segunda-feira, 14 de maio de 2012

TRABALHO QUE FAZ FELIZ

Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra, e do trabalho do amor que para com o seu nome mostrastes, enquanto servistes aos santos; e ainda servis.


Hb 6.10


Um médico viajando na África, visitou uma aldeia onde moravam muitos leprosos. Dois destes o médico achou muito interessantes. Eram homens e amigos muito achegados. Um deles havia perdido as mãos, enquanto o outro já não tinha pés. Alguém disse ao visitante que estes dois leprosos eram fazendeiros. Isto parecia engraçado; pois, pensava o médico, "um homem sem pés não pode cultivar a terra". Mas compreendeu depois. Um dia viu aquele que tinha mãos, com uma cesta na qual levava ervilhas para plantar. E o amigo que não tinha mãos, mas sim pés, chegou-se a ele, e abaixando-se colocou-o sobre as costas, e dirigiram-se para o campo. Assim o que tinha pés, andou para cima e para baixo pelo campo, carregando o seu amigo; enquanto este segurando-se com uma das mãos, ocupava a outra espalhando a boa semente de ervilhas, no seu campo.

Quem dera se o nosso coração fosse assim, sempre pronto a colaborar com o próximo. Seríamos muito mais felizes e a vida teria um gosto especial de paz, calma e alegria.

Na vida cristão, há pessoas que têm dons, uns de um modo, outros de outro, porém combinando-os entre si, podem ajudar-se mutuamente e fazer assim, em cooperação com o trabalho do Bom Mestre.

Mas que pena que muito se consideram especiais e superiores, perdendo a oportunidade de servir a Deus de modo que o céu seria uma festa.

Nenhum comentário: