segunda-feira, 1 de maio de 2017

O HOMEM ABENÇOADO

"Bem-aventurado o homem, Senhor, a quem tu repreendes, a quem ensinas a tua lei," (Salmo 94.12)

As repreensões do Senhor muitas vezes parecem severas - mas elas são misericordiosas. Elas. . .
corrigem nossas loucuras,
subjugam nossa vontade orgulhosa, e
suavizam e humilham nossos corações endurecidos diante d`Ele.

Quando Deus repreende - Ele ensina. As lições são encontradas em Sua Palavra - mas nós nunca aprendemos muitas delas - até que nós atravessamos a fornalha! Muitas vezes aprendemos mais a verdade de uma curta e afiada aflição – muito mais do que de muitos livros e sermões!
Na aflição, Deus nos ensina. . .
nosso próprio vazio e vaidade,
nossa dependência dEle, e
a insuficiência de todas as coisas terrenas!

Na aflição, Deus. . .
encarece o Senhor Jesus e Sua grande salvação para nós,
mostra-nos o valor da provisão da graça,
torna nossa consciência terna e honesta,
nos qualifica para sermos usados na Terra; e
nos enche do gozo de Si mesmo no céu.

Nós precisamos de correção. Se não recebê-la - nos tornamos
carnais e mundanos,
superficiais e insignificantes,
desagradáveis e inúteis,
tanto no mundo quanto na igreja. É uma coisa abençoada ser corrigido pelo Senhor, especialmente quando a vara nos ensina essas lições importantes e de valor inestimável. Cristãos repreendidos são geralmente úteis e atraentes.

Mas você não deve supor que um cristão não está sendo castigado, só porque você não testemunha a sua correção. A vara é colocada às vezes no corpo - mas com maior frequência na alma. O coração conhece a sua própria amargura - quando outros pouco suspeitam quão doloroso é o castigo duradouro.

Pai Celestial, corrija-nos com ternura e amor; e sempre que você nos corrigir – veremos a sua face graciosa!

“Bem-aventurado é o homem a quem Deus disciplina; não desprezes, pois, a disciplina do Todo-Poderoso.” (Jó 5.17)

Texto de James Smith, traduzido e adaptado por Silvio Dutra.

Nenhum comentário: