quarta-feira, 1 de julho de 2015

LOUVAI AO SENHOR

Partes de um sermão de Charles Haddon Spurgeon, traduzidas e adaptadas pelo Pr Silvio Dutra.

(É de suma importância, para nossa instrução espiritual, que as palavras de louvor e gratidão do Salmo 145 tenham partido do coração e dos lábios de Davi, uma vez que experimentou em toda sua vida grandes lutas e tribulações que a maioria de nós não teria sido capaz de suportar. Mas ele não somente as suportou como se gloriou nelas pois viu em tudo que sofreu o forte braço do Senhor lhe guiando, sustentando e livrando. Na verdade, louvores e gratidão desta dimensão somente podem ser entoados por aqueles que tiveram que atravessar grandes montes e vales na companhia amiga e amorosa do Senhor – nota do tradutor)

"Proferirão abundantemente a memória da tua grande bondade, e cantarão a tua justiça." (Salmo 147.5)

Este é um "Salmo de louvor de Davi", e você vai ver que todo ele está inflamado por um forte desejo de que Deus possa ser muito magnificado. Por isso, Davi usa uma variedade de expressões e as repete com santa veemência: "Eu vos exalto." "Bendirei o teu nome." "Todo dia eu te bendirei". "Louvarei seu nome para todo o sempre." "Grande é o Senhor e mui digno de ser louvado." "Uma geração proclamará as tuas obras à outra geração." "Falarei da magnificência gloriosa da tua majestade." "Os homens devem falar da força dos Seus atos terríveis" e outras palavras do mesmo sentido até o último verso, "A minha boca falará o louvor do Senhor, e toda a carne louvará o seu santo nome para todo o sempre."
Davi não se contenta em declarar que o Senhor é digno de louvor, ou em suplicar que Seu louvor deve ser sentido no coração, mas ele vai publicamente proclamá-lo. Abertamente declarado, claramente pronunciado e alegremente proclamado em canção. O salmista inspirado, movido pelo Espírito Santo, convida toda a carne, sim, e todas as obras de Deus a entoarem louvores ao Altíssimo!

Sílvio Dutra


Nenhum comentário: