sábado, 29 de março de 2014

O QUE ACONTECE COM VOCÊ...

"Não é o que acontece com você, mas o que você faz com aquilo que acontece com você." W. Mitchell (1943 - )


Em 19 de julho de 1971, enquanto dirigia sua motocicleta a mais de 100 quilômetros por hora, W. Mitchell se distraiu e chocou-se contra um caminhão em alta velocidade, perdendo tudo.

O desastre atirou a ambos, ele e sua motocicleta, comprada no dia anterior, para bem longe do caminhão, fazendo-o espatifar-se na estrada. Como se não bastasse, o tanque da Honda 750 de Mitchell, que estava cheio de gasolina, explodiu, queimando praticamente todo o seu corpo e desfigurando seu rosto. A explosão foi tão grande que pôde ser vista à vários quarteirões de distância.

Mitchell entrou em coma profundo mas recobrou a consciência no hospital, descobrindo que seu rosto já estava irreconhecível e seus dedos tinham desaparecido, queimados no acidente. Foram meses sofrendo dores terríveis, não somente físicas, mas emocionais. Várias cirurgias para tentar melhorar a aparência de um rosto destruído pelas chamas foram feitas. Coloque-se no lugar dele. Lutando para sair daquela "catástrofe", do tipo que derruba a maioria das pessoas para o resto da vida, Mitchell mudou-se para uma pequena cidade, onde as pessoas poderiam conhece-lo melhor e, assim, deixarem de lado sua aparência. Lá, fundou uma empresa para fabricar carvão, usando o dinheiro que sobrara do seguro de acidentes. Mesmo desfigurado, o "monstro" ficou milionário em quatro anos. Era novembro de 1975.

Foi quando, durante uma nevasca, o avião no qual viajava caiu. O acidente foi terrível e os tanques do avião explodiram... mas Mitchell, milagrosamente, sobreviveu a este novo desastre. Agora, além de ter tido que reaprender a viver com todas as dores e cicatrizes, ele também estava paralisado da cintura para baixo, sendo forçado a usar uma cadeira de rodas pelo resto da vida. Como disseram alguns... um monstro sobre rodas. Sua mulher o deixou. Seu mundo, novamente, estava negro.

Mesmo assim, W. Mitchell é hoje um dos conferencistas mais respeitados dos Estados Unidos. Ele não tem dedos e não anda, mas mesmo assim foi eleito para prefeito (usava o slongan: "vote em mim e não serei somente mais um rosto bonito") e é mais ativo e realizador do que a maioria das pessoas que eu e você conhecemos. Pessoas para as quais uma unha quebrada ou um dia de chuva são um motivo para acabar com seus dias.... e com os nossos.

Talvez você tenha um problema real. Mas se ele está impedindo você de fazer o que deve ser feito, pense em W. Mitchell. Ele poderia estar em casa, olhando a TV e se escondendo do mundo, e nenhum de nós o recriminaria. Mas não está.

Algumas pessoas reclamam: 'se eu não fosse tão velho... ou tão jovem... se ao menos eu tivesse aquela pessoa ao meu lado....ou longe de mim'... se eu tivesse dinheiro... ou aquele diploma... se eu morasse naquela casa.... se tivesse aquele emprego...' As desculpas vão se seguindo. Cada um de nós tem as próprias desculpas. Quais são as suas?

Compare a história de W. Mitchell com a sua. A maquiagem borrou? Você ainda tem o rosto. A unha quebrou? Você ainda tem os dedos. O sapato furou? Você ainda tem os pés.

Engraçado como alguns dos nossos "horríveis problemas" ficam ridículos, quando comparamos às tragédias que outras pessoas superaram. Como diz W. Mitchell: "Não é o que acontece com você, mas o que você faz com aquilo que acontece com você."

Nenhum comentário: