quinta-feira, 31 de julho de 2014

QUEBRANTADO

Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao Senhor, vosso Deus, porque Ele é misericordioso, e compassivo...

Joel 2:13

Este apelo para a mudança de coração foi iniciado pelo Senhor em face a calamidade, a única resposta eficaz era clamar ao Senhor Todo Poderoso. Nos tempos bíblicos quando uma tragédia ocorria, a expressão de luto adequada consistia em passar cinzas na cabeça, rasgar as roupas e vestir pano de saco. Deus advertiu o povo de que Ele não estava interessado em expressões exteriores, mas num coração quebrantado e contrito (1 Sm 16:7).

Quando rasgamos nosso coração perante Ele as palavras parecem desaparecer, articular algo parece ser muuuito difícil, então, é o momento em que nosso espírito parece clamar, chorar, ADORAR ao Criador, e reconhecer o quanto somos pequenos diante de um SER tão GRANDE e SANTO, sentimo-nos como um verme, lembro-me agora do profeta Isaias no capítulo 6, quando ele tem essa opotunidade de estar diante do Trono. Um momento como esse é restaurador, não existe psicólogo, cientista, nada que possa explicar, portanto, é sobrenatural.

Existe coisa melhor do que ter oportunidades como esta? Estar diante do Criador é LINDO!

Você também pode fazer isso...Jesus ensinou...é simples.....basta entrar em seu quarto, fechar a porta e rasgar o coração, Ele ouvirá, estará contigo em cada segundo....

A serviço do Rei,
Mary



Fonte: http://marycoan.blogspot.com.br/


Vineyard - Quebrantado

quarta-feira, 30 de julho de 2014

UMA FERRAMENTA ANTIGA

"Amados, não estranheis a ardente provação que vem sobre vós para vos experimentar, como se coisa estranha vos acontecesse" 

1 Pedro 4:12

Há milhares de anos atrás os fazendeiros usavam uma ferramenta chamada "tribulum" que servia para separar o joio do trigo. Hoje nós temos a palavra "tribulação" que deriva do nome daquela ferramenta. Da mesma forma que os fazendeiros antigos usavam um tribulum para separar o joio de seu trigo, Deus usa a ferramenta da tribulação para purificar e santificar as nossas vidas, separando-as de todo joio espiritual.

Ninguém gosta de enfrentar momentos de tribulação. A nossa alma se abate, queixamo-nos veementemente diante de Deus e até clamamos por justiça divina, visto que não encontramos motivos para experimentar tantas aflições!.

Lembro perfeitamente que ao ser vítima de um erro médico que causou minha cegueira completa, muitos irmãos se solidarizaram. Oravam buscando de Deus um motivo para aquilo ter acontecido. Como poderia um homem que havia deixado tudo para trás com o propósito de servir ao Senhor 24 horas por dia poderia merecer tal "castigo"? Como alguém que apenas sorria para todos, que não deixava de abraçar quem encontrasse pelo caminho, que se preocupava e visitava um irmão logo pela manhã depois de uma falta à igreja tinha que passar por tal tribulação?!

Queridos, Deus tem sempre o melhor para nossas vidas. Mesmo que não entendamos no momento, estejamos certos e confiantes de que as bênçãos advindas dos momentos difíceis trarão grande regozijo e alegria abundante para nossos corações! Se o seu dia parece noite, creia, logo voltará a brilhar a luz da manhã!
Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet! Visite minha homepage:”Escuro Iluminado”

Paulo Roberto

ESCOLHER AMIGOS


terça-feira, 29 de julho de 2014

AMIGO VERDADEIRO

O homem que tem muitos amigos sai perdendo; mas há amigo mais chegado do que um irmão" 

Provérbio 18.24


Há no Talmude a história de um judeu que tinha três amigos. Um dia, ele foi chamado ao tribunal a fim de defender-se de certas acusações. O judeu estava aterrado. Foi ter com três amigos, e pediu-lhes que o acompanhassem.

O primeiro respondeu: "Não, eu não farei nenhum bem em ir; nem a você nem a mim mesmo."

O segundo disse: "Bem, é uma coisa muito perigosa estar ao seu lado. Talvez o imperador o acuse de alguma grande ofensa contra a lei. Se eu for visto com você, ele poderá pensar que tenho parte em sua culpa. Contudo, irei com você até à porta do tribunal."

O terceiro amigo, porém lhe respondeu: "Não tema, irei com você até à presença do imperador. Dir-lhe-ei que conheço você e tenho confiança em você, e não o deixarei, enquanto você não for solto, como espero que há de ser."

E assim o fiel amigo cumpriu sua promessa. O verdadeiro amigo está pronto a ajudar até o fim.

OS AMIGOS DO...


sábado, 26 de julho de 2014

SER BOM


A FORÇA DO AMOR

Durante um incêndio em uma floresta, um pássaro demonstrava desespero enquanto tentava aproximar-se do ninho em uma árvore, onde seus filhotes viviam desespero semelhante pela ameaça do fogo e da fumaça que já os alcançava. Aquele pássaro sabia que se não conseguisse retirar os filhotes dali, o mais rápido possível, todos seriam queimados. Seus vôos rasantes indicavam as tentativas frustradas de aproximação do ninho, enquanto a árvore começava a queimar-se.

Em dado momento, a mãe-pássaro decidiu "invadir" o ninho, cortando o calor e a fumaça ao pousar junto dos filhotes. De imediato, os cobriu com as suas asas enquanto o fogo sapecava tudo, matando-a instantaneamente. Porém, os filhotes foram salvos pela proteção da mãe.

Embora seja a respeito de um pássaro, esse fato ilustra bem o amor demonstrado por uma mãe, mas também aponta para a realidade divina que alerta:

Pode uma mulher esquecer-se tanto do filho que cria, que se não compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas, ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, me não esquecerei de ti (Is 49.15).

Fonte: http://minhateca.com.br/

sexta-feira, 25 de julho de 2014

OCULTOS... POR QUEM?

"Tu lançarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar" 

Miquéias 7:19

D. L. Moody, certa vez, disse: "existem duas maneiras de encobrir nossos pecados: Da maneira de Deus e da maneira do homem. Se você tentar escondê-los da sua maneira, eles ressuscitarão algum dia; mas se você deixar o Senhor ocultá-los, nem o diabo nem homem algum poderá achá-los novamente."

George Woodall era um missionário no centro decadente de Londres. Certo dia, uma jovem que ele havia conduzido a Cristo veio a ele e disse: "Eu tenho estado muito preocupada. Deus realmente perdoou o meu passado?" Woodall lhe respondeu: "Se isto a está inquietando, eu creio que sei o que Deus lhe responderia. Ele mandaria você se preocupar com seus próprios assuntos." "O que você quer dizer com
isso?" Ela perguntou com um olhar perplexo. Ele lhe respondeu: Seus pecados, depois que Jesus os tomou de você, passaram a ser assunto dEle. Ele escondeu-os de tal maneira que ninguém jamais poderá encontrá-los."

É maravilhoso saber que o Senhor Jesus, quando abrimos o nosso coração para Ele, recebendo-O como Senhor e Salvador, perdoa todos os pecados que, arrependidos, lhe apresentamos e deles não se lembra nunca mais.

Em Cristo temos nova vida, nova maneira de enxergar o mundo, novos propósitos a alcançar, a certeza de que estamos caminhando na estrada certa e em direção à verdadeira felicidade. A partir daquele momento não vivemos mais na prática do pecado, e, se por um deslize humano, erramos novamente, contamos com Seu carinho e perdão. Quando alguém aparece tentando nos acusar de erros do passado, podemos, na autoridade do nome de Jesus, dizer-lhe: "Este pecado não está mais comigo. O Senhor o levou. Vá reclamar com Ele."

Se os nossos pecados nos angustiam e não permitem que tenhamos paz, não devemos tentar escondê-los. Peçamos ao Senhor para nos perdoar. Eles serão encobertos definitivamente.

Paulo Roberto Barbosa

BOA OU MÁ AÇÃO?


quinta-feira, 24 de julho de 2014

DESCULPE, FOI ENGANO

Certo rapaz enfrentava muitos problemas. Constantemente, em suas pre­ces, ele pedia que Jesus viesse visitá-lo no seu sofrimento. Um dia, Jesus bateu à sua porta. Maravilhado, o rapaz convidou-o a entrar. Jesus sentou- Se no sofá da sala. Na mesinha de centro havia uma Bíblia aberta no Salmo 91. Em uma das paredes estava pendurado um bordado com o Salmo 23 e na outra, um quadro da santa ceia.

—   Senhor Jesus — disse o jovem — em primeiro lugar gostaria de dizer que é uma honra recebê-Lo em minha casa. Conforme o Senhor deve saber, estou passando por dificuldades e preciso muito da Sua ajuda.

—   Filho — interrompeu Jesus — antes de conversarmos sobre os seus pedidos, gostaria de conhecer sua casa. Onde é o lugar em que você dor­me?

No mesmo instante o rapaz lembrou-se de que, no quarto, o computador estava conectado à internet e aberto em um site pouco recomendável. Pon- do-se à frente da porta, disse:

—   Não, Jesus, aqui não! Meu quarto não está arrumado!

—   Está bem — disse Jesus — e onde é o lugar em que você toma banho?

Novamente, o rapaz se lembrou de que guardava, no banheiro, umas re­vistas terríveis. Então, apressou-se em dar uma desculpa:

—   Ih, Jesus, melhor não. Acabei de tomar banho e está tudo molhado.

—   Pois bem, então posso conhecer a cozinha?

O rapaz lembrou que na cozinha havia garrafas de bebida vazias que ele não gostaria que o Senhor visse.

—   Senhor, desculpe, mas prefiro que não. Minha cozinha está vazia, não tenho nada de bom para oferecer-Lhe.

Nesse instante, um barulho forte interrompeu a conversa. Pam, pam, pam! Era alguém que batia furiosamente na porta. O rapaz levantou-se, assustado; foi ver quem era. Meio desconfiado, abriu a porta, e viu que era o Diabo.

—   Saia da frente que eu quero entrar! — gritou o tentador.

—   De jeito nenhum! — respondeu o rapaz.

Assim teve início a discussão. Com muita dificuldade o homem conseguiu empurrar o Diabo e fechar a porta. Cansado, o rapaz voltou para a sala e continuou:

—   Então, Jesus, como estava falando, preciso de tantas coisas…

Outra vez a conversa foi interrompida por um barulho forte que vinha da janela do quarto. O rapaz correu para ver quem era. Ao abri-la, novamente deparou com o Diabo:

—   Agora não tem jeito, vou entrar!

Mais uma vez o rapaz lutou e conseguiu trancar a janela.

—   Senhor — disse ele — desculpe a interrupção. Conforme Lhe dizia…

Outra vez, dos fundos da casa, ouviu-se grande barulho como se alguém quisesse arrombar a porta. Era novamente o Diabo:

—   Quero entrar!

Já exausto, o rapaz lutou com ele e conseguiu mantê-lo do lado de fora. Ao voltar, contrariado, disse a Jesus:

—   Não entendo. Se o Senhor está na minha casa, por que o Diabo fica insistindo em entrar?

—   Sabe o que é, meu filho? É que na sua casa você só me deixou entrar na sala.

Humildemente, o rapaz entendeu a lição de Jesus. Então, realizou uma faxina na casa para entregá-la aos cuidados do Senhor. Nesse instante o Diabo bateu mais uma vez à porta. O rapaz olhou para Jesus sem entender.

O Senhor disse:

—   Deixe que Eu vou atender.

Quando o Diabo viu que era Jesus à porta, disse:

—   Foi engano!

E desapareceu bem depressa.

Muitas vezes, é assim que acontece com nosso coração. Entregamos a Jesus só uma parte dele, apenas a sala, ficando as dúvidas a morar no quar­to, o acaso na cozinha, o medo na varanda. Então, lutamos e não vencemos porque a casa está dividida. A Bíblia diz que “os olhos do Senhor passeiam por toda a Terra para Se mostrar forte para com aqueles cujo coração é inteiramente Seu”.

Desconhecido

SENTIDO A VIDA


quarta-feira, 23 de julho de 2014

O FILME DA VIDA

Prepara-te… para te encontrares com o teu Deus. Amós 4.12

Une-te, pois, a Deus, e tem paz, e, assim, te sobrevirá o bem. Jó 22:21

Quando somos crianças, não temos compromisso algum em pensar em Deus e na eternidade: há tantas coisas que devemos descobrir e tanta diversão nos esperando! Temos toda a vida pela frente!

Quando somos jovens, somos muito autoconfiantes. Temos nossas idéias, ilusões, planos, e pensamos que nada poderá impedir que eles se realizem. 

Quando nos casamos, estamos muito felizes para pensar na eternidade, em Deus, e na morte. Temos de desfrutar da felicidade do momento!

Quando temos filhos, ficamos ocupados demais. Temos de cuidar deles, e garantir o futuro das crianças. Deus pode esperar um pouquinho!

Quando envelhecemos, será que vale a pena pensar em Deus? Afinal, já vivemos uma vida mais ou menos correta. Ficamos bem sem Deus até agora, para que mudar a essa altura da vida?

Quando morremos… é muito tarde! Tarde demais para se preocupar com o porvir, tarde demais para crer, tarde demais para descobrir o amor de Deus e se colocar ao abrigo da cruz de Jesus. Tarde demais para ser salvo: eternamente tarde!

Não queremos assustar nossos leitores, mas, queira ou não, o filme de sua vida está passando neste exato momento. Qual será a seqüência dele? Hoje, para você, ainda é tempo de deixar Deus entrar nesta história. Não adie isso. “Se hoje ouvirdes a sua voz, não endureçais o coração” (Salmo 95:7-8).

Extraído do devocional Boa Semente

A FELICIDADE QUE QUERO


terça-feira, 22 de julho de 2014

O SONO DA FÉ

E quando Herodes estava para o fazer comparecer, nessa mesma noite estava Pedro dormindo entre dois soldados, ligado com duas cadeias, e os guardas diante da porta guardavam a prisão.

Atos 12.6

Estamos em Jerusalém, no ano 44 da era cristã. Herodes ordena a morte de Tiago e a perseguição aos cristãos em Jerusalém aumenta. Isso agrada aos judeus e, em razão disso, Pedro também é lançado na prisão, vigiado por quatro grupos de quatro soldados. 

Qual a sua Culpa? Ser seguidor de Jesus Cristo! 

Qual a sua Sentença: pena de morte!

Qual a data de sua execução? Após a Páscoa!

Diz a Bíblia que na noite em que Pedro soube que morreria, ele dormiu tranquilo acorrentado entre os soldados. Como isso é possível? Como alguém que sabe que morrerá no outro dia consegue dormir profundamente?

Isso foi possível a Pedro porque ele guardava em seu coração as palavras de Jesus: "Na verdade, na verdade te digo que, quando eras mais moço, te cingias a ti mesmo, e andavas por onde querias; mas, quando já fores velho, estenderás as tuas mãos, e outro te cingirá, e te levará para onde tu não queiras." (João 20.18)

Pedro sabia que só morreria na velhice, portanto ele tinha uma convicção inabalável. Quantas vezes nós recebemos as promessas de Deus com alegria, mas após certo tempo, nos encontramos incrédulos, sem esperanças e desesperados? 

Um homem que crê nas promessas de Deus é um homem livre da agonia e do sofrimento da dúvida. Ele sabe que quando Deus agir nada vai ser igual! Ele consegue dormir tranquilo em meio as tempestades da vida.

Fandermiler Freitas

AO LADO DE DEUS


segunda-feira, 21 de julho de 2014

ACALMA-TE

E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Acalma-te, emudece! O vento se aquietou, e fez-se grande bonança.


Mc 4.39


Passar por uma situações de risco de morte é marcante e traumatizante. Quem já sentiu o frio da tragédia bem diante dos seus olhos sabe do que eu estou dizendo. O desespero, a tristeza e a dor apoderam-se da alma, do corpo e do coração. Por mais forte que seja o homem, ele não sai imune dessa experiência.


A Bíblia narra uma situação parecida: Os discípulos estavam no meio de uma grande lago, chamado mar da Galileia. Era madrugada e uma forte tempestade lançava ondas contra o barco que agitado se movia sobre as águas, acoitado pelo vento.


Os discípulos remavam, se esforçavam, mas o barco era cada vez mais castigado pela tempestade. As horas passavam e Pedro via que todo o empenho era vão. Tiago e João já estavam cansados. Felipe e André remavam com todas as suas forças; Judas e Natanael ensopados pela chuva que caia, tremiam de frio. Eles estavam perdendo as forças, o ânimo, a coragem e a determinação.


Talvez eu esteja falando com alguém que esteja cansado das lutas, das tempestades da vida e não veja mais sentido em continuar a viver assim. Está preste a desistir, não só dos sonhos, mas da vida. Quando este sentimento de impotência e desespero vem, é preciso lembrar dos discípulos naquela escura madrugadas, em meio de um mar em fúria, cercados por ondas gigantes e ventos impiedosos. E ver Jesus levantar-se, erguer suas mãos e clamar: Aclama-te!


Nesta segunda-feira, em meio aos teus temporais, não te desespere, mas veja Jesus. Ele está contigo no barco e, portanto, por maiores que sejam teus medos, problemas e desafio não olhes para as grandes ondas, ouças Jesus, a sua voz ecoa pelos ares dizendo acalma-te e tem bom ânimo. Pois eu estou contigo em meio ao grande mar.

ENVAIDECER?


domingo, 20 de julho de 2014

PRA QUE SERVE O HORIZONTE?

Certa vez alguém chegou no céu e pediu pra falar com Deus porque, segundo o seu ponto de vista, havia uma coisa na Criação que não tinha nenhum sentido...

Deus o atendeu de imediato, curioso por saber qual era a falha que havia na criação.

— "Senhor Deus, sua criação é muito bonita, muito funcional, cada coisa tem sua razão de ser... Mas no meu ponto de vista, tem uma coisa que não serve para nada". – Disse aquela pessoa para Deus.

— "E que coisa é essa que não serve para nada?" - Perguntou Deus.

— "É o horizonte. Para que serve o horizonte? Se eu caminho um passo em direção ao horizonte, ele se afasta um passo de mim. Se caminho dez passos, ele se afasta outros dez passos. Se caminho quilômetros em direção ao horizonte, ele se afasta os mesmos quilômetros de mim... Isso não faz sentido! O horizonte não serve pra nada".

Deus olhou para aquela pessoa, sorriu e disse: — "Mas é justamente pra isso que serve o horizonte... " Para fazê-lo caminhar ".

Fonte: Adilson Ferreira dos Santos, em O Jornal Batista, pg 3, 08 a 14/07/2002

SEM AMIGOS


sábado, 19 de julho de 2014

NÃO A GRAMÁTICA, MAS A MENSAGEM

Pelo que por lábios gaguejantes e por língua estranha falará o Senhor a este povo, ao qual disse: Este é o descanso, dai descanso ao cansado; e este é o refrigério; mas não quiseram ouvir. 

Isa. 28:11-12

Os mais bem-sucedidos ganhadores de almas nem sempre foram os pregadores mais corretos e polidos. Às vezes Deus tem escolhido pessoas humildes, homens e mulheres sem instrução para proclamarem a Sua mensagem.

No início do ministério do grande evangelista Dwight L. Moody, um crítico abordou-o dizendo que sua gramática era fraca e sua dicção deixava muito a desejar.

- Sr. Moody - censurou o crítico - o senhor não deve falar em público enquanto não aperfeiçoar sua gramática. O senhor comete tantos erros gramaticais, que é uma vergonha!

- Sou deficiente em muitas coisas - concordou Moody - mas estou fazendo o melhor com aquilo que tenho. - Depois, virando o feitiço contra o feiticeiro, Moody perguntou: - Meu amigo, você tem gramática perfeita. O que está fazendo por Jesus?

Tanto quanto eu saiba, o crítico nunca respondeu à pergunta.

VERDADEIRAS DESGRAÇAS


quarta-feira, 16 de julho de 2014

É POSSÍVEL ALGUÉM NÃO TER PAZ COM DEUS?

Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus.

Romanos 5:1,2

Mas como é que pode alguém não estar em paz com Deus, oras?!

Se quisermos complicar um pouco mais podemos alterar a questão: é possível alguém estar em guerra contra Deus? Parece que ficou ainda mais ilógico. Que sujeito mortal, simples comedor de arroz com feijão, teria a audácia de declarar guerra à Deus?

Paz é ausência de conflito. O homem que está em conflito com Deus é aquele que, ou não faz o que Deus quer ou o faz pelas motivações erradas.

Você está em paz com Deus? A paz com Deus (ou com qualquer pessoa) só é possível quando existe harmonia de vontades. Quando duas pessoas que convivem querem duas coisas diferentes e conflitantes então não há paz. Pode não haver conflito armado (você certamente não pegou um três-oitão e apontou para o Céu brandindo a arma para Deus), podem não haver ofensas de parte a parte, pode acontecer de casais não discutirem, não se agredirem e, ainda assim, não haver paz. Para isso basta que um queira o que o outro não quer.

No que diz respeito à Deus há conflito (e, portanto, ausência de paz) quando você faz ou deseja fazer algo que Deus desaprova. Ou quando Deus faz em sua vida algo que você desaprova. Mas, nesse caso, não cabe a pergunta: Quem tem a razão? Deus sempre tem a razão.

A harmonia entre Deus e o homem foi destruída pelo pecado. Quando pecamos, ofendemos à Deus. E não há paz entre ofendido e ofensor, há conflito. Sendo assim, a paz só será viável mediante duas condições: se o ofendido (no caso, Deus) oferecer perdão e se o ofensor (no caso, o homem) o aceitar, receber e crer no perdão divino. Se eu não me arrependo, não há paz com Deus. Se eu não aceito a oferta de perdão, não há paz. Se eu não creio que Deus me perdoa, não há paz. Mas se você ofende alguém e essa pessoa não o perdoa, mesmo que você tenha se arrependido e pedido perdão, não haverá paz. Você pode até ficar em paz com sua consciência, mas não com a pessoa ofendida. Mas, no caso em questão, o ofendido é Deus e Ele providenciou um plano mediante o qual podemos ter paz (plena e definitiva) com Ele.

De acordo com o texto de Romanos, nós temos paz com Deus através da justificação mediante a fé. Ou seja, através de Jesus Cristo, Deus eliminou nossa culpa, todas as culpas de todos nossos erros. Através da vida e morte de Cristo, Deus nos fez JUSTOS, apesar de não sermos pessoas idôneas o tempo todo. Mas o texto afirma que nós obtivemos "entrada", "acesso" à essa graça. E que "graça" é essa? A graça de sermos desculpados por Deus. A graça de ter nossas demandas com Deus resolvidas, a graça de saber que Ele apaziguou todos os conflitos.

É claro que ainda falharemos. Ainda ofenderemos à Deus. Mas a paz estará garantida porque nós obtivemos "acesso à essa graça". E "essa graça" inclui o perdão irrestrito. É a garantia que, ainda que haja desvios, Deus mesmo nos harmonizará Consigo novamente.

Parece estranho, até mesmo ilógico. Mas existe muita gente que não tem paz com Deus.

"Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus." 

terça-feira, 15 de julho de 2014

A PÉROLA DE GRANDE PREÇO

O reino dos céus é também semelhante a um que negocia e procura boas pérolas, e tendo achado uma pérola de grande valor, vende tudo o que possuía, e a comprou.

Mateus 13.45-46

Algum tempo atrás, nas Filipinas, ocorreu a morte trágica de um jovem pescador de ostras em uma das ilhas do sul. O jovem filipino tinha apenas 18 anos de idade. Ele havia mergulhado no mar e, de alguma forma, uma ostra gigante fechou a concha sobre um dos pés do rapaz, que ali ficou preso até afogar-se. 

Quando o corpo dele e a ostra foram levados a superfície, descobriu-se dentro a concha a maior pérola já encontrada. Indubitavelmente foi vendida por um preço fabuloso, mas o seu preço deve ter sido calculado em mais que dinheiro. Custou a vida de um jovem.

LEVANTAR COM DETERMINAÇÃO


domingo, 13 de julho de 2014

VARRENDO SOB O TAPETE

Rev. H. A. Ironside foi um famoso pastor e professor na Escola Bíblica Moody, em Chicago. Ele costumava contar a seus alunos sobre uma empregada doméstica que, ao ser perguntada como sabia que havia se tornado uma cristã, respondeu: " Eu sei que sou uma cristã porque agora eu varro debaixo dos tapetes!"

Quando não temos um compromisso com Deus e o Senhor Jesus não vive em nosso coração, muitas vezes tratamos a verdade com indiferença e escondemos os pecados embaixo de nossos tapetes espirituais. Ao recebermos o Salvador, fazemos questão de remover toda a poeira que antes estava escondida e, com o perdão do Senhor, viver em pureza e santidade, como convém a todos os cristãos.

Paulo Barbosa

VIDA FRUTÍFERA


sábado, 12 de julho de 2014

AJUDAR

Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus.

Lucas 6.35

Pouca coisa satisfaz e agrada tanto a Deus como a gratidão.  Demonstração de gratidão é sempre uma fonte de alegria para quem ajudou alguém. Faz bem a alma e torna o coração feliz quando se constata que a sua ajuda foi devidamente reconhecida. No entanto, é triste quando após empenho, dedicação e suor, não se encontra ao menos um olhar de agradecimento.

Não falo aqui de pequenas ações do dia a dia, como um copo d'água, abrir uma porta, levanta-se para alguém sentar. Para estas ações, agradecier é mais  sinal de educação do que de gratidão. Falo das coisas que alguém se dispõe a fazer em teu favor que realmente te socorrem e aliviam a alma.

No versículo acima, Jesus nos ensina a fazer o bem sem esperar recompesas humanas, pois o benefício desinteressado é o único que agrada a Deus. Ajudar é a palavra de ordem, mesmo que os ingratos se proliferem na terra e sua ingratidão fira o nosso coração. Assim, mesmo que desanimados pela maldade do homem, Deus ainda exige de nós ação em favor dos desfavorecidos.

Jesus finaliza seu discurso dizendo: será grande o vosso galardão, Na visão do verdadeiro cristão, o amor é o que o move não a gratidão. Mas que seria bom se a gente tinhevesse a humildade de apenas dizer: muito obrigado.

Fandermiler Freitas

O CAMINHO DA VERDADE


quinta-feira, 10 de julho de 2014

NOMES FALSEADOS

Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo! 
Isaías 5.20

Uma jornalista expressou, atônita, a forma como, na publicidade, a verdade é muitas vezes exagerada. Ela recordou o pedido de “salada de fruta fresca” no menu dum restaurante em Boston. Mas quando o prato foi servido, era tudo menos “fresco”. Os pêssegos, ananases, uvas, e cerejas, tinham estado muitos meses a chafurdar no seu próprio molho numa vasilha de latão. 

Quando a empregada foi interrogada sobre o que tinha acontecido à salada de fruta “fresca”, respondeu com regozijo, “Oh, doçura, isso é simplesmente o nome que lhe dão”. 

Tal engano não ocorre apenas na publicidade; sucede sempre que as pessoas se afastam dos princípios da verdade e bondade de Deus. O engano, o uso de nomes falseados, e as mentiras sem reservas, são as ferramentas do negócio imoral de uma pessoa. 

Às pessoas egoístas e más chamam-se generosas e boas. Os escravos do pecado denominam-se de livres. Os loucos intitulam-se de iluminados. E os lascivos descrevem os seus atos como relações de amor. Deus não se deixa lograr por nomes falseados. 

Em Isaías 5.20, Ele ameaçou os que «ao mal chamam bem, e ao bem mal». Independentemente do conceito que o mundo tem de bem ou de mal, tomemos, como nossa, a definição do Deus de toda a verdade. Com Ele não há nomes falseados. 

- Fonte: gospelcom.net

CUIDADO AO FALAR


terça-feira, 8 de julho de 2014

O BEM-TE-VI E A COBRA CORAL

Jesus respondeu: As Escrituras Sagradas afirmam: "Adore o Senhor, seu Deus, e sirva somente a Ele." Lucas 4:8.

A cobra coral é a mais mortífera das serpentes. Você reconheceria uma se a visse? Existem outras cobras quase do mesmo tamanho e coloridas do mesmo modo, quase com o mesmo padrão de cores. Todas essas cobras parecidas com a coral têm três cores básicas: preto, amarelo e vermelho. Todas possuem anéis com essas cores, desde a cabeça até a ponta da cauda.

Mas apenas na cobra coral o anel vermelho se encosta no anel amarelo. Nas outras cobras os anéis vermelhos são separados por anéis pretos. Parece que pelo menos um passarinho também reconhece as cores venenosas.

O bem-te-vi é um pássaro do tamanho do azulão, mas pertence à família dos que caçam em vôo. Além de insetos, também se alimenta de pequenas lagartixas e serpentes. Foram feitas algumas experiências com bem-te-vis capturados para ver se reconheciam as cobras coral, porque se não o fizessem, caçá-Ias seria fatal.

Os jovens bem-te-vis atacavam imediatamente ripas pintadas como as cobras não venenosas, mas quando ripas pintadas com o padrão da coral foram colocadas na gaiola, os passarinhos não as tocavam. Na realidade, quando viam essas ripas, voavam para o canto mais afastado do viveiro, e emitiam seu pio de alarme. Um teste adicional mostrou que varas pintadas com listras vermelhas e amarelas somente, produziam o mesmo resultado.

Os bem-te-vis nascem com o instinto de evitar cobras venenosas. Aparentemente sabem que a combinação vermelho e amarelo é mortal.
Lembre-se dos bem-te-vis na próxima vez que você for tentado. Jesus prometeu que se resistir ao diabo, ele fugirá de você (Tiago 4:7) como a cobra coral foge apressada quando suas cores verdadeiras são descobertas e é soado o alarme.

PODE SE AMAR MUITO BEM


segunda-feira, 7 de julho de 2014

A OBRA REDENTORA DE JESUS

"...no qual temos a redenção, a remissão dos pecados."

Colossenses 1.14


A obra redentora de Cristo foi absolutamente completa e perfeita, aceitável por Deus, que de uma vez por todas, estabeleceu em seu Filho Amado a única maneira do ser humano chegar-se a Ele.

Quando procuramos na história dos grandes lideres mundiais, há inquestionáveis biografias com inicio e fim, isto é, seu nascimento ou surgimento e seu fim, sua morte inevitável. Após isso, um túmulo ou pelo menos o registro de que o mesmo faleceu.

Mas se tratando de Jesus o Cristo, prometido por Deus à humanidade desde que começou sua jornada neste mundo, não encontramos o lugar onde poderia ser seu túmulo, apenas um memorial onde Ele foi sepultado. Isso porque Ele RESSUSCITOU, não ficou morto como todos antes e todos depois dEle.

Ele vive eternamente, assim como prometeu que sofreria, seria morto mas ao terceiro dia ressuscitaria. Talvez você tenha ainda alguma dúvida a respeito deste fato. Eu quero te dizer que Jesus é real, é verdadeiramente o Filho Unigênito de Deus, vindo em forma humana para passar todo aquele sofrimento para que eu e você pudéssemos experimentar uma vida plena e abundante como Ele mesmo prometeu, e que se cumprem na vida de quem a Ele entrega sua vida com convicção total.

Talvez você não acredite nisso, mas veja, observe a vida de alguém que confessa ter o Cristo que reviveu em si, veja como sua vida é diferente, veja que as promessas feitas por Jesus a respeito daqueles que o seguiam e dos que haveriam de segui-lo são notórias. Há novidade de vida quando alguém tem um encontro pessoal com O Senhor Jesus, e como poderia ser se Ele não fosse real, como alguém mudaria completamente o rumo de sua vida por nada?

A vida de quem segue a Cristo é diferente, pois segue Aquele que veio mudar as nossas vidas, tirando-nos do poder do mal, e levando-nos ao seu próprio reino de amor e paz. Que Deus ilumine seus pensamentos e te faça ver a realidade da sua maravilhosa graça salvadora em Cristo Jesus.

QUE DEUS TE ABENÇOE E TE DÊ PAZ!
.
Janisvaldo

domingo, 6 de julho de 2014

O SONO DA INDIFERENÇA

Mas o Senhor mandou ao mar um grande vento, e fez-se no mar uma forte tempestade, e o navio estava a ponto de quebrar-se. Então temeram os marinheiros, e clamavam cada um ao seu deus, e lançaram ao mar as cargas, que estavam no navio, para o aliviarem do seu peso; Jonas, porém, desceu ao porão do navio, e, tendo-se deitado, dormia um profundo sono.

Jonas 4.4-5

Jonas, ao ir para Társis, desobedeceu livremente a Deus. Era para ir para Nínive. No entanto, ele preferiu seguir outro caminho em sentido contrário.

Como consequência, Deus enviou uma grande tempestade e o navio estava a ponto de partir-se. Os marinheiros tentavam de tudo: remaram, jogaram as cargas no mar, buscavam cada um o seu deus. Mas cada vez mais, o vento tornava-se pior.

Jonas, no entanto, dormia um sono profundo no porão do navio, alheio a tudo o que acontecia. Há pessoas como Jonas, levam o inferno para a vida dos outros - a dor, o sofrimento, a mentira, etc. E enquanto os outros estão tentando salvar o navio, eles conseguem dormir tranquilamente no porão.

É incrível como o mal tem a capacidade de tornar o coração insensível e a alma indiferente a dor alheia. Quando o sono da indiferença atinge o interior de um homem, ele consegue dormir tranquilo mesmo quando é o responsável pelo mal que atinge os outros.

 Fandermiler

sexta-feira, 4 de julho de 2014

O ASSOMBRO DO ESCRAVO

Mediterrâneo. Um escravo muçulmano que se achava a bordo atraiu sua atenção. Procurou palestrar com ele, descobrindo logo que era esperto e inteligente. Ao saber das circunstâncias de sua vida, soube que era livre de nascimento, mas que caindo prisioneiro de guerra, fora reduzido à escravidão. O negociante penalizou-se muito com a triste condição do pobre cativo. 

Quanto mais reparava nele, mais se interessava por ele, mais simpatizava com ele. Por fim, começou a nutrir o idéia de remi-lo da escravidão. Indagando cautelosamente a respeito da quantia necessária, logo viu que a mesma excedia muito todos os lucros que esperava tirar daquela viagem. A idéia, contudo, não o abandonava.

Por fim fez uma oferta, que foi aceita. Ora, aconteceu que o escravo percebeu o negócio, não sabendo o propósito do negociante, supondo, que ia passar de senhor para senhor como qualquer peça de fazenda. Saltou à frente e gritou: "Então o senhor que aparentava ser tão bondoso e compadecido, não passa, afinal, de um vil comprador de escravos?! Porventura não terei eu tanto direito à liberdade como o senhor mesmo?

Continuou numa torrente de invectivas enraivecidas, quando o negociante pôs ternamente o olhar sobre ele e lhe disse: "Sim, eu comprei a você, mas para lhe dar a liberdade." No mesmo instante acalmou-se a tempestade de indignação. Debulhou-se em lágrimas, e, caindo aos pés de seu libertador, bradou: "O senhor libertou-me o corpo mas cativou-me o coração. Sou seu escravo para sempre!"

http://www.profetaseprofecias.com.br/ilustracao-para-sermoes/o-assombro-do-escravo.html#ixzz36VFqRwdW

MEDO DA MORTE

quinta-feira, 3 de julho de 2014

O DOM DA ESCOLHA

Vê que proponho, hoje, a vida e o bem, a morte e o mal;

Dt 30.15

Deus nos deu o livre arbítrio, a capacidade de decidir o caminho a seguir. Desde o princípio, o poder da escolha está em nossas mãos. Quando Deus nos permitiu ter esse dom, Ele abriu mão de ser responsável pelo nosso futuro, impondo a nós a capacidade de lutar, de ir enfrente de construir ou então de desistir, destruir ou ser indiferente. O homem tem todas as chaves para construir a paz ou guerra, o bem e o mal.

Deus sempre disse claramente o que esperava do homem. Um viver de paz, de amor, perdão e adoração. Jesus mesmo nos deu exemplo de como se viver neste mundo. Mas Deus para neste ponto. Ele diz, aponta o caminho, descreve o futuro, mas é ao homem que cabe a escolha sem muitos atalhos e discursos longos. Nós só precisamos andar, porque é no andar que se escolhe o caminho.

Hoje é segunda, e você fará muitas escolhas, decidirá fatos importantes que repercutirão no seu futuro. Enquanto este mundo for nossa realidade, não se pode esquecer que o poder de abrir portas ou de fechá-las é nosso. Deus espera apenas que saibamos usar o dom do livre arbítrio com sabedoria, porque  dele dependerá a eternidade.

EU QUERO SER - JAILSON DUQUE

quarta-feira, 2 de julho de 2014

GEOGRAFIA DO CORAÇÃO

O coração é um País livre, situado ao lado esquerdo do peito de qualquer indivíduo. Compreende quatro estados: Amor, Ódio, Dúvida e Amizade. 

O estado do Amor é fértil e cheio de carinho, e a sua capital é a importante cidade do Ciúme, onde existe muitos sonhos e fantasias, mas também muitas realidades.Essa cidade é conhecidíssima pelos seus castelos suspensos, que são considerados como a oitava maravilha do mundo. 

O estado do Ódio, é algo mortífero, habitado pelos desiludidos do amor. Em seu subsolo há muitas armadilhas, e sua capital é a cidade da Vingança, onde existem várias fábricas de inimizades. Este estado é atravessado pelo caudaloso rio de sangue.

O estado da Dúvida é muito conhecido, pois ela sempre está envolta nos seres humanos. Mas, o sol da Esperança aquece seus desolados habitantes. Sua capital é Incerteza, onde sai a estrada que conduz ao vale do suicídio. Este estado é banhado pelo rio das lágrimas. 

O estado da Amizade é o mais agradável. Tem por capital a Sinceridade, onde a estrada da bondade guia seus habitantes.Na sua costa marítima, há uma cidade onde existe uma fortaleza, a do bem, que refrata as investidas da intriga e hipocrisia. Entre as cidades mais importantes mencionamos Afeto, Alegria e Felicidade. Este estado é banhado pelo mar das rosas e nele existe um cantinho para você! ...e para aqueles que te amam...

NOSSO AROMA