segunda-feira, 24 de setembro de 2018

PAZ PERFEITA

Foi oferecido certa vez um prêmio à pessoa que pintasse o melhor quadro representativo da paz. Houve dois que pareciam superiores.

Um retratava uma paisagem de Verão. Um regato corria tranquilamente através de verdejante prado. Nem a mais leve viração agitava as árvores. O Céu estava claro. Duas reses pastavam à sombra de grande carvalho. Uma borboleta garridamente colorida voava de flor em flor. Pássaros pousavam nos galhos. Isso era paz.

Mas o prêmio foi conferido ao artista que pintou em sua tela um agitado oceano furioso. Relâmpagos cruzavam o espaço. Mas ao lado do rochedo, protegido por pequena escarpa, se podia ver uma gaivota branca em seu ninho. As ondas furiosas arremetiam contra seu retiro, mas ela não sentia nenhum temor. Contemplava tranquilamente tudo, sabendo que estava segura em seu refúgio. O abrigo do mente é Cristo. Assentado nos lugares celestiais em Cristo, ele contempla tudo sem temor. 

Keith L. Brooks

Nenhum comentário: