terça-feira, 29 de novembro de 2011

PERDÃO EM VEZ DE PRISÃO

Um dia, um navio de guerra japonês ancorou na baía de Nagasaki, Ja­pão. Os cristãos daquela localidade foram indicados para apresentar as boas vindas à oficialidade e aos marinheiros daquele barco, em nome da Igreja. 

O capitão tomou a palavra, dizendo que tinha especial prazer em falar porque ele se tornara cristão por um fato acontecido em um dos parques de Nagasaki. Anos atrás, ele havia atirado pedras numa missionária que estava pregando o evangelho naquele parque. Quando percebeu que havia ferido a se­nhora, tratou de fugir e se escondeu por três dias. Foi quando as mais extraordinárias noticias chegaram ao seu conhecimento: a missionária, cujo nome era Umhoff, não queria que ele fosse preso, estava orando por ele e que­rendo saber onde ele se encontrava, para lhe oferecer perdão e sua amizade. Ouvindo isto, o jovem resolveu procurar saber como servir ao Deus daquela missionária. Agora, era um prazer para ele dar o seu testemunho naquela mesma ci­dade onde ele tinha aprendido o que quer dizer ser cristão. 

Rita F. Snowden (Nova Zelândia)

DOÇURA

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

SAUDADES


Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho... tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor.

Fil. 1.21 e 23

Ainda me lembro daquele adolescente franzino, de sorriso largo e olhar tranquilo entrando na Igreja.  "Foi impossível resistir a Palavra, Deus falou comigo" - disse-me certa vez, referindo-se a sua conversão.


Recordo-me do ano em que passou no Jordão, longe da família, dos amigos, da igreja. Aprendeu a valorizar a companhia de Deus e a enfrentar as dificuldades da vida com alegria e determinação. Essa experiência serviu para fortalecer-lhe a fé.


Adorava futebol. O São Paulo era seu time do coração. As peladas de sexta à noite estarão, agora, mais vazias, sem a alegria e a correria do "Calango" - como era carinhosamente chamado (suava muito pouco).


O que falar do irmão Hélio? Que ele tinha limitações? Sim, Mas não poderia esquecer-me de sua prontidão em servir ao Senhor! Que ele tinha imperfeições? Claro, era humano com defeitos, mas é impossível negar que ele gostava das coisas claras! Que ele era jovem e tinha sonhos? Como qualquer um, mas sem negar jamais que ele escolheu a melhor parte.


Lembro-me das peças, dos jograis, dos hinos, do grupo de mocidade, do diaconato, da tesouraria. Foi um jovem usado por Deus de múltiplas maneiras. Deixará uma saudade imperecível em nossos corações.


Viveu a vida no extremo de Deus, próximo a Vontade do Pai e morreu como herói, lutando para salvar seus sobrinhos. Deixou os sonhos de ser Pai e ter um emprego permanente, a esposa Rose, os pais, irmãos e uma porção de amigos-irmãos em Cristo.


Francisco Hélio de Lima Fontinele
15/05/1982
27/11/2011

domingo, 27 de novembro de 2011

CRISTO VENCEU

Romanos 8:37 - “Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou”.

É certo que tínhamos a nossa sentença decretada em dois estágios: 1º - condenação pelo pecado; 2º - sentença final: morte.

Sentado lá do outro lado satanás torcia anciosamente para ver a destruição da obra prima da criação de Deus: o homem. Ele conseguiu fazer com que o homem embarcasse no engano quando ele começou a traçar ainda quando estava no céu; o de ser superior a Deus. Com essa conversinha fiada ele faz o homem a processar o mal dentro de sua mente. Pronto! Tudo estava feito, o homem passou a pecar e colocar sobre os seus ombros a dura pena da condenação e destruição. A pena estava decretada: morte!

Jesus sai do Reino dos Céus, se transforma em um pequeno embrião e entra no útero de uma mulher carnal. Nasce como homem, vive como homem, sofre como homem, mas não peca como a raça humana. Isso lhe possibilita nos substitur na cruz e pagar a nossa pena capital. Condição de olhar para a cara do Diabo e lhe dizer: seus dias estão contados, logo logo meus pés esmagarão a tua cabeça e meus filhos amados serão livres da pena. E mais, o pecado não terá mais domínio sobre eles, pois estarão debaixo da minha graça!

O diabo tentou, mas não conseguiu que Cristo desistisse, nem as surras, a lança transpassando o seu lado, a coroa de espinho perfurando o seu crânio fez com que Ele abrisse a sua boca como que querendo desisitir, mas antes mesmo que o diabo se desse conta Cristo brada com voz de trovão: "Pai, tudo está consumado", ou seja, " Pai, tudo o que tinha que ser feito Eu fiz pela humanidade; acabou!

Sabe o que significa tudo isso? Cristo te fez de sentenciado a morte a vencedor no nome Dele. E sabe o que vem por aí de mais importante? Cristo te comprou lá na cruz, a tua dívida Ele pagou, você não pertence a si mesmo para andar perdido e como derrotado, mas agora você é propriedade peculiar Dele com o selo de vencedor na sua testa.

Viva a vida que Cristo conquistou por você lá na cruz e seja um vencedor de verdade!

APROXIMAR-SE DE DEUS

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

FERRO-VELHO DAS ALMAS

Havia um ferreiro que , após uma vida de excessos, resolveu consagrar sua vida a Deus. Durante muitos anos trabalhou com afinco, praticou a caridade, mas, apesar de toda sua dedicação nada parecia dar certo na sua vida. Muito pelo contrário. Seus problemas e dívidas acumulavam-se cada vez mais. 

Uma bela tarde, um amigo que o visitara, e que se compadecia de sua situação difícil, comentou:  "É realmente estranho que, justamente depois que você resolveu se tornar um homem temente a Deus, sua vida começou a piorar."

Eu não desejo enfraquecer sua fé, mas apesar de toda sua crença no mundo espiritual, nada tem melhorado. 

O ferreiro não respondeu imediatamente. Ele já havia pensado nisso muitas vezes, sem entender o que acontecia em sua vida.Mas cria que Deus sabia o que estava fazendo por isso disse:

- Eu recebo nesta oficina o aço ainda não trabalhado e preciso transformá-lo em espadas. Você sabe como isto é feito? Primeiro eu aqueço a chapa de aço num calor absurdo, até que fique vermelha. Em seguida, sem qualquer piedade, eu pego o martelo mais pesado e aplico golpes até que a peça adquira a forma desejada. Logo, ela é mergulhada num balde de água fria e a oficina inteira se enche com o barulho do vapor. Tenho que repetir esse processo até conseguir a espada perfeita; Uma vez apenas não é suficiente. 

O ferreiro deu uma longa pausa, pensou e continuou. "Às vezes, o aço que chega até minhas mãos não consegue aguentar esse tratamento. O calor, as marteladas e a água fria terminam por enchê-lo de rachaduras. E eu sei que jamais se transformará numa boa lâmina de espada. Então, eu simplesmente o coloco num monte de ferro-velho que você viu na entrada de minha ferraria."

Mais uma pausa e o ferreiro concluiu: "Sei que Deus está me colocando no fogo das aflições. Tenho aceito as marteladas que a vida me dá, e às vezes sinto-me tão frio e insensível como a água que faz sofrer o aço. Mas a única coisa que peço é: 'Meu Deus, não desista, até que consiga tomar a forma que o Senhor espera de mim. Tente da maneira que achar melhor, pelo tempo que quiser, mas jamais me coloque no monte de ferro-velho das almas.'

Deus quer fazer de você uma pessoa melhor... Não se preocupe com as marteladas da vida, ou as provas de fogo a que é submetido. Ele está trabalhando seu caráter. Ainda bem, que Ele nunca vai desistir de nós !

PERDER A PRAIA DE VISTA

terça-feira, 22 de novembro de 2011

IRMÃO ELDO

portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.

Rm 8.1

Quando alguém morre, a gente costuma refletir sobre isto. É sempre bom tirar lições. A Bíblia diz  que a sabedoria clama pelas ruas, grita pelas praças e nas esquinas levanta a sua voz. Toda vida, por mais simples que foi tem ensinamentos maravilhosos a revelar-nos e no mais esplêndido dos homens tem tragédias e lições a nos advertir.

O irmão Eldo era um homem simples, viveu a harmonia no seu extremo. Preferia o silêncio a uma palavra que ofendesse. Falava como quem desenha, escolhendo as palavras com cuidado. Sempre percebi sabedoria e sinceridade no seu jeito manso de se expressar.

Viveu dois extremos: uma vida entregue aos cuidados do Pai (foi aí que encontrou a alegria da harmonia e conheceu a satisfação de viver em família. Aprendeu a ser dependente de Deus e a doença lhe ensinou a confiar e esperar no Pai) e "os momentos difíceis", como ele mesmo chamava (as várias décadas dependentes do alcoolismo, na qual conheceu o lado negro dos prazeres e viveu suas tragédias).

Ele resumia numa frase sua convenção: "Perdi a perna, para não perde minha alma". referindo a amputação de sua perna e ao encontro que teve com Deus.

Deixará muitas saudades e um vazio na alma de quem com ele conviveu. Que Deus nos ajude a ouvir a sabedoria falar conosco.

O VASO DE ALABASTRO

Segundo o costume judaico, quando uma moça estava prestes a casar-se, deveria adquirir um vaso de alabastro cheio de perfume. Se levasse o vaso de alabastro cheio de perfume, ela seria bem sucedida na casa de seu marido. Mas se levasse apenas um pequeno vaso, com pequena porção do perfume, a recepção não seria tão calorosa. Por isso, o vaso de alabastro cheio de perfume significava muito para a moça desejosa de casar-se. 

Maria tinha preparado esse vaso havia muito tempo: ano após ano viera ela economizando aqui e ali, para adquiri-lo. Todavia, quando ela se encontrou com Cristo, seu coração abriu-se em adoração ao Senhor. Ela O amava tanto que quando Jesus foi a Betânia, ela trouxe seu tesouro mais precioso, o vaso de alabastro cheio de perfume. Removendo a tampa, ela derramou o ungüento sobre a cabeça do Senhor e em Seus pés, enxugando-os com seus cabelos. 

Muitas pessoas vão à Igreja pelo caminho do ritualismo e pensam ter cultuado a Deus. Mas Deus não aceita esse tipo de culto. Deus quer seu tesouro, seu coração; Deus quer você inteirinho, inclusive seu vaso de alabastro cheio de perfume. (Mateus 26.6-13). 


Fernanda Brum - Vaso de Alabastro.


segunda-feira, 21 de novembro de 2011

DOCE FRAGÂNCIA

Rita Snowden, escritora britânica, conta sobre uma pequena cidade que visitou próximo a Dover, na Inglaterra. Enquanto tomava seu chá da tarde, ela começou a sentir-se como em um campo florido. Um aroma doce e agradável parecia estar, de repente, em todos os lugares. 

Ela chamou o dono da Cafeteria e perguntou sobre aquilo. Ele apontou para uma fábrica que ficava não muito distante do local onde estavam. Disse ele: "Encerrou-se o expediente na fábrica de perfume e os trabalhadores estão retornando para suas casas. O cheiro que você está sentindo está nas roupas dos operários". 

Nós, cristãos, devemos levar para nossas casas o perfume doce e admirável do Senhor Jesus Cristo! Se nós temos estado com Ele, sua fragrância estará em nós! Se nós temos estado com Ele, desejaremos que todos aspirem Sua essência enquanto caminhamos de volta ao nosso lar.

FAZER A DIFERENÇA

Salmos 46:1-2 - "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações. Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares".

Existe apenas uma pequena diferença entre as pessoas, e esta pequena diferença faz uma grande diferença. A pequena diferença é atitude. A grande diferença é se ela é positiva ou negativa.

É exatamente, quando as coisas estão no seu pior momento que você pode fazer uma grande diferença. Quando tudo está indo contra você é que você tem a melhor oportunidade de empreender uma ação positiva que lhe poderá trazer retornos surpreendentemente gratificantes.



A melhor cura para o desencorajamento é a ação. Não fique sentado sentindo pena de você mesmo. Faça alguma coisa! Você pode sair desta situação. Os recursos de Deus estão à sua disposição, a graça de Deus é presente e real. Porém, Deus não irá fazer aquilo que você pode fazer por si mesmo. Lembre-se que as suas ações determinam o seu futuro.

Você não acha que já teve o suficiente dessa situação? Algumas das maiores realizações nos vêm quando uma positiva ação é praticada em meio ao desencorajamento. O que é que você pode fazer hoje, agora, que lhe possa proporcionar um momento muito melhor? Coloque os seus olhos no futuro e faça isso agora.

domingo, 20 de novembro de 2011

OS TRÊS POTES

Três mulheres estavam retirando água em um poço. Nisso, chegou um ancião que queria saciar a sua sede. Então, sem querer, ele passou a ouvir tudo o que elas falavam. 

A primeira mulher disse:  "Meu filho tem muita saúde e também é muito lindo, corre, pula, e tem uma energia que nunca se finda..."

A segunda também falou: "O meu menino é um artista, canta como os passarinhos, e faz versos como os poetas...”

A terceira mulher, no entanto, se manteve calada e indiferente... Então o velho a interrogou: "E você, não tem filhos?"

Ela respondeu: "Tenho, mas ele é um menino normal e não tem nada de extraordinário, mesmo assim eu o amo muito, e do jeitinho que ele é..."

As três mulheres, já com seus potes cheios, colocaram-nos sobre as cabeças e foram caminhando de volta para as suas casas. No meio do caminho, elas pararam para descansar e o velho, que as acompanhava, sentou ao lado delas, para também repor suas forças.

Pouco depois, os filhos delas vieram correndo para encontrá-las... O primeiro vinha correndo e pulando com a sua exuberante beleza, o segundo vinha cantando lindas canções compostas por ele mesmo e o terceiro não vinha nem pulando e nem cantando, mas quando chegou perto de sua mãe, lhe deu um terno beijo, pegou o pote cheio de água e o levou para casa, sem que ninguém lhe pedisse isso.

Então as duas outras mulheres, ainda com o peso dos potes sobre os ombros perguntaram para o idoso: "O que o senhor achou dos nossos filhos?"

O velho homem respondeu: "Realmente, eu acabei de ver três meninos, todavia, vi apenas um filho."

Cícero Volney

sábado, 19 de novembro de 2011

AINDA QUE... TODAVIA

Ainda que a oliveira não floresça, nem haja fruto na vide, ainda que o produto da oliveira falhe, e os campos não produzam mantimento, ainda que as ovelhas sejam exterminadas, e nos currais não haja gado, todavia eu me alegrarei no Senhor e exultarei no Deus da minha salvação.

Habacuque 3:17-18.

O livro de Habacuque é o oitavo dos profetas menores. Embora tenha mais de dois mil e quinhentos anos, sua mensagem é atualíssima. Os tempos podem mudar, mas o coração dos homens não. Ele ainda é prisioneiro das mesmas ambições e desejos. Henrietta Mears diz: “o livro de Habacuque começa num vale profundo e termina nas alturas excelsas”. Ou seja, ele vai do desespero à esperança, do temor à verdadeira fé.

Por vezes, a tendência do cristão é ficar com os olhos fitos na figueira e esperar frutos dela: alimento, figo, ou melhor, o doce do figo. Mas, quando isso não acontece, quando o fruto não vem, o que fazer? Habacuque começa sua profecia com choro e medo, e a termina cantando e confiante. O que produziu a mudança em seu coração? Certamente foi a certeza da soberania de Deus em todos os aspectos da história do seu povo. “O Senhor tem o seu caminho na tormenta, e na tempestade, e as nuvens são o pó dos seus pés”. Naum 1:3-b. Mais: “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Pelo que não temeremos, ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza.” Salmos 46:1-3.

Quando se mantém o olhar somente para figueira, depara-se com fraqueza e desespero. É preciso aprender, pela graça de Deus, a olhar firmemente para o autor e consumador da fé. Certamente, quando os olhos estão postos Naquele que pode todas as coisas, não precisamos entrar em desespero, pois sabemos que Ele é soberano, Ele sabe de tudo que sabemos e não sabemos, Ele está no controle de absolutamente de todas as circunstâncias! Então, o que há para temer?

Fonte: Portal Palavra da Cruz
http://salmo37.wordpress.com/

Yara Cristina - Na Alegria e na dor.

A AÇÃO MAIS IMPORTANTE

Um dia, um advogado famoso foi entrevistado. Entre tantas questões, lhe perguntaram o que de mais importante fizera em sua vida. No momento, ele falou a respeito do seu trabalho com celebridades. 

Mais tarde, penetrando as profundezas de suas recordações, relatou: O mais importante que já fiz em minha vida ocorreu no dia 8 de outubro de 1990. Estava jogando golfe com um ex-colega e amigo que há muito não via. 

Conversávamos a respeito do que acontecia na vida de cada um. Ele contou-me que sua esposa acabara de ter um bebê. Estávamos ainda jogando, quando o pai do meu amigo chegou e lhe disse que o bebê tivera um problema respiratório e fora levado às pressas ao hospital. Apressado, largando tudo, meu amigo entrou no carro de seu pai e se foi. 

Fiquei ali, sem saber o que deveria fazer. Seguir meu amigo ao hospital? Mas eu não poderia auxiliar em nada a criança, que estaria muito bem cuidada por médicos e enfermeiras. 

Nada havia que eu pudesse fazer para mudar a situação. Ir até o hospital e oferecer meu apoio moral? Talvez. Contudo, tanto meu amigo como a sua esposa tinham famílias numerosas. Sem dúvida, eles estariam rodeados de familiares e de muitos amigos a lhes oferecer apoio e conforto, acontecesse o que fosse. A única coisa que eu iria fazer no hospital era atrapalhar. Decidi que iria para minha casa. 

Quando dei a partida no carro, percebi que o meu amigo havia deixado o seu veículo aberto. E com as chaves na ignição, estacionado junto às quadras de tênis. Decidi, então, fechar o seu carro e levar as chaves até o hospital. 


Como imaginara, a sala de espera estava repleta de familiares. Entrei sem fazer ruído e fiquei parado à porta.  Não sabia se deveria entregar as chaves ou conversar com meu amigo. Nisso, um médico chegou, se aproximou do casal e comunicou a morte do bebê. Eles se abraçaram, chorando. 

O médico lhes perguntou se desejariam ficar alguns instantes com a criança. Eles ficaram de pé e se encaminharam para a porta. Ao me ver, aquela mãe me abraçou e começou a chorar. Meu amigo se refugiou em meus braços e me disse: "Muito obrigado por estar aqui!" 

Durante o resto da manhã, fiquei sentado na sala de emergências do hospital, vendo meu amigo e sua esposa segurando seu bebê, e se despedindo dele. Isso foi o mais importante que já fiz na minha vida! 

Fonte:  base em texto sem menção a autor, intitulado "Lição de vida"

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

DE QUE TEMOS CERTEZA?

Romanos 8:38, 39 - "Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor".

Nós temos o costume de achar que sabemos de tudo, que podemos tudo e que não necessitamos de ninguém para coisa alguma. Fazemos somente a nossa vontade e perdemos a oportunidade de experimentar as maravilhosas bênçãos do Senhor por não procurarmos fazer a vontade dEle.

Estamos seguros de tudo até percebermos que não existe nenhuma segurança em nossas atitudes. Caminhamos sob a direção de nosso próprio entendimento até que, desanimados, descobrimos que não sabemos para onde estamos indo. Desprezamos a bênção da companhia de Deus até nos sentirmos sós e perdidos, sem a esperança de sermos encontrados.

Antes que a tristeza nos venha abater; antes que a frustração nos desestimule a prosseguir; antes que a angústia se apodere de nossa alma, o melhor a fazer é reconhecer que a maior segurança e o melhor entendimento são adquiridos quando abrimos o coração para o Senhor Jesus, nosso Salvador, nosso Amigo, nosso Companheiro em todas as nossas jornadas.

E você, de que tem certeza?

PALAVRAS FAZEM ESCRAVOS

Um homem sentado ao lado do caixão daquela que fora sua companheira por muitos anos, olhava o corpo inerte com o coração amargurado e triste. 

Mergulhado em pensamentos profundos, começou a perceber que em sua mente se desenhavam formas belas e brilhantes, leves e agradáveis que lhe traziam alento ao coração. 

Diante de tanta beleza ousou perguntar quem eram aquelas formas. Elas lhe responderam que eram as palavras que ele poderia ter dito à esposa. 

– Ah, fiquem comigo! - implorou o homem. Apesar de cortarem meu coração como um punhal, fiquem comigo, pois agora ela está fria e eu estou me sentindo tão sozinho. 

Mas elas responderam com firmeza: "Não, não podemos ficar porque não temos existência. Somos apenas luz que nunca brilhou. E, dizendo isto, desapareceram de sua tela mental."

O homem continuou triste e pensativo. De repente, outras formas se lhe desenharam na consciência. Eram formas terríveis, amargas e sem vida. 

— Quem são vocês, formas horrendas? Perguntou ele espantado. 

— Nós somos as palavras que ela ouviu da sua boca a vida inteira. 

O homem gritou estremecido: "Saiam daqui, me deixem só! "

Mas elas permaneceram ali, em silêncio, desenhando-se constantemente em sua memória.

***

Quantos de nós, desatentos, deixamos passar muitas oportunidades de acender luzes em nossa consciência, no convívio diário com aqueles a quem dizemos amar. 

As palavras gentis e belas, as frases bem elaboradas fazem parte do nosso vocabulário, sim, mas não para os de casa. Raramente nos dirigimos ao esposo ou esposa, filhos ou demais familiares, com o mesmo respeito com que nos dirigimos aos amigos, clientes ou colegas de trabalho. 

Mas os anos passam... E um dia, também nós estaremos diante do caixão de um ser querido que se despede da existência física. 

Também em nossa memória desfilarão as palavras mais proferidas no convívio diário... Também em nossa mente se desenharão os gestos mais comuns do cotidiano... E o nosso coração sentirá alegria ou tristeza de conformidade com as nossas ações mais constantes. 

Assim, comecemos hoje mesmo a tratar nossos entes caros de forma gentil e carinhosa para que nossas palavras não nos tragam amargura e remorso amanhã. 

Fonte: O livro das virtudes, v. II, de William J. Bennett, ed.Nova Fronteira

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

MEDO

O Senhor é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?


Salmo 27.1


O medo é um sentimento natural do ser humano que proporciona um estado de alerta pelo receio de algo que possa lhe acontecer. Todo mundo tem medo de alguma coisa ou de algo. O medo impõe limites, faz recuar e repensar.


Quando Deus criou o homem, o fez perfeito, livre e amado. O medo surgiu depois, quando pecou - "Ouvi tua voz no jardim e tive medo". A alma de Adão foi dominada pelo medo porque sabia que destruíra a comunhão com o Pai.


Quando Moisés morreu, Deus escolheu Josué para guiar seu povo no deserto. Era uma tarefa árdua. Deus conhecia Josué no mais íntimo do seu ser, por isso lhe disse: "Não temas, nem te atemorize".


É tão difícil a gente não ter medo diante das circunstâncias da vida... Geralmente, ficamos apavorados pelo mal, pela violência, pelo absurdo do coração humano. E, em razão disso, deixamos de confiar e acreditar que há um Deus que nos ama, nos guarda e nos ensina.


Toda vez que sinto medo de algo, lembro-me de Josué sentado numa pedra (imagino), receoso diante da árdua missão de leva o povo de Israel para Canaã e como foi bom e animador ouvir a voz de Deus lhe dizendo: "Não temas, nem te atemorize, porque o Senhor é contigo por onde quer que andares"


Creia nas promessas de Jesus e, lembre-se: se obedeceres a tua voz, Ele é contigo por onde quer que andares. 

O ENGOMADOR

Eu lembro de um engomador, de um ferro de passar roupas que havia dado defeito lá em casa. Quando Tânia me falou desse problema, desse problemão na verdade, um problema muito sério, eu logo disse:

– Deixa eu ver o engomador.

Peguei minhas ferramentas, que naquela época consistiam de uma faca de cozinha e uma tesoura com ponta, e desmontei o negócio. Retirei todos os parafusos, soltei o cabo, fucei onde até alcançava – eu estava lidando com o problema para resolve-lo. Pra encurtar a história, aquele engomador nunca mais voltou a funcionar e até pouco tempo, todas as peças soltas daquele ferro estavam guardadas numa sacola plástica debaixo do tanque... eu fui muito mal pra aquele ferro! 

É assim que sempre fazemos: Tentamos resolver nossos problemas com a própria força. Como sabemos disso? ...é simples: nós ficamos cansados e o problema não é resolvido.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

VENCIDO PELO SILÊNCIO

Conta a lenda que um velho sábio, tido como mestre da paciência, era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, um homem conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu com a intenção de desafiar o mestre da paciência.

O velho aceitou o desafio e o homem começou a insultá-lo. Chegou a jogar algumas pedras em sua direção, cuspiu em sua direção e gritou todos os tipos de insultos. Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível. No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o homem se deu por vencido e retirou-se.

Impressionados, os alunos perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade. O mestre perguntou:

– Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?

– A quem tentou entregá-lo. -  respondeu um dos discípulos.

– O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo.A sua paz interior depende exclusivamente de você. As pessoas não podem lhe tirar a calma. Só se você permitir...

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

O INEVITÁVEL

Um poderoso rei condenou um humilde súdito à morte. O homem, prestes a ser executado, propôs e teve a concordância do rei, permiti-lo ensinar o cavalo real a voar. Caso não conseguisse, no prazo de um ano, então sua sentença Seria cumprida.

- "Por que adiar o inevitável?" perguntou-lhe um amigo. 

- "Não é inevitável," ele respondeu. "Dentro de um ano: O rei pode perder o trono, Eu posso Fugir, O Cavalo pode fugir, Eu posso ensinar o cavalo a voar."

Frequentemente nos vemos diante de obstáculos difíceis e aparentemente impossíveis de transpor. Por mais que busquemos soluções, elas parecem não existir. o primeiro impulso nos convida a desistir, mas é preciso que jamais esqueçamos todas as coisas são possíveis. 

Assim como o súdito de nossa estória, aprendamos a olhar a situação com otimismo. Para cada possibilidade adversa, muitas favoráveis poderão ser encontradas, e, o que parecia impossível, logo será realidade. Mesmo que tudo indique o contrário, creia: o seu cavalo pode voar!

Fonte: http://www.bilibio.com.br/

domingo, 13 de novembro de 2011

NÃO TENHAMOS PRESA

Antônio, um pai de família, dirigia cuidadosamente. O trânsito estava lento, mas notou que um homem dirigia apressadamente, cortando todo o mundo. Ao aproximar-se, notou que ele precisava atravessar para o outro lado da pista. Naquela hora, à vontade de Antônio foi de xingá-lo e impedir sua passagem, mas logo pensou:

– Coitado! Se ele está tão nervoso e apressado assim... Vai ver que está com algum problema sério e precisa chegar logo ao seu destino - pensando assim, foi diminuindo a marcha, e deixou-o passar.

Chegando em casa, Antônio recebeu a notícia de que seu filho de três anos havia sofrido um grave acidente e fora levado ao hospital pela esposa. 


Ao vê-lo a mulher abraçou-o e lhe disse: "Graças a Deus está tudo bem, pois o médico chegou a tempo para socorrer nosso filho. Ele já está fora de perigo."

Antônio, aliviado, pediu que a esposa o levasse até o médico para agradecer-lhe. Para sua surpresa percebeu que o médico era aquele senhor apressado para o qual ele havia dado passagem!

sábado, 12 de novembro de 2011

PASSEANDO PELO MUNDO

Passeando no mundo,
Eu vi faltar papel para livros de paz
Enquanto circulavam jornais de crime.


Eu vi as sobras de um banquete no lixo,
E um homem morrendo de fome embaixo da ponte.


Eu vi um bonito envelope de pagamento
Cheio de vales...e vazio de justiça.


Eu vi um homem com as duas mãos nos bolsos
Enquanto um irmão pedia UMA delas para se levantar.


Eu vi duas estrelas, com brilho no céu, 
Enquanto dois olhos ao meu lado se apagavam.


Eu vi um sacerdote crucificado na língua de alguém
E vi o mesmo alguém estendendo a língua numa comunhão.


Eu vi a máquina falhar de repente
E um homem perder o emprego por causa do parafuso.


Eu vi um comunista pedindo aumento para operários,
Tendo uma garrafa de wisky em baixo do braço


Eu vi alguém deixar um cheque violento na boate
E no outro dia, dar de esmola, 2 reais a um orfanato.


Eu vi um pai levar o filho a uma prostituta
E não o vi levar a filha, da mesma idade, a uma escola.


Eu vi gente acendendo velas ao diabo
E soprando as velas de Deus.


Eu vi uma legião de puxa-sacos
Pendurada na radiografia da mediocridade.


Eu vi uma moça nua no calendário do Laboratório Médico
Enquanto seus dias, de janeiro à dezembro, eram de dor.


Eu vi a falta de diálogo e a distância da orientação
Assustando a menina na primeira menstruação.


Eu vi o tóxico entrar em casa
E o pai, de desgosto, sair dela... num caixão.


Eu ouvi o relincho de um valente burro judiado
E não ouvi o sinal de vida de um covarde que se omitiu.


Eu ouvi um homem dizer "- Bom dia!"
E depois de meia hora despedir 10 funcionários sem "por quê"


Eu vi, um homem morto de cansaço
E seu filho esbanjando cada gota do seu suor.


Passeando...passeando no mundo,
Eu vi os remanescentes dos fariseus.


Eu vi o sangue do Cristo se perder no cotidiano
E o bafo de Judas no ouvido da nossa gente.


Raça de víboras!


Sepulcros caiados!


Geração adúltera!


Neimar de Barros

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

TUDO O QUE PRECISAMOS

Qual pai, entre vocês, se o filho lhe pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra? Ou se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está nos céus dará o Espírito Santo a quem o pedir!”

Lucas 11:11-13

É verdade que existem pais perversos, que maltratam e abusam de seus filhos. Mas, eles são a exceção. A maioria dos pais dariam sua vida por seus filhos. Os verdadeiros pais trabalham e se esforçam para que seus rebentos tenham uma vida melhor. Deus não é diferente. Ele olha para nós não apenas como criador, embora foi ele que nos formou. Ele olha para nós, não apenas como Senhor e dono de nossas vidas, embora Ele seja tudo isso. Ele olha para nós como o melhor dos pais olha para seus filhos queridos.

Ele deseja o melhor para cada um de nós, sem exceção e sem favoritismo. Quando chegou a hora para Jesus partir desta vida, Ele prometeu o melhor presente que poderia dar – o Espírito Santo (João 15:26). Tudo isso fazia parte do plano de nosso Senhor desde o começo.

Como bom Pai, Deus não nos dá tudo que pedimos, nem tudo que queremos. Mas, ele nos dá tudo que precisamos. E um dos melhores presentes que Ele nos deu foi o Seu Santo Espírito. Embora muitos nem O pediram, todos que O conhecem descobrem quão essencial é o Espírito Santo para nossa vida e nossa felicidade eterna. Graças a Deus porque Ele sempre nos dá o melhor!


Fonte:http://salmo37.wordpress.com/

SEM GARANTIAS

Certa vez um garoto entrou na sala de emergência de um hospital depois de ter sido atropelado.

O motorista que o socorreu, ao ser interpelado para efetuar o depósito necessário ao atendimento, informou que não possuía naquele momento dinheiro ou cheque que pudesse oferecer em garantia, mas certamente, se o hospital aceitasse, poderia efetuar o depósito na primeira oportunidade.

O atendente, na impossibilidade de liberar o atendimento, mas, com a vantagem de ter um dos diretores do hospital, que também era médico, de plantão naquele momento, resolveu consultá-lo.

Todavia, por não ter dinheiro nem garantias para o tratamento, não liberou o atendimento, fato que levou a criança atropelada a falecer.

O diretor novamente chamado para assinar o atestado de óbito do garoto, ao chegar para o exame cadavérico, descobre que o garoto atropelado era seu filho, que poderia ter sido salvo se recebesse atendimento.

Fonte: http://www.bilibio.com.br

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

OLHAI PARA O ALTO

Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra;

Colossenses 3.2

Vivemos tão ocupados. São tantas coisas que temos que fazer que, por vezes, sentimos pequeno o dia. Certa vez Jesus disse a uma mulher super atarefada: "Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária".


O nosso problema é que achamos que podemos resolver tudo, mudar tudo quando na realidade a vida não é tão simples assim. É preciso ter cuidado para  não nos iludirmos com a terra. O Apóstolo Paulo falou: "porque muitos há, dos quais repetidas vezes vos disse, e agora vos digo até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo... os quais só cuidam das coisas terrenas."


Deus nos alerta a estarmos pensando nas coisas lá do alto, elas são eternas. Não sofrem interferência do homem, da política, do mal, ninguém pode dar um "jeitinho". Estão no céu. É preciso ir ao céu para poder tocá-las.


O apóstolo Paulo nos aconselha a ter cuidado com o modo como vivemos neste mundo. Nós temos que ir ao mercado, trabalhar, construir, plantar, vender. Afinal vivemos na terra, mas era preciso lembra sempre que "a nossa pátria está nos céus".


Na correria do dia a dia, acabamos esquecendo que esta vida é passageira e que nada aqui nos pertence. Deus nos permitiu segurar nossos tesouros, por algum tempo, mas no final, teremos que passar a outros.  


A grande preocupação do Pai é que os nossos olhos contemplem sempre as coisas do alto. Elas são eternas. E olhar para o alto significa viver uma vida que valorize as coisas espirituais.

UM PEDAÇO DE BOLO

Às vezes nos perguntamos: "O que eu fiz pra merecer isso?" Ou... "Por que Deus tinha que fazer isso justo comigo?" Aqui vai uma belíssima explicação.

A filha dizia à Mãe como tudo ia errado. Ela não se saíra bem na prova de Matemática......O namorado resolveu terminar com ela e a sua melhor amiga estava de mudança para outra cidade.

Em horas de amargura, a mãe sabia que poderia agradar a filha preparando-lhe um bolo. Naquele momento não foi diferente. Abraçou a filha e levou-a à cozinha, conseguindo arrancar da moça um sorriso sincero.

Logo que a mãe separou os utensílios e ingredientes que usaria e os colocou na mesa, perguntou à filha: 

- Querida, quer um pedaço de bolo? - Mas já, mamãe? É claro que quero. Seus bolos são deliciosos...

- Então está bem, respondeu a mãe. Tome um pouco desse óleo de cozinha! 

Assustada, a moça respondeu: - Credo, mãe! 

– Que tal então comer uns ovos crus, filha?

 - Que nojo...Mãe!

- Quer então um pouquinho de Farinha de Trigo ou Bicarbonato de Sódio? - Mãe, isso não presta!

A Mãe então respondeu: - É verdade, todas essas coisas parecem ruins sozinhas, mas quando as colocamos juntas, na medida certa... 
...Elas fazem um bolo delicioso!

Deus trabalha do mesmo jeito. Às vezes a gente se pergunta por que Ele quis que nós passássemos por momentos difíceis, mas Deus sabe que quando Ele põe todas essas coisas na ordem exata, elas sempre nos farão bem. A gente só precisa confiar nele e todas essas coisas ruins se tornarão algo fantástico!

Deus é louco por você. Ele te manda flores em todas as Primaveras... O nascer o Sol todas as manhãs... E sempre que você quiser conversar, Ele vai te ouvir! 
Ele pode viver em qualquer lugar do universo, e Ele escolheu o seu coração!

VALE MAIS

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

DEUS QUER MAIS DE NÓS

Mateus 6: 33 - "Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serã acrescentadas."

Deus tem me feito refletir nestes dias sobre a passagem bíblica que fala sobre o Milagre da Multiplicação dos Peixes. A Bíblia relata que uma grande multidão seguia Jesus, porém ao final da tarde àquelas pessoas tiveram fome. Jesus mandou que os discípulos dessem de comer ao povo, mas eles alegaram que não tinham o suficiente para todos. Jesus mandou que trouxessem o que eles tinham e entregassem a Ele e o milagre da multiplicação aconteceu.



E o interessante é que o milagre só aconteceu quando os discípulos entregaram a Jesus o que eles tinham, não teria como multiplicar os pães se eles não tivessem trazido os pães à Jesus. Assim é conosco, quantas vezes oramos pedindo um milagre ao Senhor, e o que estamos dispostos a dar ao Senhor? Nos entregamos tanto ao trabalho, aos nossos desejos caprichos e fazemos tão pouco para com Deus. Meu amigo Deus é bom e Ele quer o melhor pra nós. A Palavra do Senhor diz que a vontade de Deus é boa agradável e perfeita. Pode ter certeza de que Deus quer o melhor pra você, Ele quer te abençoar, mas não há como Ele realizar o milagre se você não entregar a Ele a sua vida.

Temos que dar mais de nós ao Senhor, dedicar mais tempo para buscar a presença Dele, aprender a dar ouvidos à voz de Deus. Podemos entender que o milagre da multiplicação se realizou por causa de duas atitudes dos discípulos (atitudes que Deus também espera de nós): a primeira foi a entrega, eles entregaram a Deus tudo que tinham, e a segunda a obediência. Os discípulos trouxeram a Jesus o que Ele havia pedido.

Temos que buscar primeiro o Reino de Deus, e as demais coisas serão acrescentados. Deus não desampara os seus filhos, Davi disse que em toda sua vida jamais viu um justo padecer. Dê mais de você à Deus e eu creio que Ele suprirá todas as suas necessidades em glória.

A FOME

Um menino de 9 anos furtou e comeu a merenda do colega. Levado até a presença da diretora, confessou o roubo. Perguntado sobre o motivo de ter cometido a gatunagem, respondeu: 

– Eu senti o cheiro do pão com mortadela, tia; aí (apontou para a orelha esquerda) uma voz aqui me falou: Pega e come, cara; mas aqui (apontou para o ouvido direito), uma outra voz me falou: Não faça isso!" 

A diretora pega de ambas as orelhas do menino com as mãos, sacode a esquerda e depois a direita, enquanto indaga: 

– "E por que você atendeu à voz desta orelha e não desta?" 

E o pilantra, com o sorriso mais matreiro, apontando para a orelha esquerda, ainda segura pela diretora: "É que esta aqui gritou mais alto, tia". 

Às vezes, a fome grita mais alto do que a justiça. Sempre, porém, que a voz da cobiça fala mais alto, a virtude perde a batalha.