sexta-feira, 19 de junho de 2015

EU E O CAMINHO

O caminho para a vida é daquele que guarda a instrução, mas o que deixa a repreensão comete erro.

Provérbios 10:17

Viver não é difícil. O difícil é não se perder no caminho. 


Eu me lembro que eu andava cerca de  sete quilômetros da cidade para o sítio de minha avó. A gente a visitava de fez em quando. O caminho era lindo. Primeiro, um rio de águas barrentas. Depois, uma estrada, cercada pelo campo, com goiabeiras, pequenas ramas com frutos, pés de azeitonas pretas e outras árvores silvestres a margens da estrada. O sol era o de menos. Na verdade, a gente nunca se demorava demais pelo caminho, porque o nosso objetivo era o sítio.


A vida da gente é como uma caminhada. A gente caminha por caminho diferentes. Alguns belos, outros tristes e, existem aqueles que não são agradáveis. Hoje, estava pensando no povo de Israel no deserto. Foram 40 anos de muita experiência: Fome, sede, guerras, mortes, desânimo e medo. O triste dessa história é que o povo se agarrou ao caminho, as circunstâncias e, por isso, se perdeu...

Quantas vezes, nós, influenciados pelo caminho, esquecemos de que estamos em guerra. O próprio Jesus nos ensinou com sua vida que era preciso andar, fazer milagres, ajudar ao próximo, ensinar a Palavra, ser humilde sem esquecer jamais que o seu destino era numa cruz em Jerusalém.

Na realidade, a gente precisa saber para onde está indo e se preparar para o final. Caso contrário, o caminho há de ser nossa perdição, em vez de ser nosso meio para alcançarmos a glória.

Fandermiler Freitas

Nenhum comentário: