quarta-feira, 29 de novembro de 2017

O AMANHÃ PERTENCE A DEUS

Alfred Hitchcock (1899-1980), famoso diretor de filmes de suspense, contou uma parábola para a revista Guideposts (1959) sobre o desconhecido. 

"Houve, certa vez, um rei a quem foram concedidos dois desejos. Seu primeiro pedido foi ver o futuro. Porém, quando ele viu tudo que aconteceria adiante - a beleza e a dor - ele imediatamente pediu seu segundo desejo: que o futuro fosse ocultado. "Eu agradeço ao Céu", proclamou o mestre do suspense, "o amanhã não pertence a qualquer homem. O amanhã pertence a Deus". 

Muitas vezes estamos tão preocupados com o dia de amanhã que esquecemos de viver o dia de hoje. Angustiamo-nos por ver demorar os nossos sonhos e anseios, concluímos que o nosso futuro é incerto, que nada dará certo para nós, e perdemos grandes oportunidades de viver felizes com as incontáveis bênçãos que o Senhor nos dá hoje. 

O amanhã pertence a Deus e precisamos confiar que será maravilhoso, mesmo que o momento atual não apresente sinais de que será assim. Deus é amor e tudo que faz por nós está baseado em amor. Se não o experimentamos é porque a nossa afobação em alcançar a pretensa felicidade por nossos próprios méritos e esforços, por vezes, nos leva a atalhos fora da vontade do Senhor, impedindo, assim, que encontremos as bênçãos que Deus preparou e colocou à nossa disposição. A nós cabe viver o dia de hoje da melhor maneira possível. 

Se a vontade do Senhor é que vivamos em amor, procuremos fazê-lo em todos os dias de nossa vida. Se a vontade do Senhor é que creiamos que Ele cuida de nós hoje e continuará cuidando por toda a eternidade, descansemos sem jamais duvidar disso. Se a vontade do Senhor é que testifiquemos da Sua grandeza aqui na terra, empenhemo-nos em fazer a nossa vida brilhar para a glória e honra do nome de Jesus. O amanhã a Deus pertence, e será repleto de felicidade para nós que vivemos com alegria e dedicação cada minuto do dia de hoje.

CONSELHOS

Há um ditado popular que diz: “Se conselho fosse bom, ninguém dava, vendia”. Este provérbio é geralmente citado depois que alguém recusa um conselho. Mas, independentemente da nossa resposta, uma palavra de orientação é sempre boa e valiosa. É isso que a Bíblia atesta.

“Onde não há conselho fracassam os projetos, mas com muitos conselheiros há bom êxito.” (Provérbios 15:22).

“Os planos mediante os conselhos têm bom êxito; faze a guerra com prudência.” (Provérbios. 20:18)

Nesses provérbios observamos o fracasso dos projetos não acompanhados de conselhos. A nossa tendência é tomar decisões com base em nosso próprio conhecimento, mas não é sábio agir assim. Quem não gostaria de ser bem-sucedido? Pois o texto diz que há êxito com muitos conselheiros. Este sucesso é oriundo de palavras sábias.

Outro provérbio bíblico diz: “Não havendo sábia direção, cai o povo, mas na multidão de conselheiros há segurança.” (Provérbios 11:14). O conselho aqui é sábio e está intimamente ligado à segurança. A linguagem do versículo está no contexto de monarquia, onde o rei tinha conselheiros que o ajudavam em todas as decisões, principalmente se deveriam ou não ir para a guerra. A segurança da nação dependia dos conselhos sábios que o monarca recebia. Nosso contexto é outro, mas há outras guerras sendo travadas. É a guerra contra as drogas, a imoralidade sexual, a violência, etc. Para sua segurança, tome conselhos sábios. Não se isole, mas ouça as pessoas que te amam e querem teu bem. Falando nisto, Deus é quem mais nos ama, por isso deixou a Sua Palavra, a Bíblia, para nos orientar (“Lâmpada para meus pés e a Tua Palavra e, luz para o meu caminho”. Salmo 119:105). 
      
Para findar, gostaria de deixar dois conselhos. Se você já crente no Senhor Jesus Cristo, aconselho-te a andar de modo digno da vocação a que você foi chamado, sem escândalo ao nome de Cristo. Mas, se você ainda não recebeu Cristo como teu Senhor e Salvador, aconselho-te a se prostrar diante Dele e pedir que mude teu coração para ser totalmente Dele. Desta maneira haverá sucesso espiritual e segura eterna para ti.  

Pr. José Roberto (João Pessoa)

SOCORRER

A CONSCIÊNCIA

terça-feira, 28 de novembro de 2017

OCULTOS... POR QUEM?

"Tu lançarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar" 

Miquéias 7:19

D. L. Moody, certa vez, disse: "existem duas maneiras de encobrir nossos pecados: Da maneira de Deus e da maneira do homem. Se você tentar escondê-los da sua maneira, eles ressuscitarão algum dia; mas se você deixar o Senhor ocultá-los, nem o diabo nem homem algum poderá achá-los novamente."

George Woodall era um missionário no centro decadente de Londres. Certo dia, uma jovem que ele havia conduzido a Cristo veio a ele e disse: "Eu tenho estado muito preocupada. Deus realmente perdoou o meu passado?" Woodall lhe respondeu: "Se isto a está inquietando, eu creio que sei o que Deus lhe responderia. Ele mandaria você se preocupar com seus próprios assuntos." "O que você quer dizer com
isso?" Ela perguntou com um olhar perplexo. Ele lhe respondeu: Seus pecados, depois que Jesus os tomou de você, passaram a ser assunto dEle. Ele escondeu-os de tal maneira que ninguém jamais poderá encontrá-los."

É maravilhoso saber que o Senhor Jesus, quando abrimos o nosso coração para Ele, recebendo-O como Senhor e Salvador, perdoa todos os pecados que, arrependidos, lhe apresentamos e deles não se lembra nunca mais.

Em Cristo temos nova vida, nova maneira de enxergar o mundo, novos propósitos a alcançar, a certeza de que estamos caminhando na estrada certa e em direção à verdadeira felicidade. A partir daquele momento não vivemos mais na prática do pecado, e, se por um deslize humano, erramos novamente, contamos com Seu carinho e perdão. Quando alguém aparece tentando nos acusar de erros do passado, podemos, na autoridade do nome de Jesus, dizer-lhe: "Este pecado não está mais comigo. O Senhor o levou. Vá reclamar com Ele."

Se os nossos pecados nos angustiam e não permitem que tenhamos paz, não devemos tentar escondê-los. Peçamos ao Senhor para nos perdoar. Eles serão encobertos definitivamente.

Paulo Roberto Barbosa

CLARIDADE


domingo, 26 de novembro de 2017

QUANTO PODE UMA DÁDIVA

E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.
 
Romanos 8:26

Quando Livingstone foi para a África, uma senhora escocesa, que havia economizado trinta libras, deu-as ao missionário com estas palavras:

— Quero que o senhor se poupe de fadigas e exposições desnecessárias, contratando com este dinheiro um servo que lhe proteja o corpo, que o acompanhe para onde o senhor for e partilhe de seus sacrifícios e perigos.

Com esse dinheiro, Livingstone contratou Sebantino, servo muito fiel. No coração da África, um leão prostrou o missionario e esmagou-lhe os ossos do braço esquerdo.

Contudo Sebantino salvou Livingstone com o risco da própria vida. Que teria acontecido se a dádiva não tivesse sido feita?
MIL ILUSTRAÇÕES

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

O SONO DA INDIFERENÇA

Mas o Senhor mandou ao mar um grande vento, e fez-se no mar uma forte tempestade, e o navio estava a ponto de quebrar-se. Então temeram os marinheiros, e clamavam cada um ao seu deus, e lançaram ao mar as cargas, que estavam no navio, para o aliviarem do seu peso; Jonas, porém, desceu ao porão do navio, e, tendo-se deitado, dormia um profundo sono.

Jonas 4.4-5

Jonas, ao ir para Társis, desobedeceu livremente a Deus. Era para ir para Nínive. No entanto, ele preferiu seguir outro caminho em sentido contrário.

Como consequência, Deus enviou uma grande tempestade e o navio estava a ponto de partir-se. Os marinheiros tentavam de tudo: remaram, jogaram as cargas no mar, buscavam cada um o seu deus. Mas cada vez mais, o vento tornava-se pior.

Jonas, no entanto, dormia um sono profundo no porão do navio, alheio a tudo o que acontecia. Há pessoas como Jonas, levam o inferno para a vida dos outros - a dor, o sofrimento, a mentira, etc. E enquanto os outros estão tentando salvar o navio, eles conseguem dormir tranquilamente no porão.

É incrível como o mal tem a capacidade de tornar o coração insensível e a alma indiferente a dor alheia. Quando o sono da indiferença atinge o interior de um homem, ele consegue dormir tranquilo mesmo quando é o responsável pelo mal que atinge os outros.

 Fandermiler

A VIOLÊNCIA


quarta-feira, 22 de novembro de 2017

O PODER DO EVANGELHO

Tendo o vosso procedimento correto entre os gentios, para que naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, observando as vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação


I Pedro 2.12

Um ateu inglês, Charles Bradlaugh, certa ocasião desafiou Hugh Price Hughes, para um debate em Londres. Hughes aceitou o desafio nas seguintes condições: Os tribunais não baseiam as suas sentenças somente sobre os argumentos dos advogados, de um e outro lado, mas pesam também, e principalmente, as evidências oferecidas pelas testemunhas dos fatos. "Eu trarei comigo ao lugar do debate cem homens e mulheres que foram resgatados de uma vida de pecado, pessoas que vocês poderão examinar, interrogando-as, cuidadosamente, como lhes convier; e peço a você que faça o mesmo, trazendo cem homens e mulheres que do mesmo modo tenham sido beneficiados com o evangelho da incredulidade." 

O debate não se realizou. O infiel tinha muita lábia, mas não tinha fruto, não tinha provas. Esta é a maneira de emudecer os credos filosóficos arrogantes, vistosos – trazendo-os para o terreno dos fatos, forçando-os a apresentarem os frutos benéficos da sua doutrina. É a prova real, a prova de fogo à qual não resistirão, porque só há um credo que resiste a ela – o Evangelho de Cristo – o Filho de Deus.

do livro "Mil Ilustrações Selecionadas", Dr. D. Peixoto da Silva, Casa Publicadora Batista, Rio de Janeiro, 1966

SER FELIZ

domingo, 19 de novembro de 2017

VALE A PENA SER JUSTO

“Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor.” 

Salmo 34.15 

Em dias como os nossos em que a iniquidade se tem multiplicado, e nos quais a corrupção aumenta, os justos se tornam cada vez mais raros, e por conseguinte, mais valiosos aos olhos de Deus.

São como o ouro que é valioso por conta de sua raridade.

Vale a pena investir em ser justo, sempre, e especialmente agora, porque os olhos do Senhor repousam sobre os justos para fazer-lhes bem.

“Porque o Senhor é justo, e ama a justiça; o seu rosto olha para os retos.” (Salmo 11.7) 

Silvio Dutra

OS TEUS PENSAMENTOS


sábado, 18 de novembro de 2017

NOVA OPORTUNIDADE

Thomas Edson fabricou a primeira lâmpada elétrica. Deu essa lâmpada para que um auxiliar seu a transportasse, subindo uma escada. O auxiliar caiu e a lâmpada bateu no chão e quebrou. 24 horas depois, Edsom fabricou outra lâmpada. Chamou aquele mesmo auxiliar, deu-lhe a lâmpada e pediu que a transportasse de novo, subindo pela mesma escada. Edson viu que ele merecia nova chance.

A maioria das pessoas não age assim. Elas sempre se comportam como se não pudessem perdoar ou como se jamais pudessem oferecer uma segunda chance. Não proporcionar nova oportunidade a quem errou é o mesmo que condenar alguém ao fracasso e a infelicidade.


Que Bom que Deus não age assim para conosco, pelo contrário, Ele sempre nos vê merecedores de uma nova oportunidade!

SABER PRA ONDE IR

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

GUERRA

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. 


Efésios 6.12

Estamos em guerra! Uma guerra invisível, travada nas regiões secretas do coração, da mente e da alma. O Cristão que ainda não compreendeu isto está em terrível perigo. Sua vida está a mercê do inimigo e ele não tem muito mais tempo. Sua alma está preste a ser feita prisioneira.

Conta-se a história de um jovem cristão que saiu de casa muito cedo e foi para uma região distante. Precisava de trabalho. Um, dia quando passava por um pequeno córrego, encontrou uma pepita de ouro. Ali, construiu uma cabana e começou a garimpar ouro. Dias depois, foi à cidade comprar mantimentos. Lá, viu uma igrejinha e disse pra si mesmo que voltaria domingo. 

No entanto, no domingo, ao ir a cidade deparou-se com uma festa na cidade - Era uma comemoração em homenagem a colheita. Passeou entre as barracas, comeu, jogou e se divertiu, fez amizades e só lembrou-se da igreja quando já estava escurecendo. Mas disse pra si mesmo que iria a igreja numa próxima ocasião.

A semana passou e quando chegou o domingo, a caminho para a cidade encontrou alguns amigos e foi com eles pesca e tomar banho no lago. E assim foi outras e outras vezes até que nem se lembrava mais da igreja.

Após garimpar uma quantidade considerável de ouro, planejou voltar para casa, mas foi surpreendido por ladrões que o roubaram e o deixaram semimorto. Ao acordar, foi a cidade e ao contar as autoridades o que tinha acontecido, foi preso acusado de falso testemunho. Na cadeia, lembrou-se de Deus e mandou chamar o Pastor que lhe ajudou a sair da prisão.

Aquele jovem descobriu com muita dor que o cristão está em guerra e que o nosso inimigo deseja matar, roubar e destruir.

Fandermiler Freitas

MUDANÇAS


terça-feira, 14 de novembro de 2017

QUANTO FOI PAGO POR VOCÊ?

George Tomas, um pregador Inglês, apareceu um dia em sua pregação carregando uma gaiola e a colocou no púlpito, e começou a falar. "Estava andando pela rua ontem, e vi um menino  levando essa gaiola com 3 pequenos passarinhos dentro."
 
Eu perguntei: Menino o que você vai fazer com  esses passarinhos?
 
Ele respondeu: levá-los para casa tirar as  penas e queimá-los, vou me divertir com eles.
 
– Quanto você quer por esses passarinhos menino?
 
- O senhor não vai querê-los,eles não servem para nada. São feios!
 
O pregador os comprou por 10 dólares! E os soltou em uma árvore!

Um dia, ao conversar com Satanás, Jesus perguntou lhe o que ele estava fazendo para as pessoas aqui na terra.
 
– Estou me divertindo com elas, ensino a fazer bombas e a matar, a usar revolver, a odiar umas a outras, a casar e a divorciar, ensino a abusar de criancinhas, ensino os jovens a usar drogas, a beber e fazer tudo o que não se deve! Estou me divertindo muito com eles!

Jesus perguntou: E depois o que você vai fazer com eles?
 
– Vou matá-los e acabar com eles!
 
– Quanto você quer por eles?

Satanás respondeu: você não vai querer essas  pessoas, elas são traiçoeiras, mentirosas, falsas, egoístas e avarentas! Elas não vão te amar de verdade, vão bater e cuspir no Teu rosto, vão te  desprezar e nem vão levar em consideração o que você  fizer!

– Quanto você que! por por elas satanás?
 
– Quero toda a tua lágrima e todo o teu sangue!
 
– Trato feito!

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

VIRANDO A PÁGINA

E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais.


João 8. 11


Por que temos tantas dificuldades em nos libertar do passado? Por que não conseguimos facilmente seguir em frente sem ser afligidos pelo ontem? É preciso ter cuidado para não ser alvo da saudade e viver atormentado pelas tragédias, dores, desilusões e felicidades de outrora.

Nossa vida é como um livro. Cada página narra episódios de um capítulo triste ou feliz. À medida que o tempo passa, as páginas vão sendo escritas. Findada a página, se faz necessário virá-la para iniciar outra. Quem nos dera que tivéssemos esta capacidade intrínseca de virar as páginas de nossa vida com tanta facilidade.

Ao encontrar-se com a mulher adúltera, Jesus lhe disse: "Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais". O que o Mestre quis dizer com isso? Vai-te - é preciso seguir caminhando, a vida continua e a gente não pode parar - não peques mais - o passado não pode ser alterado, mas podemos mudar de atitude. Virar a página significa se desprender do passado e ir em frente.


Que Deus nos ajude a encarar nossas mazelas apenas como fatos da vida e não como cargas. Basta o coração sofrer, basta a alma sentir saudade, não precisamos tornar isso maior do que já é. As páginas precisam ser viradas para que possamos viver a vida que Deus tem para nós.

domingo, 12 de novembro de 2017

O PERIGO

“Há uma história freqüentemente contada sobre três homens que se inscreveram para trabalhar como motoristas de uma empresa transportadora. O escolhido exerceria suas funções em estradas montanhosas, elevadas e perigosas. Inquirido sobre sua habilidade como motorista, o primeiro respondeu: ‘Sou motorista bom e experiente. Dirijo tão próximo do precipício que as rodas do veículo chegam a costear-lhe a beira, sem jamais saírem para fora’.

‘O senhor dirige bem’ disse o empregador.

O segundo jactou-se: ‘Sei fazer melhor do que isso. Dirijo com tanta precisão, que as rodas chegam a lamber a beira do precipício, ficando uma metade bem na beiradinha e a outra no ar’.

O empregador ficou imaginando o que o terceiro homem podia oferecer, e ficou muito surpreso e grato com o que ouviu.

‘O que sei fazer e faço, é conservar-me tão longe quanto possível da beira do precipício’. Nem é preciso perguntar quem conseguiu o emprego.” (Spencer W. Kimball, O Milagre do Perdão, 1969, p. 218, reimpresso em 1999)


Nossa jornada pela vida, nestes últimos dias, também é feita em território perigoso. (II Timóteo 3:1) Devemos ser como o terceiro motorista. Assim como ele, que procurou sabiamente evitar o perigo, devemos evitar as tentações do mundo.

MAIOR PERDA DA VIDA

sábado, 11 de novembro de 2017

ENTRE O RISO E O PRANTO DA MINHA ALMA


Certo homem trabalhou durante muitos anos: economizou, se manteve solteiro, privou-se dos lazeres, da família, dos amigos e de muita coisa boa que lhe alegraria a juventude... e ele evitou tudo isso, pois tinha uma meta que era conseguir juntar dinheiro pra poder realizar o seu grande sonho de um dia conhecer a Europa. Finalmente chegou o momento tão anelado. A viagem foi maravilhosa. Ela viu de perto coisas que só conhecia através dos livros; achou que o dinheiro tinha sido gasto com sabedoria. 

Mas quando a viagem acabou, já estando em casa, colocou as malas no quarto e subitamente sentiu vontade de chorar. Não sabia explicar O por que, mas sentia-se culpado. Como recuperar todo o seu tempo perdido? Agora estava ele ali, sem dinheiro e sem um sonho para dele se alimentar... Veja o que nos diz Provérbio 14: 13 – “Mesmo no riso o coração pode sofrer, e a alegria pode terminar em tristeza”.

Na verdade, as tentativas humanas em resolver a sua fragilidade da alma são, muitas vezes, inúteis. Notemos esses exemplos: A pessoa vai a um circo para rir, e quando o espetáculo começa, ela quase se explode de tantas gargalhadas, mas o show termina e as luzes se apagam, e o que lhe resta depois disso? só um vazio indefinível que lhe dói profundamente. Então essa pessoa procura algo mais forte e encorajador, e se ingressa no mundo do álcool ou das drogas querendo sair de suas angústias e, quando os efeitos passam, só lhe restam o desespero e a vontade de morrer. 

Inutilmente, a criatura tenta se livrar da culpa existencial. O coração lhe dói e ela não sabe definir porque que mesmo diante de sua luta, de seu trabalho e esforço, tudo continua igual. E não é pessimismo NÃO, é realidade triste e dura. Ninguém pode fugir de si mesmo, de seus medos, de suas interrogações. Todavia, este mundo era perfeito quando saiu das mãos do Criador, não existia morte, dor, e nem lágrimas. Mas, a partir da entrada do pecado, tudo tornou-se hostil, insaciável e estranho. E realmente tudo se tornou cruel e impiedoso. Hoje, até quando você ri, a dor está presente, e a alegria muitas vezes termina em tristeza.

Porém, há um remédio para tudo isso: JESUS! Sim, só Ele é capaz de preencher o vazio do seu coração. Ele é o Único que consegue colocar o mundo interior da pessoa em ordem, pois Ele perdoa, transforma e satisfaz os desejos mais intrínsecos da alma. Ele cura, limpa e purifica, e por isso pode afirmar: “No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo.” (João 16:33).

Texto: Alejandro Bullón (adaptado)

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

O AMANHECER EM CRISTO

"Os céus anunciam as obras de Deus e o firmamento as obras de suas mãos"

Salmo 19.1

Acordar de manhã sempre faz bem para a alma, principalmente quando se quer pensar em Deus! Ver o silêncio da madrugada sendo quebrado lentamente, o sol afugentando o negrume da noite, ouvir o canto dos pássaros faz bem a alma. Parece que ao amanhecer podemos está mais perto de Deus.


Assim também Davi pensava. Ele diz que “Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite”.O homem não precisa se esforçar muito para conhecer o poder de Deus, basta olhar com atenção para o mundo e verá que cada árvore, cada raio de sol, cada gota de chuva não pode acontecer por acaso – são declarações de Deus para a humanidade, revelando seu poder, amor e cuidado.


Às vezes, eu fico observando o caminhar desastroso do mundo, tudo parece muito ruim. As notícias tristes dos jornais, as tragédias da vida real e fico a imaginar que quase tudo poderia ser diferente se Jesus estivesse no coração dos homens.


A palavra de Deus nos diz: “O mandamento do Senhor é puro e alumia os olhos”.


Oxalá! Se todos conhecessem o Pai de verdade, se sentissem o poder transformador da Palavra de Deus e desejassem ardentemente obedecer ao que Jesus ensinou, os olhos da humanidade seriam abertos para as coisas que realmente fazem sentido. Então, o mundo, a vida teria um novo sentido e o amanhecer seria sempre um momento especial com Deus.

Fandermiler Freitas

SEGREDOS DO CORAÇÃO

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

FÉ NO AMANHÃ

Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. 

Jeremias 29.13 

Eram os dias finais de Judá. O exército babilônico tinha invadido Jerusalém, levando o rei e os moradores como prisioneiros para a Babilônia. O povo estava desesperado. 

Em meio à crise de Judá, veio a mensagem de esperança e consolo de Deus. O profeta Jeremias disse que os israelitas permaneceriam na Babilônia por 70 anos, mas Deus lhes assegurava que não pereceriam. Eles deveriam dar continuidade às suas atividades normais, construindo casas, plantando jardins, casando e tendo filhos. Eles também foram instruídos a buscar a Deus com todo o seu coração enquanto ainda estavam no cativeiro. Deveriam orar e buscar a paz e a prosperidade de suas cidades adotivas. Pois, no bem-estar de suas cidades, os israelitas também estariam seguros e tranquilos. 

Jeremias assegurou ao povo que, após esses 70 anos, eles voltariam a Jerusalém. Os israelitas precisavam dessa esperança e consolo. 

A mensagem que recebemos por meio dessa história é que, não importa qual seja a nossa situação, há esperança no futuro. Nos momentos de incerteza, não precisamos nos entregar ao desespero nem cometer desatinos. 

Como os israelitas, podemos viver plenamente onde estamos, sabendo que Deus quer nos dar o que desejamos: esperança e um futuro. 

Oração: Pai celestial, obrigada pela esperança que nos dás para o futuro. Ajuda-nos a aceitar as mudanças sem medo e a termos confiança de que Tu nos conduzirás em segurança em toda experiência. 

Em nome de Jesus. Amém. 

Pensamento para o dia: Quando confiamos em Deus, sempre há esperança no futuro. 

Sandi Somers (Alberta, Canadá) 

terça-feira, 7 de novembro de 2017

COISAS VÃS

Mas não entres em questões loucas, genealogias e contendas, e nos debates acerca da lei; porque são coisas inúteis e vãs.

2 Timóteo 2.14

Há algum tempo, tenho observado muitos comentários postados em vídeo no YouTube e em blogs e sites na web, e tenho notado como as pessoas têm se dedicado a questionar a crença dos outros, depreciar a filosofia de vida e até a ridicularizar o próximo. Eu fico pensando no quanto somos intolerantes.

O apóstolo Paulo nos aconselha que não há necessidade de nós, os servos de Jesus, perdermos o nosso tempo com discussões desse tipo - ordenando-lhes diante do Senhor que não tenham contendas de palavras, que para nada aproveitam e são para perversão dos ouvintes.

O Senhor Jesus ensinou aos seus discípulos que é possível viver em paz com o próximo, que devemos respeitar as decisões do outro e seus pensamentos, mesmo que sejam errados. Quando Judas decidiu trair o Mestre, Jesus nunca o questionou... Quando o jovem rico preferiu sua riqueza, Ele não o desprezou... Quando Pilatos optou pela multidão, Jesus aceitou sua decisão sem murmuração... Quando Pedro o negou, Ele ainda ofereceu o perdão. O conselho de Jesus para seus seguidores foi: "Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem" (Mateus 7.6)

Entendo que podemos viver perfeitamente em harmonia. Os que creem podem viver sua vida, louvando ao Pai e buscando santificar-se ainda mais, sem querer que todos entendam e aceitem a sua fé. Nós não precisamos discutir o porquê disso ou daquilo, nós temos que viver. Do mesmo modo, os que não creem não tem o direito de considerar-nos fanáticos e lunáticos. Deus nos deu o livre arbítrio de decidir sobre o destino de nossa vida. Se o Pai permitir-nos agir e pensar do modo que queremos, porque nós não podemos seguir seu exemplo?

APRIMORAR A PACIÊNCIA


segunda-feira, 6 de novembro de 2017

A LIÇÃO DO MESTRE

O mestre zen encarregou o discípulo de cuidar do campo de arroz.  No primeiro ano o discípulo vigiava para que nunca faltasse a água necessária.  O arroz cresceu forte e a colheita foi boa.  No segundo ano, ele teve a ideia de acrescentar  um pouco de fertilizante.  O arroz cresceu rápido e a colheita foi maior.  No terceiro ano, ele colocou mais fertilizante.  A colheita foi maior ainda, mas o arroz nasceu pequeno e sem brilho.

– Se continuar aumentando a quantidade de adubo, não terá nada de valor no ano que vem - disse o mestre.  "Você fortalece alguém quando ajuda um pouco.  Mas você enfraquece alguém, se ajuda muito."

PALAVRAS MALDOSAS


domingo, 5 de novembro de 2017

A PROVA


Todo comportamento fiel a DEUS terá uma colheita farta, mas antes enfrentará a rejeição e o desprezo de muita gente. Lamentavelmente o caminho largo ainda atrai um grande número de seguidores.

A objeção inflexível do faraó deve ter posto à prova a fé de Moisés quanto ao sucesso de sua missão.



Moisés deve ter ficado atônito diante da hostilidade que a palavra do SENHOR provocou contra ele. Onde estava a vitória que ele previra? Onde estava DEUS? Moisés precisou reunir toda a sua coragem para transmitir a mensagem de DEUS e agora via-se falsamente acusado de liderar uma greve irresponsável contra a nação!

O faraó não se contentou em dizer “não” ao SENHOR; deu ordens para que os escravos recebessem palha para fazer tijolos, e ainda exigiu que continuassem a produzir a mesma cota. Em vez de gerar libertação a palavra de DEUS provocou problemas ainda piores para o povo. O DEUS que apareceu a Moisés no deserto e prometera estar com ele, dava a impressão de não tê-lo acompanhado ao Egito.

Há um teste para todos aqueles que confiam nas palavras “assim diz o SENHOR”. Depois de orar e tomar a decisão de obedecer, a situação pode piorar antes de melhorar! Queremos a solução rápida, mas, o problema se agrava. Como Moisés somos tentados a duvidar da Palavra que DEUS nos deu.

Confiar no SENHOR não tornou a vida de Moisés mais fácil, ao contrário, ele foi colocado numa situação de muita instabilidade espiritual e emocional. Perplexidade e desânimo tomaram conta do servo de DEUS. A Palavra recebida na sarça em chamas não se cumprira. O que estaria acontecendo? Será que ele não havia obedecido às instruções de DEUS? Moisés não podia negar que DEUS falara com ele, mas, a Palavra do SENHOR transformou-se num teste doloroso.

Assim como Moisés, devemos passar pelo mesmo processo se quisermos caminhar e orar com fé. Como ele, precisamos confiar na palavra do SENHOR apesar das circunstâncias negativas que nos cercam. Precisamos reconhecer que a maioria das vitórias não são instantâneas. Contudo, o propósito do SENHOR não é nos degradar, mas, nos abençoar no final.

Jim Cymbala, em “ORAÇÃO QUE VENCE BARREIRAS”
http://salmo37.wordpress.com/

DIZER A VERDADE


quinta-feira, 2 de novembro de 2017

FRASES QUE PESSOAS FAMOSAS NA HISTÓRIA DIZERAM ANTES DE MORRER

JESUS: “Está consumado!”

BEETHOVEN: “Já é tarde.Não posso ouvir.”

BOCAGE (poeta): “Rasga os meus versos. Crê na eternidade.”

CASEMIRO DE ABREU (poeta): “Pois a morte é só isso?”

DANTE ALIGHIERI (escritor): “Vinde a mim, ó Deus!”

GEORGE JACQUES DANTON (político francês): “Mostrarás a minha cabeça ao povo, que vale a pena.”

D.PEDRO II: “Que Deus faça feliz o meu Brasil.”

EMÍLIO DE MENEZES (poeta): “Estou morrendo ás prestações.”

ELIZABETH, RAINHA DA INGLATERRA: “Todo o meu reino, Senhor, por mais um minuto de vida!”

FREDERICO I da Prússia: “Nu vim ao mundo e nu partirei. Não quero vestir a minha farda.”

GOËTHE (poeta alemão): “Deixem entrar a luz!.”

LIMA BARRETO (jornalista e escritor): “Levem minha mãe daqui que eu quero morrer.”

LUIZ XIV: “Pensei que fosse difícil morrer.”

MARGARET MICHELL, autora de E O Vento Levou: “Agora, é minha alma que Deus leva.”

MOZART: “Deixai-me ouvir uma vez ainda esses sons que foram por tanto tempo a minha consolação e a minha alegria.”

QUINTINO BOCAIÚVA (jornalista e político): “Para este frio não há cobertor.”

TOBIAS BARRETO (filósofo e poeta): “Até a morte tem a sua lógica.”

ALFREDO TAUNAY (escritor e musicólogo): “Chegou a morte. Devemos tirar-lhe o chapéu”.

MARIA ANTONIETA (rainha, mulher de Luís XVI): “Malvado! Malvado! Não me descomponhas!”

YAROSLAWSKI (presidente do movimento internacional dos ateus): “Por favor, queimem todos os meus livros. Vejam o Santo! Ele já espera por mim, Ele está aqui.”

ANTÔNIO CARLOS MAGALHÃES (político): “Por favor, não me deixem morrer”.

DAVID HUME (ateista): “Encontro-me nas chamas!”


fonte:reporter net

COM O QUE DAMOS


quarta-feira, 1 de novembro de 2017

OS ÍNDIOS E O MEDO DO RIO


Conta-se uma história no Brasil sobre um missionário que descobriu uma tribo de índios numa área remota da floresta. Eles moravam perto de um grande rio. A tribo era amigável e carecia de atenção médica. Uma doença contagiosa estava devastando a tribo e pessoas morriam diariamente. Havia uma enfermaria localizada numa outra parte da floresta e o missionário percebeu que a única esperança para a tribo era se deslocarem até a enfermaria para tratamentos e vacinações. Para chegar ao hospital, porém, os índios teriam que atravessar um rio – uma façanha que eles não estavam dispostos a realizar.

Os índios acreditavam que o rio era habitado por maus espíritos. No entendimento deles, entrar na água seria morte certa. O missionário se dedicou à tarefa difícil de convencê-los a entrarem no rio.

Ele explicou como ele havia atravessado o rio e chegou tranquilo. Os índios não acreditaram. Ele levou o povo ao rio e colocou sua mão na água. As pessoas ainda não acreditaram nele. Ele andou nas águas do rio e jogou água em seu rosto. As pessoas olharam atentas, mas ainda hesitaram. Finalmente, ele virou e mergulhou na água. Ele nadou debaixo da superfície até que saiu do outro lado. Tendo provado que o poder do rio era uma farsa  o missionário socou o ar com punho triunfante. Ele havia entrado na água e escapou. Os índios clamaram em alegria e o seguiram para o outro lado do rio.

Jesus viu pessoas escravizadas pelo medo de um poder falso. Ele explicou que o rio da morte não era nada para se temer. As pessoas não acreditaram. Ele tocou um menino e o chamou de volta à vida. Os seguidores ainda não foram persuadidos. Ele sussurrou vida para o corpo de uma menina morta. As pessoas ainda continuaram céticas. Ele deixou um homem morto passar quatro dias no túmulo e daí, o chamou para sair. Será que foi o suficiente? Aparentemente não. Pois era necessário que ele entrasse no rio, submergisse nas águas da morte, até que as pessoas acreditassem que a morte havia sido derrotada.

Mas, depois que ele o fez, depois que ele saiu do outro lado do rio da morte, era hora de cantar ... era hora de celebrar.

- de Max Lucado, do livro "Six Hours One Friday" (Seis Horas de Uma Sexta-feira), Copyright, Max Lucado. Tradução de Dennis Downing para o site www.iluminalma.com.

APROXIMAR-SE DE DEUS