindo que os equívocos estavam neles, e não na Bíblia. Eruditos notáveis e respeitáveis têm demonstrado que as aparentes contradições foram causadas por traduções incorretas e não por erros divinos. E o homem, e não a Bíblia, que precisa ser corrigido.



Um de nossos colportores-evangelistas na Índia bateu à porta da casa de um médico. "Como posso encontrar paz?", perguntou-lhe o médico. O colportor falou-lhe sobre a esperança do cristão, e deixou-lhe uma Bíblia. Ao voltar, alguns meses mais tarde, recebeu cordial acolhida. A Bíblia estava sobre a mesa, aberta. Apontando para ela, disse o médico: "No ano passado, quando o senhor bateu à minha porta, eu não era cristão. Agora sou seguidor de Jesus. Esse livro maravilhoso operou a mudança em minha vida. Estudo-o todos os dias e procuro levar à minha família a alegria e felicidade que encontrei em suas páginas".



Sim, meu amigo, a divina Bíblia, lida atenta e devotadamente, levará gozo e alegria'' ao seu coração

O QUE VALE É A CAMINHADA

sexta-feira, 15 de abril de 2016

INSATISFEITOS

Por que será que nunca achamos que está tudo bem? Por que o nosso coração sempre almeja algo mais? É interessante como, insatisfeitos com a realidade, criamos outros sonhos, objetivos, na esperança de a vida melhorar e de ser totalmente feliz.

O problema de viver assim, é que ao foca-se no que nos falta, esquecemos de agradecer as bênçãos, vitória e conquistas. O homem fecha os olhos para o bem que o cerca e prioriza o mal que o atingiu. Reclama-se do frio, do calor, da chuva, do verão, do dia, da noite, do patrão, dos filhos, do marido, da esposa, da comida etc.

Ele jamais agradece a família que Deus lhe deu - ela é cheia de defeito (o marido é assim, os filhos...), o emprego - (eu não gosto dele, queria outro que ganhasse mais), o dia (fez muito calor, tive muitos problemas), o alimento (quem vai agradecer por isso, não há nada de especial nele).

Se não policiarmos o coração, ele tende a ser insatisfeito e a trazer tristeza e amargura a caminhar conosco. Deus deseja ver nos felizes e o primeiro passo é valorizar o que de bom Ele nos deu.


DIANTE DO TRONO - ALELUIA.



A ALEGRIA DO ROSTO

quinta-feira, 14 de abril de 2016

A CRUZ EM NOSSA VIDA

Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo. 

Gálatas 6:14.

Na nossa época a todo instante ouvimos as pessoas dizerem “o nosso mundo é consumista”, “nós nunca estamos contentes com o que temos”, é comum ver o embate entre eu Preciso, ou eu Quero. O resultado disto já sabemos qual é: pessoas frustradas, desanimadas e passando por um abismo de tristeza que da pena. Mas analisemos um pouquinho estes relatos, o mundo ou as pessoas a nossa volta estão assim por quê? 

Certamente por que colocam seus desejos acima da razão, ou acima da vontade de Deus, consequentemente colhem exatamente o que plantaram tristeza e coisas ruins, e onde a Cruz entra nisto tudo? Quero que você saiba que a Cruz pode trazer a alegria a que tanto busca, análise o que Paulo escreveu aos Gálatas 5.24 “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências”

Veja os que são de Cristo fazem exatamente o que? Crucificam suas paixões e desejos mais profundos a fim de poder ter uma vida plena e abundante de felicidade, pois a mundo atual oferece prazer ao passo que através da Cruz de Jesus temos felicidade perene. Para ter uma vida feliz, preciso aprender a diariamente crucificar meus desejos e paixões, caso contrario estou fadado a viver uma vida infeliz e triste. 

Muitos ao longo desta semana verão a Cruz, mas sem atentar pra o seu significado e razão, a Cruz é um local de execução, ou seja, executar minhas paixões meus desejos, mas para isto Paulo diz que os que são de Cristo, é que conseguem isto, então deve me render a Jesus, para ter uma vida plena e feliz, caso contrario os remédios antidepressivo me aguardam. 

O que você fará diante desta verdade de que a Cruz pode mudar sua vida, de uma vida conformista para uma vida transformada? De uma vida de um fardo pesado, para uma vida de felicidade? Precisamos aprender com Jesus como crucificar meus desejos, pois só assim a Cruz terá sentido em minha vida, caso contrario ela será apenas um instrumento primitivo de execução e barbárie. Pense nisto. Amém. Bom dia, Graça e Paz.

Claudio Morandi

PARA SE VER POR DENTRO


quarta-feira, 13 de abril de 2016

TENDES BOM ÂNIMO

"Estas cousas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo." 

João 16.33

Nem sempre as coisas são fáceis, nem sempre temos as mesmas reações frente aos acontecimentos em nossas vidas. Muitas vezes procuramos explicações palpáveis e em certos momentos nada do que dizem parece fazer sentido. É nessas horas que as palavras perdem o valor e nem sempre consolam ou nos fazem sentir melhor. 

E quando "tudo parece ter chegado ao fim", eis que surge uma luz no fim do túnel, um minúsculo fio de esperança num gesto, numa palavra, numa pequena forma de expressar um sentimento por alguém, não importa; aquilo que faltava chegou, como o raiar de um novo dia, parecia que a noite não teria fim, mas então ela acabou, levando suas sombras, suas dores e seus medos de que não houvesse um novo amanhã.

Caro leitor, não sei o que você tem vivido, não posso imaginar sua dor ou o tamanho de sua alegria neste dia 14 de Novembro, mas tenho certeza que o versículo acima tem algo que pode mudar sua vida, ou até mesmo a trajetória de sua caminhada nesta terra. A certeza de que há alguém que realmente se importa conosco, e não somente isso, mas também conhece as mais terríveis formas de sofrimentos já submetidas a uma pessoa neste mundo. Essa pessoa é JESUS, que experimentou muitas vezes a solidão, a incompreensão, o desprezo, a revolta, a ignorância, etc. Afinal escreveria linhas e linhas sobre o que Ele sofreu por nós.

Mas não é nisso que quero convidá-lo a pensar comigo agora, e sim em você mesmo, pense em qualquer forma de sofrimento, antigo ou atual. Agora imagine na solução para tal sofrimento. Você pode até não definir a solução que satisfaça em imediato seu possível problema, pois é isso mesmo, nem todo problema tem uma solução imediata, não é mesmo? Mas o que Jesus quer nos falar é que existe uma forma de iniciar bem nessa busca na saída: "tende bom ânimo". Ter bom ânimo entre outras coisas é saber em quem confiar, em quem esperar ajuda, e sabendo confiar nisso.

O Mestre nos dá o exemplo quando diz no final do versículo: "eu venci o mundo". Se o mundo inteiro se voltasse contra você, ou resolvesse a qualquer custo te fazer sofrer, mesmo assim temos a promessa de alguém que diz EU VENCI este mundo, sendo assim nada existe entre Ele e você que não possa ser vencido, e mais, Ele afirma que suas palavras são o caminho para termos paz, a tão sonhada paz que todos nós procuramos e tanto necessitamos. E veja só, ela está tão perto que às vezes não percebemos. Então ouça sua voz que diz: "No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo." E essa vitória Ele quer te dar hoje, agora! Basta abrir seu coração e convidá-lo a entrar em sua vida. Por que não agora?

Manoel Janisvaldo

A VIDA É CURTA

segunda-feira, 11 de abril de 2016

DEUS NOS AMA

"Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão do fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza" 

1 Tm 4.12

Lord Chesterton uma vez afirmou: "Eu creio no arrependimento à beira da morte, mas não quero depender dele". Durante uma enfermidade séria, a mente não funciona normalmente. Acertar a vida com Deus é algo que deve ser feito no vigor da saúde. Mas, como se interessa pelos Seus filhos, "a mão do Senhor não está encolhida para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir". Ele nos ama de modo igual, na doença ou na saúde, na vida ou na morte. Em minha experiência, não conheci muitas pessoas que tenham encontrado Cristo no leito de morte. Quando aceitamos Cristo na juventude, a vida é salva. Quando o aceitamos na velhice, a alma é salva e a vida eterna é garantida, mas a oportunidade de viver uma vida por Cristo passou.

Oração: Senhor Jesus, motiva o meu coração a buscar os jovens que estão começando a sua aventura na vida e os velhos que chegam ao fim de sua jornada. Ajuda-me a levar-lhes a mensagem do teu amor que salva.

Fonte: http://recursoshomiletica.blogspot.com.br/

DIRETOS E DEVERES


domingo, 10 de abril de 2016

A VIDA E A BOLA

A vida é como jogar uma bola na parede.
Se for jogada uma bola verde, ela voltará verde;
Se for jogada uma bola azul, ela voltará azul;
Se a bola for jogada fraca, ela voltará fraca,
Se a bola for jogada com força,
Ela voltará com força:
Por isso, nunca “jogue uma bola na vida,”
De forma que não esteja pronto para recebê-la .
A vida não dá nem empresta;
Não se comove nem se apieda.
Tudo quanto ela faz é Retribuir e transferir
Aquilo que nós lhe oferecemos.

Albert Einstein

A VERDADE SOBRE SI MESMO

sábado, 9 de abril de 2016

VOCÊ PODE CONTROLAR


FRUTOS OU FOLHAS

Qual é o homem que teme ao Senhor? Ele o ensinará no caminho que deve escolher.

Salmo 25.12

Há certas ocasiões que a vida exige de nós a escolha entre duas coisas que queremos muito. Não podemos tê-las juntas. A decisão é urgente e inevitável. A dúvida ou receio pode levar o coração a perder as duas.

No livro o segredo da Vinha, Bruce Wilkinson conta que ao mudar-se para uma área rural, sua casa era cercada por parreiras de folhas verdes que cobriam toda a cerca que dividia a propriedade.

Certo dia, notou que o vizinho podava com habilidades as parreiras. Decepcionado, dirigiu-se ao vizinho e perguntou se ele não gostava de uvas. Ele respondeu que sim, as adorava. Admirado daquela resposta, perguntou: "então, porque poda?

O homem respondeu tranquilamente: "O senhor não entende nada de uvas!"

– Não. Mas adoro comê-las!

– Gosta de ver as parreiras repletas de galhos e folhas verdejantes?

– Sim. é linda!

- No entanto temos um problema: Ou se deixa crescer os galhos e as folhas ou se poda e tem as mais belas e doces uvas que já viu. Meu amigo, não se pode ter as duas coisas ao mesmo tempo.

Que Deus nos ajude a fazer sempre a escolha certa, pois dela depende os frutos ou as folhas.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

GUIA-ME E ENSINA-ME

Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação, em quem eu espero todo o dia.” (Salmos 25.5)

Quando o crente tem começado a tremer seus pés quando anda no caminho do Senhor, ele pede para ser ainda levado adiante como uma criança que é segura pela mão do seu pai, e ele anseia por ser mais instruído no alfabeto da verdade. 

Ensino experimental é o peso desta oração. Davi sabia muito, mas ele sentiu a sua ignorância, e desejou permanecer ainda na escola do Senhor: quatro vezes mais em dois versos ele se aplica para uma bolsa de estudos no colégio da graça. 

Seria bom para muitos professores, se em vez de seguirem os seus próprios esquemas e abrirem novos caminhos de pensamento para si mesmos, que eles voltassem aos bons velhos métodos da própria verdade de Deus, e pedissem ao Espírito Santo para lhes dar uma compreensão santificada e espíritos que pudessem ser ensinados. 

"Pois tu és o Deus da minha salvação." O Deus triúno é o Autor e Consumador da salvação de seu povo. 

Leitor, é Ele o Deus da sua salvação? Você acha na Eleição do Pai, na Expiação do Filho, e na Vivificação do Espírito Santo, todos os motivos de suas esperanças eternas? Se sim, você pode usar isso como um argumento para a obtenção de novas bênçãos, se o Senhor ordenou salvá-lo, com certeza ele não irá se recusar a instruí-lo em seus caminhos. 

É uma coisa feliz quando podemos nos dirigir ao Senhor com a confiança que Davi manifesta aqui, isto nos dá um grande poder na oração e conforto na tribulação. 

"Em quem eu espero todo o dia." A paciência é serva e filha da fé, nós alegremente esperamos quando estamos seguros de que não esperaremos em vão. É nosso dever e nosso privilégio esperar no Senhor em serviço, na adoração, na esperança, na confiança, todos os dias da nossa vida. A nossa Fé será provada se é de fato Fé, e se for do verdadeiro tipo, ela vai suportar e perseverar em meio às provações, sem ceder. Não vamos cansar por esperar em Deus, se nos lembrarmos por quanto tempo e quão graciosamente uma vez, Ele esperou por nós.

Texto de autoria de Charles Haddon Spurgeon, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra.

ÚLTIMAS CONSEQUENCIAS


quinta-feira, 7 de abril de 2016

VERDADEIRA RIQUEZA

Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração


Mateus 6:20, 21


Por que estamos tão preocupados com as riquezas desta terra e nosso coração anseia acumulá-las mais que tudo? Por que é tão difícil entender que logo logo deixaremos nossas riquezas para trás e seguiremos rumo a eternidade sem nada do que possuímos nesta terra?

Sócrates viveu 400 anos A.C. é já falou sobre isso: "Se eu pudesse subir aos lugares mais altos de Atenas, eu ergueria minha voz e proclamaria: concidadãos, por que vocês estão tão preocupados em acumular riquezas e se importam tão pouco com as admoestações daquele pelo qual terão, um dia, que renunciar a tudo isso?" 

Conhecendo o íntimo de cada um dos seus discípulos, Jesus desafiou-os a não perderem seu preciosos tempo e energia na busca incansável pela prosperidade, riqueza e poder, mas a concentrarem-se no desejo de obedecer ao Pai e adquirirem tesouros no céu.

Infelizmente o coração humano está iludido com os bens desta terra e o seu desejo é possuir suas riqueza. Acreditam que a felicidade, a alegria e a paz estão com eles. Triste engano, para ser feliz não se necessita de tanto e, a verdadeira alegria não está com elas...

Que Deus abra nossos olhos para compreender que devemos buscar o Reino de Deus e sua justiça para que alcancemos as coisas verdadeiramente importantes e necessárias a alma. 

Do que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? (Mc 8.36)

INTEGRIDADE

quarta-feira, 6 de abril de 2016

DOCE ILUSÃO


Quantas vezes somos negligentes com nós mesmos? Muitas, não é. Isso acontece porque esquecemos do mais importante e dedicamos o nosso tempo e esforço naquilo que é só ilusão.

No livro "Mil Ilustrações Selecionadas", Dr. D. Peixoto da Silva conta a história de um navio de emigrantes que foi arrastado por uma forte tempestade para longe da sua rota e soçobrou perto de uma ilha desabitada. Os passageiros conseguiram escapar a nado para a ilha e salvar algumas coisas do navio, entre elas algum alimento, ferramentas e sementes. O solo da ilha era fértil e o clima ameno.

Não sabendo quanto tempo levaria para lhes vir socorro, os homens resolveram plantar as sementes imediatamente, sem perda de tempo. Antes disso, porém, um grupo de pessoas que tinha penetrado no interior da ilha, para ver os recursos que havia, avisou que haviam encontrado ricas jazidas de ouro.

Imediatamente se esqueceram de tudo o mais, mesmo da semeadura, e todos correram a cavar a terra em busca de ouro. Como se alegraram quando viram o monte de ouro bruto! Estariam ricos, quando o navio de socorro viesse buscá-los.

Mas passou o Verão, e a horta ficou por ser feita. Demasiado tarde viram que haviam negligenciado a coisa mais necessária – sua provisão de alimento. Febrilmente puseram-se a lançar as sementes, mas chegou o inverno. O suprimento que tinham trazido do navio soçobrado acabou-se e na ilha não se encontrava alimento bastante para todos. Quando se tornavam cada vez mais fracos, seus olhos pousaram naquele monte de ouro. De que lhes adiantava agora, que estavam à beira da morte? O mais rico tesouro do mundo não lhes servia para nada.

Precisamos todos os dias rogar ao Pai que não permita que o nosso coração e esteja preso as ilusões dessa vida, mas que os nossos olhos contemplem sempre a verdade.

MELHOR A VERDADE

terça-feira, 5 de abril de 2016

A PRÁTICA

Quem pode entender realmente o amor, até que ele seja visto em ação. Joe Hale

Um princípio inevitável na vida é que você termina por se transformar em tudo aquilo em que você se envolve, pratica. Se você tem o hábito de ficar tenso quando as coisas parecem não ir bem; se reage repetidamente à crítica, sempre tentando se defender; se se comporta como se a vida fosse um eterno sistema de emergência, então infelizmente a sua vida será um reflexo desses hábitos, porque afinal de contas, o que você tem insistido em praticar é a arte de se frustrar. Por outro lado, se você manifesta qualidades como compaixão, paciência, bondade, humildade, compreensão, domínio próprio, você irá naturalmente corporificar tais virtudes. 

A pergunta fundamental a ser respondida é esta: Onde está a sua prática? Como você está investindo em seu tempo? Tem, afinal, cultivado hábitos que estão colaborando com seus propósitos e alvos de vida? Faça a você mesmo essas perguntas e responda-as com toda a honestidade, porque serão elas que irão lhe dar a estratégia capaz de lhe conferir maior utilidade. 

As virtudes assinaladas acima são virtudes que partem do coração de Deus. Quero encorajá-lo no dia de hoje a se assemelhar ao rosto do Pai, ao exibir a fragrância de quem toda boa obra emana, e em quem todo bom propósito existe. 

Para Meditação: o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. Gálatas 5:22,23

Nélio DaSilva

O QUE TEMOS


segunda-feira, 4 de abril de 2016

COPO VAZIO


"antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana" 

(Filipenses 2:7).

Um jovem marcou um encontro com seu pastor, no gabinete da igreja. O pastor, após ele entrar na sala, olhou-o fixamente e esperou que falasse. O jovem começou: "Pastor, eu creio que já tenho conhecimento bíblico suficiente para debater com qualquer outra pessoa da igreja. Sou capaz de fazer análises e exegese bíblica usando os originais em hebraico e grego. Prego constantemente em outros lugares e todos me admiram. Quero ser cheio de Deus e ser um grande líder aqui na igreja. Que devo fazer?" O pastor, antes de lhe responder, perguntou se desejava um copo de água. O jovem aceitou e o pastor colocou o copo diante dele. Começou então a derramar água dentro do copo e não parou quando este já estava cheio. O copo começou a transbordar e a água estava escorrendo para o chão. O jovem gritou: "Pare! Está entornando! Não há lugar para mais água no copo". O pastor, então, respondeu à sua pergunta: " assim como este copo, você está cheio de si mesmo e não há lugar para Deus em sua vida a não ser que se esvazie."

Amados, temos deixado Deus tomar nossas vidas e dirigi-las conforme Sua vontade? Temos reconhecido que nada somos sem ele e que o pouco que produzimos é para Sua honra e glória? Temos nos esvaziado de toda vaidade, de toda prepotência, de tudo que é carnal para que Ele possa habitar em nossos corações e brilhar em todos os lugares por onde passarmos? Temos nos oferecido para servi-lo, não por que somos capazes, mas porque confiamos que Ele pode fazer qualquer coisa através de nós?

Quando as nossas virtudes aparecem mais do que as do Senhor, quando a nossa verdade ecoa mais alto que a Verdade bíblica, quando reivindicamos os direitos por nossos méritos, estamos dizendo ao mundo que não precisamos de Cristo, que não existe mérito no que Ele fez e faz por nós, que somos autossuficientes e não há lugar para Ele em nossos corações.

Se queremos ser cheios de Deus, precisamos esvaziar o copo de nossas vaidades. O seu está cheio ou vazio?

Paulo Barbosa