sexta-feira, 10 de abril de 2009

JESUS NO GETSÊMANI


Mt 26: 36 – “Em seguida foi Jesus com eles a um lugar chamado Getsemani e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar.”


Getsêmani era um pequeno jardim nas proximidades de Jerusalém, Jesus inúmeras vezes se retraia para fugir da agitação das multidões. Ali, buscava intimidade com o Pai em momentos de meditação e oração. Naquele lugar, recebia coragem e energias espirituais para enfrentar as lutas tremendas que lhe sobrevieram em seu ministério. Getsêmani significa “lagar do óleo”. O lagar era o lugar onde as uvas eram pisadas, para a extração do suco. E foi neste lugar de oração, onde os soldados encontraram Jesus e o prenderam, e observamos alguns pontos no qual Jesus viveu em seus últimos momentos no Getsêmani.

PROFUNDA TRISTEZA, no V. 37, “começou a entristecer-se e a angustiar-se", e no V. 38, “a minha alma está profundamente triste até à morte”. Observe, não apenas a palavra “triste”, mas “profundamente triste”, a essência desta “profunda tristeza” do Senhor estava relacionada ao seu horror pelo pecado, não dEle próprio, mas de toda a humanidade que iria LHE cair sobre o seu corpo na cruz. O apóstolo Pedro destaca: “carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados”, 1 Pe 2.24. Ele podia sentir a realidade da maldição da cruz. Paulo escrevendo aos gálatas nos mostra: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro”, Gl 3.13. SENTIU-SE SÓ, no V. 36, “Foi Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani”. O Senhor levou consigo os discípulos mais chegados que eram Pedro e Tiago e João, pois precisava de apoio num dos momentos mais importantes de todo o seu ministério, e Ele ali os ordenou: V. 38, “ficai aqui e vigiai comigo”, mas os discípulos não puderam resistir nem atender as palavras de Jesus, tanto que ao retornar Jesus lhes falou: V. 40, “nem uma hora pudestes vós vigiar comigo?”, podemos então imaginar a manifestação sua decepção ao vê-los dormindo. FRAGILIDADES HUMANAS ao observarmos o V. 41 podemos perceber nas palavras de Jesus quando Ele manifesta: “vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”. Embora o Senhor estando aconselhando aos seus discípulos, ao expressar que a “carne é fraca”, estava também referindo à sua própria carne a qual estava sendo colocada à prova naquele momento. Mas os discípulos novamente estavam dormindo V. 43, “E, voltando, achou-os outra vez dormindo; porque os seus olhos estavam pesados”. Nos revelando o que Jesus expressou antes.Mas como Jesus era obediente a seu Pai, ENTREGOU-SE À VONTADE DO PAI, V. 42, “Meu Pai, se não é possível passar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade”, neste momento é mais uma manifestação do amor e a dedicação as de Jesus com a humanidade. V. 45, “Eis que é chegada a hora, e o Filho do Homem está sendo entregue nas mãos de pecadores”. E sem perceber, Judas Iscariotes cumpre seu papel na traição de Jesus, mas Judas somente pode concretizar seu plano em razão do amor e da auto-entrega do Senhor por cada um de nós. Jo 10.15 “assim como o Pai me conhece a mim, e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas”. Paulo afirma: “o qual se entregou a si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar deste mundo perverso, segundo a vontade de nosso Deus e Pai”, Gl 1.4. Lucas 22.44, “E, estando em agonia, orava mais intensamente. E aconteceu que o seu suor se tornou como gotas de sangue caindo sobre a terra”.

Assim como as uvas eram moídas no lagar (Getsêmani – “lagar do óleo”) para a extração de seu suco, Cristo foi moído em sua alma a ponto dEle serem extraídas “gotas de sangue”. E tudo isso aconteceu neste lugar no qual Jesus adotou para orar, conversar com Deus.

Lembre-se que por nossas limitações carnais, ou seja, nossos pecados, Jesus passou por estes momentos, se entregando por amor a cada um de nós, e muitas vezes não estamos preparados, nos encontramos muitas vezes dormindo, e não realizamos o que Jesus no falar.

6 comentários:

Miller disse...

O sofrimento de Jesus foi gigantesco e seu amor incomparável. Obrigado, meu Jesus! Muito obrigado por enfrentar o Getsemani por mim.

Janderson disse...

A partir do momento que Jesus foi preso, começou a carregar todas as nossas culpas, Ele ficou triste mais jamais pensou em desistir, pois tinha uma missão a cumprir e só assim obteriamos a Salvação.
OBRIGADO JESUS!!!

fania disse...

Um amor imensurável, este é o amor do Senhor por nós. entregar seu próprio filho a morte por nós pecadores,mas o que dizer do amor de Jesus? Ele se entregou a morte por amor de mim, por amor de você. O meu mestre sabia o que estava por vir, mesmo assim fez a vontade do Pai.
Obrigado Jesus por me amar, por nos amar tanto assim!

Ana Paula disse...

Toda agonia de Jesus nos faz pensar no amor imenso que Ele nos doa enternamente. seu sofriemnto nos trouxe vida eterna. Obrigado Jesus!!

sou filho e herdeiro disse...

Creio que o Senhor nos retrata também através desta passagem o seguinte: as nossas dores podem parecer insuportáveis, mas ao nos lembrarmos da intensidade do amor de Deus por nós, resistimos e avançamos mais um passo em direção a Glória de Deus. "Faça a sua vontade Senhor".

Rodmar dos Santos Vieira disse...

Eu entrei no GOOGLE procurando pela localização desta passagem, pois estava também me sentindo como Jesus, reservando-se as devidas proporções, pois sou líder e muitas vezes me vejo abandonado por meus liderados, e pensando por este prisma, estava em angústia... mas agora sei que Deus tem um plano e não posso me negar a seguir com isto, mesmo sem saber ainda qual a dimensão do sofrimento que ainda estou para suportar por este povo nem até onde vou chegar, mas a única coisa que quero hoje ter coragem de orar é Pai, cumpra-se em minha tua vontade, não a minha. será q terei coragem?