terça-feira, 30 de junho de 2020

NÃO HÁ LUGAR MELHOR

Ali, na presença do Senhor, o seu Deus, vocês e suas famílias comerão e se alegrarão com tudo o que tiverem feito, pois o Senhor, o seu Deus, os terá abençoado.

Deuteronômio 12:7

Encontrar-se com Deus é uma sensação que preenche todo o coração e traz profunda paz a alma. Acalmar o coração em meio a tudo é só uma das bênçãos de está com o Pai em adoração.

Já conheci pessoas aflitas, desesperadas, quebradas que entraram na presença de Deus e encontraram cura para as suas feridas, razões para continuar a caminhada e forças para recomeçar a busca pela felicidade.

Não confunda Deus com Igreja. Igreja são as pessoas ou o lugar onde elas se reúnem. às vezes, a igreja não representa necessariamente a Deus. Portanto, é inevitável conhecer a Deus para poder ouvir sua voz, entrar em sua presença e encontrar uma igreja em que Deus seja Deus.

Fandermiler Freitas

Já Estive Em Outros Lugares - ONE Sounds & Alessandro Vilas Boas




O DIA PERDIDO


segunda-feira, 29 de junho de 2020

PERDÃO

Há uma história que nos fala de um menino, por nome Moc. À sua tribo haviam chegado colonos brancos, e um deles, um tal Sr. Cohen, estabelecera ali uma loja. Moc armara uma arapuca na floresta, para apanhar uma raposa. Na manhã seguinte, viu que a armadilha funcionara, mas que o animal escapara. Notou então na lama umas pegadas que não podiam ser outras senão as do velho Sr. Cohen. Evidentemente, ele furtara o animal. Moc ficou enfurecido. O conselho que lhe dera o missionário, de que perdoasse a seus inimigos, pareceu-lhe impossível de seguir. Ao chegar à loja e encontrar-se frente a frente com o Sr. Cohen, repetiu consigo mesmo sua velha divisa hindu.

"Um bom hindu não esquece nunca". Naquela tarde, dirigia-se à praia, quando foi atraído por uns gritos. Rebentara uma tempestade, e um homem havia sido arrastado pelo mar. Na praia, a senhora Cohen torcia as mãos. Moc pôs-se ao largo em sua canoa, remando por sobre as ondas revoltas. Duro era aquele trabalho, e foi com o risco da própria vida que conseguiu trazer à praia o Sr. Cohen, prestes a afogar-se.

Ao abrir o homem os olhos, compreendendo o que se havia passado, perguntou: "Por que arriscou a sua vida para salvar um homem que lhe fizera uma injustiça?" E Moc respondeu: "Porque eu quero ser um bom hindu, e um bom hindu retribui o mal com o bem. Já tomei a minha vingança".

Que exige mais valor – esquecer uma injustiça ou reter rancor contra alguém?

Luíza E. Bechenstein

NUNCA DO SILÊNCIO


domingo, 28 de junho de 2020

O TEMOR DO SENHOR

O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo é prudência. 

Provérbios 9:10

Pensamento: Procuramos muitas coisas, mas só uma traz a sabedoria. Paulo lembrou aos cristãos de Atenas que Deus nos fez para que O buscássemos e O achássemos (Atos 17). A sabedoria de Provérbios continua a nos levar de volta à ideia de "conhecer a Deus" e ter um temor profundo e reverente para com Ele como a fonte da sabedoria. O entendimento de prioridades, necessidades, propósitos, alvos, problemas e questões só pode ocorrer quando primeiro reconhecemos quem é o Senhor e O conhecemos nas nossas vidas diárias.

Oração: Santo, Majestoso, Justo e Eterno Deus. Confesso que lhe conheço muito menos do que o Senhor me conhece. Mas a sua fidelidade na minha vida, seu poder mostrado na história, sua graça compartilhada com tantos através da cruz de Cristo, e sua promessa para me levar para seu lar um dia ajudam a me sustentar. Quero conhecê-lo para que minha vida possa estar perdida na Sua vontade — não para a minha glória ou ganho, mas para o Seu louvor. Peço que o Senhor se faça conhecido para mim nas coisas que faço hoje. No nome de Jesus eu peço. Amém.

 http://www.iluminalma.com/

SALVAR NOSSAS ALMAS


BELA E DIFÍCIL

Nunca tome uma decisão definitiva com base numa tempestade passageira. Não importa quão negras sejam as nuvens ao seu redor. Lembre-se a si mesmo dizendo: “Essa também irá passar!” T.D. Jakes

A vida pode ser muito bela e a vida pode ser muito difícil. Aprenda a apreciar a beleza da vida ao ponto de não permitir que as dificuldade lhe levem para baixo. A maneira de lidar com as dificuldades da vida não é evitando-as; a melhor maneira de lidar com as dificuldades da vida é superando-as.

Seja mais persiste que os seus mais persistentes problemas. Use sua criatividade, sua flexibilidade e acima de tudo creia em algo aparentemente paradoxal: dificuldades são grandes bênçãos de Deus em disfarce de dores e aflições. São nos dolorosos problemas que estão as grandes oportunidades de crescimento, de aprendizado, de experiência e de amor.

Há ocasiões onde a vida se torna extremamente difícil, mas e daí? As imensas possibilidades dentro desse “disfarce” valem a pena cada lágrima de aflição derramada. Cabe a mim e a você responder da melhor maneira possível àquele que prometeu que nesta bela e misteriosa vida nunca faltaria aflições.

Para Meditação: Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo. João 16:33

Nélio DaSilva

sábado, 27 de junho de 2020

QUANTOS SÃO SALVOS?

Passava Jesus por cidades e aldeias, ensinando e caminhando para Jerusalém. E alguém lhe perguntou: Senhor, são poucos os que são salvos?
Lc. 13.22-23 

Toda vez que vou ao cemitério fico observando as lápides com nomes e rostos. Algumas daquelas pessoas viveram mais de cinquenta anos, andaram sobre esta terra e realizaram muitas obras. Todas morreram e seus corpos foram sepultados ali, mas sempre onde estarão aquelas almas?

Diz a Bíblia que certo homem procurou Jesus com uma pergunta que nos ajudará a responder essa questão: São muitos os que são salvos? 

Salvo neste contexto significa: "que após a morte, a alma foi para o céu". A resposta de Jesus foi simples e objetivo: Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, pois eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão. 

Resumidamente Jesus nos disse três coisas:

1. Não. Nem todos serão salvos;
2. Muito procurarão entrar no céu e não poderão;
3. Para se chegar ao céu, é preciso, nesta vida, entrar por uma porta estreita. E ninguém conseguirá isso sem esforço.

Infelizmente o que Jesus disse é que poucos serão salvos e muitos não conseguirão entrar no céu. Que Deus nos ajude a encontrar o caminho da porta estreita, para que ao findar a vida possamos encontrar o paraíso de Deus.

REMÉDIO CONTRA INSÔNIA


sexta-feira, 26 de junho de 2020

QUERO SER ESSE TIPO DE PESSOA

"Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão" (1 Coríntios 15:58).

O mundo precisa de homens:

.. que não possam ser comprados;

.. cuja palavra seja seu compromisso;

.. que ponham o caráter acima das riquezas;

.. que sejam maiores que suas vocações;

.. que não hesitem em se envolver;

.. que não percam suas identidades no meio da multidão;

.. que sejam honestos tanto nas pequenas como nas grandes coisas;

.. que não se comprometam com o erro;

.. cuja ambição não seja limitada a seus próprios desejos egoístas;

.. que não digam que farão algo porque "todo mundo faz o mesmo";

.. que sejam verdadeiros para seus amigos, estejam eles agindo de maneira correta ou não, nos momentos de prosperidade ou adversidade;

.. que não creiam que a astúcia e a esperteza sejam as maiores qualidades para se alcançar o sucesso;

.. que não se envergonhem de manter-se do lado da verdade, quando ela for impopular;

.. que possam dizer "não", com ênfase e convicção, mesmo quando todo o resto diga "sim".

Deus, faça-me este tipo de homem.

As qualidades descritas acima são essenciais para que uma pessoa seja verdadeiramente importante. São fundamentais para uma vida vitoriosa. São atitudes esperadas em nós, que somos filhos de Deus, para que o brilho de Sua presença seja visto em nós e copiado por todos aqueles que, de igual maneira, sonham em ser bênçãos em Suas mãos.

Se o mundo precisa de homens com tão grande firmeza moral, muito mais o reino do Senhor precisa de homens e mulheres com vidas santas e determinadas, que não se deixem enganar pelas artimanhas enganosas do pecado.

Permita, ó Deus, que eu tenha estas qualidades. Quero ser uma bênção para Ti. Obrigado, Senhor.

Paulo Barbosa

FÉ E RAZÃO


quinta-feira, 25 de junho de 2020

DESPEDIDAS

Adeus. Ninguém quer dizê-lo. E a morte é o adeus mais difícil de todos. Depois que a nossa igreja teve cinco funerais em sete dias, a tristeza teve um impacto em mim. Eu me corrigi, “Veja Max, fique tranquilo. A morte é uma parte natural da vida.” Daí, eu me corrigi de novo. Não é verdade. O nascimento é. Respirar é. Gargalhadas, fortes abraços e beijos para dormir fazem parte da vida. A morte? Não fomos criados para dizer adeus.

O plano original de Deus não tinha nenhum adeus, nenhum respiro, batimento cardíaco ou dia final. Não importa como você tenta enxergar – dizer adeus é sempre desagradável. Mas, Deus já avisou. Todos os ‘adeus’ têm um tempo limite de existência. Ele decretou uma reunião familiar. E que reunião será! Apocalipse 21:4 diz que naquele dia “Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima.” Esta longa jornada chegará ao fim. Você O verá, e você os verá. Não é essa a nossa esperança?

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Goodbyes”

MISTÉRIOS ESPIRITUAIS


quarta-feira, 24 de junho de 2020

ALIANÇA DA GRAÇAS

Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.

Lucas 19:10

Na aliança da graça, que não é como a de obras que havia sido feita com Adão, Deus está aceitando pessoas imperfeitas, e com uma obediência imperfeita, desde que se arrependam de seus pecados e creiam em Cristo, e este é o melhor argumento para a eternidade da salvação dos crentes, e a garantia e segurança sobre qual repousa a certeza de jamais serão lançados fora por Deus. Ele ama imperfeitos que buscam a perfeição espiritual em Jesus Cristo.


Sílvio Dutra

LIBERDADE


terça-feira, 23 de junho de 2020

CADA UM PODE FAZER ALGO

O dia foi especial. Jesus estava na cidade. As pessoas pediram para ele ler as escrituras e ele aceitou. Ele leu: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos.” (Lucas 4:18) Jesus tinha uma audiência-alvo. Os pobres… os oprimidos. Esta é a minha declaração de missão, Jesus proclamou.

O Manifesto de Nazaré. Não deveria ser o nosso também? Não deveria ser algo parecido como isto: Que a igreja atue em favor dos pobres e dos quebrantados. Ninguém pode fazer tudo, mas cada um pode fazer alguma coisa. A solução final para a pobreza se encontra na compaixão do povo de Deus. A pobreza não é a falta de caridade, mas a falta de justiça. A ira justa faria um monte de bem.


MAX LUCADO
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Everyone Can Do Something”

DOMINAR O MEDO


segunda-feira, 22 de junho de 2020

O CESTO DE JUNCO

Dizem que isto aconteceu em um mosteiro chinês muito tempo atrás. Um discípulo chegou para seu mestre e perguntou:


- Mestre, por que devemos ler e decorar a Palavra de Deus se nós não conseguimos memorizar tudo e com o tempo acabamos esquecendo? Somos obrigados a constantemente decorar de novo o que já esquecemos.

O mestre não respondeu imediatamente ao seu discípulo. Ele ficou olhando para o horizonte por alguns minutos e depois ordenou ao discípulo:

- Pegue aquele cesto de junco, desça até o riacho, encha o cesto de água e traga até aqui.

O discípulo olhou para o cesto sujo e achou muito estranha a ordem do mestre, mas, mesmo assim, obedeceu. Pegou o cesto, desceu os cem degraus da escadaria do mosteiro até o riacho, encheu o cesto de água e começou a subir de volta. Como o cesto era todo cheio de furos, a água foi escorrendo e quando chegou até o mestre já não restava nada.

O mestre perguntou-lhe: "Então, meu filho, o que você aprendeu?"

O discípulo olhou para o cesto vazio e disse, jocosamente: "Aprendi que cesto de junco não segura água."

O mestre ordenou-lhe que repetisse o processo de novo. Quando o discípulo voltou com o cesto vazio novamente, o mestre perguntou-lhe: "Então, meu filho, e agora, o que você aprendeu?"

O discípulo novamente respondeu com sarcasmo: "Que cesto furado não segura água."

O mestre, então, continuou ordenando que o discípulo repetisse a tarefa. Depois da décima vez, o discípulo estava desesperadamente exausto de tanto descer e subir as escadarias. Porém, quando o mestre lhe perguntou de novo: "Então, meu filho, o que você aprendeu?"

O discípulo, olhando para dentro do cesto, percebeu admirado: "O cesto está limpo! Apesar de não segurar a água, a repetição constante de encher o cesto acabou por lavá-lo e deixá-lo limpo."

O mestre, por fim, concluiu: "Não importa que você não consiga decorar todas as passagens da Bíblia que você lê, o que importa, na verdade, é que no processo a sua mente e a sua vida ficam limpas diante de Deus."

HONESTIDADE


domingo, 21 de junho de 2020

ALIMENTO ABUNDANTE

"E tu, sê uma bênção"


Gênesis 12:2


Conta-se a história de uma pequena aldeia de pescadores onde, por muitos anos, um bando de gaivotas se alimentava das sobras que os pescadores deixavam. Tudo estava excelente para as gaivotas do mar até que a pesca se mostrou escassa e os pescadores se mudaram para um outro local, onde o peixe era mais abundante. As gaivotas não seguiram os pescadores e, porque estavam acostumadas a viver daquilo que eles lhes davam, sem jamais ter aprendido a alimentar-se por si mesmas, acabaram morrendo todas.

Os cristãos que se alimentam apenas do que os outros ensinam são como essas tolas gaivotas do mar. Vivem na dependência de terceiros, correndo para aqui e para ali em busca de uma bênção que os sustente em determinadas situações.

Se o irmão fulano mudou-se para outra cidade e se a irmã siclana partiu para o Senhor, vêem-se desamparados, desprotegidos, sem saber o que fazer. Perdem o ânimo, afastam-se da igreja, não encontram forças para vencer as lutas da vida e acabam morrendo espiritualmente.

Precisamos, como filhos do Deus vivo, aprender a buscar o nosso alimento diretamente na fonte, aos pés do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Ele tem tudo de que necessitamos, tem a Palavra certa na ocasião certa, tem a paz quando nosso mundo está envolto em aflição, tem a orientação perfeita quando estamos confusos, tem a força para vencermos as batalhas, tem a motivação que não encontramos quando tudo parece perdido.

Não podemos viver dependendo de bênçãos de terceiros. Pelo contrário, precisamos ser, nós mesmos, uma bênção nas mãos de Deus. Reunimo-nos com os irmãos não apenas na expectativa de receber algo, mas na alegria de poder compartilhar também aquilo que temos experimentado.

No Senhor você tem alimento abundante para toda a sua vida aqui no mundo e por toda a Eternidade.

Paulo Roberto Barbosa

SEDE DE AMOR


sábado, 20 de junho de 2020

DO MEU JEITO

O temor do SENHOR é fonte de vida, e afasta das armadilhas da morte 

(Pv 14.27).

Você já deve ter ouvido a expressão “um dia é da caça, o outro, do caçador”. Na leitura de hoje, vemos um caçador tendo seu dia de caça. Absalão tinha usurpado o trono de Israel, obrigando seu pai a fugir de Jerusalém, e em seguida saíra com seu exército atrás de Davi para matá-lo. Não teve paciência para esperar pelo momento de ser coroado rei de Israel, já que, como filho mais velho vivo, era o herdeiro natural. Rebelde, insubmisso e revoltado, apossou-se do reino de forma violenta e traiçoeira. Davi foi obrigado a se defender, mas também não queria ver o filho morto, porque o amava apesar de tudo. É possível que muitos não concordassem com esse cuidado de Davi com Absalão. Por isso, quando teve a chance, Joabe, comandante do exército de Davi, tomou sua própria decisão, e Absalão acabou morto.

Absalão quis resolver suas diferenças com o pai do seu jeito: por meio de vingança e traição. Em vez de confiar em Deus e perdoar seu pai por erros do passado (2Sm 13 explica parte dessa raiva), deixou que o ressentimento o dominasse. Dessa forma, quase envolveu a nação inteira em uma guerra civil.

Quem age com base em sua própria percepção em vez de buscar orientação de Deus nunca enxerga o quadro completo. A chance de errar é enorme, porque nossa visão é restrita – afinal, vemos apenas o que está imediatamente diante de nós. Absalão achou que podia enfrentar Davi, mas não era um guerreiro hábil como seu pai. No calor da luta, possivelmente buscando uma posição melhor para lutar, foi apanhado – não por um soldado, mas por uma árvore!

Assim, hoje quero nos desafiar a não fazer as coisas do nosso jeito, mas da forma prescrita por Deus – por mais difícil ou demorado que pareça ser. Só assim é possível obter o melhor resultado para todos! – Itamir Neves de Souza

Submeter-se à vontade de Deus é o primeiro passo para o sucesso de qualquer empreitada.

Fonte: https://www.transmundial.com.br/presente-diario

REGOZIJAR-SE NO SENHOR


sexta-feira, 19 de junho de 2020

COMO É BOM TER DEUS

Para onde poderia eu escapar do teu Espírito? Para onde poderia fugir da tua presença? Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura, também lá estás. Se eu subir com as asas da alvorada e morar na extremidade do mar, mesmo ali a tua mão direita me guiará e me susterá. Mesmo que eu diga que as trevas me encobrirão, e que a luz se tornará noite ao meu redor, verei que nem as trevas são escuras para ti. A noite brilhará como o dia, pois para ti as trevas são luz.

Salmos 139:7-12

Já encontrei várias pessoas que não acreditam em Deus e já ouvi várias explicações e razões para pensarem assim. Respeito cada um, mas eu não tenho dúvidas de que Deus existe e, que a cada dia, nos acompanha e nos ajuda ou não na caminhada.

Eu sei que Deus sempre tem os seus motivos para agir ou não a nosso favor. Isso não me incomoda, porque aprendi a confiar nEle em meio as tempestades e não só na calmaria da vida.

Davi declara em seu hino de louvor que é a presença de Deus que faz toda a diferença na vida e que Ele nunca estaria só, mesmo quando tudo parecesse perdido e escuro. Esta seria a prova incontestável em seu coração da existência de Deus. Isto também me basta! E pra você?

Fandermiler Freitas


Kaleb e Josh - Te Seguirei até o fim





TOLOS


quinta-feira, 18 de junho de 2020

NA ROCHA

Os coelhos são um povo débil; e contudo, põem a sua casa na rocha;

Provérbios 30. 26

Estudantes da Bíblia têm dificuldade em identificar o "coelho" mencionado em Provérbios 30. Muitos creem que se trata do daimão (pequeno mamífero sírio). Se assim é, então Deus está a chamar a nossa atenção para uma pequena criatura invulgar. O daimão é aproximadamente do tamanho de um porquinho da Índia ou cobaia grande, mas não está intimamente ligado a qualquer outro animal conhecido. Parece-se com um roedor e foi caracterizado como o "coelho das rochas". 

É extremamente vulnerável ao ataque dos seus predadores. Entre os seus inimigos estão as cobras, águias, milhafres, leopardos, cães, e outras criaturas de rapina como o mangusto. Então como é que este bichinho consegue sobreviver? A resposta é simples: Ele constrói a sua casa em cavidades ou fissuras na rocha, quase sempre do lado de uma falésia íngreme. 

Somos muito parecidos com o daimão. Somos susceptíveis a muitos perigos. A doença, a depressão, a tentação, a guerra, os acidentes e a solidão ameaçam-nos constantemente. Se pudéssemos ao menos encontrar um caminho para sobreviver como essa pequena criatura! Sim, podemos. Também nós temos uma Rocha na qual nos podemos esconder - O próprio Deus (Salmo 62:2 - Só ele é a minha rocha e a minha salvação; é a minha defesa; não serei grandemente abalado). Confiar n'Ele não nos isenta dos problemas da vida, mas dá-nos proteção para a nossa alma. 

Fonte: www.gospelcom.net

A SINCERIDADE


quarta-feira, 17 de junho de 2020

HONESTIDADE

Num pequeno armazém rural em Illinois, havia um jovem rústico, alto e feio, servindo como caixeiro. Certo dia, entrou na venda uma senhora idosa a fim de fazer algumas compras, Ela entregou uma nota e ele recebeu seu dinheiro, devolvendo o troco. Naquela noite, ao fechar o livro caixa verificou que havia alguns centavos a mais. Passou em revista, mentalmente, todas as vendas feitas no dia e lembrou-se do troco que dera à senhora idosa pela manhã. Deixara de dar-lhe a quantia exata. Aqueles poucos centavos pertenciam a ela. Pôs o chapéu na cabeça, fechou o armazém, e andou vários quilômetros a pé para devolver os centavos à cliente. Aquele jovem rústico era Abraão Lincoln que, como se sabe, tornou-se mais tarde Presidente dos Estados Unidos. 

Seleto
Fonte: http://www.iasdemfoco.net

A SUA PALAVRAS


terça-feira, 16 de junho de 2020

A SILENCIOSA FONTE DA ANSIEDADE

Minha ressaca foi terrível, mas eu sobreviveria.
A náusea foi palpável, mas eu sabia que passaria.
A disciplina foi severa, mas eu mereci.
O que eu não suportava foi a culpa.

A nossa árvore genealógica é marcada pela mancha do alcoolismo. Meu pai foi bem claro: o abuso do álcool leva à aflição e essa aflição leva à miséria. Mais de uma vez eu prometi que nunca ficaria bêbado.

Então, por que eu fiz? Por que eu, aos 16 anos, fiquei tão furiosamente embriagado que nem consegui dirigir? E por que eu dirigi de todo jeito? Por que eu bebi tanto que deitei com a cabeça girando e o estômago virando?

Quando acordei, na manhã seguinte estava com a cabeça latejando, um pai desapontado e, acima de tudo, uma consciência culpada. A culpa pesou como um bloco de concreto no meu estômago.

Você já sentiu?

Sua descida talvez não envolveu álcool. A sua podia ser por sexo, brigas, roubo, mentiras, drogas, ou explosões raivosas. Sua culpa pode ser resultado, não de um momento na vida, mas de uma estação da vida. Você farrapou como pai. Você jogou fora sua carreira. Você desperdiçou a sua juventude ou o seu dinheiro. Culpa. Essa culpa é uma das sementes que produzem a erva daninha da ansiedade.

Surpreso? Listas de gatilhos de ansiedade tipicamente incluem agendas cheias, exigências irrealistas ou engarrafamentos. Mas precisamos ir mais fundo. Por trás das expressões frenéticas da humanidade, é culpa não resolvida. De fato, a primeira ocasião de ansiedade pode ser atribuída à culpa.

“Ouvindo o homem e sua mulher os passos do Senhor Deus que andava pelo jardim quando soprava a brisa do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus entre as árvores do jardim.” (Gênesis 3:8)

O que aconteceu com a primeira família? Até esse ponto não havia sinal de medo ou ansiedade. Eles não se esconderam de Deus. De fato, eles não tinham o que esconder. “O homem e sua mulher viviam nus, e não sentiam vergonha.” (Gênesis 2:25)

Mas, aí veio a serpente e o fruto proibido. Eles disseram “sim” para a tentação e “não” para Deus. E num instante tudo mudou. Eles se cobriram de folhas e se esconderam nas árvores. Eles fizeram o que pessoas ansiosas fazem, eles se envolveram numa corrida para se cobrirem.

Note a sequência. Primeiro veio a culpa. Ansiedade veio em seguida. A culpa dirigiu o caminhão. A ansiedade pegou carona atrás. Adão e Eva não souberam como lidar com a sua derrota. Nós pagamos um preço alto quando não lidamos de forma apropriada com a nossa.

Vamos voltar para a história de Max aos 16 anos, o jovem que acorda num poço de culpa. Imagine que ele resolvesse tratar o seu pecado com a atitude de Adão e Eva. Que ele minimize ou descarte o evento. Talvez ele opte pelo caminho da autopunição. E afinal, ele pode até se embriagar de novo para escapar da culpa, por um tempo, até que ele fique sóbrio.

O que vai acontecer com Max se ele nunca descobrir um tratamento saudável para sua derrota? Que tipo de pessoa a culpa não resolvida cria? Uma pessoa ansiosa, sempre se escondendo, fugindo, negando, fingindo.

A culpa suga a vida das nossas almas.
A graça, por outro lado, a restaura.

Ninguém tinha mais motivos para sentir o peso da culpa que o Apóstolo Paulo. Ele foi uma versão antiga da ISIS, prendendo discípulos e derramando o seu sangue (veja Atos 8:3). Ele era legalista até a alma. (Veja Filipenses 3:4-6). Ele tinha sangue nas suas mãos e diplomas religiosos na sua parede. Mas aí veio o momento no caminho de Damasco. Cristo achou Paulo, e Paulo acho a graça. Filipenses 3:7-8

Ele nunca foi o mesmo. “Mas o que para mim era lucro, passei a considerar como perda, por causa de Cristo.” (Filipenses 3:7)

Eu posso testemunhar para o poder transformador da graça. Por quatro anos eu vivi com o bloco de concreto da culpa; não só daquela noite de bebedeira, mas por mais cem como ela. A culpa me estragou e estava à caminho de uma vida inteira de miséria. Daí, eu ouvi um pregador fazer para mim o que estou tentando fazer para você: descrever a graça divina que transforma pródigos em pregadores. Quando ele perguntou se alguém gostaria de receber esta graça, correntes de ferro não podiam ter me segurado. A verdade seja dita, correntes de ferro haviam me segurado. Mas essas correntes foram quebrada e eu fui liberto.

Isso faz quarenta anos. Nos anos desde então, eu passei por ansiedade. Mas nunca tive um momento ansioso que foi devido à culpa não resolvida. Em Cristo, eu descobri um perdão que é profundo demais para ser sondado, alto demais para ser escalado. Você conhece esta graça? Senão, podemos ter descoberto uma fonte da sua ansiedade. Você pensou que o problema era seu calendário, seu casamento, seu trabalho. Na realidade, é culpa não resolvida.

Entregue a ele. Diga a ele o que você fez e que você está arrependido. Peça para ele trocar sua culpa por paz, tranquilidade e esperança.

Não se afogue no bojo da sua própria condenação. Deus está pronto para escrever um novo capítulo em sua vida. Diga com Paulo “Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3:13-14)

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “The Unspoken Source of Anxiety”

A ALEGRIA


segunda-feira, 15 de junho de 2020

REGULANDO A CONSCIÊNCIA

Certo escritor americano nos relata algo de sua observação de grandes navios de carreira, numa pequena enseada do Rio Clyde, onde são construídos os maiores navios do mundo. O visitante se surpreende vendo em lugar tão pequeno grandes navios, cargueiros e veleiros de toda espécie, aparentemente perdendo tempo ali. Se indagar a respeito, porém, ficará sabendo que ali se encontram, com o fim de regularem as suas bússolas. 

Aquela enseada é estreitíssima – demasiadamente estreita para nela se movimentarem aqueles gigantes dos mares. É circundada, contudo, por altas colinas que protegem as águas contra os ventos. Por isso ali as águas são muito tranquilas, sendo o local ideal para a regulagem da bússola. Em meio de ondas encapeladas, sendo o navio agitado pelos ventos em mar aberto ou mesmo em portos, onde não há perfeita quietude, seria impossível à bússola ser ajustada, por isso os navios são levados para aquele local para essa delicada operação.

Assim ocorre em nossa vida, Não podemos ter a nossa consciência devidamente regulada quando estamos em lugar inadequado, agitados pelos ventos das idéias e opiniões. Somente quando estamos no lugar calmo, nas águas sossegadas, em comunhão com Deus em oração e estudo, é que a nossa consciência pode ser regulada, ajustada e habilitada a empreender a viagem da vida mesmo em meio das tempestades que nos assolam.

http://www.iasdemfoco.net

PREFEREM O ENGANO AO DESENGANO


domingo, 14 de junho de 2020

TUDO COOPERA

E sabemos que Deus faz todas as coisas cooperarem para o bem daqueles que o amam e que são chamados de acordo com seu propósito” 


Romanos 8:28

O homem que escreveu este versículo não viveu uma vida calma e tranquila, muito pelo contrário, sofreu dores, traições, foi perseguido, perdeu amigos e irmãos, não tinha bens, vivia fugindo de cidade em cidade, pois muitos o queriam preso, morto, calado.

Como é difícil crer que Deus está cuidando de nós quando coisas ruins acontecem. Os pensamentos que nos entram no coração dizem justamente o contrário e fazem perguntas que não temos respostas. O que fazer?

Podemos fazer o que este homem fazia: confiar em Deus, crer no seu cuidado e esperar que ele resolva as coisas do seu jeito - Considero que os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada (Rm 8:18).

Lembremos também do Mestre, em sua oração no Monte das Oliveiras - Pai, se queres, afasta de mim este cálice; entretanto, não seja feita a minha vontade, mas o que Tu desejas! (Lc 22.42)

Fandermiler Freitas

Paulo Neto - Não Foi por Acaso

AS RIQUEZAS POSSUÍREM


sábado, 13 de junho de 2020

VIAJA PARA FORA DO PORTO SEGURO

Mark Twain disse: "Daqui a vinte anos tu estarás mais desiludido pelas coisas que não fizeste do que pelas que fizeste. Por isso desfralda as velas. Viaja para fora do porto seguro. Aproveita o vento forte no teu navegar. Explora. Sonha. Descobre." Esta citação aparece num Web site destinado a ajudar pessoas a descobrirem aquilo por que estão apaixonadas a fim de viverem de modo mais significativo.

A paixão da vida do apóstolo Paulo era grande parte dirigida pela preocupação do destino eterno dos outros. Em 2 Coríntios 5, ele nomeia três coisas que inflamavam a sua paixão. Primeiro, ele reconhecia que tinha de prestar contas a Cristo pelo seu serviço e queria apresentar bons frutos no tribunal de Cristo (v 9-10). Segundo, Paulo era movido pelo amor de Cristo e o desejo de que outros conhecessem o amor que ele tinha experimentado. No verso 14 escreveu: "Porque o amor de Cristo nos constrange." Finalmente, ele compreendeu que um mundo perdido e moribundo precisa do Salvador (v.20). Qual é a tua paixão? A paixão de Paulo pelas pessoas era inflamada pelo amor de Cristo - e assim deve ser a nossa.

Apliquemos as desafiantes palavras de Twain nos nossos esforços para conseguirmos: "Viaja[r] para fora do porto seguro." Partilha o amor de Cristo com alguém hoje. - Bill Crowder 27-01-2009



SAÚDE DA ALMA


sexta-feira, 12 de junho de 2020

A PRINCESA ESQUECIDA

Era uma vez uma princesa muito bela e sensível, que apesar de ter vários pretendentes, nenhum a pedia em casamento, porque ela tinha um problema: era esquecida.

No entanto, não era de tudo que ela se esquecia. Na verdade, ela se esquecia de apenas uma coisa: que havia se apaixonado no dia anterior.

Isso obrigava os rapazes a ter que reconquistá-la todos os dias.

Apesar desta tarefa não ser muito difícil (pois ela se apaixonava com facilidade), eles tinham medo.

Finalmente, apareceu um pretendente muito determinado, e se casou com ela.

Quando eles fizeram cinco anos de casamento, o rei fez uma grande festa e, ao ver sua filha feliz e radiante, mais linda do que nunca, perguntou ao rapaz:
– Aquele problema da minha filha… bem, vocês estão conseguindo superar? Não tem atrapalhado o casamento de vocês?

– Não, meu rei, ao contrário. Ter que reconquistá-la todos os dias não é um problema, é uma benção. É a força do nosso casamento.

Maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais frágil – I Pedro 3.7

Pr Ronaldo Alves Franco 

AMAR OS OUTROS


quinta-feira, 11 de junho de 2020

AMEMOS AOS IRMÃOS

Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte.

I João 3:14

Nas catacumbas de Roma encontram-se maravilhosos atestados da graciosa fraternidade que prevalecia na igreja primitiva. Os corpos de membros da mais alta sociedade romana ali estão lado a lado com os despojos de humildes camponeses, e mesmo escravos. As inscrições naquelas sepulturas de cristãos primitivos não fazem referência a posição ou casta. Eram irmãos em Cristo - isso bastava.

Fonte: Mil ilustrações

PAZ COM DEUS


quarta-feira, 10 de junho de 2020

CONTROLE ABSOLUTO

Nem todas as situações difíceis são resultado de erros ou pecados, mas nenhuma está fora do controle de DEUS, NENHUMA! Nenhuma acontece por “descuido” DELE.

Todas as dificuldades e sofrimentos tem uma finalidade – nos aproximar DELE. Podem ser lições duras cujo aprendizado se dá em meio a lágrimas, desespero, ansiedade, angústia e dúvidas, contudo, fiquemos certos que nada é mera casualidade ou se encontra fora do poder de DEUS.

Mesmo que você não compreenda, confie; mesmo que se sinta atarantado, confie; mesmo que a voz DELE não se faça ouvir, confie; mesmo que a solução pareça improvável, confie; mesmo que tudo pareça perdido, confie. Confie que DEUS está trabalhando em tua vida, confie que DEUS está “tramando” algo a teu favor. Hoje tudo pode ser confuso e emaranhado, mas, um dia você entenderá a razão de todas as coisas que hoje você passa.

Se tudo está debaixo do controle de DEUS, aquiete tua alma, acalme tua ansiedade, sossegue teu coração. Jesus disse que DEUS é quem cuida de cada detalhe da tua vida. Se ELE disse, você vai duvidar?

Devocional Pão Diário

AS RIQUEZAS TERRENAS


terça-feira, 9 de junho de 2020

O QUE O CORAÇÃO GRATO VÊ

Algumas coisas não foram feitas para coexistir. Rabos compridos de gatos e cadeiras de balanço. Combinação ruim. Touro numa loja de louça? Não é uma boa ideia. Bênçãos e amargura? Esta é uma mistura que não fica bem com Deus. Talvez você já a experimentou?

A gratidão não vem naturalmente. A pena de si mesmo, sim. Reclamações sim. No entanto, não combinam bem com a bondade que temos recebido. Eu participei de um banquete em que um soldado recebeu a doação de uma casa. Ele quase caiu de gratidão. Ele abraçou o guitarrista da banda, a mulher na fileira da frente. Ele agradeceu o garçom e os outros soldados. Ele até me agradeceu e eu nada fiz. Não é que nós devíamos ser gratos também? João 14:2 diz que Jesus está preparando uma casa para nós. Nossa escritura de posse é tão certo quanto a daquele soldado! O coração grato vê todo dia como um presente.

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “What the Grateful Heart Sees”

SABEDORIA


segunda-feira, 8 de junho de 2020

SALVO POR TRÁS DO ESCUDO

"Ele é escudo para os que nEle confiam." 

Provérbios 5:6

Antes que os astronautas tivessem autorização para arriscar a vida no espaço, vários satélites não tripulados foram postos em órbita a fim de prover informações sobre condições que os viajantes do espaço Inflam de enfrentar.

Um dos mais importantes desses satélites foi o Explorer I, lançado do Cabo Kennedy no dia 31 de janeiro de 1958. Sob a direção do Dr. James Van Allen, ele levava cerca de 8 kg de instrumentos especiais.

Alguns destes instrumentos tinham por tarefa medir a intensidade das radiações.

Os cientistas ficaram surpresos ao descobrirem que havia dois concentrados cinturões de partículas carregadas encastelados no campo magnético da Terra. Denominados Cinturões de Radiação Van Allen após sua descoberta, esses cinturões representavam um verdadeiro problema para vôos tripulados ao espaço exterior. Essas partículas elétricas produziam perigosos raios X quando entravam em contato com o satélite.

Os cientistas procuraram encontrar material especial de isolação para utilizar como escudo que protegeria o navegante do espaço de radiações tão altas que de outro modo a morte seria certa. Experimentos levaram finalmente a uma combinação de diferentes materiais que têm reduzido os efeitos dos cinturões Van Allen a não mais do que a radiação de uma radiografia de dente.

Embora pareça razoavelmente seguro enviar homens ao espaço hoje, ainda há riscos. O homem no espaço está na inteira dependência do seu artefato de voo. Tudo dependerá de funcionar ele ou não de modo perfeito e seguro. O homem não pode deixar seu artefato de voo no espaço por muito tempo, pois nele está seu suprimento de oxigênio e seu alimento. E ele é seu meio de ligação com o controle de Terra e sua proteção com os azares do voo. No uso de seu escudo ele pode penetrar os cinturões de radiação Van Allen e retomar seguro à Terra.

Assim é em nossa exploração espiritual. Tudo depende da adequação de nosso artefato espiritual de voo. Estaremos a salvo da mortal radiação do pecado somente se permanecermos em Jesus. Nosso vital suprimento de oxigênio é a oração, e a Bíblia é nossa inesgotável fonte de alimento. O permanecer junto de Jesus nos assegurará a importante comunicação com o Céu. Sua companhia nos protegerá contra o calor das tentações de Satanás.

Permanecer em Cristo por meio da oração, do estudo da Bíblia, de cânticos de louvor, é nossa garantia de esperança. Estaremos a salvo por trás do escudo.

World Book Encyclopedia. vol 18, pags, 564-572.

A CRUZ DE CRISTO


domingo, 7 de junho de 2020

FÉ MADURA

Gosto de ver os resultados de meu esforço. Trabalho num artigo, e meses mais tarde ele aparece impresso. Escalo uma montanha e atinjo o topo.

A oração segue normas diferentes, as normas de DEUS. Nós a praticamos em segredo, de modo que ninguém observa nosso esforço, e os resultados – de DEUS são os nossos – chegam de formas surpreendentes, muito tempo depois do esperado. Orar significa abrir-me para JESUS, e não LHE impor limites por meio de meus preconceitos. Em suma, orar significa deixar DEUS ser DEUS.

Muitas orações bíblicas originam-se do ato de esperar. Abraão e Sara esperando por um único filho. Jacó esperando sete anos por uma esposa, e depois mais sete por ter sido enganado pelo pai dela. Os israelitas esperando séculos pela libertação. Davi esperando em cavernas por sua merecida coroação. Profetas esperando pelo cumprimento de suas estranhas previsões. Maria e José, Isabel e Zacarias, Ana, Simeão esperando por um Messias.

DEUS que é atemporal, exige de nós uma fé madura que pode envolver, como nos casos citados, atrasos que parecem provações. A paciência é um sinal dessa maturidade, virtude que só pode desenvolver-se com o passar do tempo.

As crianças querem as coisas já. Quem AMA, pelo contrário, aprende a esperar: ‘Então Jacó trabalhou sete anos por Raquel, mas lhe pareceram poucos dias, pelo tanto que a amava”. Os pais esperam anos na esperança que o filho pródigo volte para casa. Esperamos pelo que é digno de espera , e nesse processo adquirimos a paciência. Oro pela paciência para suportar os tempos de provação, para continuar a boa espera, continuar com esperança, continuar acreditando. Oro pedindo a paciência de ser paciente.

Philip Yancey, em “ORAÇÃO, ELA FAZ ALGUMA DIFERENÇA?”
http://salmo37.wordpress.com/