domingo, 16 de abril de 2017

QUANDO O SOL SE PÕE


"Nas tendas dos justos há jubiloso cântico de vitória" 

Salmos 118:15

Refletir é crescer no conhecimento. Reflita enquanto admira uma flor, enquanto eleva os olhos até o céu estrelado, enquanto sente a brisa suave tocando em seu rosto. Reflita enquanto o sol se põe, majestoso, no horizonte. Alguém disse que o astrônomo incrédulo está louco. "O que você vê?" um amigo perguntou a um botânico famoso que estava examinando uma flor. "Eu vejo Deus," foi a resposta reverente. Um médico escocês escreveu com seu dedo na terra de seu jardim as letras do nome de seu filho pequeno, semeou agrião nos sulcos e cobriu de terra, tornando o solo liso. Dez dias mais tarde, seu filho correu para ele, surpreso, e disse que seu nome estava crescendo no jardim e insistiu que seu pai fosse ver. "Foi por acaso que meu nome apareceu no jardim?"

perguntou ao pai. "Não, alguém deve ter preparado deste modo. Olhe para você mesmo," disse o médico. "Considere suas mãos, dedos, pernas, pés; você surgiu aqui por acaso?" "Não, alguém deve ter me feito." "E quem é este alguém?" Como não soube responder, o pai lhe disse o nome do grande Deus que criou a ele e todo o mundo. Ele nunca esqueceu aquela lição.

Muitos momentos difíceis já enfrentamos na caminhada aqui neste mundo. Passamos por sérios problemas e duras lutas.

Foram dias dolorosos e aflitivos, o desânimo quase nos dominou, mas podemos nos regozijar porque fomos vitoriosos em todos aqueles dias.

E nem todos foram ruins. Os problemas não estiveram presentes em todos os dias do passado. Aliás, se continuarmos a refletir com tranquilidade, veremos que os dias maus foram muito poucos. Grandes foram os tempos de júbilo e alegria, de satisfação e conquistas, de bênçãos diante do nosso Deus.

Estamos no início de um novo ano, provavelmente teremos momentos de contentamento e de tristezas, mas uma coisa é certa, o Senhor Jesus estará ao nosso lado, seja qual for a situação. Quando chegarmos ao seu final, refletindo ao pôr do sol, novamente concluiremos que em todas as circunstâncias, fomos mais do que vencedores.

Paulo Roberto Barbosa

Nenhum comentário: