quarta-feira, 19 de março de 2014

RÉU


Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.

Mateus 5:21

Já presenciei um júri em que não havia corpo, armas nem testemunhas. Como saber se houve um crime? Como dizer com certeza que houve vítima se não há provas? Em alguns casos existem evidências capazes de absolver ou culpar os réus; noutros só o depoimento do acusado é capaz de revelar o desconhecido. Mas, na verdade, não há como se livrar da dúvida.

Jesus Cristo defendia a necessidade de levarmos em juízo aqueles que, por algum motivo, desrespeitavam as leis. Ele disse certa vez a um homem que queria que ele julgasse um caso de divisão de herança: quem me constituiu juiz entre vós?

A gente precisa compreender que todo homem é réu de um julgamento futuro. No entanto, precisamos entender que Deus não é como nós. Ele não é falho, não erra nem é influenciado pela emoção. O Pai tudo vê, tudo sabe, e  compreende os motivos e as intenções do coração. Portanto seu julgamento é justo e Ele jamais inocenta o culpado.

Fandermiler Freitas

Nenhum comentário: