segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

SOBRE AS ÁGUAS


Respondendo-lhe Pedro, disse: Se és tu, Senhor, manda-me ir ter contigo, por sobre as águas. E ele disse: Vem! E Pedro, descendo do barco, andou por sobre as águas e foi ter com Jesus.

Mt 14.28-29

Naquela noite, um barco com doze homens lutava contra a força do vento e das ondas para atravessar o Mar da Galiléia. Já perto do amanhecer, Jesus veio andando sobre as águas ao encontro de seus discípulos. Pedro vendo o Mestre pediu para ir a Ele por sobre as águas.

Andar por sobre as águas é sempre um milagre. Um milagre de fé de quem se atreve a pisar sobre as águas frias da madrugada. Pedro enfrentou o vento, a revolta do mar, a escuridão, o frio e caminhou tranquilamente em direção ao Mestre.
                                                          
Andar por sobre as águas só pode acontecer em momentos de dificuldades, quando você precisa olhar para o Mestre e pedir: “Senhor, eu quero ir ao teu encontro, tira-me desse barco.” Só que não há terra seca, você não sabe voar. O único caminho é o mar.

Talvez você esteja vivendo a desilusão, a ferida não cicatriza, a revolta do coração não ameniza e a dor te maltrata. Não consegue ver saída. Mas se olhar bem na escuridão, verá Jesus se aproximando do teu barco. Quando o vir chegar, grite: Jesus! O mestre te estenderá a Mão e dirá: venha sobre as águas. Não temas, porque maravilhas acontecerão quando saíres do barco e pisares sobre o mar.

Nívea Soares - Sobre o Mar.

 

O BOBO DA CORTE

Era uma vez um bobo da corte, tão bobo, mas tão bobo que o rei resolveu fazer uma brincadeira com ele.
Deu-lhe um bastão de madeira, no qual estava esculpida a seguinte frase: "EU SOU O BOBO MAIS BOBO DO MUNDO"; e ordenou-lhe:

- Bobo, você vai carregar este bastão todos os dias da sua vida, até que encontre alguém mais bobo que você. Quando isso acontecer, passe o bastão para aquele que for mais bobo que você e diga-lhe que eu ordenei que ele faça o mesmo.
E o tempo se passou. As pessoas viam o bobo carregando aquele bastão e zombavam dele. O bobo tentava passar o bastão a todos que encontrava, mas ninguém era tão bobo assim. Um dia o rei ficou doente e o bobo foi visitá-lo, pois gostava muito dele.
- Pois é, meu amigo. Estou velho e doente; logo vou morrer, disse-lhe o rei.

- Não, meu senhor, o rei nunca morre.

- Como você é bobo, meu amigo. É claro que até o rei morre. É por isso que até hoje você carrega o bastão que lhe dei. 

- E para onde o rei vai, depois que morre?

- Não faço a menor idéia, bobo.

- O senhor sabe que vai morrer, mas não sabe para onde vai?

- É isso mesmo, bobo.

- Então, meu senhor, com o devido respeito, esse bastão agora é seu.

FAZER

domingo, 27 de fevereiro de 2011

INSTRUI O MENINO

"Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele." 

Provérbios 22.6 

O Dr. Arun Gandhi, neto de Mahatma Gandhi, contou a seguinte história, em uma palestra proferida em junho de 2002 na Universidade de Porto Rico:

Eu tinha 16 anos e vivia com meus pais na instituição que meu avô havia fundado, que ficava a 18 milhas da cidade de Durban, na África do Sul. Vivíamos no interior, em meio aos canaviais, e não tínhamos vizinhos, por isso minhas irmãs e eu sempre ficávamos entusiasmados com a possibilidade de ir até a cidade para visitar os amigos ou ir ao cinema.

Certo dia meu pai pediu-me que o levasse até a cidade, onde participaria de uma conferência durante o dia todo. Eu fiquei radiante com esta oportunidade. 

Como íamos até a cidade, minha mãe me deu uma lista de coisas que precisava do supermercado e, como passaríamos o dia todo, meu pai me pediu que tratasse de alguns assuntos pendentes, como levar o carro à oficina.

Quando me despedi de meu pai, ele me disse:
"Nos vemos aqui, às 17 horas, e voltaremos para casa juntos."

Depois de cumprir todas as tarefas, fui até o cinema mais próximo. Distraí-me tanto com o filme (um filme duplo de John Wayne) que esqueci da hora. Quando me dei conta eram 17:30h. Corri até a oficina, peguei o carro e apressei-me a buscar meu pai. Eram quase 18:00h horas.

Ele me perguntou, ansioso:
"Porque chegou tão tarde?"

Eu me sentia mal pelo ocorrido, e não tive coragem de dizer que estava vendo um filme de John Wayne. Então, lhe disse que o carro não ficara pronto, e que tivera que esperar. O que eu não sabia era que ele já havia telefonado para a oficina. Ao pegar-me na mentira, disse-me: 
 
"Algo não está certo no modo como o tenho criado, porque você não teve coragem de me dizer a verdade. Vou refletir sobre o que fiz de errado a você. Caminharei as 18 milhas até nossa casa para pensar sobre isso".

Assim, vestido em suas melhores roupas e calçando sapatos elegantes, começou a caminhar para casa pela estrada de terra sem iluminação. Não pude deixá-lo sozinho...guiei por 5 horas e meia atrás dele...vendo meu pai sofrer por causa de uma mentira estúpida que eu havia dito.

Decidi ali mesmo que nunca mais mentiria.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

OPORTUNIDADES



Buscai o Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.
Isaías 55.6
Quantas chances você já desperdiçou? Quantas vezes você já perdeu uma oportunidade considerada impar por você? As oportunidades perdidas são realmente um prejuízo e por vezes, dolorosas.
A perda de uma chance é difícil ainda mais quanto estamos de olho em algo. A Bíblia diz que deves fazer escolhas antes que elas cheguem ao fim ou que as portas se fechem. É preciso que as oportunidades sejam pegas sem titubear, pois assim, e só assim, conseguimos o que pretendemos.
A Bíblia diz que devemos buscar o Senhor enquanto podemos achá-lo, buscar enquanto Ele está perto, buscá-lo de todo o coração. A fórmula para encontrarmos Deus, está em encontrá-lo por meio de uma procura onde o coração esteja focado somente nele, isto é, de todo o coração.
Haverá um momento em que não haverá chances para nada, haverá um momento em que o tempo se esgotará e a trombeta soará então, o Filho do Homem descerá do céu com grande poder e autoridade e seus filhos viverão para sempre no céu dos céus, para sempre com o Senhor Deus, você vai? Não perca tempo, não adie essa oportunidade, pois não sabemos quando terá outra.

REVOGAR O PERDÃO

O rei chamou à sua presença o homem que ele havia perdoado, e disse: "Seu malvado miserável! Eu lhe perdoei aquela dívida enorme, só porque você me pediu - você não devia ter pena dos outros, do mesmo modo como eu tive de você?" Então o rei, irado, mandou o homem ser duramente castigado, até pagar o último centavo que devia. Assim meu Pai celeste fará, se vocês se recusarem a perdoar verdadeiramente os seus irmãos. 

S. Mat. 18:32-35 (A Bíblia Viva).

Alguns anos atrás, um homem do Estado de Kentucky, EUA, chamado Lucien Young, soube que um velho amigo dele, Samuel Holmes, se encontrava numa penitenciária e ainda tinha mais oito anos de pena por cumprir. Dirigindo-se à prisão, Lucien perguntou ao carcereiro se poderia conversar com seu velho amigo. Recebeu permissão. Por quase duas horas os dois conversaram e riram, recordando algumas de suas travessuras da juventude.

Posteriormente Lucien, que era bom amigo do governador Blackburn, foi à mansão do Executivo e pediu que o governador perdoasse o seu amigo. O governador pediu o prazo de uma semana para pensar no assunto. Quando a semana terminou, Lucien retornou ao escritório do governador.

- Aqui está o perdão - disse o governador, estendendo o documento a Lucien. - Mas antes de entregá-lo a Samuel, quero que você converse mais algumas horas com ele. Se ao final da conversa você achar que ele deve mesmo ser perdoado, eu lhe concederei a liberdade condicional, desde que você se responsabilize.

- Entendido - disse Lucien.

Lucien correu à prisão e mais uma vez obteve licença para conversar com seu amigo. Durante o transcorrer da visita, Lucien perguntou casualmente:

- Sam, quando você sair daqui, eu gostaria que se tornasse meu sócio. Concorda? Posso até ver se consigo tirá-lo daqui antes do término de sua pena.

Sam ficou em pé e caminhou um pouco de um lado para outro. Quando voltou a falar com Lucien, disse: "Está bem. Mas antes de qualquer outra coisa, terei de resolver um negócio."

- Que negócio, Sam?
 
- Primeiro, vou matar o juiz e depois a testemunha que me mandou para cá.

Lucien saiu da prisão e devolveu ao governador o documento do perdão. Você o censuraria?

Se nós não perdoamos aos outros, seria de admirar que Deus revogasse o perdão que nos concede? (Ver Eze. 18:24 e 25.)

PENSE

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

PERTO DE DEUS

Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! Quantas vezes quis eu reunir teus filhos como a galinha ajunta os do seu próprio ninho debaixo das asas, e vós não o quisestes!

Lucas 13:34

No mundo em que vivemos é tão comum se sentir só. Há solidão de afeto, de amor, de companhia, de amizade. A solidão se caracteriza pela ausência do que nos torna vivos. Solitário é o homem que não tem tesouros no coração. Ele vive a agonia de está só dentro de si.

Jesus estava falando no versículo acima do desejo que tinha de poder está perto do seu povo: "Quantas vezes quis eu... Deus sempre está disponível ao homem, sempre oferece a si mesmo como companheiro e amigo, porém, é triste ouvir as palavras finais do Mestre: "e vós não quisestes".

Jesus usa a metáfora da galinha para expressar o significado de sua companhia - "Quantas vezes quis eu reunir teus filhos como a galinha ajunta os do seu próprio ninho debaixo das asas". Estar perto de Deus não é só sentir a presença de Deus na vida, também é sinônimo de segurança, proteção, auxílio, descanso. O mundo pode está difícil, a caminhada dura, mais debaixo das asas do Pai tudo é diferente. E, é isso, que Ele estava oferecendo a Jerusalém.


Eu vejo muita gente infeliz. Cara amarrada, tristeza no olhar, dor, solidão. E tudo o que essa gente precisa era de Deus. Mas a maioria considera essa opção ridícula. Vão vivendo sem nunca conhecer a companhia do Pai.

Perto de Deus - Klebe Lucas.

QUANTO É UMA HORA

- “Pai, posso fazer-lhe uma pergunta?” 
 
- “O que é?” – respondeu o homem.

- “Pai, quanto você ganha em uma hora?” 

- “Isso não é da sua conta. Por que você esta perguntando uma coisa dessas?”, o homem disse agressivo. 
 
- “Eu só quero saber . Por favor me diga, quanto você ganha em uma hora?”

- “Se você quer saber, eu ganho R$ 50 por hora.” 
 
- “Ah…” o menino respondeu, com sua cabeça para baixo. 
 
- “Pai, pode me emprestar R$ 25,00?” 
 
O pai estava furioso, “Essa é a única razão pela qual você me perguntou isso? Pensa que é assim que você pode conseguir algum dinheiro para comprar um brinquedo ou algum outro disparate? Vá direto para o seu quarto e vá para a cama. Pense sobre o quanto você está sendo egoísta”, ”Eu não trabalho duramente todos os dias para tais infantilidades.”

O menino foi calado para o seu quarto e fechou a porta. O homem sentou e começou a ficar ainda mais nervoso sobre as questões do menino. "Como ele ousa fazer essas perguntas só para ganhar algum dinheiro". Após cerca de uma hora, o homem tinha se acalmado e começou a pensar: "Talvez houvesse algo que ele realmente precisava comprar com esses R$ 25,00 e ele realmente não pedia dinheiro com muita freqüência". O homem foi para a porta do quarto do menino e abriu a porta. 
 
- “Você está dormindo, meu filho?”, Ele perguntou.

- “Não pai, estou acordado”, respondeu o garoto.

- “Eu estive pensando, talvez eu tenha sido muito duro com você a pouco?”, afirmou o homem. “Tive um longo dia e acabei descarregando em você. Aqui estão os R$ 25 que você me pediu.” 
 
O menino se levantou sorrindo. “Oh, obrigado pai!” gritou. Então, chegando em seu travesseiro ele puxou alguns trocados amassados.O homem viu que o menino já tinha algum dinheiro, e começou a se enfurecer novamente. O menino lentamente contou o seu dinheiro, em seguida olhou para seu pai.

- “Por que você quer mais dinheiro se você já tinha?” – Gruniu o pai. 
 
- “Porque eu não tinha o suficiente, mas agora eu tenho”, respondeu o menino. - "Papai, eu tenho R$ 50 agora. Posso comprar uma hora do seu tempo? Por favor, chegue em casa mais cedo amanhã. Eu gostaria de jantar com você.” 

O pai foi destroçado… Ele colocou seus braços em torno de seu filho, e pediu o seu perdão. 

................
 
É apenas uma pequena lembrança a todos nós que trabalhamos arduamente na vida. Não devemos deixar escorregar através dos nossos dedos o tempo sem ter passado algum desse tempo com aqueles que realmente importam para nós, os que estão perto de nossos corações. 

Não se esqueça de compartilhar esses R$ 50 no valor do seu tempo com alguém que você ama.Se morrermos amanhã, a empresa para a qual estamos trabalhando, poderá facilmente substituir-nos em uma questão de horas. Mas a família e amigos que deixamos para trás irão sentir essa perda para o resto de suas vidas. Se tiver um tempo, envie esse texto para alguém que você gosta!

ALMA LIMPA

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

QUANDO OS VENTOS SOPRAREM

Anos atrás, um fazendeiro possuía terras ao longo da costa atlântica. Ele constantemente precisava de gente para trabalhar em sua fazenda, mas as pessoas estavam pouco dispostas a trabalhar em fazendas ao longo do Atlântico.Elas temiam as horrorosas tempestades que varriam o oceano, causando estragos nas construções e plantações. Como 0 fazendeiro estava sempre entrevistando candidatos para o cargo, ele recebia um fluxo constante de recusas. Finalmente, um homem, baixo e magro, de meia-idade, se aproximou do fazendeiro, que perguntou: “Você é um bom lavrador?”

“Bem, eu posso dormir enquanto os ventos sopram”, respondeu o homem.

Embora confuso com a resposta, o fazendeiro, desesperado por ajuda, o empregou.

O pequeno homem trabalhou bem por toda a fazenda, ocupado desde o amanhecer até o anoitecer e o fazendeiro estava satisfeito com o trabalho dele.

Então uma noite, o vento uivou ruidosamente do mar. Pulando fora da cama, o fazendeiro pegou uma lanterna e correu até o alojamento dos empregados. Sacudiu o pequeno homem e gritou, “Levante-se ! A tempestade está chegando! Amarre as coisas antes que sejam arrastadas!”

O pequeno homem virou-se na cama e disse firmemente: ”Não senhor. Já te disse: eu posso dormir enquanto o vento sopra.” Enfurecido pela resposta, o fazendeiro estava tentado a despedi-lo ali mesmo. Em vez disso, ele se apressou a sair para preparar a fazenda para a tempestade.Para sua surpresa, descobriu que todos os palheiros tinham sido cobertos com lonas. As vacas foram levadas ao celeiro, os frangos foram abrigados nos viveiros, e as portas foram barrados. As janelas bem fechadas e seguras. Tudo foi amarrado. Nada poderia sair voando com o vento. O fazendeiro então entendeu o que seu empregado quis dizer, e, finalmente, pode ir para sua cama, para também dormir enquanto o vento soprava.
.............

E você? Você conseguirá dormir quando os ventos soprarem em sua vida? Você estará preparado? Ou você correrá o risco de ter sua vida virada de cabeça para baixo com os ventos fortes que insistem em soprar em nossas vidas?


O funcionário na história foi capaz de dormir, porque ele havia garantido toda a segurança contra a tempestade.
Quando você está preparado espiritualmente, mentalmente e fisicamente, você não tem nada a temer.

CAMINHOS MÁGICOS

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

NOSSO FUTURO


Ele é antes de todas as coisas. Nele tudo subsiste.
Colossenses 1. 17
O que esperar do futuro? Ainda não sabemos como será essa tarde, à noite ou o dia de amanhã que dirá o próximo mês. Não sabemos quem ganhará a copa, quem vai ser o próximo presidente, por mais que as pesquisas apontem alguém. Enfim, não temos certeza de nada, pois o que não está no imediato, em nossas mãos o palpável, não nos é viável.
Quantas coisas aconteceram nesse dia e que foram inesperadas para você e para mim? Sem dúvida muitas. As coisas acontecem independentemente da nossa vontade, pois não temos controle sobre nada, vivemos controlados, ao invés de controlar algo. Deus tem o controle sobre tudo, independentemente da nossa vontade, pois Ele é Deus e faz tudo como lhe agrada, uma vez que sua vontade é soberana e nós apenas como súditos, aceitamos suas decisões.
Vamos esperar nas decisões de Deus. Mais do que isso, vamos aceitá-las, pois disso também depende nossa sobrevivência, nossos dias são incertos, não sabemos como serão, mas de uma coisa podemos ter certeza, que Deus não falha. E o que Ele fizer será sempre e incomparavelmente melhor para todos nós.

A FAMÍLIA

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

CRIANÇAS TRAZEM PAZ

O Presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter, do Egito, Anwar Sadat e o Primeiro Ministro de Israel, Menachem Begin se reuniram em Camp David em 1978, para discutir a paz entre Israel e Egito, que viviam em estado de guerra.

O Presidente Anwar Sadat, aprovou uma proposta de paz , mas ela foi rejeitada Pelo Primeiro-Ministro israelense Begin. Havia um impasse. Os três, depois de muitos debates, cansados e emocionalmente esgotados, estavam conformados em partir, mesmo sem qualquer acordo de paz.

Quando o presidente Carter e o primeiro-ministro Begin já estavam preparados para irem embora eles se lembraram que tinham anteriormente acordado em assinar algumas fotos para as respectivas famílias. Eles se reuniram na varanda da frente da cabine do primeiro-ministro Begin para a assinatura. O Presidente Carter pediu para que o colega dedicasse a foto para seu filho, para fazer da lembrança algo mais pessoal. O primeiro-ministro Begin assim fez e pediu que o presidente dos EUA fizesse o mesmo. Em seguida, o presidente Carter decidiu mostrar as fotos de seus netos e descrever a personalidade de cada um, o primeiro-ministro Begin fez o mesmo. Enquanto eles se olhavam as lágrimas encheram seus olhos fotos. Que tipo de mundo seria aquele em que seus netos cresceriam? O primeiro-ministro Begin voltou para sua cabine e reapareceu depois de cinco minutos pedindo para estudar a proposta de paz mais uma vez.

E o acordo foi assinado.
Graham Johnston cita o próprio presidente Carter como fonte dessa história.

MÃOS SUJAS

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

EU RENASCI

Quer nascer de novo? Jesus declarou a Nicodemos : “Ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo... Ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nascer da água e do Espírito Santo.” Deixe Jesus nos chamar, aceite que ele te segure pelas mãos, como fez a seus discípulos Pedro, Tomé, Thiago, Lucas... Aconteceram maravilhas por onde Ele passou, tudo por Ele tocado tornou-se especial, um convite de Jesus é renascimento. Todos que tornaram seus discípulos “nasceram de novo” no Espírito, e a partir desse renascimento, assim como o Mestre, passaram a ter a mesma habilidade de chocar as pessoas. O caminho a seguir não é largo, nem mesmo farto, é estreito, pequeno e de rigorosa disciplina e entendimento difícil.(...)

Quando encontrou seus primeiros discípulos, em ocasião da pesca maravilhosa, onde diante da palavra de Jesus, jogou-se a rede e colheram grande quantidade de peixes, necessitaram de ajuda para encher dois barcos. Pedro assustado prostrou-se diante do Mestre, pois considerava - se pecador, estava espantado porque havia presenciado um milagre. Logo em seguida foi interpelado. “ E disse Jesus a Simão: Não temas de agora em diante serás pescador de homens.” Que analogia forte! De assustar. Ora, pela quantidade de peixes, dava para perceber o grande trabalho que estava reservado a Pedro e aos seus companheiros, a partir de então toda sua vida foi espanada, sacudida, por certo foi um renascimento, e sua nova profissão pescador de almas, evangelização e caridade, enfim dali em diante viver de Fé. Em outras palavras Ele disse: Não temas Pedro de agora em diante serás evangelizador e mostrará a Boa Nova para muitas pessoas. Tudo pode se você acredita, joga a rede, e com fé e amor à Deus você salva almas.

Renata Miranda

Sérgio Lopes - Eu Renasci.

SEJAMOS FRANCOS COM DEUS

Deus nos concede graciosamente permissão para falar francamente com Ele. O verdadeiro problema com pessoas como eu é que achamos difícil usar de franqueza com o Senhor porque temos receio de que nossa raiva, frustração e confusão sejam pecados. A Bíblia certamente nos dá exemplos de pessoas que foram francas quanto às suas reações e sentimentos com relação ao que Deus estava fazendo, e Deus sempre trata suas inquietações em vez de censurá-las. Estas pessoas estavam pecando? Talvez, mas Deus não pareceu tratá-las como se estivessem. 

Lembra-se de Sara riu de Deus e depois tentou encobrir que tinha feito, o Senhor não a deixou (Gn 13-15). Ele a fez enfrentar suas emoções. Noemi disse às pessoas que Deus tornara sua vida amarga, todavia, Ele ainda agiu para abençoá-la. Jeremias expressou seu extremo descontentamento com o que teve de sofrer como profeta do Senhor, alegando até que Deus o havia enganado, mesmo assim, o Senhor o manteve como Seu profeta. O senhor permitiu também que as palavras do autor de Eclesiastes tivessem um lugar na Bíblia Sagrada, apesar de expressarem uma triste perspectiva da vida e contrabalançarem declarações e conceitos mais positivos enconrados em Salmos e Provérbios. Jesus não teve nenhum receio de clamar ao Pai por que Este o havia abandonado.

Pense que talvez o fato de você estar com raiva de Deus seja, na realidade, um sinal de sua fé Nele. Você não culpa o destino ou se sente sem sorte. Em vez disso, apóia-se em alguém responsável pelo que está acontecendo ou pelo que você está passando. Você crê na existência de um Deus com quem ficar furioso.

Lembremo-nos do tipo de Deus que Ele é. Ele é onisciente. Se tentarmos encobrir o que está acontecendo dentro de nós, estaremos implicitamente afirmando acreditar que Deus é menos do que realmente é. Em vez de apresentar um deus que pode ser enganado, a Bíblia apresenta o DEUS que sabe exatamente o que está acontecendo (1 Sm 15; Pv 20:27; Jr 3:10; Jo 2:23-25). Deveríamos tratá-Lo como tal.

MENTIR

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor,


Colossenses 1:13

Todo mundo pertence a algum lugar, seja por nascimento ou escolha. Todo homem tem uma nacionalidade e, por isso, é obrigado a aceitar e acatar suas leis.

Quando falamos do mundo espiritual isso também é verdade. Toda alma pertence a algum reino. E diz a Bíblia que existem dois reinos: o império das trevas e o reino de Deus. A qual deles você pertence?

Diz a Bíblia que o Império das trevas é o mundo dominado pelo poderes do mal, pelo amor ao dinheiro e a desordem. Nele o que vale é o próprio interesse, a busca do prazer e a discórdia.
No reino de Deus, os homem buscam primeiro a Deus e a Sua Justiça. Os homem teme ao Criador e procuram fazer o que Ele disse. Esses reinos não têm fronteiras, por isso um homem não pode mudar de reino caminhando ou mundando  de cidade.

Só Jesus o pode transportar o homem do Império das trevas para o de Deus. Só aceitando Jesus no coração torna você cidadão dos céus. Caso contrário, o homem, por mais que tente alcançar o céu, jamais deixará de pertencer ao Império do Mal.

CONTINUE DIRIGINDO

Um dia uma jovem estava dirigindo com o pai. Eles estavam sob forte tempestade, a jovem perguntou ao pai: “Que devo fazer?”

O pai disse: “Continue a conduzir”. O carro começou a puxar para o lado, a tempestade estava ficando pior.

“O que devo fazer?” A moça perguntou novamente? “Mantenha a condução”, respondeu o pai.

Alguns metros adiante ela notou que grandes caminhões de dezoito rodas estavam parando. Ela contou ao seu pai, “eu devo parar, eu mal posso ver à frente. Está terrível e todo mundo está parando!” Seu pai lhe disse: “Não desista, continue dirigindo!”

Agora a tempestade estava terrível, mas ela não parou de dirigir e logo ela pôde ver um pouco mais claramente. Depois de um par de quilômetros, ela estava em terra seca e um sol firme brilhava.

Seu pai disse: “Agora você pode encostar e sair.” A jovem senhora disse: “Mas por que agora?”

Seu pai disse: “Quando você sair, olhe para trás e verá que todas as pessoas que desistiram ainda estão na tempestade, mas porque você não desistiu, para você a tempestade acabou.”

CONSCIÊNCIA

sábado, 19 de fevereiro de 2011

O PÃO NOSSO DE CADA DIA

Ninguém é digno do prazer de viver, se não usar suas angústias, ansiedades e aflições para irrigar a vida. Ninguém é digno das flores, se não sujar as mãos para lavrar a terra e cultivá-la. A existência tem curvas imprevisíveis, perdas inesperadas, choques fora do plano que traçamos.


Quando olhamos para o relacionamento que Jesus tinha com Seus discípulos, verificamos que Ele os testava constantemente. Era capaz de enviá-los sem suporte financeiro e sem alimentos para uma terra esranha. Orientava-os a experimentar o vale do medo e a construir segurança mesmo quando o mundo desabava sobre eles. Corria risco de ser morto por proteger uma prostituta sem nenhuma religiosidade aparente e queria que os Seus discípulos aprendessem a amá-la independentemente de seus comportamentos. Para espanto deles, o Mestre não tinha medo de expressar Seus pensamentos em lugares onde se recomendava a prudência.


A oração do Pai-Nosso é uma síntese complexa do que Jesus viveu e ensinou. O Deus dessa oração não prometeu caminhos sem obstáculos, oceanos sem tormentas. Mas prometeu o pão cotidiano em cada travessia, força na angústia, coragem nas incompreensões e paciência nas perdas.


Deus não prometeu uma existência sem desertos, mas ensinou que há um oásis nos escombros das dores. Não prometeu campos de flores, mas ensinou, através de Jesus, que há dignidade nos vales dos temores e esperança nos abismos das derrotas. Ensinou que a vida deve ser homenageadas a cada momento como um espetáculo único.


Deus não facilita a vida humana. Uma análise do comportamento de Deus indica que, se atender prontamente todas as necessidades humanas, criaria exploradores, e não seguidores, pessoas autoritárias e não altruístas.


O próprio Jesus comenta que é necessário bater, bater e bater à porta desse misterioso Pai. Não é um processo instantâneo, mas exige o esforço da fé, da paciência e a sabedoria que Ele tem o tempo certo para tudo.
Fonte: Augusto Cury, em “OS SEGREDOS DO PAI-NOSSO”

O FAZENDEIRO E A CEGONHA

Achando que corvos estavam destruindo o milho recém plantado de sua fazenda, um agricultor, certa noite, distendeu uma rede em seu campo como uma armadilha para apanhar os destrutivos pássaros.

Na manhã seguinte, ele foi examinar o resultado. Ele encontrou preso à rede um grande número de corvos e também uma cegonha. “Liberte-me, peço-te”, gritou a cegonha, “pois não comi milho algum de sua plantação, nem fiz nenhum mal. Eu sou uma pobre e inocente cegonha, como você pode ver. Sou um pássaro muito obediente. Eu honro meu pai e minha mãe. Eu. .. ” Mas o agricultor retirou-lhe a palavra. 

—Tudo isso pode ser verdadeiro, eu iria, mas eu te peguei junto com pássaros que estavam destruindo a minha plantação e você deve sofrer com o grupo com o qual você foi encontrado.

ESCRAVO

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

CRISTO VIVE EM MIM

Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.

Gálatas 2:20 

O sonho de Deus é que todo homem deixe Jesus entrar no coração e ali fazer morada. Sabe o que isso significa? Já ouviu falar en nascer de novo? Isso é nascer de novo!


Quando nascemos vamos absolvendo, à medida que crescemos, valores, costumes, crenças e moldamos nossa mentalidade, personalidade. Vivemos nossas vidas guiadas pelo que consideramos certo ou pelo que somos levados a fazer.

Abraão vivia assim. No meio de seu povo, vivendo os seus costumes, seguindo as suas crenças, tendo os seus próprios valores até que um dia o Senhor o chamou, dizendo: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei (Gn 12.1).

Abraão obedeceu e foi por um caminho que nunca tinha andado, viver em meio a um povo estranho e desconhecido. Neste caminho, aprendeu a confiar e obedecer a voz de Deus, teve que esquecer seus costumes, rejeitar as vontades de seu coração e abandonar seu eu. Abraão se tornou amigo de Deus. Alguém que conversa com Deus e recebeu dEle grandes promessas.

Deixar Cristo viver em mim é aprender a confiar em Deus, recusar meus pensamentos e aceitar seguir o caminho de Jesus. Quando o homem nasce de novo, todo mundo ver diferença em sua vida. Ele abandona seu modo de viver e segue o que Jesus ensinou. Nascer de novo não é andar com a Bíblia ou ter uma igreja evangélica. Isso não prova nada, mas é uma mudança de vida.

Cristo Vive em Mim - Ton Carfi.

AS DUAS MOEDAS

Um jovem, estudante em uma das universidades, foi um dia dar um passeio com um professor, que era comumente chamado de amigo pelos alunos, isso por conta de sua bondade para com aqueles que esperaram por suas instruções.

Andando juntos viram deitado no caminho de um par de sapatos velhos, que supostamente pertencia a um homem pobre que trabalhava em um campo por perto, e que tinha quase terminado seu trabalho diário.

O aluno virou-se para o professor, dizendo: “Vamos fazer uma pegadinha sem maldade com o homem:. Vamos esconder seus sapatos, e esconder-nos atrás dos arbustos, e esperar para ver a sua perplexidade quando ele não encontrá-los”

“Meu jovem amigo”, respondeu o professor, “nunca devemos nos divertir à custa dos pobres. Mas você é rico e pode dar-se um prazer muito maior por meio deste pobre homem. Coloque uma moeda em cada sapato, e depois vamos nos esconder e ver como isso afeta-lo. “

O aluno fez isso e ambos se colocaram atrás dos arbustos. O pobre homem logo terminou seu trabalho, saiu do campo para o caminho onde ele havia deixado seu casaco e sapatos.

Depois de colocar o casaco, ele enfiou o pé em um de seus sapatos, mas sentindo algo duro, ele abaixou-se para ver o que era, e encontrou a moeda. Espanto e admiração eram vistos em seu rosto. Ele contemplava a moeda, virou-as várias vezes olhando sempre para ela.

Ele então olhou em volta para todos os lados, mas não viu pessoa alguma. Depois ele colocou o dinheiro no bolso, e começou a colocar o outro sapato, mas sua surpresa foi dobrada ao encontrar a outra moeda.

Seus sentimentos venceram, ele caiu de joelhos, olhou para o céu e pronunciou em voz alta um fervoroso agradecimento em que falou de sua esposa que estava doente e indefeso, e seus filhos sem pão, a quem esta graça oportuna, de alguma mão desconhecida , pouparia de perecer.

O estudante ficou lá profundamente afetado, e seus olhos se encheram de lágrimas. ”Agora”, disse o professor, não está muito mais satisfeito do que se tivesse feito a brincadeira maldosa? “

O jovem respondeu: “Você me ensinou uma lição que jamais esquecerei Sinto-me agora a verdade destas palavras, que eu nunca compreendi antes:.” É mais abençoado dar do que receber “.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

TEMPO


Tudo tem seu tempo determinado...

Eclesiastes 3.1

O tempo é sem dúvida o elemento mais escasso no nosso cotidiano. A maioria de nós, damos desculpas quando nos atrasamos que não deu tempo ou que tivemos muitas coisas para fazer, e o tempo foi pouco. Mas seria realmente o tempo uma questão tão importante e crucial para o homem? O tempo cronológico foi i ventado para facilitar nossa vida ou nos tornar mais escravos dos ponteiros do relógio?

Em lugares sem tanta novidade, a vida parece que vai passando e o individuo que aí reside contempla cada segundo, contudo os citadinos estão sempre correndo; Em busca de um lugar ao sol, comprando, pagado, andando – rápido – estudando, tentando chegar no horário certo ao trabalho, na igreja, em diversos lugares e com isso o agito das cidades nos faz esquecer de que precisamos parar. É necessário brecar.

A Bíblia diz que há tempo para tudo. Então Qual a explicação para a falta de tempo? A Bíblia não previa que os tempos seriam “corridos”? Claro que sim. A questão ou problema está em nós mesmo. Estamos sempre correndo. Não temos tempo, e desta forma, nos distanciamos até de Deus. Colocamos a culpa no tempo, quando na verdade buscamos várias coisas ao mesmo tempo num ritmo frenético e o que é pior; não nos damos conta que acabamos nos destruindo.

Deus dá à mesma medida de tempo a todos, cabe a nós administrar bem. A busca por um lugar ao sol é ótimo, mas estamos sempre querendo mais e mais e nesse pensamento, acabamos envolvidos em nossos próprios dilemas e sofrimentos.

Que Deus nos ajude a conciliar nosso tempo e especialmente, não esquecer de todo dia lembrarmos que é Ele nos dá o que precisamos.

APENAS UM SORISSO

Cerca de dez anos atrás, quando eu era um estudante na faculdade, eu trabalhava como estagiário na minha universidade no Museu de História Natural. Um dia, enquanto trabalhava na caixa registradora da loja do museu, vi um casal de idosos vindo com uma menina em uma cadeira de rodas.

Quando eu olhei mais de perto a garota, eu vi que ela estava como que empoleirada na sua cadeira. Então eu percebi que ela não tinha braços e pernas, apenas uma cabeça, pescoço e tronco. Ela usava um vestidinho branco com bolinhas vermelhas.

Eu passava as compras do casal e estava olhando para o registo. Virei a cabeça para a menina e lhe deu uma piscadela. Peguei o dinheiro de seus avós e depois olhei para trás, para a menina que estava me dando o mais bonito, o maior sorriso que eu já vi. Toda deficiência dela repentinamente tinha ido embora e tudo que eu vi era uma linda garota, que apenas com um sorriso derreteu-me e quase imediatamente me deu uma sensação completamente nova do significado da vida. Ela me levou, um pobre estudante universitário infeliz e me trouxe até seu mundo, um mundo de sorrisos, amor e carinho.

Isso foi há dez anos. Hoje, sempre que o pessimismo ameaça me tornar infeliz e começo a pensar sobre os problemas do mundo, penso na menina e na lição notável sobre a vida que ela me ensinou.

AS PALAVRAS

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

ESPERE E CONFIE EM DEUS

Nós não gostamos de esperar, nem a modernidade ajuda. Vivemos na era dos instantâneos, do fast-food, da banda larga. Neste contexto, a espera é uma tortura, que causa até pânico. Mas lembremos que Deus tem Seu tempo para todas as coisas, e por isso não é obrigado a agir dentro da rapidez e impaciência de nossos dias.

Para ajudá-lo a lidar com isto, gostaria que lesse Gênesis 40:23-41:16. Ah! Esqueci que você não tem tempo, que ele é “corrido”. De qualquer maneira, gostaria de apresentar uma grande lição contida na história de José, baseada no texto acima, a saber: Confie em Deus sem entrar em pânico durante os dias de espera.

José teve de esperar dois anos até que o copeiro se lembrasse dele. Quando o Jovem hebreu interpretou o sonho desse servo do Faraó, pediu-lhe que fosse lembrado. Mas teve de esperar.

A espera sempre acompanhou os grandes homens de Deus. Abraão aguardou 25 anos pelo nascimento de Isaque. Moisés esperou 40 anos para liderar o povo de Israel no Êxodo. Noé esperou 120 anos pela chuva. Paulo ficou três anos na Arábia antes de começar seu ministério missionário. A lista é grande. Deus está trabalhando enquanto seu povo espera, espera, espera. José estava sendo moldado para um importante futuro.

José foi lembrado pelo copeiro no tempo certo, no tempo de Deus. Ele interpretou o sonho do Faraó. Isso lhe custou o posto de primeiro ministro do Egito. Da masmorra ao palácio. De prisioneiro a governador.

Não podemos concluir que a história de José se repetirá com cada um de nós, pois Deus tem planos individuais. Mas podemos ter a certeza de que Ele ficará conosco nos dias da masmorra. Ele não nos abandonará nem se esquecerá de nós. Deus está trabalhando enquanto nós esperamos.

Durante o tempo de espera, confie em Deus sem entrar em pânico. Conte com ele para lidar com os copeiros-chefes da vida, as pessoas que o esquecem, as que quebram as suas promessas. É trabalho de Deus tratar com os copeiros-chefes do seu passado.

Seja fiel nos períodos de esperas da vida. Não pense que Deus se esqueceu de você. Isso não faz parte de Sua natureza. Isso é para os homens.

Fazia parte do plano de Deus José esperar. Ele não estava abandonado, estava sendo preparado, moldado para um futuro triunfante.

A espera pode desencorajá-lo. Mas seja paciente. José passou 13 longos anos de altos e baixos, principalmente baixos. Contudo, não o vemos murmurando ou questionando a Deus. O filho de Jacó vivia muito acima das circunstâncias e do tempo. Seu longo período de aflição não o desencorajou. E qual foi seu fim? Siga o seu exemplo. 

Pr. José Roberto- João Pessoa

HARVARD E STANFORD

Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça.


João 7:24

Malcolm Forbes conta que uma senhora, usando um vestido de algodão já desbotado, e seu marido, trajando um velho terno feito à mão, desceram do trem em Boston, EUA, e se dirigiram timidamente ao escritório do presidente da Universidade Harvard.

Eles vinham de Palo Alto, Califórnia e não haviam marcado entrevista. A secretária, num relance, achou que aqueles dois com aparência de caipiras do interior, nada tinham a fazer em Harvard.

– Queremos falar com o presidente, disse o homem em voz baixa.

– Ele vai estar ocupado o dia todo, respondeu rispidamente a secretária.

– Nós vamos esperar.

A secretária os ignorou por horas a fio, esperando que o casal finalmente desistisse e fosse embora. Mas eles ficaram ali, e a secretária, um tanto frustrada, decidiu incomodar o presidente, embora detestasse fazer isso.

– Se o senhor falar com eles apenas por alguns minutos, talvez resolvam ir embora, disse ela.

O presidente suspirou com irritação, mas concordou. Alguém da sua importância não tinha tempo para atender gente desse tipo, mas ele detestava vestidos desbotados e ternos puídos em seu escritório. Com o rosto fechado, ele foi até o casal.

– Tivemos um filho que estudou em Harvard durante um ano, disse a mulher. Ele amava Harvard e foi muito feliz aqui, mas, um ano atrás ele morreu num acidente e gostaríamos de erigir um monumento em honra a ele em algum lugar do campus.

– Minha senhora, disse rudemente o presidente, não podemos erigir uma estátua para cada pessoa que estudou em Harvard e morreu, se o fizéssemos, este lugar pareceria um cemitério.

– Oh, não, respondeu rapidamente a senhora. Não queremos erigir uma estátua. Gostaríamos de doar um edifício à Harvard.

O presidente olhou para o vestido desbotado da mulher e para o velho terno do marido, e exclamou:" Um edifício! Os senhores têm sequer uma pálida idéia de quanto custa um edifício? Temos mais de sete milhões e meio de dólares em prédios aqui em Harvard."

A senhora ficou em silêncio por um momento, e então disse ao marido: "Se é só isso que custa para fundar uma universidade, por que não termos a nossa própria?"

O marido concordou. O casal Leland Stanford levantou-se e saiu, deixando o presidente confuso. Viajando de volta para Palo Alto, na Califórnia, eles estabeleceram ali a Universidade Stanford, em homenagem a seu filho, ex-aluno da Harvard.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

GRANDES COISAS

Salmos 126:3 - Grandes coisas fez o SENHOR por nós, pelas quais estamos alegres" Salmos 126:3.

Segundo Federico Fellini diretor de cinema, "Quando os mais importantes momentos estão acontecendo, nós até não os reconhecemos ou notamos. Nós estamos distraídos, vivendo nossas vidas. Apenas quando eles passam é que percebemos que grandes momentos passaram por nossas vidas."

A palavra do diretor cinematográfico, citada em nossa ilustração, nada tem a ver com a vida espiritual. Mas, quero aproveitar a citação para refletir um pouco sobre nosso relacionamento com Deus. Quantas oportunidades de grandes realizações e de bênçãos perdemos simplesmente porque nossos olhos espirituais estão fechados ou fixados em outras direções.

Muitas vezes oramos intensamente pedindo uma bênção a Deus, mas, não esperamos Sua resposta. Vivemos tão ocupados em busca de sucesso, de sermos notados, da prosperidade e outras conquistas materiais, que a nossa bênção fica ali, à nossa disposição, e não a enxergamos. Seguimos em frente, murmuramos, queixamo-nos por Deus não nos atender, e, depois de um certo tempo de frustrações, verificamos que Deus havia dado, sim, o que pedimos, e nós, por indiferença espiritual, a perdemos.

Grandes coisas o Senhor sempre faz por nós. Porém, o complemento do versículo deste Salmo só será realidade em nossa vida se a colocarmos no altar de Deus. A alegria só será verdadeira se os nossos olhos espirituais estiverem sempre voltados para as coisas celestiais.

Os grandes momentos proporcionados por Deus a cada um de Seus filhos devem ser vividos intensamente e no instante em que acontecem. De nada adianta reconhecê-los depois que já tiverem passado. Em vez da alegria de vivenciá-los, experimentaremos a tristeza pela decepção de não os ter aproveitado.

Deus tem grandes momentos para você. Momentos de real felicidade. Não os perca.

NOSSA MAIOR FRAQUEZA PODE SER A NOSSA MAIOR FORÇA

Será que o que o título dessa história pode ser uma verdade? Acho que sim. Tomemos, por exemplo, a história de um menino de 10 anos que decidiu estudar Judô, apesar do fato de ele haver perdido o braço esquerdo em um acidente de carro devastador.

O menino começou a ter aulas com um mestre de Judô japonês já bastante velho. O rapaz estava indo bem, então ele não conseguia entender por que, após três meses de treinamento o mestre havia lhe ensinado somente um movimento. 

“Sensei”, o menino disse finalmente, “não devo aprender mais movimentos?

“Este é o único movimento que você sabe, mas este é o único movimento que você precisa saber”, respondeu o Sensei. 

Sem entender completamente, mas acreditando em seu mestre, o menino manteve formação. 

Vários meses depois, o sensei levou o menino em seu primeiro torneio. Surpreendendo-se, o menino ganhou facilmente seus dois primeiros jogos. O terceiro jogo provou ser mais difícil, mas depois de algum tempo, o seu adversário ficou impaciente e o garoto habilmente usou seu movimento para ganhar a luta. 

Ainda surpreso por seu sucesso, o menino estava agora nas finais. Desta vez, seu adversário era maior, mais forte e mais experiente. Por um tempo, o rapaz parecia ter sido vencido.Preocupado que o menino pudesse se machucar, o árbitro chamou um intervalo. Ele estava prestes a parar o jogo quando o Sensei interveio. 

“Não”, o Sensei insistiu: “Deixe que ele continue.”

Logo em seguida a luta recomeçou, o seu adversário cometeu um erro crucial: ele deixou cair sua guarda. Imediatamente, o menino usou seu movimento para imobilizá-lo. O menino ganhou a luta e o torneio. Ele foi o campeão. 

No caminho para casa, o menino e o Sensei revisaram cada movimento de cada luta. Então, o menino teve a coragem de perguntar o que passava realmente em sua mente: “Sensei, como eu ganhei o torneio com somente um movimento?” 

“Você ganhou por duas razões”, disse o Sensei respondeu. “Primeiro, você dominou um dos mais difíceis movimentos do Judô. E, segundo: a única defesa conhecida para esse movimento que os seus oponentes tinham era agarrar seu braço esquerdo.”

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

VINDE A MIM

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e meu fardo é leve."

Mt  11.28-30
 
Durante centenas de anos e para milhões de pessoas estas palavras têm sido uma bênção. Não há uma palavra ou sentença aqui que não contenha um tesouro de pensamento para qualquer um que queira ouvir e aprender.

O convite feito aqui é captado por três palavras: "Vinde a mim"

Quando ouvimos o evangelho, quando lemos a Bíblia e estudamos o Novo Testamento e aprendemos sobre o Salvador o que somos chamados a fazer não é apenas mudar de religião! É certamente verdadeiro, se temos estado envolvidos em erro religioso, precisamos arrepender disso e seguir os ensinamentos dos apóstolos de Cristo. Mas isso pode ser apenas parte do que precisamos fazer. Não é exigida apenas uma mudança para a conversão. É uma decisão especial de deixar o pecado, confiar em Cristo e começar a segui-lo.

O convite é Vinde a mim, e isto significa que uma decisão deve ser feita de deixar o pecado, afastar-se do erro e vir a Jesus Cristo. E não se pode ler sobre Jesus com um coração honesto sem ser motivado para vir a ele. Ora, pode-se ler sobre ele meramente por certos interesses acadêmicos, ou curiosidade intelectual. O conhecimento que se ganha deste tipo de estudo pode jamais resultar em qualquer conversão ou salvação.

Mas, quando abrimos nossa mente -- quando nosso coração é bom -- quando sabemos que precisamos de alguma coisa melhor na vida e lemos sobre Cristo, somos motivados a mudar nossa direção, abandonar o pecado em nossa vida e vir a ele.

Ele diz: "Sou manso e humilde de coração." Como isso é verdade! E se tivermos lido sobre Jesus saberemos que isto é verdade. Lemos sobre ele na casa de Maria e Marta, em Betânia, consideramos sua atitude para com Pedro, antes e depois da queda de Pedro. Na história de sua vida e sua obra experimentamos a brandura e mansidão de Cristo. Jamais esqueça disso.

por Warren Berkley

Nívea Soares - Vinde a mim.