quarta-feira, 11 de maio de 2016

O CONSOLO DE DEUS

Busquei o Senhor, e ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores. 

Salmo 34.4 

Como enfermeira, vacino bebês e crianças pequenas regularmente. Eles me fitam com olhos doces e sorridentes e ­ zás! ­ dou a picada. Então, esses mesmos olhos se voltam para mim, chorando, com um jeito que pergunta: "Como você pôde me machucar?". 

Não tenho como explicar a essas criancinhas que lhes dou injeções para que elas formem anticorpos para combater uma doença. Os bebês não podem compreender que a dor momentânea é para uma vida inteira de bem. A única coisa que compreendem é que confiaram em mim (e, se não em mim, seguramente no pai amoroso que os segura) e foram machucados. 

Soa familiar? Tenho que admitir que me lembro de momentos em que enfrentei uma provação dolorosa ou um desgosto e perguntei a Deus por quê. 

Deste lado do paraíso, talvez nunca tenhamos a sabedoria ou o discernimento para compreender o benefício da dor de hoje. O que podemos compreender é que Deus nos ama como um pai ama um filho precioso. Mesmo durante o sofrimento, podemos lembrar que Deus deseja apenas o melhor para nós e que nunca nos abandonará nem nos esquecerá. 

ORAÇÃO: Deus amado, quando sofremos uma dor inexplicável, que possamos confiar no Teu consolo. Em nome de Jesus. Amém. 

PENSAMENTO PARA O DIA 
Confie em Deus em meio às lágrimas. 
Susan Stetzel (Indiana, EUA) 

Oremos pelas pessoas que vivenciam a dor.

Eduardo Luiz Torres Alves

Nenhum comentário: