segunda-feira, 31 de agosto de 2020

MAIS VIDA

 


CREIA NELE

Alguns historiadores juntam Cristo com Maomé, Moisés, Confúcio, e outros líderes espirituais. Mas Jesus se recusa a se encaixar. Em João 14:6 Jesus declara “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.” Ele podia ter ganho mais pontos em ser politicamente correto se tivesse dito “Eu conheço o caminho,” ou “Eu indico o caminho.” No entanto, ele fala não daquilo que ele faz, mas daquilo que ele é – “Eu sou o caminho!”

O discípulo dele, Pedro, anunciou “Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos” (Atos 4:12). Confia em si? Não. Confie nele. Acredita neles? Não. Acredite nele. E João 3:16 promete àqueles que acreditam nele, que todo o que nele crer não perece, mas tem a vida eterna. Creia nele. Creia nAquele que ele enviou!

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Believe in Him”

domingo, 30 de agosto de 2020

O TEMPO

 


DE FATO O REINO DE CRISTO NÃO É DESTE MUNDO

Acompanhei todas as sessões da Câmara dos Deputados e do Senado Federal no Julgamento da ex-presidente Dilma Roussef, e tenho acompanhado agora os pronunciamentos dos deputados na CCJ da Câmara dos Deputados para a apreciação da aceitação ou não da abertura do processo contra o presidente Michel Temer, por corrupção passiva.

O que percebi naquela ocasião, e o que tenho percebido agora é a mesma coisa, e não poderia ser diferente, pois é uma oportunidade rara de se entender o que seja realmente a política: um fazer valer os interesses partidários pelo voto da maioria, e não propriamente a persecução do que seja justo, probo, segundo a definição de justiça e moralidade apresentada por Deus em Sua Palavra revelada.

Em assim sendo, é comum se ver que aqueles que são alinhados com a esquerda, condenem a corrupção dos que são da direita ou do centro, e justifiquem e inocentem seus próprios partidários envolvidos em corrupção, e por outro lado, os que são alinhados com a direita e o centro, condenem os que são da esquerda, e também justifiquem e inocentem os seus pares.

Estes, parecem termos muito simplistas para explicar algo que é complexo, mas é exatamente isto o que ocorre desde a mais remota antiguidade, em todos os regimes políticos, sejam eles totalitários ou não. 

O interesse corporativo sempre prevalecerá sobre o que seja justo e correto. 

Os bilhões movidos na forma de propina a políticos, por empreiteiras, por Joesley Batista, etc, pelo desvio do erário público para possibilitá-las, nada são em comparação com os muitos bilhões em juros que o governo paga ao sistema financeiro nacional e mundial. 

A esquerda no Brasil, empenhada na consecução do projeto bolivariano, desviava recursos para a Bolívia, Venezuela, Cuba e outros países alinhados ao citado projeto, e fazia um discurso contra os banqueiros. 

O desejo e plano de perpetuação no poder, levou a esquerda a partir para a acumulação de recursos financeiros, pela via da corrupção que é do conhecimento de todos os brasileiros.

Este é o grande propósito ocultado sob a bandeira de cuidar dos pobres e de se dar prioridade ao social.

Agora, tudo indica que a ação para manter a todo o custo o atual governo no poder, tem em vista agradar os interesses da comunidade financeira, de forma a garantir a continuidade do desembolso de bilhões em favor da mesma, por parte do governo brasileiro. 

Enfim, enquanto interesses particulares e partidários, e somente isto, permanecem em voga, tudo se oculta sob a cortiça de fumaça de combater a corrupção, enquanto nada é feito, para estabelecer padrões de verdadeira moralidade para a nação, e ensino da vontade revelada de Deus para que isto seja alcançado.

Mas, como o Reino de Cristo não é deste mundo, e como Deus sabe perfeitamente o que é o coração humano, o evangelho prosseguirá sendo proclamado àqueles que se converterão por um verdadeiro amor e à justiça, enquanto as nações caminham para a grande e final prestação de contas no Juízo Final, diante do grande Trono Branco, no qual se assenta, não o juiz Sérgio Moro, mas o Juiz dos juízes e Senhor dos senhores.

Silvio Dutra

OS AMIGOS DO...


sábado, 29 de agosto de 2020

A ELE A GLÓRIA


Conhecimento, força, ciência, habilidades especiais, poder, fama e muitas outras coisas podem criar uma falsa impressão do mundo - distorcer a realidade - e nos fazer compreender a vida de formas diferentes um dos outros.

A Bíblia fala de Moisés. Ele foi criado num palácio como príncipe, mas foi na solidão de um deserto que ele encontrou Deus e o sentido para sua vida. Já Elias, foi no fundo sombrio de uma caverna que ouviu Deus falar e entendeu que Deus sempre está no controle.

Por outro lado, Saul se perdeu quando tornou-se Rei e deixou de ouvir a Deus e Judas se vendeu porque o dinheiro parecia mais importante que o Filho de Deus.

Coisas boas e ruins sempre acontecem, mas existe uma coisa que jamais devemos esquecer - Deus cuida de nós - por isso a Ele sempre a glória!

Gabriela Rocha: A ele a glória!



sexta-feira, 28 de agosto de 2020

PERDOAR

 


ÂNIMO E CORAGEM

Há muito tempo, Napoleão Bonaparte lançou na prisão um jovem da nobreza, acusado de conspirar contra o governo. Esse pobre homem acostumara-se à vida em liberdade, pois fora criado na abastança. Sua vida de estreito confinamento numa cela pequena, sem amigos, sem livros para ler, era por demais solitária. Apenas duas horas por dia lhe era permitido ficar fora, num pátio ladrilhado, onde gozava do ar puro e da luz do Sol.

Como os dias passassem lentos, ele se distraía fazendo, de pedacinhos de madeira, pequenos navios, e rabiscando frases na parede. Entre estas liam-se coisas muito tristes. Num lado da parede escreveu, em letras garrafais: "Todas as coisas vêm por acaso."

Um dia, quando andava para cá e para lá, no pequeno pátio, notou uma plantinha a brotar no interstício das pedras. Na falta de outra coisa para afastar o tédio, abaixou-se e se pôs a examinar a plantinha. No dia seguinte fez a mesma coisa, e lhe pareceu que a planta, crescera um pouco. Dia a dia renovava a visita à planta, que se tornou como um amigo. E ficou a cismar: Teria essa planta também vindo por acaso?

Abaixo das palavras "todas as coisas vêm por acaso", escreveu a palavra "talvez". Após alguns dias, a planta desabrochou uma flor, de linda cor branca e púrpura, com um friso prateado. Como o prisioneiro se alegrou! A bela florzinha parecia trazer-lhe uma mensagem. Como que lhe dizia que coisa alguma acontece por acaso, que o grande Deus tem um propósito em tudo que acontece. Isto o reanimou, e reviveu a fé em Deus.

A influência da florzinha continuou: Chegou aos ouvidos da imperatriz a história do interesse do prisioneiro na flor, e ela se comoveu e persuadiu Napoleão a dar liberdade ao preso.

Ao deixar a prisão, levou consigo a plantinha e a plantou em seu jardim, a fim de que lhe fosse um perpétua lembrança da solicitude de Deus.

Essa bela história lembra outra: O grande explorador Mango Park foi um dia assaltado e roubado por selvagens, no coração da África, a 800 quilômetros da mais próxima colônia européia. Sem roupa nem alimento, pensava em deitar-se ali no deserto e esperar a morte, quando notou uma pequenina flor junto do lugar em que estava sentado.

Ao baixar-se para examiná-la, veio-lhe o pensamento de que, por certo, Aquele que criara aquela flor no deserto não ficaria indiferente a uma criatura feita à Sua própria imagem. A ideia inspirou-lhe novo ânimo, e resolveu prosseguir até que achou socorro. Assim, a pequenina flor foi instrumento em lhe transmitir ânimo e salvar-lhe a vida

quinta-feira, 27 de agosto de 2020


 

NOSSO FUTURO NO CÉU


Alguma coisa está errada – sentimos uma desconexão. O que nós esperamos que vai trazer vida, só traz quantidades pequenas. Conectamos com uma carreira e encontramos sentido em família, porém ansiamos por algo mais. Primeiro o emprego, depois uma promoção. Um dia, casamento, depois o berçário… filhos… netos. Voltas e mais voltas, será que não tem algo além disso? Jesus se apresenta com um convite para reconectar em Efésios 2:5, de que ainda que estivéssemos mortos em nossas transgressões e pecados, e separados da vida em Deus, aquele que acreditar que Jesus é o Cristo é nascido de Deus.

Renascido! Ele sussurra vida em vidas terminais. Outros oferecem vida, mas nenhum outro oferece fazer o que Jesus faz – nos reconectar – à vida! 1 Pedro 1:3-4 diz “Ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança… guardada nos céus.” E o futuro começa agora!

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Our Future in Heaven”

PRATICAR O ARREPENDIMENTO


quarta-feira, 26 de agosto de 2020

MORREU POR ELA


Um vapor fora de encontro a uma montanha de gelo, que lhe causara grande rombo.

Não havendo barcos salva-vidas para todos os passageiros, o comandante, rapidamente, numerou tantas papeletas quantos eram os lugares nos barcos e misturou-as com outras em branco, que somavam o número dos passageiros.

Quem tirasse papeleta numerada, iria para o barco, quem tirasse papeleta em branco, pereceria com o navio.

Havia um casal com uma filhinha, o marido tirou papeleta numerada e a mulher papeleta em branco.

Ele, rapidamente, levou a esposa para o barco, colocou-a em seu lugar, e pondo-lhe a filhinha nos braços, disse: "Quando ela tiver doze anos, conte-lhe o que está acontecendo hoje, e que o pai morreu para salvá-la."

Onze anos mais tarde a mãe cumpriu o último desejo do marido, e no dia que a filha cumpria o 12º aniversário, contou a história. Depois de ouvir, admirada, tão impressionante história, subiu a uma cadeira, colocada debaixo do retrato do pai e, tendo-lhe admirado a face por alguns minutos, em profundo silêncio, disse: "Eu te amo, papai, eu te amo, porque morreste em meu lugar." 

Há Um que morreu em meu lugar e em teu lugar. Vamos amá-Lo!

Fonte: http://www.iasdemfoco.net

terça-feira, 25 de agosto de 2020

A NOSSA ALMA RENDE-SE

 


PAZ

Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. Aquele que deste modo serve a Cristo é agradável a Deus e aprovado pelos homens.

Rm 14.17-18

Vivemos dias difíceis, de violência sem limites: assaltos, homicídios, tráfico de drogas, sequestros, brigas, agressões, etc. O homem de leste a oeste anda perdido sem paz.

A Bíblia diz que nos últimos dias os homens seriam implacáveis e sem domínio de si (2 Tm. 3:3). Vivemos hoje, dias semelhantes aos registrados em Ezequiel 7:23: “Fazes cadeia, porque a terra será cheia de crimes de sangue, e a cidade,  cheia de violência”.

Se em Rm 14.17, o apóstolo Paulo diz que o Reino de Deus é paz, então, que reino é esse que estamos vivendo? Um reino dominado pela corrupção, maldade, impunidade e muita violência . Este Reino não é o de Deus! Mas  um Reino dominado pelo príncipe que atua nos filhos da desobediência (Ef. 2:2).

O desafio que surgi para nós é o de “seguir as coisas da paz” (Rm. 14:19). A Paz da Bíblia não é apenas interior nem ilusória, ela é construída em cima de valores e princípios específicos. Você a vive, você a cultiva, você a espalha,  você a  divide. Acima de tudo a paz completa e perfeita foi estabelecida mediante o sangue da Jesus (Cl. 1:20).

PELA PAZ MUNDIAL


segunda-feira, 24 de agosto de 2020

O CUIDADO DE DEUS

Os corvos traziam-lhe pão e carne de manhã e à tarde e bebia a água do rio. 

I Reis 17.6

Quando os meios empregados são fora do comum, a vitória se torna semelhante à que foi alcançada por Elias.

Conta-se que na Suécia, uma colportora evangelista, que vendem por toda parte a literatura com a mensagem da verdade, ela disse que, em uma viagem através de certa região montanhosa, levando consigo o Prospecto, o livro para encomendas, ficara sem ter o que comer. Sentia-se tão fraca, que supunha não poder chegar ao próximo pouso. Afastou-se um pouco do caminho e orou a Deus para que lhe desse força para prosseguir.

Voltando à estrada, encontrou um homem com um saco às costas. Disse ele: "Olhe aqui, a senhora quer isto?" E lançou mão de um pão que trazia, oferecendo-lhe. "E eu o recebi, agradecendo bastante", disse ela. "Sem dizer mais nada, o homem prosseguiu sua viagem. Não pude reconhecer se era homem ou anjo. E não me interessava tanto isto. Era um mensageiro de Deus em resposta à minha oração, tenho certeza."

Foi a um ribeiro, comeu o pão e bebeu da água fria da montanha, agradecendo o Deus. 


W.A. Spicer.

COM INTELIGÊNCIA


domingo, 23 de agosto de 2020

O CÍRCULO DO ÓDIO

 

O diretor de uma empresa gritou com seu gerente porque estava irritadíssimo.

O gerente, chegando em casa, gritou com a esposa, acusando-a de gastar demais.

A esposa, nervosa, gritou com a empregada, que acabou deixando um prato cair no chão.

A empregada chutou o cachorrinho no qual tropeçara enquanto limpava os cacos de vidro.

O cachorrinho saiu correndo de casa e mordeu uma senhora que passava pela rua.

O farmacêutico, ao chegar em casa, gritou com a esposa porque o jantar não estava do seu agrado.

Sua esposa afagou seus cabelos e o beijou, dizendo: – Querido! Prometo que amanhã farei seu prato favorito. Você trabalha muito. Está cansado e precisa de uma boa noite de sono. Vou trocar os lençóis da nossa cama por outros límpidos e cheirosos para que durma tranquilo. Amanhã você vai se sentir melhor.

Retirou-se e deixou-o sozinho com seus pensamentos.

Neste momento rompeu-se o círculo do ódio! Esbarrou na tolerância, na doçura, no perdão e no amor.

Se você está no Círculo do ódio, lembre-se de que ele pode ser quebrado.

Fonte: Manancial Jovem

PRUDÊNCIA

 

sábado, 22 de agosto de 2020

CANTANDO ENTRE AS PROFUNDAS ÁGUAS

Mas o Senhor é a minha defesa; e o meu Deus é a rocha do meu refúgio.

Salmos 94:22

Um dos cantores do Jubilee Singers, estudante da Universidade de Fisk, encontrava-se a bordo de um vapor que se incendiou. Teve o espírito arguto para, no momento da desgraça, afixar em sua esposa e em si mesmo os salva-vidas.

No meio do torvelinho do desespero, quando todos procuravam salvar-se, alguém despercebidamente tirou de sua mulher o salva-vidas de forma que ela se tornou impotente no meio das águas. Agarrou-se, porém, às costas do marido, que continuou nadando. Depois de algum tempo suas forças começaram a esgotar-se e ela disse: "Não posso segurar mais." O marido no meio de tanta agonia replicou: "Experimente ainda um pouco", e acrescentou: "Cantemos 'Rocha Eterna'."

Imediatamente ambos começaram a cantar, sendo ouvidos por muitos que se procuravam confortar uns aos outros. Por fim todos os nadadores já exaustos se uniam em súplica, entoando juntamente o mesmo hino que lhes deu mais forças até que um navio se aproximou e muitos foram salvos.

O célebre hino de Augustus Toplady ajudou a salvar mais de um das garras do mar, como muitas vezes tem ajudado a salvar almas quase a perecer.

Fonte: http://www.iasdemfoco.net

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

SELADOS POR DEUS

Como pais, quando nossos filhos tropeçam, nós não os renegamos. Podemos disciplinar ou corrigir, mas cortá-los da nossa família? Não podemos. Eles são ligados biologicamente a nós. Aqueles que nasceram com o nosso DNA morrerão com ele.

Deus, nosso Pai, cria um relacionamento igual conosco. Uma vez salvos, nós nos tornamos, como diz João 1:12, “filhos de Deus.” Ele altera a nossa linhagem, redefine nosso parentesco espiritual, e ao fazer isso, assegura a nossa salvação. Paulo diz “Quando vocês creram na palavra da verdade, o evangelho que os salvou, vocês foram selados em Cristo com o Espírito Santo da promessa.” (Efésios 1:13). E uma alma selada por Deus está segura! Deus pagou um preço alto demais para nos deixar em perigo.

Novamente, uma lembrança de Paulo, de Efésios 4:30: “vocês foram selados para o dia da redenção.” Que diferença esta segurança faz!

Max Lucado 
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Believers are Sealed by God

O QUE EU DECIDIR

 

quinta-feira, 20 de agosto de 2020

NA COMPANHIA DE DEUS

Sê forte e corajoso não temas nem te espantes, porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares.

Josué 1.9

Tantas vezes em meio as dificuldades ou, em razão da dor que nos afliges, ou da solidão que nos afeta o coração, temos a impressão que estamos sós. O Apóstolo Paulo, em II Timóteo, também teve essa impressão: “Todos me abandonaram”.

Por essa razão, a Palavra de Deus nos diz: “Maldito o homem que confia no homem”. É normal nos decepcionarmos com os amigos, parentes, colegas, pessoas em quem confiávamos por diferentes razões, algumas delas por coisas pequenas e corriqueiras.

Quando Jesus foi preso, diz a Bíblia que os discípulos o abandonaram, fugiram para salvar suas vidas. O mestre foi açoitado e condenado à morte. Quando estava na cruz, Deus, o Pai, também lhe abandonou por causa dos nossos pecados, e Jesus clamou: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?”

Com certeza esta foi a sua maior dor: o abandono de Deus. No entanto isso se fez necessário, porque através do sacrifício na cruz, Deus pôde e pode aproximar dele todo o homem que clamar arrependido.

E aquele que crê, tem essa promessa: “O senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares”. E a companhia de Deus é a melhor coisa que pode acontecer a um homem, tudo é diferente, a vida tem um outro sabor, um outro sentido, um outro colorido, porque já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim.

E na companhia de Deus, não existe obstáculo grande demais, não há inimigo poderoso para nos derrotar, não surgirá problema que eu não possa vencer nem tentação, que através do sangue de Jesus, não possa suportar.

Só a companhia de Deus é permanente!

PARA MORRER

 

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

CONVERSÃO OPERA MUNDANÇAS


O Espírito do Senhor se apossará de ti, ... e tu serás mudado em outro homem. ... Sucedeu, pois, que, virando-se ele para despedir-se de Samuel, Deus lhe mudou o coração. 

I Samuel 10:6-9

Com a idade de 29 anos, Charles Grandison Finney era um advogado promissor no Estado de Nova Iorque. Os pastores que haviam tentado despertar-lhe o interesse pelo cristianismo desistiram, concluindo que ele estava além das esperanças - era um "caso perdido", alegavam.

Até 1821, Finney nunca havia possuído uma Bíblia, mas a fim de tornar mais completa a sua coleção de livros, adquiriu uma para a sua biblioteca. Mas fez mais do que isso. Começou a ler o Livro. Ao contrário de Saul, que experimentou uma conversão instantânea, Finney começou gradualmente a transferir seu interesse, dos Comentários de Blackwood para a Bíblia. Finney converteu-se, despediu-se de seus clientes e contou a seus colegas advogados que havia recebido "uma procuração do Senhor Jesus Cristo para pleitear a Sua causa".

Durante os anos que se seguiram, Finney experimentou um sucesso fenomenal como evangelista, tanto na América como na Inglaterra. Em 1834, estabeleceu o Tabernáculo Broadway, na cidade de Nova Iorque, e mais tarde se tornou o segundo diretor do Colégio Oberlin. Sua vida foi de uma dedicação sempre crescente ao Senhor. E tudo isso aconteceu porque um "livro de consulta" lhe foi parar na biblioteca e posteriormente no coração.

RARAMENTE


DIGNO DE ADMIRAÇÃO


segunda-feira, 17 de agosto de 2020

QUERO DEUS SEM COMPROMISSO

A maioria das pessoas não querem um compromisso sério com Deus. O querem apenas por necessidade, por causa da consciência que de vez em quando lhe acusa ou das bênçãos. O próprio Senhor Jesus falou acerca disso: "Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes"

É triste ver a condição humana: esconder-se de Deus, negar-se a comunhão com o Pai, recusar sua graça, porque os anseios e desejos de seus coração não são aceitos e aprovados por Deus.

Ao procurar Jesus, o jovem rico tinha o desejo de ter paz, de encontrar uma razão para viver. Jesus tratou-o com amor. No entanto, as  palavras do Mestre feriram-lhe o coração e ele retirou-se triste. Porque sabia que está com Jesus é muito mais do que ter alguém para o ajudar a caminhar, é preciso ser moldado, ser influenciado e transformado. E jovem queria ter a certeza da vida eterna, mas não abria mão de continuar vivendo a vida do seu modo. E isso, é impossível.

Nosso ego não deseja Deus na sua inteireza. As seguintes palavras de Wilbur Rees estão carregadas desse tipo de sarcasmo: “Eu gostaria de comprar três dólares de Deus, que não chegue a fazer explodir minha alma e nem venha incomodar meu sono, mas que seja suficiente para garantir-me um copo de leite quente e uma soneca ao sol. Não quero dEle uma quantidade tão grande que me faça amar os negros nem colher beterrabas junto com os trabalhadores migrantes. Quero êxtase, não transformação pessoal; quero o calor de um ventre materno, não um novo nascimento. Quero um quilo da eternidade em um saquinho de papel. Por favor, dê-me três dólares de Deus!”

RESPEITA


domingo, 16 de agosto de 2020

NÃO QUERO NADA

Terantius, capitão do exército de Adriano, apresentou ao imperador romano uma petição, na qual solicitava permissão para os cristãos construírem um templo. Adriano rasgou o documento em pedaços, atirou-o ao chão e disse a Terantius que seria muito melhor que pedisse alguma coisa em seu próprio beneficio, pois seria prontamente atendido e não em prol de uma construção que serveria apenas para iludir mentes.

Terantius humildemente recolheu os pedaços de sua petição e, com dignidade, falou ao imperador: "Se eu não tenho o direito de ser ouvido quanto à causa do meu Deus, então nada quero pedir em meu favor".

O DIFÍCIL


sexta-feira, 14 de agosto de 2020

CRESCIMENTO

"Antes crescei na Graça e no Conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo".

2 Pedro 3:18

Porque crescer? Porque o crescimento não é produto de um sonho idealista de homens, mas plano de Deus. A primeira lei da vida é a expansão (crescimento), quando um corpo para de crescer ele começa a morrer, uma árvore grangrenada não produz novos brotos, assim é o corpo quando ele para de crescer ele começa a morrer.

Como crescer?

1- Crescemos nas lutas, em meios as dificuldades experimentamos a fidelidade de Deus na nossas vidas.

2- Em oração, "segundo os estudiosos a águia ela voa com as pernas encolhida" isso significa que a Igreja precisa se colocar de joelho, em uma atitude de humildade diante de Deus.

3- Em meditação na Palavra do Senhor, pois a "Bíblia" é o manual de sobrevivência, acatar os seus conselhos nos priva de muito sofrimento.

Que Deus nos abençoe.

Anísio Guedes Filho

quinta-feira, 13 de agosto de 2020

PARA QUEM SÓ SABE USAR MARTELO

 

ALÉM DO DEVER

Um homem foi chamado à praia para pintar um barco. Trouxe com ele tinta e pincéis, e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante, como fora contratado para fazer. 

Enquanto pintava, percebeu que a tinta estava passando pelo fundo do barco. Percebeu que havia um vazamento, e decidiu consertá-lo. Quando terminou a pintura, recebeu seu dinheiro e se foi.

No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor e presenteou-o com um belo cheque. O pintor ficou surpreso e falou:

- O senhor já me pagou pela pintura do barco.

Ele então respondeu:

- Mas isto não é pelo trabalho de pintura. É por ter consertado o vazamento do barco.

- Foi um serviço tão pequeno que não quis cobrar _disse o pintor. Certamente, não está me pagando uma quantia tão alta por algo tão insignificante!

- Meu caro amigo, você não compreendeu. Deixe-me contar-lhe o que aconteceu. Quando pedi a você que pintasse o barco, esqueci de mencionar o vazamento. Quando o barco secou, meus filhos o pegaram e saíram para uma pescaria. Eu não estava em casa naquele momento. Quando voltei e notei que haviam saído com o barco, fiquei desesperado, pois lembrei-me que o barco tinha um furo. Imagine meu alívio e alegria quando os vi retornando sãos e salvos. Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado! 

Percebe, agora, o que fez? Salvou a vida de meus filhos! Não tenho dinheiro suficiente para pagar-lhe pela sua pequena boa ação...

Não importa para quem, quando, de que maneira. Ajude, ampare, enxugue as lágrimas, conserte os vazamentos... sempre,e não espere a recompensa ou reconhecimento pelo que fez... Assim a caridade é maior.

Wilson
wilethi@gmail.com
Missionário

quarta-feira, 12 de agosto de 2020

NÃO TE ESQUEÇAS

 

VENTOS E TEMPESTADES

Um escritor inglês, do século passado, conta em uma de suas obras que na praia perto de sua casa, uma coisa muito interessante podia ser vista com freqüência:

Um navio lançando a sua âncora no mar enfurecido. O navio dança sobre as ondas Parece estar sob o poder e à mercê delas. O vento e a água se combinam para fazer do navio o seu brinquedo. Parece que vai haver destruição; pois se o casco do navio for lançado sobre as rochas, será despedaçado.

Mas observamos que o navio mantém a sua posição. Embora à primeira vista parecesse um brinquedinho desamparado à mercê dos elementos, o navio não é vencido. Qual é o segredo da segurança deste navio? Como pode resistir às forças da natureza com tanta tranqüilidade? Existe segurança para o navio no meio da tempestade porque ele está ancorado!

A corda à qual ele está amarrado não depende das águas, nem de qualquer outra coisa que flutue dentro delas. Ela as atravessa e está fixada no fundo sólido do mar. Não importa quão forte o vento sopre ou quão altas sejam as ondas do mar... A sua segurança depende da âncora que está imóvel no fundo do oceano.

Muitas vezes nos sentimos no meio de uma tormenta, sendo jogados pelas ondas da vida para cima e para baixo e açoitados pelo vento da adversidade. Parece-nos, às vezes, que não conseguiremos sobreviver a determinados períodos de nossas vidas.

Sem uma vida espiritual, a nossa vida é como um navio sacudido pelo mar enraivecido das circunstâncias incontroláveis da vida. Mas, confiando em Deus, experimentamos sua presença e amor como âncora da nossa vida. Nos sentimos encorajados e esperançosos. Essa esperança mantém segura e firme a nossa vida, assim como a âncora mantém seguro o barco.

L. R. Silvado

A VERDADE SOBRE SI MESMO

terça-feira, 11 de agosto de 2020

DOCE ILUSÃO


Quantas vezes somos negligentes com nós mesmos? Muitas, não é. Isso acontece porque esquecemos do mais importante e dedicamos o nosso tempo e esforço naquilo que é só ilusão.

No livro "Mil Ilustrações Selecionadas", Dr. D. Peixoto da Silva conta a história de um navio de emigrantes que foi arrastado por uma forte tempestade para longe da sua rota e soçobrou perto de uma ilha desabitada. Os passageiros conseguiram escapar a nado para a ilha e salvar algumas coisas do navio, entre elas algum alimento, ferramentas e sementes. O solo da ilha era fértil e o clima ameno.

Não sabendo quanto tempo levaria para lhes vir socorro, os homens resolveram plantar as sementes imediatamente, sem perda de tempo. Antes disso, porém, um grupo de pessoas que tinha penetrado no interior da ilha, para ver os recursos que havia, avisou que haviam encontrado ricas jazidas de ouro.

Imediatamente se esqueceram de tudo o mais, mesmo da semeadura, e todos correram a cavar a terra em busca de ouro. Como se alegraram quando viram o monte de ouro bruto! Estariam ricos, quando o navio de socorro viesse buscá-los.

Mas passou o Verão, e a horta ficou por ser feita. Demasiado tarde viram que haviam negligenciado a coisa mais necessária – sua provisão de alimento. Febrilmente puseram-se a lançar as sementes, mas chegou o inverno. O suprimento que tinham trazido do navio soçobrado acabou-se e na ilha não se encontrava alimento bastante para todos. Quando se tornavam cada vez mais fracos, seus olhos pousaram naquele monte de ouro. De que lhes adiantava agora, que estavam à beira da morte? O mais rico tesouro do mundo não lhes servia para nada.

Precisamos todos os dias rogar ao Pai que não permita que o nosso coração e esteja preso as ilusões dessa vida, mas que os nossos olhos contemplem sempre a verdade.

O SÁBIO


segunda-feira, 10 de agosto de 2020

SEM PACIÊNCIA

As pessoas andam muito apressadas. Sem tempo e ocupadas demais com tantas coisas. O homem tem-se concentrado em objetivos vãos e cada vez mais urgentes, de tal ponto que ele acaba por se esquecer de muitas coisas fundamentais e importante à alma, ao coração e a harmonia em família.

É triste ver que a paciência é fator raro entre nós e que cada vez mais a impaciência ganha rostos, adquiri formas e vira ação. Homens, mulheres, crianças vivem a fase da urgência e não desenvolvem com prazer o dom da espera.

Se todos entendessem que a paciência mantém o equilíbrio e a razão, a vida seria mais feliz. Pessoas impacientes destroem a união e são causa de conflitos. A Bíblia fala da paciência como um tesouro adquirido pelo homem ou como uma fortaleza a lhe proteger.

Arnaldo Jabor aborda esse fato de forma simples e transparente e, eu gostaria de utilizar suas palavras como se fossem minhas: "Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados... Muita gente iria gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia. Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela internet estava demorando a dar o saldo e eu me lembrei da fila dos bancos e balancei a cabeça, inconformado. Vi uma moça abrindo um e-mail com um texto maravilhoso e ela deletou sem sequer ler o título, dizendo que era longo demais. Pobres de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem tempo para DEUS! "

QUANDO ERRAR


domingo, 9 de agosto de 2020

O MELHOR PRESENTE

Um jovem e bem-sucedido advogado disse:

— O maior presente que já recebi foi uma pequena caixa que ganhei de meu pai um Natal. Dentro estava um recado que disse, ‘Filho, este ano eu lhe darei 365 horas, uma hora a cada dia depois do jantar. É sua. Falaremos daquilo que você quiser falar, iremos por onde você quiser ir, brincaremos o que você quiser brincar. Será sua hora!’ 

— Meu pai não somente guardou aquela promessa - disse o advogado - Mas, a cada ano ele a renovou – e é o melhor presente que recebi na minha vida. Eu sou o resultado do tempo dele.

Fonte: http://missaoaupe.com.br/

PAIS E FILHOS


sábado, 8 de agosto de 2020

UM SACO DE CUIDADOS

Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês. 

1 Pedro 5:7

Um caminhante carregava um pesado saco sob o qual se afadigava e lamentava incessantemente. De ninguém conseguiu receber auxílio e conforto.

E como seguisse vagarosamente, gemendo sob o peso da carga, o Anjo do Otimismo, aproximando-se falou-lhe bondosamente:

– Irmão, o que você carrega aí?

O homem respondeu com aspereza:

Meus cuidados.

– O anjo sorriu piedosamente, dizendo:

– Vejamos a carga e examinemos os cuidados.

Olharam para dentro do saco e... oh! Estava vazio.

– Tenho certeza, gritou o homem, de que havia aqui dois grandes cuidados, demasiadamente pesados para um homem carregar. Mas.. Ah! Havia-me esquecido. . . um deles era o de ontem e já passou.

– E o outro?

– O outro? Bem... era o cuidado de amanhã e ainda não chegou.

– O anjo sorriu com infinita piedade e disse:

– Ouve-me! aquele que se abate sob o peso dos cuidados de ontem e os de amanhã, se consome sem razão, mas aquele que leva apenas os cuidados de hoje não tem necessidade de um saco de tristeza. Se você tivesse lançado para o lado esses cuidados e dado toda a sua força, alegria e coragem às coisas de hoje, jamais o infortúnio o teria abatido.

Maravilhado, o homem fez como o anjo o aconselhara. Continuou a jornada ligeiro e ágil, com o coração e as mãos livres para auxiliar a outros caminhantes com suas cargas e para colher os mais doces frutos e flores ao longo do caminho. E quando chegou finalmente o fim do dia, o homem tinha nos lábios um sorriso e uma canção.

– The Christian Herald

PARTENIDADE


sexta-feira, 7 de agosto de 2020

A PORTA

Um rei submeteu sua corte à prova para preencher um cargo importante. Um grande número de homens poderosos e sábios reuniu-se ao redor do monarca.

"Ó vós, sábios", disse o rei, "eu tenho um problema e quero ver qual de vós tem condições de resolvê-lo."

Ele conduziu os homens a uma porta enorme, maior do que qualquer outra por eles já vista. O rei esclareceu: "Aqui vedes a maior e mais pesada porta de meu reino. Quem dentre vós pode abri-la?"

Alguns dos cortesãos simplesmente balançaram a cabeça. Outros, contados entre os sábios, olharam a porta mais de perto, mas reconheceram não ter capacidade de fazê-lo. Tendo escutado o parecer dos sábios, o restante da corte concordou que o problema era difícil demais para ser resolvido.

Somente um único vizir aproximou-se da porta. Ele examinou-a com os olhos e os dedos, tentou movê-la de muitas maneiras e, finalmente, puxou-a com força. E a porta abriu-se.

Ela tinha estado apenas encostada, não completamente fechada, e as únicas coisas necessárias para abri-la eram a disposição de reconhecer tal fato e a coragem de agir com audácia.

O rei disse: "Tu receberás a posição na corte, pois não confias apenas naquilo que vês ou ouves; tu colocas em ação tuas próprias faculdades e arriscas experimentar.

LUGAR PERIGOSO


quinta-feira, 6 de agosto de 2020

BUSQUE BONS CONSELHOS

Pessoas sofridas tendem a se juntar com outras pessoas sofridas. Amamos aqueles que lamentam por nós e evitamos aqueles que nos corrigem. Porém, correção e direção é o que precisamos.

Eu descobri a importância de um conselho saudável quando estava na metade do Triatlo Ironman. Depois de nadar de 1.9km e pedalar por 90km, eu não tinha muita energia sobrando para fazer a corrida de 21km. Nem o cabra correndo ao meu lado. Eu perguntei a ele como estava e logo me arrependi! Ele disse “Isso é um saco. É a decisão mais idiota que já fiz.” Ele tinha mais reclamações do que devedor na Receita Federal.

Minha resposta para ele? “Adeus”. Eu sabia que se o escutasse por tempo suficiente, começaria a concordar com ele. Provérbios nos lembra “Os planos fracassam por falta de conselho, mas são bem-sucedidos quando há muitos conselheiros.” (Provérbios 15:22) Ore logo, busque aconselhamento saudável e não desista!
Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Take Good Counsel”

BOM SENSO


quarta-feira, 5 de agosto de 2020

BENEFICÊNCIA MULTIPLICADA

Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito? 
Salmos 116:12

Um rico negociante de S. Petersburgo mantinha por sua conta vários missionários na índia e dava liberalmente à causa de Deus em sua própria terra. Perguntou-lhe alguém como podia fazer tanto, ao que respondeu:

– Quando eu servia ao Diabo, fazia-o em grande escala. E quando, por Sua graça, Deus me chamou das trevas, resolvi que Cristo havia de receber mais de mim do que o Diabo recebera. Mas, quanto à razão de eu poder dar tanto, os senhores devem perguntar a Deus, que é quem me habilita a fazê-lo. Quando me converti, disse ao Senhor que Sua causa teria parte de tudo que meu negócio lucrasse; e todos os anos, desde que fiz essa promessa, os lucros têm duplicado. Assim, posso eu duplicar minhas dádivas à Sua causa.


Fonte: http://www.iasdemfoco.net