terça-feira, 31 de maio de 2022

BOA MEDIDA

Deem e receberão… 

Lucas 6.38

Certo dia, no posto de gasolina, Sofia encontrou uma mulher que havia saído de casa sem o seu cartão do banco. Com o seu bebê no colo, ela pedia ajuda aos transeuntes. Sofia, mesmo desempregada, gastou R$ 60,00 para colocar gasolina no tanque dessa senhora. Dias depois, Sofia encontrou uma cesta com brinquedos e presentes na varanda de sua casa. Os amigos dessa estranha do posto haviam retribuído a gentileza de Sofia e convertido sua bênção de R$ 60,00 num Natal memorável.

Essa história emocionante ilustra o que Jesus fez quando disse: “Deem e receberão. Sua dádiva lhes retornará em boa medida, compactada, sacudida para caber mais, transbordante e derramada sobre vocês. O padrão de medida que adotarem será usado para medi-los” (Lucas 6:38).

Pode ser tentador ouvir isso e focar no que ganharemos ao doar, mas isso é errado. Antes disso, Jesus disse: “amem os seus inimigos, façam-lhes o bem e emprestem a eles sem esperar nada de volta. Então a recompensa que receberão do céu será grande e estarão agindo, de fato, como filhos do Altíssimo, pois ele é bondoso até mesmo com os ingratos e perversos” (v.35).

Nós não doamos para conseguir coisas; doamos porque Deus se deleita com nossa generosidade. Nosso amor pelos outros reflete o Seu coração amoroso em relação a nós.

Por:  Remi Oyedele
Fonte: https://paodiario.org/

PROTEÇÃO

 

segunda-feira, 30 de maio de 2022

LAMA ABENÇOADA

“Tendo dito isso, cuspiu no chão, misturou terra com saliva e aplicou-a aos olhos do homem.”

João 9:6 NVI

Aí está algo que você não imagina que vai ler na Bíblia: Jesus cuspindo. Uma oração teria parecido apropriada, talvez um “aleluia!” Mas, quem ia esperar Jesus cuspindo na terra? O Deus que enviou maná e fogo do céu, despachando uma bola de saliva? E com a calma de um pintor preenchendo um buraco com reboco, Jesus passou a lama miraculosa nos olhos do homem.

Às vezes, Deus usa o não-tão-agradável. Ele inicia o milagre por meio de um “momento lama”: demissão, frustração e crises de solidão. Você sabe como é? Se souber, não presuma que Jesus está ausente ou desatento à sua luta. Muito pelo contrário. Ele está usando isso para se revelar a você. Ele quer que você o veja. Lembre-se, amigo, você nunca está só.

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Mud Moments”

POR QUE VOU A JESUS?

 

domingo, 29 de maio de 2022

A IMPORTÂNCIA DE UM OLHAR

"Olhando firmemente para o autor e consumador da fé, Jesus..."

Dizem que o amor nasce de um olhar; também falam que o que os olhos não veem, o coração não deseja; a Bíblia afirma que devemos está olhando para Jesus!

Como? Se Ele é invisível? Aí e que está o X da questão : O visível é passageiro, mas o Deus invisível é eterno. Só conseguiremos perseverar em nossa caminhada cristã, se estivermos com nossas atenção voltada totalmente para o alto. Para o Deus eterno, o Pai de Jesus Cristo, através da oração e através da leitura da sua Palavra a Bíblia.

É claro que vem lutas, provações, tentações, obstáculos...porém se nossos olhos estiverem postos Naquele que venceu o pecado e a morte, o eterno Rei Jesus...Então nós venceremos com Ele.

As tentações do caminho...venceremos se estivermos com nossa atenção voltada para o trono do Deus Eterno! 

Adailton Cavalcante

A VONTADE

 

sexta-feira, 27 de maio de 2022

DAR É UM DOM ESPIRITUAL

Na minha vida, cruzei com homens que têm o dom de dar. Talvez você também. Quando eu estava no Seminário de Dallas, Deus usou um homem na minha vida e na vida de dez outros companheiros na época. Howard Kane escolheu pagar nossas mensalidades, sem que sequer pedíssemos. Toda vez que a taxa tinha que ser paga, havia um cheque pelo correio.

Lembro-me de uma vez que ele veio a Dallas e, reunindo os onze, disse: "Quero que vocês venham comigo". Depois de um sanduíche, nos levou a uma loja de roupas masculinas. Ele nos comprou ternos novos, jaquetas esportivas. Ele sentou-se e seu rosto resplandecia! Estava mais feliz que nós! Ele não era rico, mas havia algo dentro dele (um dom espiritual é como se chama) que não era satisfeito enquanto não houvesse alguém atingido por esse dom.

Que Deus lhe dê esse dom, e que você o utilize para a expansão de Seu Reino na Terra.

Charles Swindoll - Más de 1001 Ilustraciones e Citas de Swindoll (adaptado)

SE PREOCUPE COM DEUS

 

quinta-feira, 26 de maio de 2022

MESAS DE CONVERSA

…adoravam juntos no templo diariamente… 

Atos 2: 46

A solidão é uma das maiores ameaças à nossa sensação de bem-estar e afeta a saúde por meio de nossa atuação nas mídias sociais, consumo de alimentos e similares. Um estudo sugere que quase dois terços de todas as pessoas, independentemente da idade ou sexo, sentem-se sós pelo menos parte do tempo. Um supermercado criou “mesas de conversa” como forma de promover o encontro entre as pessoas. Os que procuram interação humana simplesmente se sentam por ali, juntam-se a outros ou indicam o desejo de participar. A conversa segue e lhes proporciona um senso de conexão e comunidade.

As pessoas da Igreja Primitiva também se comprometiam com o compartilhamento. Isolados, eles provavelmente se sentiriam muito sozinhos na prática de sua fé, que ainda era nova no mundo. Eles não apenas “se dedicavam ao ensino dos apóstolos” para aprender o que significava seguir Jesus, também adoravam juntos no templo ” e “partiam o pão com grande alegria e generosidade” para encorajamento e comunhão mútuos (Atos 2:42,46).

Nós precisamos de interação humana; Deus nos projetou dessa maneira! Os dolorosos momentos de solidão indicam essa necessidade. Como as pessoas da Igreja Primitiva, é importante que tenhamos a companhia de outros, que o nosso bem-estar exige, e que sejamos companhia àqueles ao nosso redor, que também precisam.

Por:  Kirsten Holmberg

OFENDIDOS

 

quarta-feira, 25 de maio de 2022

FLORESÇA ONDE ESTÁ PLANTADO – GANHANDO ALMAS PELO EXEMPLO

Em minha opinião, o melhor centro de evangelização na grande área metropolitana de Boston não é uma igreja. É um posto de gasolina em Arlington. Era de propriedade e dirigido por um homem chamado Bob que, no início de sua vida, capturou a visão de que sua vocação profissional e seu chamado deveriam se unir. Com o tempo, seu posto de gasolina acabou se tornando conhecido como o melhor lugar para comprar gasolina, novos combustíveis e outros serviços mecânicos. Eu vi por muitas vezes cerca de meia dúzia de carros seguidos, um atrás do outro, em frente às duas bombas daquele pequeno posto de gasolina, esperando que aquele homem os atendesse. Não possuis cartazes, nem letreiros "Jesus salva", ou sinais ou símbolos; nenhum adesivo nas bombas de gasolina ou nas janelas, nem um outdoor dizendo: "Traga seu carro para Bob e entregue sua alma para Jesus"; ele simplesmente fazia seu trabalho! Ele trabalhava tão bem que as pessoas sabiam que ele era um parceiro do Senhor Jesus Cristo. E levou dezenas de pessoas à fé em Jesus Cristo.

Charles Swindoll
Más de 1001 Ilustraciones e Citas de Swindoll (adaptado)


 

terça-feira, 24 de maio de 2022

VISTA RESTAURADA

Cristãos amam cantar o hino “Amazing Grace” (Maravilhosa Graça)! Da versão de Tatiana Costa, “Preciosa graça de Jesus, perdido me encontrou, estando cego me fez ver, da morte me livrou.”

Cego, cego à promessa de vida eterna, cego para o provedor da vida. A gente entende as palavras do antes cego pedinte “Uma coisa eu sei. Eu estava cego e agora consigo ver!” (João 9:25). A história dele é a nossa. Talvez foi por isso que João não se apressou a contá-la. Ele só precisou de doze versículos para descrever como água virou vinho. Mas ele dedicou tantos quarenta e um versículos para descrever como Jesus achou, curou e amadureceu o homem cego.

Por que será? Dentre as explicações, considere uma. O que Jesus fez fisicamente para o pedinte cego, ele deseja fazer espiritualmente para todos: restaurar a nossa vista. Lembre-se, amigo, você nunca está só.

 Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Sight Restored”

SINGNIFICA TUDO

 

segunda-feira, 23 de maio de 2022

GANHANDO ALMAS NO CEMITÉRIO

Minha mãe prezava muito a mulher que morava na frente de nossa casa e que se casou tarde na vida. Na verdade, ela encontrara sua segurança no marido. Ele era um homem maravilhoso, e um dia teve um ataque cardíaco e morreu em segundos. Após o funeral, a viúva começou a visitar seu túmulo. Minha mãe estava muito preocupada com sua amiga Thelma. Minha mãe me disse em certa tarde muito quente de verão: "Charles: quero que você ore. Vou levar esses biscoitos e essa limonada para Thelma e vou tentar animá-la. Simplesmente ore para que seu coração se abra para o que eu tenho que dizer. Eu vou falar sobre Jesus.”

Ela fez isso. Minha mãe, de uma maneira maravilhosa, com muita cortesia, levou-a a Cristo. Ela disse a Thelma: “Você sabe, Thelma? Há uma coisa que preciso mencionar.

Você realmente não precisa continuar voltando ao cemitério.” 

“Oh,” ela disse: “Lovell, eu tenho que fazer isso.” Então minha mãe disse: “Bem, deixe-me sugerir que você faça isso por outro motivo. Por que você não volta, não tentando fazer uma 'conexão' com seu marido, mas ministrando a paz e o consolo de Cristo a outras pessoas que estão tentando fazer isso?”

Thelma seguiu o conselho da minha mãe. Na verdade, ela é a única evangelista de cemitério que eu já conheci. Lá, naquele parque memorial de Houston, ela ganhou muitas almas para Jesus Cristo.

Charles Swindoll - Más de 1001 Ilustraciones e Citas de Swindol

A GRAÇA DE DEUS


 

domingo, 22 de maio de 2022

PRIMEIRO PRECISA SER SALVO

Quando a reunião se encerrou, um estranho abordou o pregador e lhe disse: "Eu não gosto de sua pregação. Eu não gosto de ouvir sobre a cruz. Não seria muito melhor pregar sobre Jesus, o Mestre e Seu exemplo de vida?"

— "Você estaria disposto a segui-Lo se eu pregasse a Cristo como exemplo?" perguntou o pregador.

Quando o estranho assegurou ao pregador que seu desejo era seguir os passos de Cristo, este sugeriu: "Então, tomemos o primeiro passo. Está escrito que Ele não cometeu nenhum pecado. Pode você seguir este passo inicial?"

O estranho mostrou-se confuso. "Não", ele admitiu, "eu peco. Eu reconheço isto".

— "Bem, então", respondeu o pregador, "sua primeira necessidade de Cristo não é como um exemplo mas como um Salvador. Um homem que está afundando em areia movediça e ouve alguém caminhando na orla dizer: 'Caminhe como eu. Siga meu exemplo e tudo estará bem'! Este homem poderia fazer isso?"

— Não!

— Claro que não, pois estaria impotente para seguir o exemplo aconselhado. Primeiro ele precisa ser salvo. Depois ele poderá caminhar como o exemplo na orla.

ENGANO

 

sábado, 21 de maio de 2022

AMIGO SUPER PODEROSO

Se me pedissem para identificar a chave mais importante para uma oração eficaz, eu diria que é aproximar-se de Deus como seu amigo. Quando nos chegamos a Deus acreditando que Ele nos vê como Seus amigos, obtemos acesso a novas maravilhas. Assim, experimentamos a liberdade e a ousadia necessárias para uma oração eficaz.

Se não conhecemos Deus como amigo, e se não confiamos no fato de que Ele pensa em nós como amigos, ficaremos relutantes em dizer o que precisamos ou em pedir alguma coisa. Se tivermos um relacionamento formal e distante com Deus, nossas orações podem ser legalistas. Mas se nos aproximarmos Dele como nosso amigo, sem perdermos o nosso temor por Ele, nossas orações serão sempre renovadas, animadas e íntimas.

Uma amizade natural envolve amar e ser amado. Significa saber que alguém está do seu lado, querendo ajudar você, animar você, sempre tendo em mente o seu melhor interesse. Um amigo é alguém que você valoriza, um camarada, um parceiro, alguém que é querido por você, alguém com quem você quer passar tempo e de quem gosta. Você se torna amigo de uma pessoa investindo tempo nela e com ela, compartilhando sua vida com essa pessoa.

A diferença entre desenvolver um relacionamento com Deus como amigo e construir relacionamentos com as pessoas é que, em Deus, você acaba tendo um amigo que é perfeito! Alguém que nunca o deixará nem o abandonará. Alguém que é fiel, confiável, amoroso e perdoador.

Joyce Meyer, em "O PODER DA ORAÇÃO SIMPLES"

ENCONTRAR DEUS

 

sexta-feira, 20 de maio de 2022

PERPETUAR O NOME

Há muitos anos, na Arábia, dois irmãos herdaram, com a morte do pai milionário, uma fortuna imensa e decidiram que através dela fariam alguma coisa que pudessem perpetuar os seus nomes. 

Gastaram alguns anos pensando no assunto, até que o irmão mais jovem chegou a uma conclusão e começou a trabalhar o seu plano. Tomou um enorme bloco de pedra bruta e foi pouco a pouco desbastando-o, dando forma e por fim, burilado, era um majestoso obelisco. Na sua base ele gravou uma inscrição, onde o seu nome aparecia com destaque. Numa elevação situada ao longo de certa rodovia movimentada, ele colocou a sua obra. Enquanto viveu, ele tomou o cuidado de cultivar flores, junto ao monumento e assim, muitas pessoas paravam para vê-lo mais de perto. Todavia, com o passar dos anos, outras gerações surgiram e a história do obelisco foi perdendo o sentido e o interesse até apagar-se por completo da mente do povo o significado da inscrição e do nome nela destacado. O mesmo, no entanto, não aconteceu com o irmão mais velho. A sua decisão foi totalmente outra - era humana, despretensiosa e altruísta! Na elaboração dos planos, ele não se preocupou exatamente com a perpetuação do nome em si, mas pensou num gesto de amor ao próximo de hoje e do amanhã, que fizesse lembrar o seu nome por séculos sem fim. 

Assim, ao longo da mesma rodovia, num planalto onde não havia água por perto e nem sombra, ele mandou cavar um poço, cercando-o com pedras dispostas com esmero e ao seu redor cultivou árvores frutíferas e frondosas. Nenhuma inscrição foi colocada onde pudesse ser destacado o seu nome. Entretanto, embora os anos se passassem também e novas gerações tomassem o lugar das antigas, jamais o seu nome se tornou esquecido porque a sua história continuava sendo repetida fielmente de uma para outra geração. É que aquele lugar se tornou um verdadeiro oásis, onde o viajante sedento e faminto podia descansar um pouco à sombra amiga das árvores, dessedentar-se e comer dos frutos quando na estação própria. 

Foi exatamente assim que Cristo fez, para que o seu nome permanecesse para sempre. Ele andou fazendo o bem; e, para provar o seu amor para com a humanidade extraviada e perdida, deu a sua vida, a fim de salvá-la. Agora, através dos séculos o seu nome tem sido divulgado e ainda hoje, todo aquele que se encontra cansado e oprimido, encontra refrigério e paz à sombra dos braços do Filho de Deus, que continuam estendidos, prontos a receberem aqueles que nele crêem.

IGREJA PURA OU FALSA?

 

quinta-feira, 19 de maio de 2022

ORANDO POR TRABALHADORES

Durante o tempo em que pastoreei uma comunidade rural, Deus me concedeu uma experiência que mudou minha vida de oração para sempre. Atendi o telefone certa tarde e reconheci a voz desesperada e tensa de certo fazendeiro que tinha avistado nuvens negras se aproximando de sua fazenda. A previsão da meteorologia não era de chuva e aquele fazendeiro tinha vários alqueires de feno recém cortado nos campos ainda sendo transportados para o celeiro. Uma chuva inesperada é um tormento para fazendeiros, pois causa a deterioração do feno e o torna praticamente inútil.

Aquele homem me disse que seu filho estava levando um caminhão para a cidade.

Trabalhadores migrantes à procura de trabalho temporário podiam ser encontrados em determinado local daquela cidade. Os caminhões geralmente passavam cedo de manhã para levar os trabalhadores escolhidos, em número adequado, para o trabalho nos campos.

Mas como já era tarde, ele temia que os trabalhadores excedentes tivessem desistido de esperar e ido embora.

Jamais me esquecerei do desespero na voz deste fazendeiro, que era um crente fiel.  “Por favor, ore para que haja trabalhadores na cidade em número suficiente para me ajudar a remover todo o feno dos campos antes que caia a chuva”, ele pediu.

O motivo do pedido de oração não era pelo feno. O feno já estava lá. Ele não pediu que eu orasse para não chover. Ele queria poder encontrar trabalhadores confiáveis para fazer o que tinha que ser feito.

Quando oro pelas almas perdidas, muitas vezes ouço a voz daquele fazendeiro clamando por trabalhadores em número suficiente. Ao mesmo tempo, ouço a voz de Jesus nos pedindo que oremos por pessoas que queiram levar as boas novas aos perdidos.

“A oração do justo pode muito em seus efeitos” (Tiago 5:16).

William Fay e Ralph Hodge - Como Evangelizar Sem Medo

CONFUSÃO


 

quarta-feira, 18 de maio de 2022

O QUE HÁ EM UM NOME?

E diziam: Não é este Jesus, o filho de José, cujo pai e mãe nós conhecemos?

João 6.42

Jesus era conhecido como filho de José. Lucas 3:23

Nosso filho Kofi nasceu numa sexta-feira, e esse é o significado do nome dele. Nós lhe demos esse nome por causa de um amigo ganês, um pastor cujo único filho morreu. Ele ora pelo nosso Kofi e isso nos honra muito.

É fácil perder o significado de um nome se você não conhece a história por trás dele. Em Lucas 3, encontramos um detalhe fascinante sobre um nome na ancestralidade de José. A genealogia traça a linha de José de volta a Adão e até a Deus (v.38). No versículo 31, lemos: “Natã era filho de Davi”. Natã? Isso é interessante. Em 1 Crônicas 3:5, aprendemos que Natã era filho de Bate-Seba.

É coincidência que Davi tenha chamado de Natã o filho de Bate--Seba? Lembre-se da história. Bate-Seba nunca deveria ser a esposa de Davi. Outro Natã, o profeta, enfrentou bravamente o rei por abusar de sua autoridade para explorar Bate-Seba e assassinar o marido (2 Samuel 12).

Davi aceitou prontamente a repreensão do profeta e se arrependeu de suas ofensas horríveis. Com a passagem curativa do tempo, ele nomearia seu filho Natã. Quão apropriado é que este era o filho de Bate-Seba e que ele seria um dos ancestrais de José, o pai terreno de Jesus (Lucas 3:23).

Encontramos a graça de Deus entretecida por toda a Bíblia, tecida em tudo, até mesmo em um nome obscuro em uma genealogia raramente lida. A graça de Deus está em toda parte.

Por:  Tim Gustafson
Fonte: https://paodiario.org

UMA BOA QUEDA

 

terça-feira, 17 de maio de 2022

PROTEÇÃO EM MEIO ÀS FERAS

Em 1879, Hsi, um pobre chinês, ouviu o Evangelho e converteu-se a Jesus, tornando-se tão zeloso, que os missionários o consagraram ao santo ministério. 

Um domingo de manhã, Hsi, como de costume, foi dirigir um culto em Ping-iang, um lugarejo situado a 21 quilômetros de sua aldeia. Quando o pastor já estava de volta, cansadíssimo, um homem veio pedir-lhe que fosse visitar uma pobre mulher que estava às portas da morte e desejava conhecer a Jesus. 

A doente morava em uma aldeia situada a 26 quilômetros do lugar em que estava o pastor. A estrada era deserta e perigosa. Lobos famintos costumavam atacar os viajantes indefesos. Mas Hsi, sentindo a necessidade de atender ao apelo daquela alma que ansiava pela vida eterna, não hesitou um só momento e, enfrentando toda a sorte de perigos, seguiu o seu caminho, rumo à casa da pobre mulher.

Andou, andou, andou e quando veio a noite, ainda faltavam 5 quilômetros para chegar à aldeia. Parou para repousar um pouco. Momentos depois começou a ouvir uns uivos que se tornavam cada vez mais distintos. Não tardou muito e se viu rodeado por uma alcateia de lobos! Que fazer? Impossível tentar defender-se dos terríveis animais que, ferozes, investiam contra ele. Só Deus podia valer-lhe naquela hora angustiosa. E Hsi, caindo de joelhos, orou em alta voz ao Senhor, pedindo-Lhe que viesse em seu socorro.

Que maravilha! Um grande silêncio se fez e os lobos fugiram espantados e não voltaram mais! Deus atendera ao clamor de Seu piedoso servo e o livrou das garras das terríveis feras. Hsi pôde então continuar o seu caminho e, chegando à casa da pobre enferma, falou-lhe do amor de Jesus e da salvação que Ele oferece aos que nEle creem e aceitam o Seu sacrifício. Momentos depois, a doente, sentindo a alegria da salvação, expirou.

 Adaptado / D. P. Silva - Mil Ilustrações

A CRUZ TE ENSINA A AMAR

 

segunda-feira, 16 de maio de 2022

O DEUS DE AMANHÃ

Quando Jesus encontrou o homem recém curado no templo, ele falou “Olhe, você está curado. Não volte a pecar, para que algo pior não lhe aconteça” (João 5:14 NVI). Inerte estagnação é uma ofensa séria. Betesda nunca mais para você. Chega de acordar e dormir na mesma bagunça. Deus é o Deus de movimento adiante, o Deus do amanhã. O homem na história de João havia esperado por trinta e oito anos, mas alguma coisa sobre a presença de Cristo, a pergunta de Cristo e o comando de Cristo o convenceu a não esperar nenhum dia a mais.

Vamos nos juntar a ele. Faça essa pergunta ao Senhor: O que é que posso fazer hoje que me levará na direção de um amanhã melhor? Continue perguntando até ouvir uma resposta. E uma vez que escutar, faça. Levante, pegue e ande. E lembre-se amigo, você nunca está só.

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “The God of Tomorrow”

PRA QUE ELE VEIO




 

domingo, 15 de maio de 2022

O FALCÃO E O CÁLICE

Conta a lenda que certa manhã o guerreiro mongol Gengis Khan e sua corte saíram para caçar.

Enquanto seus companheiros levavam flechas e arcos, Gengis Khan carregava seu falcão favorito no braço, que era melhor e mais preciso que qualquer flecha, pois podia subir aos céus e ver tudo aquilo que o ser humano não conseguia ver.

Entretanto, apesar de todo o entusiasmo do grupo, não conseguiram encontrar nada.

Decepcionado, Gengis Khan voltou para seu acampamento. Mas, para não descarregar sua frustração em seus companheiros, separou-se da comitiva e resolveu caminhar sozinho.

Tinham permanecido na floresta mais tempo que o esperado e Gengis Khan estava cansado e com sede.

Por causa do calor do verão, os riachos estavam secos. Não conseguia encontrar nada para beber até que, enfim, avistou um fio de água descendo de um rochedo à sua frente.

Na mesma hora, retirou o falcão do seu braço, pegou o pequeno cálice de prata que sempre carregava consigo, demorou um longo tempo para enchê-lo e, quando estava prestes a levá-lo aos lábios, o falcão levantou vôo e arrancou o copo de suas mãos, atirando-o longe.

Gengis Khan ficou furioso, mas era seu animal favorito, talvez estivesse também com sede. Apanhou o cálice, limpou a poeira e tornou a enchê-lo. Após outro tanto de tempo, com a sede apertando cada vez mais e com o cálice já pela metade, o falcão de novo atacou-o, derramando o líquido.

Gengis Khan adorava seu animal, mas sabia que não podia deixar-se desrespeitar em nenhuma circunstância, já que alguém podia estar assistindo à cena de longe e mais tarde contaria aos seus guerreiros que o grande conquistador era incapaz de domar uma simples ave.

Desta vez, tirou a espada da cintura, pegou o cálice, recomeçou a enchê-lo. Manteve um olho na fonte e outro no falcão. Assim que viu ter água suficiente e quando estava pronto para beber, o falcão de novo levantou vôo e veio em sua direção. Gengis Khan, em um golpe certeiro, atravessou o seu peito do falcão, matando-o.

Retomou o trabalho de encher o cálice. Mas o fio de água havia secado.

Decidido a beber de qualquer maneira, subiu o rochedo em busca da fonte. Para sua surpresa, havia realmente uma poça de água e, no meio dela, morta, uma das serpentes mais venenosas da região.

Se tivesse bebido a água, já não estaria mais no mundo dos vivos.

Gengis Khan voltou ao acampamento com o falcão morto em seus braços.

Mandou fazer uma reprodução em ouro da ave e gravou em uma das asas: Mesmo quando um amigo faz algo que você não gosta, ele continua sendo seu amigo.

Na outra asa: Qualquer ação motivada pela fúria é uma ação condenada ao fracasso.

Nem sempre o que parece ser, realmente é.

Autor: Autor Desconhecido

PRECISA OUVIR DEUS

 

sábado, 14 de maio de 2022

AQUELE QUE VÊ

…se não fizerem como prometeram, terão pecado contra o Senhor e não escaparão das consequências.

Número 22:23

“Não!”, ouvi a voz da minha esposa quando ela entrou na cozinha. Nesse momento, o nosso labrador retriever de 40 quilos, Max, saiu correndo dali.

O pernil de cordeiro que estava muito perto da borda do balcão tinha sumido. Max o tinha comido, deixando apenas uma panela vazia. Ele tentou se esconder embaixo da cama, mas apenas a cabeça e os ombros cabiam ali. A traseira e a cauda expostas revelaram seu paradeiro quando fui procurá-lo. “Max, seu ‘pecado’ o descobrirá”, murmurei.

A frase foi emprestada de Moisés, quando ele advertiu duas tribos de Israel a serem obedientes a Deus e a cumprirem suas promessas. Ele lhes disse: “se não fizerdes assim, eis que pecastes contra o Senhor; e sabei que o vosso pecado vos há de achar” (Números 32:23 ARA). O pecado pode parecer bom por um momento, mas causa a máxima dor da separação de Deus. Moisés estava lembrando ao seu povo que Deus não perde nada. Como um escritor bíblico disse: “…Tudo está descoberto e exposto diante de seus olhos, e é a ele que prestamos contas” (Hebreus 4:13).

Embora vendo tudo isso, o nosso santo Deus nos atrai com amor para confessarmos o nosso pecado e a nos arrependermos (afastar-se do pecado) e andarmos corretamente com Ele (1 Joao 1:9). Que o sigamos em amor hoje.

Por:  James Banks

PERFEIÇÃO

 

sexta-feira, 13 de maio de 2022

SOB O SIGNO DA PRESSA

Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.

João 9:4

"As matas são belas, profundas, escuras, / Mas tenho promessas que importa cumprir, / E milhas de marcha até poder dormir."

Esses versos do poeta Robert Frost, foram usados no enterro do Dr. Tom Dooley (Thomas Anthony Dooley III, 1927 - 1961), o médico de 34 anos de idade, cuja obra médico-pioneira em Laos, no sudeste asiático, se desenvolveu em uma operação de auxílio médico internacional. 

Ao aparecerem os primeiros sintomas de câncer no Dr. Dooley, ele conheceu que sua vida seria abreviada, de modo que sua atividade redobrou. Segundo um seu companheiro de viagem: "Ele tinha um ressentimento patológico de que o dia tivesse apenas 24 horas". Em uma viagem para falar ao povo, em 1959, abrangeu 37 cidades americanas, fez 49 discursos e levantou quase um milhão de dólares para a campanha de auxílio, em 60 dias. De volta ao Laos, reassumiu imediatamente suas pesadas responsabilidades - tratando de 100 doentes por dia, ditando quase a noite inteira, atendendo a chamados de emergência. Menos de um ano depois ele estava de regresso aos Estados Unidos, fazendo 55 discursos em 41 cidades dentro de seis  semanas. Disse ele a um amigo: "Tenho ainda tanto por fazer!"

A 18 de janeiro de 1961 ele faleceu em Nova Iorque, a obra por terminar. Sua vida apresentou episódios controversos, e consta que pode ter sido agente da CIA. Mas seu exemplo inspirou a muitos a dedicarem-se ao trabalho filantrópico.

A vida de Jesus, mais ainda que a de Tom Dooley, foi assinalada pela consciência deque o tempo era breve. Trabalhava até ao ponto de exaustão.

D. P. Silva - Mil Ilustrações (adaptado)

A RECUSA DA FÉ

 

quinta-feira, 12 de maio de 2022

APRENDER A OUVIR

No Curso de Medicina, o professor se dirige ao aluno e pergunta:

– Quantos rins nós temos?

– Quatro! Responde o aluno.

– Quatro? – Replica o professor, arrogante, daqueles que se comprazem em tripudiar sobre os erros dos alunos.

– Traga um feixe de capim, pois temos um asno na sala – ordena o professor a seu auxiliar.

– E para mim um cafezinho! – Replicou o aluno ao auxiliar do mestre.

O professor ficou irado e expulsou o aluno da sala.

O aluno era, entretanto, o humorista Aparício Torelly Aporelly (1895-1971), mais conhecido como o “Barão de Itararé”.

Ao sair da sala, o aluno ainda teve a audácia de corrigir o furioso mestre:

– O senhor me perguntou quantos rins “nós temos”. “Nós ” temos quatro: dois meus e dois teus. Tenha um bom apetite e delicie-se com o capim.

“A vida exige muito mais compreensão do que conhecimento”

(Autor desconhecido)

MAL ACOMPANHADO



quarta-feira, 11 de maio de 2022

PASSANDO DE LARGO (O FARISAÍSMO ESTÁ À PORTA)

A facilidade de "passar de largo" nas experiências comuns da vida é apresentada por William R. Moody, na biografia de seu pai, D.L. Moody. 

Conta-nos que o grande evangelista estava em um trem com o professor D.B. Towner, quando um jovem bastante bêbado e ferido, com uma vista completamente fechada e terrivelmente desfigurado, reconheceu a Moody e começou a cantar hinos e murmurar algumas palavras consigo mesmo. 

Moody ficou muito incomodado e pediu ao condutor que tirasse dali aquele passageiro. O condutor falou mansamente ao jovem, levou-o ao carro de bagagem e lavou-lhe a vista doente, atando-a com o próprio lenço, depois do que o ébrio adormeceu. 

Moody deteve-se a pensar um pouco e então disse: "Towner, aquilo foi uma forte repreensão para mim. A noite passada eu exortei o povo a imitar o bom samaritano e esta manhã Deus me deu oportunidade para praticar o que preguei e eu me coloquei no caminho do sacerdote e do levita". Naquela noite ele relatou o incidente ao auditório, confessando sua humilhação.

Peloubet / D. P. Silva - Mil Ilustrações

VOLTAR ATRÁS


segunda-feira, 9 de maio de 2022

PERDÃO IMPOSSÍVEL

E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem...

Lucas 23:34

Entre os destroços do campo de concentração onde os nazistas exterminaram quase 50 mil mulheres, foi encontrada esta oração amassada: “Ó Senhor, lembra-te dos homens e mulheres de boa vontade e também dos de má vontade. Não te lembres do sofrimento que infligiram a nós, mas dos frutos que trouxemos graças a esse sofrimento — nossa camaradagem, lealdade, humildade, a coragem, a generosidade e a grandeza de coração que surgiu disso. E quando eles forem julgados, que todos os frutos que produzimos sejam o perdão que receberão”.

Nem imagino o medo e a dor infligidos à mulher aterrorizada que a escreveu. Não consigo imaginar a graça inexplicável que essas palavras exigiram dela. Ela fez o impensável: buscou o perdão de Deus para os seus opressores.

Isso ecoa a oração de Cristo. Depois de ser injustamente acusado, escarnecido, espancado e humilhado diante do povo, Jesus foi crucificado ao lado de criminosos (Lucas 23:33). Pendurado numa rude cruz, com o corpo mutilado e ofegante, eu esperaria que Jesus pronunciasse julgamento sobre Seus atormentadores, buscando revanche ou justiça divina. No entanto, Ele proferiu uma oração contrariando todo impulso humano: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem” (v.34).

O perdão que Jesus oferece parece impossível, mas Ele o oferece a nós. Em Sua graça divina, Seu perdão flui livremente.

Por:  Winn Collier

SUA PALAVRAS

 

domingo, 8 de maio de 2022

CARMELITA

O ar quente pairava pesado na pequena capela do cemitério. Os que tinham leques usavam-nos para refrescar-se. Havia muita gente. As poucas cadeiras colocadas foram logo ocupadas. Eu encontrei um canto vazio de um lado e fiquei ali de pé, observando meu primeiro funeral brasileiro.

Sobre suportes no meio da capela tinha sido colocado o caixão e nele o corpo de uma mulher morta num acidente de carro na véspera. O nome dela era Dona Neusa. Eu a conhecia por ser mãe de um de nossos primeiros convertidos, Cesar Coutinho. Ao lado do caixão: Cesar, sua irmã, outros parentes e alguém muito especial com o nome de Carmelita.

Ela era uma mulher alta, de pele escura, quase negra. Naquele dia seu vestido era simples e seu rosto solene. Ela olhava fixamente para o caixão com seus olhos castanhos e fundos. Havia algo de nobre na maneira como ficava ali de pé ao lado do corpo. Ela não chorava aberta-mente como os demais. Nem procurava consolo com os outros enlutados. Ela só ficou ali, curiosamente quieta.

Na noite anterior eu acompanhara Cesar na delicada missão de contar a Carmelita que Dona Neusa morrera. Enquanto nos dirigíamos para a casa dela, ele explicou-me como Carmelita fora adotada em sua família.

Mais de vinte anos antes, a família de Cesar visitara uma pequena cidade no interior do Brasil. Eles encontraram ali Carmelita, uma órfã de sete anos, vivendo com parentes pobres. A mãe dela tinha sido uma prostituta. Ela nunca conhecera o pai. Depois de ver a criança, Dona Neusa sentiu-se comovida, sabendo que se não interferisse, a pequena Carmelita estava condenada a uma vida sem amor nem atenção. Por causa da compaixão de Dona Neusa, Cesar e sua família voltaram para casa com um novo membro.

Enquanto eu me encontrava ali na capela funerária e olhava para o rosto de Carmelita, tentei imaginar as suas emoções. Como a vida dela tinha mudado. Fiquei pensando se a sua mente revivia as lembranças da infância quando subira num carro e se afastara para viver com uma família estranha. Num momento ela não tinha amor, um lar, nem um futuro; no momento seguinte obtivera essas três coisas.

Meus pensamentos foram interrompidos pelo ruído de pés se arrastando. O velório terminara e as pessoas deixavam a capela para assistir ao enterro. Por causa de minha posição, bem no canto do prédio, fui o último a sair. Ou pelo menos pensei que fora. Enquanto andava ouvi uma voz suave atrás de mim. Voltei-me e vi Carmelita chorando silenciosamente ao lado do caixão. Comovido, parei na porta da capela e assisti o seu tocante “adeus”. Carmelita estava sozinha pela última vez com sua mãe adotiva. Havia sinceridade em seus olhos. Era como se ela tivesse uma tarefa final a cumprir. Ela não se lamentou em voz alta, nem gritou de dor. Simplesmente inclinou-se sobre o caixão e o acariciou ternamente como se fosse o rosto da mãe. Com lágrimas silenciosas caindo sobre a madeira polida ela repetiu várias vezes, “Obrigada, obrigada”.

Uma despedida final de gratidão.

Ao voltar para casa pensei que nós, de muitas formas, somos como Carmelita. Nós também somos órfãos amedrontados. Nós também não tínhamos nem ternura nem aceitação. E nós também fomos resgatados por um visitante compassivo, um pai generoso que nos ofereceu uma casa e seu nome.

Nossa resposta deveria ser exatamente a mesma de Carmelita, uma reação comovente de gratidão sincera pela nossa libertação. Quando ninguém mais daria por nós nem sequer o tempo de um dia, o Filho de Deus nos deu o tempo de nossa vida!

Nós também deveríamos nos colocar na companhia silenciosa daquele que nos salvou, e chorar lágrimas de gratidão, oferecendo palavras de agradecimento. Pois não foram nossos corpos que ele resgatou, mas nossas almas.

Max Lucado

DEVO A MINHA MÃE


sábado, 7 de maio de 2022

UMA CONVERSÃO NOTÁVEL - CAPELANIA PROSIONAL - EZ 36.26

Certo capelão tinha sob seu cuidado um certo preso, excepcionalmente astuto e bruto. Era até repugnante em comparação com os outros prisioneiros. Tornara-se conhecido pela sua audácia e pela completa insensibilidade quando cometia atos de violência. Era chamado "o rei dos criminosos".

Diversas vezes o capelão tinha-lhe aconselhado, mas não recebia dele resposta alguma. O homem era intolerante quanto a qualquer instrução. Finalmente, pediu um certo livro, mas como não o achasse na biblioteca, o capelão indicou a Bíblia que pertencia ao quarto deste homem, perguntando:

— Já leu este livro?

O criminoso não respondeu, somente olhou o pregador com maior ódio. Então o capelão repetiu a pergunta, assegurando-lhe que valia a pena ler a Palavra de Deus. 

— Se o senhor soubesse quem sou — disse o prisioneiro — não me faria tal pergunta. Que tenho eu com tal livro?

Disse-lhe então o capelão:

— Conheço muito bem a sua fama e o seu caráter, e é esta a razão por que lhe ofereço a Bíblia como o livro que o ajudará. 

— Não me valerá coisa alguma — insistiu o preso — já não tenho mais sentimento.

E fechando a mão, deu um murro na porta de ferro, gritando ao mesmo tempo: 

— Meu coração é tão duro como este ferro; nenhuma coisa neste livro me poderá tocar. 

— Bem — disse o capelão — o senhor quer um coração novo. Já leu o pacto da graça?

A isto o teimoso indagou do que queria ele dizer com tal fala.

— Escute estas palavras — disse o capelão — ...e vos darei um coração novo e porei dentro de vós um espírito novo..." (Ezequiel 36.26).

O homem ficou muito admirado. Pediu que lhe mostrasse a passagem na Bíblia. Leu as palavras repetidas vezes, e quando o capelão voltou no dia seguinte a fera estava mansa. 

— Meu senhor — disse ele — nunca sonhei com uma tal promessa! Nunca tive a menor ideia de que Deus pudesse falar de tal maneira com homens. Se Ele me conceder um coração novo, será um milagre, porque somente a esperança de uma natureza nova me trará a emoção que nunca senti na vida.

Este homem aceitou Jesus, e tornou-se manso, obediente à autoridade e de espírito gentil igual ao de uma criança.

N. de Barros Almeida - Coletânea de Ilustrações

ORANDO PRA VOCÊ

 

quinta-feira, 5 de maio de 2022

AMIZADE ENTRE PAI E FILHO

Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te espantes. 

Deuteronômio 31:8

William Stidger narra como um rapazinho que jazia na mesa de operação, tendo de sofrer uma intervenção séria, pediu ao pai que ficasse com ele para lhe segurar a mão enquanto o médico o anestesiava. Justamente antes de lhe colocarem a máscara de éter, ele olhou para o pai, e disse com inteira confiança:

-O senhor ficará comigo até o fim, não é, papai?

O pai respondeu com lágrimas de compreensão:

-Certamente ficarei, meu filho.

Eis o que significa a verdadeira amizade. Significa acompanhar por todo o caminho, até o fim.

O amigo que é mais chegado do que um irmão, Jesus, nosso melhor amigo, acompanha por todo o caminho. Ele diz: "De maneira alguma te deixarei nunca jamais te abandonarei. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século" (Hb 13.5; Mt 28.20).

Cultivemos-Lhe a amizade e, à Sua semelhança, sejamos um amigo verdadeiro para todos os que têm e os que não têm amigos.

Fonte: http://recursoshomiletica.blogspot.com.br/

AMIGO SEU


 

quarta-feira, 4 de maio de 2022

AS OBRAS REVELAM SEU CRIADOR

Os céus proclamam a glória de Deus; o firmamento demonstra a habilidade de suas mãos. 

Salmo 19.1

Certa madrugada de inverno, na Curitiba dos anos 70, andando pelas ruas desertas e escuras do que hoje é o bairro Boa Vista, só, com frio, voltando de uma festa, olhei para o céu e fiquei maravilhado. Estava todo adornado por incontáveis estrelas, que brilhavam, como eu nunca havia notado. O céu proclamava um pouco da glória de Deus. Para mim, a amostra foi suficiente. Eu, que em minha rebeldia de jovem contestador, buscava provas da existência de Deus, a encontrei. Ali, sem som, sem palavras (v.3), “ouvi” a voz do Criador: “Quem pode ter feito tudo isso senão eu?”. Reconheci a assinatura de Deus em Sua obra, dizendo: “Sim, o Senhor existe! Não há nada nem ninguém além dele que possa fazer algo tão grandioso”.

Os anos se passaram e, pela graça e misericórdia do Senhor, pude conhecê-lo ainda melhor por meio de Sua revelação especial, a Bíblia, mas nunca mais deixei de perceber o quanto Ele se comunica conosco por meio de Suas obras. Ao olhar para a imensidão do Universo, para os grandes e terríveis oceanos, bem como para um frágil bebezinho, ou para a sutileza e a beleza de uma pequenina flor, grato percebo a inteligência, a bondade, o poder, a grandeza e o amor do Criador.

Mesmo sem som, sem palavras, Deus nos fala todos os dias e em todas as horas por meio de Suas obras. Estamos atentos à Sua voz?

Por:  Antônio Renato Gusso