quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

SALVO PELA TEIA

Conta uma velha lenda que, no inferno, gemia e penava a alma de um ladrão. Clamava sempre pelo céu. Parecia-lhe impossível, porém, conseguir a mudança.


Desanimava-se, quando lhe apareceu um anjo celestial e perguntou-lhe se se lembrava de algum bem que houvesse feito enquanto vivera na terra. Não, não se lembrava. Fora ladrão, egoísta, cuidara apenas de si. Nada fizera em favor de outros. Foi então que o anjo lhe disse que, certa vez, quando ele, ladrão, descansava à beira de uma estrada, vira uma aranha que ia ser pisada pelos que passavam e dali a tirara. Esse ato bom fora registrado e seria aquela aranha que o salvaria. Mostrou-lhe o anjo um fio de teia de aranha que do céu descia até o inferno. O fio lhe pertencia, por ele subisse ao céu.


Começou a escalada. Ia contente. Enfim, seu sonho se tornaria realidade. Logo mais, livre do inferno, estaria no céu.


De repente, lá em baixo a ponta do fio oscilou violentamente. Olhou e viu, alarmado, inúmeras almas que subiam pelo fio acima. Não se conteve e protestou:


— Larguem do fio! Ele é só meu! Fui eu quem salvou a aranha! Larguem!


Nervoso, irritado, sacudia o fio para que os outros caíssem. Aconteceu o inesperado: partiu-se o fio e o ladrão caiu de novo no inferno. Levantou-se a protestar. O anjo se aproximou e lhe disse:


— Tu não te acostumarias no céu. És muito egoísta. O céu é o reino do amor. Não te darias com o seu clima.

Será que nos acostumaremos com o céu? Nossa mudança para ali será realmente agradável? Se não vivemos a vida de amor dificilmente nos aclimataremos.



(Extraído de VASSÃO, Amantino Adorno. Esteiras de Luz. Rio de Janeiro: Juerp, 1971.)

BÍBLIA


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

A PRATA

Havia um grupo de mulheres num estudo bíblico do livro de Malaquias. Quando elas estavam estudando o capítulo 3, elas se depararam com o versículo 3 que diz: "Ele assentar-se-á como fundidor e purificador de prata"...

Este verso intrigou as mulheres e elas se perguntaram o que esta afirmação significava quanto ao caráter e natureza de Deus. Uma das mulheres se ofereceu para tentar descobrir como se realizava o processo de refinamento da prata e voltar para contar ao grupo na próxima reunião do estudo bíblico.

Naquela semana esta mulher ligou para um ourives e marcou um horário com ele para assisti-lo em seu trabalho. Ela não mencionou a razão de seu interesse na prata, nada além do que sua curiosidade sobre o processo de refinamento da prata. Enquanto ela o observava, ele mantinha um pedaço de prata sobre o fogo e deixava-o aquecer.



Ele explicou que no refinamento da prata devia-se manter prata no meio do fogo onde as chamas eram mais quentes de forma a queimar todas as impurezas. A mulher pensou em Deus mantendo-nos num lugar tão quente, depois ela pensou sobre o verso novamente, que "ele se assenta como um fundidor e purificador da prata".

Ela perguntou ao ourives se era verdade que ele tinha que se sentar em frente ao fogo o tempo todo que a prata estivesse sendo refinada. O homem respondeu que sim. Ele não apenas tinha que sentar-se lá segurando a prata, mas também tinha que manter seus olhos na prata o tempo inteiro que ela estivesse no fogo. Se a prata fosse deixada, apenas por um momento, em demasia nas chamas, ela seria destruída.

A mulher silenciou por um instante. Depois ela perguntou: "Como você sabe quando a prata está completamente refinada?".


Ele sorriu e respondeu: "Oh, é fácil. Quando eu vejo a minha imagem nela".

DIRETOS E DEVERES


terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

AS TATUAGENS DE DEUS

“Para onde poderia eu escapar do Teu Espírito? Para onde poderia fugir da Tua presença? Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura também lá estás. Se eu subir com as asas da alvorada e morar na extremidade do mar, mesmo ali a Tua mão direita me guiará e me susterá.” 

Salmos 139: 7-10

Às vezes tentamos arduamente entrar na presença de Deus, mas a verdade é que é impossível se esconder Dele. Ele está constantemente nos buscando. Talvez você sinta que o Senhor não está perto de você, mas é por isso que é tão importante  conhecer a Palavra. O profeta Isaías fez uma reclamação perante o Senhor, contando-lhe o que o Seu povo dizia: “Mas Sião diz: O Senhor me desamparou, o Senhor se esqueceu de mim”. E o Senhor responde ao povo: “Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti. Eis que nas palmas das minhas mãos te gravei; os teus muros estão continuamente perante mim” (Isaías 49: 14-16).

Os pais não foram os primeiros a terem a ideia de carregar sempre fotos de seus filhos – Deus carrega uma foto de Seus filhos por toda a parte. Da próxima vez que questionar seu valor como pessoa, lembre-se que Deus tem uma foto sua tatuada nas palmas de Suas mãos.


Joyce Meyer, em “PAZ”

AÇÕES IMPORTANTES


segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

RICO PARA COM DEUS

Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus.

Lucas 12:20,21

Um negociante descansava em sua cadeira predileta, uma noite de inverno. Enquanto o fogo flamejava e crepitava, meditava no futuro. De repente, sentiu que alguma coisa estava ao pé dele. Sobressaltado, ergueu os olhos para o rosto de um estranho. "Senhor", começou ele a dizer, "vim para dar-lhe qualquer coisa que deseje. Pode pedir o que quiser, e a terá." Com o rosto iluminado pelo que lhe parecia uma ideia tremenda, o negociante respondeu: "Quero ver um número do "New York Times" (O Tempo de Nova York) datado de hoje a duas semanas."

"Você o terá", prometeu o visitante, e instantaneamente foi colocado nas mãos do homem o jornal que ele pedira. O negociante folheou-o rapidamente, até que chegou à última página. Correu a vista nas colunas da página que trazia os títulos de crédito.

"Estou com a fortuna feita!", exclamou. "Posso ver como irá o mercado daqui a duas semanas. Comprarei; venderei; serei milionário dentro de quinze dias." Rabiscou algumas notas acerca das compras e vendas que desejava fazer, depois olhou o resto das páginas. A situação internacional – nada de surpreendente aí. Crimes – como de ordinário. Esportes – alguns novos recordes. Ao olhar rapidamente as colunas da página de obituário, porém, viu um nome familiar. Era o seu próprio. Com o temor a apertar-lhe o coração, leu que, três dias antes da data do jornal, ele falecera.

Como o louco no texto de hoje, o negociante nesta parábola moderna viu de repente a vida sob nova perspectiva. Sentiu como nunca antes que apenas uma pulsação se acha entre nós e a eternidade. Viu a importância de ser "rico para com Deus", de empregar os bens, não para fins egoístas, mas para beneficiar os outros. Aprendemos nós essas lições tão bem como devemos?

ARREPENDIMENTO E FÉ


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

NÃO ESTAMOS SÓS!

Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós.

João 14:18

Aconteceu nos Estados Unidos, no inverno de 1864. Uma velhinha, crente, dirigiu-se à Casa Branca para falar com Abraão Lincoln. Segurou a mão do grande presidente e apertou-a fortemente.

Queria contar-lhe um segredo!

"Amigo Abraão, você não está só, estamos todos orando por você. Você não pode fraquejar, pois o coração de todo o povo está com você. O Senhor mesmo foi que lhe colocou neste lugar. Você é amado pelo povo como nunca antes outro homem o foi. Deus está com você e o povo atrás de você!"

Nós, ministros de Deus, temos a certeza de não estarmos sós.

http://www.iasdemfoco.net

FOGO


terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

A PRINCESA ESQUECIDA

Era uma vez uma princesa muito bela e sensível, que apesar de ter vários pretendentes, nenhum a pedia em casamento, porque ela tinha um problema: era esquecida.

No entanto, não era de tudo que ela se esquecia. Na verdade, ela se esquecia de apenas uma coisa: que havia se apaixonado no dia anterior.

Isso obrigava os rapazes a ter que reconquistá-la todos os dias.

Apesar desta tarefa não ser muito difícil (pois ela se apaixonava com facilidade), eles tinham medo.

Finalmente, apareceu um pretendente muito determinado, e se casou com ela.

Quando eles fizeram cinco anos de casamento, o rei fez uma grande festa e, ao ver sua filha feliz e radiante, mais linda do que nunca, perguntou ao rapaz:
– Aquele problema da minha filha… bem, vocês estão conseguindo superar? Não tem atrapalhado o casamento de vocês?

– Não, meu rei, ao contrário. Ter que reconquistá-la todos os dias não é um problema, é uma benção. É a força do nosso casamento.

Maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais frágil – I Pedro 3.7


Autoria: Pr Ronaldo Alves Franco

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

A NATUREZA DA COBRA

Um homem de Deus viu quando uma cobra estava morrendo queimada e decidiu tirá-la do fogo, mas quando o fez, a cobra o picou. Pela reação de dor, o homem de Deus o soltou e o animal caiu de novo no fogo e estava se queimando de novo. O homem de Deus tentou tirá-la novamente e novamente a cobra o picou. Alguém que estava observando se aproximou do homem de Deus e lhe disse:

— Desculpe-me, mas você é teimoso! Não entende que todas as vezes que tentar tirá-la do fogo ela irá picá-lo?

O homem de Deus respondeu:
— A natureza da cobra é picar, e isto não vai mudar a minha, que é ajudar.
Então, com a ajuda de um pedaço de ferro o mestre tirou a cobra do fogo e salvou sua vida.

Não mude sua natureza se alguém te faz algum mal, não perca sua essência; apenas tome precauções.

Alguns perseguem a felicidade, outros a criam. Preocupe-se mais com sua consciência do que com a sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, não é problema nosso… é problema deles.

Fonte: Ilustrações Bíblicas

domingo, 17 de fevereiro de 2019

QUEM GUIA NOSSA CARROÇA?

"Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam" 

Salmos 23:4

Na época das carroças de duas rodas, puxadas por cavalos, um homem estava seguindo por uma estrada perigosa. Em um lugar muito estreito, a esposa ficou assustada e segurou a rédea mais próxima a ela. Seu marido, calmamente, passou a outra rédea para que ela guiasse a carroça. Mais assustada que antes, ela disse: "Oh, não faça isso, eu não sou capaz de guiar." Ele respondeu: "Duas pessoas não podem conduzir o mesmo cavalo; ou eu dirijo, ou você dirige." Ela, então, entregou as rédeas para ele que conduziu a carroça em segurança pelo caminho difícil, ultrapassando todo o perigo.

Quem está dirigindo a "carroça" de nossas vidas? Nós mesmos ou o Senhor? Estamos entregando as rédeas nas mãos de Deus, confiando que Ele é poderoso para nos guiar em segurança, mesmo nos caminhos mais difíceis e pedregosos ou sempre procuramos dar uma "ajuda" a Ele? Não podemos dizer que confiamos no Senhor apenas um pouco -- ou cremos plenamente nEle ou não cremos!

Se tudo vai bem, devemos deixar o Senhor nos conduzir por águas tranquilas. Se as coisas não vão bem, devemos confiar no Senhor para nos guiar através dos vales de angústia e aflição. Em todos os momentos e em qualquer situação, ninguém sabe dirigir melhor a "carroça" de nossas vidas espirituais.

Quem crê não tem medo, descansa. Quem confia não perde jamais a esperança, segue em frente. Quem se abriga sob as asas do Altíssimo só experimenta regozijo e felicidade.

Entregue as rédeas de sua vida ao Senhor Jesus. Ele é o Grande Condutor!

Paulo Barbosa

A CRUZ DE CRISTO


sábado, 16 de fevereiro de 2019

O CUIDADO DE DEUS

Foi, pois, (Elias) e fez conforme a palavra do Senhor; porque foi, e habitou junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão. E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã; como também pão e carne à noite; e bebia do ribeiro.

1 Reis 17:5,6

Quando os meios empregados são fora do comum, a vitória se torna semelhante à que foi alcançada por Elias.

Conta-se que na Suécia, uma colportora evangelista, que vendem por toda parte a literatura com a mensagem da verdade, ela disse que, em uma viagem através de certa região montanhosa, levando consigo o Prospecto, o livro para encomendas, ficara sem ter o que comer. Sentia-se tão fraca, que supunha não poder chegar ao próximo pouso. Afastou-se um pouco do caminho e orou a Deus para que lhe desse força para prosseguir.

Voltando à estrada, encontrou um homem com um saco às costas. Disse ele: "Olhe aqui, a senhora quer isto?" E lançou mão de um pão que trazia, oferecendo-lhe. "E eu o recebi, agradecendo bastante", disse ela. "Sem dizer mais nada, o homem prosseguiu sua viagem. Não pude reconhecer se era homem ou anjo. E não me interessava tanto isto. Era um mensageiro de Deus em resposta à minha oração, tenho certeza."

Foi a um ribeiro, comeu o pão e bebeu da água fria da montanha, agradecendo o Deus.

W.A. Spicer.

SALVAR ALMAS


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

ÁRVORE CONFUSA

Era uma vez um belo jardim com maçãs, laranjas, peras e lindas flores. Tudo era alegria no jardim, com exceção de uma árvore que estava profundamente triste, pois não sabia quem era, nem o que tinha de fazer.

A macieira lhe disse que era muito fácil fazer saborosas maçãs, por que não tentar?

– Não a escute, disse-lhe a roseira, é melhor produzir rosas, não vê como elas são belas?

A árvore confusa, cada vez mais desesperada, tentava tudo o que lhe sugeriam, porém, como não lograva ser como as demais, se sentia cada vez mais frustrada.

Um dia chegou ao jardim uma coruja e ao ver o desespero da árvore confusa, exclamou:

– Não se preocupe, seu problema não é grave, muitos seres sobre a terra o têm, mas é fácil resolver, tão-somente não dedique sua vida para ser como os outros acham que você tem que ser. Seja você mesma, conheça a si mesma e ouça a sua vocação, a sua missão nesta vida.

– Como assim? Ser eu mesma, conhecer-me, vocação, missão? Perguntava a si mesma a árvore confusa, quando de repente uma doce voz ecoou em seu interior:

“- Você jamais dará maças porque você não é uma macieira, nem irá florescer a cada primavera, porque você não é uma roseira. Você é um carvalho, e seu destino é crescer forte e majestoso, o que lhe propiciará dar abrigo aos pássaros, sombra aos viajantes, beleza à paisagem. Essa é a sua vocação!”

A partir desse momento a árvore confusa não se sentiu mais em confusão, ao contrário, se sentiu forte e segura de si mesma e se preparou para ser tudo aquilo para o qual foi criada. E continuou a crescer.

O jardim ficou completamente feliz.

Veja também: O passarinho e o motoqueiro

Título: A árvore confusa
Conto indiano de autoria desconhecida.
Adaptado por Ronaldo Franco.

DESPERDIÇAR O TEMPO


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

QUEBRADOS, MAS INTEIROS

"Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte" 

2 Coríntios 12:10

"Deus usa coisas quebradas, despedaçadas, destruídas. Usa a terra em pedaços para produzir uma colheita, nuvens partidas para produzir chuva, grãos despedaçados para produzir pão e pão em pedaços para produzir força. O vaso de alabastro quebrado produziu perfume. Usou o Pedro quebrado, destruído, enfraquecido, chorando amargamente, para voltar com grande poder, muito maior do que o que possuía antes."

Não gostamos de aflições, de perseguições, de sofrimentos e fracassos. Não toleramos nos sentir fracos, humilhados, decepcionados, ignorados. Mas, muitas vezes é dessa maneira que Deus nos usa e é dessa maneira que alcançamos grandes conquistas e vitórias.

Queremos estar sempre fortes, mas, forte e poderoso é o nosso Senhor Jesus Cristo. Queremos ser admirados e aplaudidos, mas, os aplausos e toda a glória e honra pertencem a Deus. Queremos estar em evidência e que que todos citem nosso nome como vencedores, mas, a nossa vitória, que é certa, não é mérito nosso mas, do Senhor.

Podemos estar fracos, quebrados, completamente em pedaços, porém, o Senhor reúne os nossos cacos e nos faz brilhantes e prontos para iluminar e transformar o mundo. O nosso sucesso e realizações não dependem do que somos e sim do lugar que damos a Deus em nossas vidas.

Foi somente quando percebeu que estava quebrado e humilhado que Pedro encontrou a força para ser uma bênção nas mãos de Deus. Se você se sente também em pedaços, olhe para cima, confie no Senhor, Ele fará grandes maravilhas em sua vida e você será plenamente feliz.

Paulo Barbosa

PARECIDO COM A FAMÍLIA CRISTÃ


quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

A CRIANÇA E O FARMACÊUTICO ATEU

Dono de uma bem sucedida farmácia numa cidade do interior, João não acreditava na existência de Deus ou de qualquer outra coisa, além do mundo material.

Certo dia, quando ele já estava fechando a farmácia, chegou uma criança com um bilhete nas mãos, solicitando um remédio. Ele disse que já estava fechado, mas a criança, com lágrimas nos olhos, informou-o que que sua mãe estava muito mal e precisava com urgência daquela medicação.

Devido à insistência da menina, mesmo contrariado resolveu reabrir a farmácia e vender o remédio, mas, devido à sua insensibilidade e àquele nervosismo sem causa, não acendeu a luz e pegou um remédio errado, cujo efeito era exatamente o contrário do que aquela mulher precisava e, certamente, iria matá-la.

Em pânico, tentou alcançar a criança, sem êxito.

Voltou para a farmácia e, sem saber o que fazer, com a consciência pesada e com medo, muito medo - de ser processado ou até mesmo preso, de perder tudo o que levou a vida inteira para construir - instintivamente fez algo que nunca havia feito: ajoelhou-se e orou. Mesmo sendo um ateu, seu espírito o levou a buscar o Criador e clamar por ajuda.

De repente, sentiu uma mão a tocar-lhe o ombro esquerdo e ao se virar, deparou-se com a criança: "Senhor, por favor, não brigue comigo, mas é que eu caí e quebrei o vidro do remédio. Dá pro senhor me dar outro?".

"Tendo, portanto, um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou os céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas, sem pecado. Cheguemos confiadamente ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim e sermos socorridos no momento oportuno" - Hebreus 4.14-16.

Fonte:Autor Desconhecido

QUANTO MAIS SE AUMENTA


terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

VALIOSA OPINIÃO DE UM FINANCISTA MODERNO

John D. Rockefeller, falecido em 1937, com a idade de 97 anos, não só frequentava assiduamente a igreja, como, também, muitas vezes tomava a palavra nos estudos bíblicos. Num desses estudos bíblicos deu o testemunho seguinte, com respeito ao seu êxito extraordinário:

"Considero meu dever ganhar todo o dinheiro que possa ser ganho de modo honrado, mas também dar todo o dinheiro que se possa dar." 

"Que é o êxito? É dinheiro? Então é muito pouco..."

"Quem é o mais pobre no mundo? Eu lhes direi: O mais pobre que eu conheço, é o que nada possui além de dinheiro."

Kraft und Licht.

EM TODAS AS COISAS, O AMOR


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

A OPERAÇÃO DIVINA

Adicionar legenda
O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele o meu coração confia, e dele recebo ajuda. Meu coração exulta de alegria, e com o meu cântico lhe darei graças.

Salmos 28.7

Algum tempo atrás os jornais publicaram a história de um garoto de quatro anos, que nascera quase completamente surdo. O pobrezinho não ouvia os passarinhos cantar, não ouvia a voz da mamãe, nem aprendeu a falar. Então, um dia, aconteceu-lhe uma coisa terrível: ele correu para a rua, e como não ouvia o buzinar dos carros, foi atropelado por um deles, e arrastado pela rua uns quinze metros. Teve as costelas partidas e a cabeça ficou tão machucada que teve de submeter-se a uma operação que durou quatro horas. Os pais talvez perguntassem: "Por que teve que acontecer isso a um pequeno que já tinha tão grande provação?"

Mas, vocês sabem, quando ficou bom da operação, descobriu-se que começava a ouvir. Agora ele ouve e já aprendeu a falar. A mãe diz: "Aquele acidente foi a melhor coisa que lhe aconteceu!" Nem sempre vemos claro o operação da providência de Deus em nossas atividades – mas sempre está presente. Disto podemos estar certos.

VERDADEIRA RIQUEZA


sábado, 9 de fevereiro de 2019

CORRER ATRÁS DO VENTO...

Atentei para todas as obras que se fazem debaixo do sol, e eis que tudo era vaidade e correr atrás do vento.

Eclesiastes 1.14

Você já ficou irritado consigo mesmo depois de perceber que gastou um tempão realizando uma ação que não tinha sentido? Eu já! Lembro-me quando criança de uma jarra quebrada que foi parar no lixo. Escondido, resolvi colar. Comecei juntando as peças maiores e finalizei com as menores. Para minha surpresa faltou alguns pedacinhos. Mas mesmo assim, deixei secar. Depois de algumas horas, fui verificar o resultado de minha dedicação: Uma jarra frankenstein, que não detinha a água. A única serventia que avistei naquilo: era para as pessoas zombarem de mim. Resultado: joguei imediatamente no lixo.

Salomão, depois de uma vida inteira de observações, constatou que a grande maioria das ações humanas não têm sentido, são realizadas por razões vãs, na maioria das vezes, movidas pela vaidade. É como ele diz: um incessante correr atrás do vento.

Hoje, ao acordar, amanheci com esse versículo na mente e minha oração foi que Deus me ajudasse a ver a vida com os seus olhos e não perder meu tão precioso tempo com a vaidade e o correr atrás do vento.

Já correu atrás do vento? Parece coisa de louco, não acha? Mas é assim que Deus nos vê quando dedicamos nossa vida a buscar sonhos, desejos e realizações que não nos levam a uma vida mais perto do céu. Que o Pai neste dia, nos dê a sabedoria necessária para entendermos o sentido real da vida.

Fandermiler Freitas

INQUIETAÇÕES


sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

OS PROBLEMAS TÊM UM PROPÓSITO

“Clame a mim no dia da angústia; eu o livrarei, e você me honrará”. 

Salmos 50:15

Deus usará o que ele quiser para mostrar sua glória. Os céus e as estrelas. A história e as nações. As pessoas e os problemas. O meu pai morrendo em West Texas.

Os últimos três anos de sua vida foram marcados por ELA. A doença o levou de um mecânico saudável a um paralítico confinado em uma cama. Ele perdeu sua voz e seus músculos, mas nunca perdeu sua fé. Os visitantes percebiam. Não tanto pelo que ele falava, mas mais pelo que ele não falava. Nunca externou raiva ou amargura, Jack Lucado sofreu majestosamente.

Sua fé levou um homem a buscar uma fé como essa. Depois do funeral este homem me procurou e me contou. Por causa do exemplo do meu pai, ele se tornou um discípulo de Jesus.

Deus orquestrou a doença do meu pai por esse motivo? Conhecendo o valor que ele atribui a uma alma, eu não ficaria surpreso. E imaginando o esplendor do céu, sei que meu pai não está reclamando.

Um período de sofrimento é um pequeno exercício quando comparado à recompensa.

Ao invés de censurar seu problema, explore-o. Reflita sobre ele. E acima de tudo, use-o. Use-o para a glória de Deus…

Seu sofrimento tem um propósito. Seus problemas, suas lutas, suas angústias e suas perturbações cooperam para um fim – a glória de Deus.

Ore: Pai celestial, quando os problemas e o sofrimento vierem em minha direção, ajude-me a lembrar que nada vem em minha vida sem a sua aprovação. Ao invés de reclamar e chorar por causa dos desafios que enfrento, ajude-me a considerá-los como oportunidades para glorificá-lo. Dê-me força e paciência para carregar as minhas cargas de maneira que o honre. Tirarei meus olhos das provações e os manterei fixados firmemente no senhor, amém.

“Se formos atirados na fornalha em chamas, o Deus a quem prestamos culto pode livrar-nos, e Ele nos livrará”. Daniel 3:17

“De todas as boas promessas do Senhor à nação de Israel, nenhuma delas falhou; todas se cumpriram”. Josué 21:45

“O justo passa por muitas adversidades, mas o Senhor o livra de todas”. Salmos 34:19

Max Lucado, em “ISSO NÃO É PARA MIM”

RECONHECER OS ERROS


quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

PRESO NUMA CAVERNA

"Amados, se Deus de tal maneira nos amou, devemos nós também amar uns aos. outros." 

I S. João 4:11

No dia 31 de janeiro de 1925, Floyd Collins decidiu investigar uma caverna arenosa na fazenda Estes no Kentucky central. Numa profunda ravina, debaixo de uma rocha suspensa, ele encontrou a entrada.

Floyd rastejou para dentro e desapareceu na escuridão.

Na manhã seguinte ele não havia ainda saído, de modo que um dos filhos Estes, 17 anos de idade, saiu para verificar. Floyd tinha ficado preso lá dentro. Seus rastros puderam ser seguidos até um estreito túnel aberto na parede da caverna, e ele foi encontrado com uma grande pedra prendendo sua perna. Os primeiros esforços para libertá-lo foram inúteis.

Jornais e rádios levaram ao público as novas da situação de Floyd.

Repórteres e jornalistas correram para o local. A Cruz Vermelha chegou com um grupo de pessoas treinadas para este tipo de salvamento. Dinheiro, equipamentos e telegramas chegaram em quantidade.

Pessoas de toda a América estavam orando pelo salvamento de Floyd Collins.

Um túnel paralelo de 18 metros foi cavado diretamente na rocha.

Pouco depois do meio-dia de 16 de fevereiro eles chegaram a Floyd. Mas era muito tarde. Ele estava morto.

Durante os serviços fúnebres o Pastor Roy Biser disse: "Nenhum outro incidente de que me lembre deu motivo a tantas orações da parte de toda uma comunidade em favor de um companheiro." E era verdade. Milhares de dólares foram gastos. Centenas de homens trabalharam mais de duas semanas para salvar um único homem terá valido a pena?

"Quem pode calcular o valor de uma alma? Se quiserdes conhecê-lo, ide ao Getsêmani, e vigiai lá com Cristo durante aquelas horas de angústia, quando suava grandes gotas de sangue. Contemplai o Salvador crucificado!... Vede a fronte ferida, o lado traspassado, os pés perfurados! Lembrai que Cristo tudo arriscou! Para a nossa redenção o próprio Céu esteve em jogo. Recordando ao pé da cruz que Cristo teria dado Sua vida por um único pecador, podeis apreciar o valor de uma alma." - 

Parábolas de Jesus, pág. 196.
Fonte: http://www.4tons.com

FAZER E FALAR

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

OS POBRES

... e aos pobres está sendo pregado o evangelho" 

Mateus 11:5

"Quando Servimos aos pobres, não somente estamos cumprindo a vontade de Deus como abrindo nossas vidas para bênçãos incríveis."

Estava lendo alguns artigos na net, hoje, e deparei com a citação acima. Comecei a refletir sobre nossas vidas e nosso testemunho cristão. Estamos, verdadeiramente, nos importando com os pobres? Temos estado preocupados com suas vidas com Deus? Ou simplesmente nos acomodamos no conforto de nossa salvação?

Quando li o texto, não pensei em pessoas que têm muito ou pouco dinheiro. Não creio ser esse o objetivo do escritor. Conheço muitos pobres financeiramente que são muito mais felizes que muitos ricos que têm grandes patrimônios. Pensei nos ricos e pobres em Deus! Isso nada tem a ver com dinheiro.

Qual o nosso saldo no banco dos Céus? É grande ou nada temos depositado lá? E se temos muito, o que temos feito pelos que têm pouco ou nada? Como podemos dormir tranquilos se sabemos haver multidões caminhando para o precipício da perdição? Como podemos nos conformar com o muito que já temos e deixar que outros continuem "pobres" no relacionamento com o Senhor? Como dizer "bom dia" ao meu vizinho se sei que ele não tem o bom dia dos que têm Jesus no coração?

Talvez possamos pensar: "Se eu sou rico em Deus, para que precisarei de mais "bênçãos incríveis"? Da mesma forma que um rico em finanças pode perder tudo em pouco tempo, também podemos deixar de ser ricos espiritualmente se negligenciarmos o nosso dever de servir a Deus. Amanhã poderemos estar no lugar deles, precisando também renovar nossa riqueza.

Quando somos ricos em Deus e servimos aos pobres, não o fazemos para aumentar nosso saldo e sim para que eles também sejam ricos. Só assim continuaremos a ser ricos... mais ricos... muito mais ricos das bênçãos de Deus.

Paulo Barbosa

RIQUEZA E AMIGOS


terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

O ROSTO DE JUDAS

Quando Leonardo da Vinci estava pintando a "Santa Ceia," teve intensa e amarga discussão com um outro pintor. Ele ficou tão enfurecido que decidiu reproduzir o rosto de seu inimigo na face de Judas. Desta forma o rosto do pintor odiado seria preservado por muito tempo na imagem do discípulo traidor.


Ao terminar de pintar Judas, todos reconheceram, com facilidade, o pintor com quem Leonardo havia discutido. Ele continuou a trabalhar na pintura, mas apesar de inúmeras tentativas, não conseguiu pintar o  rosto de Cristo. Alguma coisa o estava impedindo de continuar seu trabalho. 

Leonardo concluiu que o seu ódio pelo pintor inimigo era a causa de seu problema. Assim, resolveu repintar o rosto de Judas removendo o do pintor adversário e criando um novo rosto. Só então pôde ele pintar o rosto de Jesus e terminar sua obra prima. (Esta história é provavelmente uma lenda). 

Paulo Barbosa

RIQUEZA

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

VOCÊ TEM FOME DE MAIS DE DEUS?

Ele satisfaz a alma sedenta e enche a alma faminta com o bem” 

Salmos 107.9

Quando estamos famintos fazemos um grande esforço para conseguir alimento, pensamos em comida, falamos sobre comida, vamos às lojas comprá-la e a preparamos cuidadosamente. Creio que se tivermos fome de mais de Deus em nossas vidas, deveremos nos comportar da mesma maneira. Deus disse que devemos buscá-lo de todo o nosso coração, diligentemente, com entusiasmo, zelo e com toda a seriedade.

Gastamos muito tempo todas as semanas com o alimento natural, mas quanto tempo gastamos com o alimento espiritual? Calculo que a maioria de nós passe um mínimo de catorze horas por semana procurando, preparando e comendo o alimento natural. Precisamos sinceramente nos perguntar quanto tempo passamos buscando a Deus e aprendendo com Ele. A proximidade que estamos de Deus depende de quanto tempo estamos dispostos a investir para desenvolver o nosso relacionamento com Ele. O tempo é precioso para todos nós e deveríamos usá-lo nas coisas que nos são mais importantes. Você pode desperdiçar o seu tempo ou investir o seu tempo; a escolha é sua. Aquilo que desperdiçamos, perdemos, mas aquilo que investimos, recebemos de volta com lucro.

Recomendo firmemente que você gaste pelo menos tanto tempo buscando a Deus quanto gasta em busca de alimento natural, e logo você será cheio da Sua sabedoria e da Sua presença. Você encontrará uma satisfação como nunca conheceu, à medida que Ele encher a Sua alma com a Sua presença.

A PALAVRA DE DEUS PARA VOCÊ HOJE: Só Deus sacia a alma faminta; portanto, dê a Ele prioridade na sua agenda.

Fonte:http://www.lagoinha.com/ibl-vida-crista/voce-tem-fome-de-mais-de-deus/

VENCER MIL BATALHAS


domingo, 3 de fevereiro de 2019

QUAIS OS NOSSOS INTERESSES?

"buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas" 

Mateus 6:33

Quando estava nos Estados Unidos, visitei uma igreja e ouvi o pregador dizer: "Eu estive em um culto e, para brincar com os membros locais, pedi para abrirem a Bíblia no Evangelho de Bartolomeu. Aguardei um pouco e perguntei, "Todos já acharam?" E vi que muitos continuavam folheando para a frente e para trás, tentando encontrar um livro que não existe. Fiquei triste ao ver como os membros da igreja continuam deixando a Palavra de Deus de lado."

Quais são nossas prioridades espirituais? O que domina nossos interesses no dia-a-dia? Continuamos perdendo tempo lendo "fatos ou fakes" em nossos celulares? Continuamos gastando tempo importante em coisas que não edificam? As redes são muito importantes quando deixamos que a sabedoria de Deus nos motive.

Muitos cristão modificaram seus hábitos, trocando Deus pelo facebook, pelo whatsapp, pelo youtube e assim por diante. Não sou contra os que usam essas ferramentas, mas, há tempo para tudo e, com toda certeza, o Senhor Jesus deve vir em primeiro lugar. Quando temos o conhecimento das coisas de Deus, podemos "navegar" por todos esses rios e mares digitais que não seremos confundidos ou enganados. Quando deixamos o que é espiritual de lado, acabamos perdidos e sem saber como voltar ao porto de nossas bênçãos.

Precisamos buscar a direção do nosso Salvador para que, em todas as situações, sejamos luz, sal da terra, testemunhas vivas do Senhor, para que outros, através de nosso exemplo, sejam também alcançados e abençoados por Deus.

Não devemos esquecer que todo o resto -- o que nos for útil -- será acrescentado.

Paulo Barbosa

MUDAR DE VIDA


sábado, 2 de fevereiro de 2019

PRECISAMOS DE DEUS

Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou fraco; sara-me, Senhor, porque os meus ossos estão perturbados.

Salmo 6.2

É tão difícil quando o coração está triste, amargurado, se sentindo abandonado. A gente se ver dentro de uma redoma de tristeza e desilusão, parece que nada é capaz de produzir alegria e satisfação.

A Bíblia narra fatos assim: O Jonas do ventre do grande peixe era um homem frustrado com a vida; O Elias do monte Horebe era um homem sem esperança e com medo; Os discípulos se sentiam perdidos, desmotivados e abandonados com a morte de Jesus; Marta e Maria estavam arrasadas com a morte de Lázaro.

O próprio senhor Jesus enfrentou a dor, a tristeza, o abandono enquanto andou nesta terra. Algumas vezes, ele chorou com o sofrimento do próximo; outras, estendeu a mão em ajuda ao que sofria e, outras, foi injustiçado, atacado, perseguido.

Na realidade, a tristeza é necessária a vida. Não só porque ela nos ensina o verdadeiro valor da alegria, mas porque nos revela que precisamos ter cuidado com os nossos planos e ações. Alegria é uma conquista e uma bênção.

O salmista nos ensina que por mais esperto e abençoados que somos, ainda precisamos de Deus todos os dias. Nunca podemos esquecer de que somos fracos e, que aqui ou ali precisamos de cura para as nossas mazelas.

Fandermiler Freitas

JAMAIS OUÇA


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

CHUTAR OU NÃO A ARMADILHA?


"Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei" 

Salmos 91:2

Uma pequena menina viu quando seu irmão estava preparando uma armadilha para apanhar pássaros. Ela sabia que o que ele estava fazendo não era correto. A princípio ela chorou ao ver o que o irmão estava fazendo, mas, depois ficou feliz. A sua mãe lhe perguntou o motivo por estar tão feliz e ela explicou: "eu orei para que meu irmão se tornasse um menino melhor" "E o que mais?" perguntou a mãe. "Eu orei para sua armadilha não pegar nenhum pássaro". "E o que mais?" insistiu a mãe. "Bem, então eu saí e chutei a armadilha, fazendo-a em pedaços." (John R. Brokhoff)

A nossa ilustração é apenas uma história engraçada de crianças, mas, se prestarmos atenção a ela, veremos que às vezes, agimos da mesma forma. Buscamos a Deus, confiamos a Ele nossos sonhos e expectativas, oramos, pedindo que nos ajude, e, em vez de deixá-Lo agir segundo Sua vontade, tomamos a iniciativa de lhe dar uma ajudazinha, fazendo tudo conforme achamos melhor.

De que adianta pedirmos a direção do Senhor para um determinado assunto se não estamos dispostos a esperar a Sua resposta? De que nos serve pedir a Deus que nos mostre o caminho certo se continuamos seguindo o nosso próprio caminho? Para que nos ajoelhamos dizendo a Deus: "Usa-me, Senhor", se não queremos ser usados?

Dizemos a Deus que queremos fazer a Sua vontade e, sempre fazemos a nossa. Dizemos a Ele que é o nosso Senhor e que confiamos nEle, mas, vivemos murmurando e nos queixando de tudo. Na realidade, oramos e oramos e... logo a seguir, como a menina de nossa história, "chutamos a armadilha".

Eu não quero ser precipitado, não quero tomar a iniciativa de chutar a armadilha, quero simplesmente confiar no meu Senhor. Ele me responderá e, então, serei realmente feliz.

Paulo Barbosa
ministerio-pararefletir.blogspot.com.br 

FALAR COM RAIVA