terça-feira, 31 de dezembro de 2019

REFLEXÕES PARA O ANO NOVO

Ora, irmãos, com respeito ao ano que se aproxima, eu espero que ele seja um ano de felicidade para vocês, — de forma muito enfática desejo a todos vocês um Feliz Ano Novo, — mas ninguém pode ter certeza de que ele será um ano livre de dificuldades.

Pelo contrário, tenha a segura confiança de que não será assim, porque, como é certo que as faíscas sobem para o alto, o homem nasce para as dificuldades.

Cada um de nós possuímos amados amigos, muitos rostos queridos com os quais nos regozijamos — que eles possam sorrir para nós ainda por muito tempo: mas lembre-se de que cada um deles pode vir a ser ocasião de tristeza durante o próximo ano, porque não existe nenhum filho imortal, nenhum marido imortal, nenhuma esposa imortal, nenhum amigo imortal, e, portanto, alguns deles podem morrer durante o ano.

Além do mais, os confortos com os quais nos cercamos podem tomar para si asas antes que o ano cumpra seus meses. As alegrias terrenas são todas como que feitas de neve, se desfazem com a mais leve brisa, e se vão antes de terminarmos de agradecer sua chegada. Pode ser que você tenha um ano de seca e escassez de pão; pode ser que anos magros e desagradáveis lhe estejam reservados.

Sim, e ainda mais, talvez durante o ano que já está quase amanhecendo você possa recolher seus pés à cama e morrer, para encontrar-se com Deus Pai.

Pois bem, com relação a este ano que está próximo e suas possibilidades desoladoras, devemos viver cabisbaixos e tristonhos? Devemos pedir a morte ou desejar nunca ter nascido? De modo algum. Devemos, por outro lado, viver de forma despreocupada e risonha em todas as circunstâncias? Não, isso soaria doentio nos filhos de Deus.

O que faremos? Iremos pronunciar esta oração: “Pai, glorifica teu nome.”

Isto significa dizer: se devo perder minha propriedade, glorifica teu nome na minha pobreza; se devo ser roubado, glorifica teu nome em meu sofrimento; se devo ser morto, glorifica teu nome em minha partida.

Quando você ora nesta disposição, seu conflito finda, nenhum pavor exterior permanece se tal oração surge de seu íntimo, você tem nela rejeitado todos os presságios fatídicos e pode, de forma lúcida e tranquila, trilhar seu caminho pelo desconhecido amanhã.

Charles H. Spurgeon
Fonte Estudos Gospel

segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

O TEMPO CERTO

"Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares." 
Josué 1.9

Quando Deus fala palavras como estas, ditas a Josué, o coração fica repleto de felicidade. São as promessas de Deus que nos fortalecem nos momentos difíceis da caminhada. Todos nós queremos receber de Deus estas Palavras, porém poucos de nós estão dispostos a agir como Josué, veja:

- Primeiro: Josué era um homem de fé. Demonstrou isto inúmeras vezes. Ele não se importava com o tamanho do gigante, sua preocupação era unicamente acreditar e pronto. O restante Deus providenciaria, pois Ele prometeu que lhes daria a terra que manava leite e mel.

- Segundo: Josué obedeceu a Voz de Deus que nos versículos anteriores disse: "Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares. Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido." (Josué 1.7-8)
 
Precisamos entender que as Promessas de Deus para nossas vidas estão sempre ligadas a Fé [é preciso acreditar], a se Esforçar [e ter Bom Ânimo], Manter-se no caminho certo [sem se desviar] e Meditar na Palavra de Deus [de dia e de noite].
Cumpridos estes quatro pontos podemos ter a plena convicção que o Deus que abençoou a Josué estará conosco, pois Ele nos ama com o mesmo amor, e nos protege com o mesmo cuidado. Então Esforça-te e tem Bom Ânimo, pois o que é impossível para homens, é Possível para Deus. É Ele que te dará a vitória, faça no entanto a sua parte: Acredite nEle!

Giliard Lima

VERDADE É FOGO


domingo, 29 de dezembro de 2019

A COLINA

Os membros de uma pequena igreja nas montanhas de Great Smoky (EUA) construíram um novo prédio em um terreno que haviam recebido por doação. Dez dias antes da inauguração, o inspetor de obras da localidade informou ao pastor que o estacionamento era insuficiente para o tamanho do prédio. Se a igreja não dobrasse o tamanho do estacionamento, não poderia usar o salão. Infelizmente, a igreja já havia ocupado cada polegada do escasso terreno, com exceção da colina que ficava atrás do prédio. Para criar mais vagas no estacionamento, seria necessário remover a colina. 

Na manhã do domingo seguinte o pastor anunciou corajosamente que à noite queria reunir-se com todos os membros da igreja que tivessem "fé para remover montanhas". Eles teriam uma noite de oração para pedir a Deus que removesse a colina e providenciasse o dinheiro suficiente para asfaltar o estacionamento antes da inauguração no domingo seguinte. No horário combinado reuniram-se para orar 24 dos 300 membros da igreja. Eles oraram durante cerca de três horas. Às 22 horas o pastor disse o último "Amém". "Conforme está planejado, inauguraremos o salão no próximo domingo", garantiu ele. "Deus nunca nos abandonou, e creio que também desta vez Ele será fiel". 

Na manhã seguinte, quando estava trabalhando em seu gabinete, alguém bateu com força na porta. Ao responder "entre!", apareceu um empreiteiro de aspecto rude, que tirou seu capacete. "Desculpe, pastor, sou da empreiteira de obras da localidade vizinha. Estamos construindo um enorme centro de compras e precisamos de terra. O senhor estaria disposto a nos vender uma parte da colina que fica atrás da igreja? Nós pagaremos a terra que tirarmos e asfaltaremos gratuitamente o espaço vazio, desde que possamos dispor da terra imediatamente. Não podemos continuar com a construção do shopping antes que a terra esteja depositada no local e suficientemente compactada". 

O novo salão foi inaugurado no domingo seguinte como tinha sido planejado, e no evento de abertura estavam presentes muito mais membros "com fé para remover montanhas" do que na semana anterior. Seja sincero: você teria participado daquela reunião de oração? Algumas pessoas dizem que a fé é produzida pelos milagres. Mas outras sabem: milagres resultam da fé! 

(Die Wegweisung 5/99). – Fonte: http://www.apaz.com.br

CONSTRUIR SONHOS


sábado, 28 de dezembro de 2019

TENHO SEDE

Como a terra árida, tenho sede de ti.

Salmo 143.6

Nem toda sede é de água. Pode ser sede de ouro, sede de sangue, sede de amor, sede de liberdade, sede literária, sede de justiça e também sede de Deus.

Sede é aquela sensação marcante provocada pela necessidade interior de alguma coisa. É aquele desejo veemente que não desaparece senão quando satisfeito.

Sede de Deus é uma sede especial que todos têm, embora nem todos a reconheçam. É uma sede oculta, difícil de ser localizada, difícil de ser assumida. Por provir de Deus e ser sua imagem e semelhança, o homem tem sede do Criador. É uma sede universal, não importa o tempo, não importa o lugar, não importa o nível de desenvolvimento.

O salmista é um desses privilegiados que não escondem sua sede de Deus. Ao contrário, ele a proclama mais de uma vez e ainda tenta ilustrá-la: “Como a terra árida, tenho sede de ti” (Sl 143.6). Assim como o deserto precisa de chuva, ele quer matar sua sede de Deus, ele quer ver Deus e seus atributos: “Ó Deus, tu és o meu Deus, eu te busco intensamente [ou desde a alvorada]; a minha alma tem sede de ti! Todo o meu ser anseia por ti, numa terra seca, exausta e sem água. Quero contemplar-te no santuário e avistar o teu poder e a tua glória” (Sl 63.1,2). Em outra ocasião, ele já havia expressado essa necessidade interior: “Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus?” (Sl 42.1,2). Parece que o salmista ouvia à distância a promessa apocalíptica: “A quem tiver sede, darei de beber gratuitamente da fonte da água da vida” (Ap 21.6).

Retirado de Refeições Diárias com o Sabor dos Salmos. Editora Ultimato.

ERROS


sexta-feira, 27 de dezembro de 2019

OLHAI PARA O ALTO

Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra;

Colossenses 3.2

Vivemos tão ocupados. São tantas coisas que temos que fazer que, por vezes, sentimos pequeno o dia. Certa vez Jesus disse a uma mulher super atarefada: "Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária". 

O nosso problema é que achamos que podemos resolver tudo, mudar tudo quando na realidade a vida não é tão simples assim. É preciso ter cuidado para  não nos iludirmos com a terra. O Apóstolo Paulo falou: "porque muitos há, dos quais repetidas vezes vos disse, e agora vos digo até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo... os quais só cuidam das coisas terrenas." 

Deus nos alerta a estarmos pensando nas coisas lá do alto, elas são eternas. Não sofrem interferência do homem, da política, do mal, ninguém pode dar um "jeitinho". Estão no céu. É preciso ir ao céu para poder tocá-las.

O apóstolo Paulo nos aconselha a ter cuidado com o modo como vivemos neste mundo. Nós temos que ir ao mercado, trabalhar, construir, plantar, vender. Afinal vivemos na terra, mas era preciso lembra sempre que "a nossa pátria está nos céus". 

Na correria do dia a dia, acabamos esquecendo que esta vida é passageira e que nada aqui nos pertence. Deus nos permitiu segurar nossos tesouros, por algum tempo, mas no final, teremos que passar a outros.  

A grande preocupação do Pai é que os nossos olhos contemplem sempre as coisas do alto. Elas são eternas. E olhar para o alto significa viver uma vida que valorize as coisas espirituais.

Fandermiler Freitas

quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

ATO DE AMOR

A águia empurrou gentilmente seus filhotes para a beirada do ninho. Seu coração se acelerou com emoções conflitantes, ao mesmo tempo em que sentiu a resistência dos filhotes a seus insistentes cutucões. Por que a emoção de voar tem que começar com o medo de ca ir?...Pensou ela.

O ninho estava colocado bem no alto de um pico rochoso. Abaixo, somente o abismo e o ar para sustentar as asas dos filhotes. E se justamente agora isto não funcionar? Ela pensou. Apesar do medo, a águia sabia que aquele era o momento. Sua missão estava prestes a se completar, restava ainda uma tarefa final: o empurrão. A águia encheu-se de coragem.

Enquanto os filhotes não descobrirem suas asas não haverá propósito para a sua vida. Enquanto eles não aprenderem a voar não aprenderão o privilégio que é nascer águia. O empurrão era o melhor presente que ela podia oferecer-lhes. Era seu supremo ato de amor. Então, um a um, ela os precipitou para o abismo. E eles voaram!

Às vezes, nas nossas vidas, as circunstâncias fazem o papel de águia. São elas que nos empurram para o abismo. E quem sabe não são elas, as próprias circunstâncias, que nos fazem descobrir que temos asas para voar... Isaias 40:31: "mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão;andarão e não se fatigarão".

(Internet)

PRONTOS?


quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

HOJE É NATAL!

É que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor.

Lucas 2.11

Hoje é natal! Não o natal das festas, das celebrações ou da distribuição de presentes. Nada contra é claro! Mas o natal de Belém, com a sua doce paz e a alegria infinita que o Filho de Deus trouxe ao mundo quando nasceu naquela fria estrebaria em Belém. 

Que o natal dos céus invada cada lar, cada homem, cada mulher, cada criança onde houver vida e que amor de Deus se derrame nos corações frios, carentes, solitários, trazendo a paz que os anjos anunciaram.

E que a estrela de Belém nos lembre que o salvador nasceu pra nos salvar e que toda escuridão não é nada quando o menino Jesus está presente.

Um feliz natal!

Marcus Salles - Nasceu em Belém



Fandermiler Freitas

OS DOIS PEREGRINOS

Conta-se de dois peregrinos que decidiram visitar a imortal cidade de Belém, por ocasião das celebrações do Natal. Partiram muitos meses antes, de modo que a chegada coincidiu com as festas natalinas. 

Um deles só pensava na viagem, na chegada a Jerusalém, a Belém e demais cidades e lugares santos, marcados por milênios de grandiosa história, o berço do Cristianismo. E, nesse espírito, fez sua peregrinação: em demanda dos santos lugares, não parou em outros lugares; nada viu na viagem longa e demorada, só lhe interessava chegar. 

O outro, à medida que caminhava e percorria as estradas, ia observando os lugares por onde passava. Quando descobria alguma necessidade, algum problema a resolver, demorava-se ali e ajudava a resolver o problema e a atender à necessidade. Por isso, pobre dele, jamais chegou a Belém para participar dos festejos natalinos, no mesmo lugar onde Jesus nasceu há dois mil anos. No entanto, dos dois, foi o segundo quem realmente festejou o Natal de forma apropriada. 

O primeiro só viu a festa, só a teve no dia de Natal; o segundo, embora não visse os acontecimentos de Belém, participou integralmente e durante toda a viagem do verdadeiro espírito de Natal. E, enquanto o outro viveu aqueles dias só para si, este viveu a viagem inteira para os outros, dando-se e proporcionando a muitos a felicidade do amor que nasce também em Belém, na pessoa daquele menino querido.

PRESENTE DE NATAL

O comediante Dom DeLuise relata que houve um  tempo  obscuro em sua vida em que nada o fazia sorrir. Disse ele:

—Tudo  em minha vida dava errado.  Vivia  sem  esperança  e  sentia-me completamente inútil. 

Ao aproximar-se o  Natal,  seu  filho pequeno lhe perguntou o que desejaria  ganhar  de  presente. DeLuise, desanimado, respondeu:

— Felicidade - e  você  não pode me dar isso.

Quando chegou o Dia de Natal e a  família abriu seus presentes, o menino entregou a seu pai um  pedaço de  papelão  onde  estava  escrita  com  letras um tanto rabiscadas, a palavra felicidade.  O  menino  disse:  

— Veja, papai, eu posso lhe dar felicidade!

Fonte: http://www.pastorwalterpacheco.com.br

QUE O NATAL


terça-feira, 24 de dezembro de 2019

BOAS NOVAS DE GRANDE ALEGRIA

Uma pobre menina que vivia pela rua adoeceu na ocasião do Natal e foi internada num hospital. Ali aprendeu a história de Jesus, como Ele veio ao mundo para salvar-nos. "Cabinho de Vassoura" era o apelido que os companheiros de rua tinham dado à menina. Um dia ela falou baixinho com a enfermeira: "Gosto daqui; estou passando muito bem aqui ; com certeza terei de sair do hospital quando ficar boa. Mas vou levar comigo ao menos alguma coisa dos bons tempos passados aqui. A senhora soube que Jesus nasceu?" 

"Sim, soube", respondeu a moça. "Fique quietinha agora, não deve falar". 

"Sabia? Pensei pelo seu olhar que a senhora não soubesse de Jesus, e ia contar-lhe alguma coisa dEle". 

"Pensava por causa do meu olhar...?", perguntou a enfermeira, esquecendo-se da ordem de silêncio. 

"Oh, parece estar, como quase todo o mundo, descontente. Parece-me que nunca ouviu de Jesus. Não se deve ficar triste quando se sabe que Jesus já veio ao mundo para nos salvar."

Fonte: http://jesusvoltara.com.br

A ESTRELA PRINCIPAL DO NATAL


segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

ÁRVORE DE BÊNÇÃOS

…Porque o Poderoso me fez grandes coisas. Santo é o seu nome. 

Lucas 1.49

Li a respeito de um casal jovem cujos negócios falharam e eles tinham pouco dinheiro para investir em comemorações no Natal. Eles teriam de sair de sua casa depois do Ano Novo, mas não queriam estragar a época natalina por causa disso. Então decidiram fazer uma festa. Quando chegaram os convidados, viram uma árvore decorada com um único cordão de luzes e pequenos papéis enrolados, amarrados aos galhos com fitas.

Sorrindo de alegria, eles disseram: “Essa é nossa “árvore das bênçãos”! Apesar dos tempos difíceis, Deus nos abençoou de tantas maneiras que decidimos dedicar nossa árvore a Ele. Cada pedaço de papel descreve uma bênção que Ele nos deu este ano.”

Esse casal enfrentou outras provações desde então, mas escolheram permanecer firmes no Senhor. E muitas vezes comentam que o Natal com a “árvore das bênçãos” foi um dos mais bonitos, porque puderam testemunhar como Maria tinha feito: “…e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador […] porque o Poderoso me fez grandes coisas…” (Lucas 1:47-49).

Quaisquer que sejam as dificuldades, elas não precisam estragar o seu Natal, pois nada pode roubar-lhe as bênçãos de estar em Cristo! Fique perto de Jesus e busque maneiras de compartilhar suas bênçãos com outros — quem sabe por meio da sua própria “árvore das bênçãos”.

Para dar sentido ao Natal, dê o primeiro lugar a Cristo.

VIDA DIFÍCIL

domingo, 22 de dezembro de 2019

ONDE ESTAMOS CONSTRUINDO A VIDA ?

Jack Lannom, orador especializado em motivação, diz que a grandeza de nossas vidas depende da fundação onde elas estão construídas. As pessoas podem não ver onde estamos fundamentados, mas observarão os frutos de um alicerce sólido através do qual conduzimos nossas vidas. 

Ele ilustra seu ponto de vista da seguinte maneira: a maioria das pessoas olha para o edifício Empire State e diz: "Uau! Que prédio incrível!" Porém, um arquiteto, alguém que realmente conhece edifícios, ao olhar para o mesmo prédio, exclama: "Uau! Que fundação!" Nenhum edifício pode alcançar uma grande altura ou resistir ao teste do tempo se não tiver uma fundação bem sólida. 

Como temos construído a fundação de nossas vidas? Elas estão firmadas em nossa própria força? Em nossa competência? Em nosso dinheiro? Nas pessoas importantes que conhecemos e em quem depositamos toda a nossa confiança? E se a força nos faltar? E se a nossa capacidade não for tão grande quanto necessária? E se perdermos todo o dinheiro? E se as pessoas importantes se afastarem de nós? O que nos sobrará? Precisamos estar alicerçados em uma fundação que nunca falha, que nunca desaparece, que nunca nos abandona. 

Jesus é esse fundamento. Ele jamais nos frustrará, jamais nos desamparará, jamais deixará de cumprir as Suas promessas. Ele nos ama apesar do que somos, nos protege mesmo quando não merecemos, está conosco mesmo quando Lhe somos indiferentes. Quando o Senhor está em nosso coração, as pessoas certamente comentarão a nosso respeito: "Uau! Pelo brilho de seu rosto eu vejo que você é um filho de Deus!

QUEBRANDO O SILÊNCIO

No final do Antigo Testamento, Deus parece estar escondido. Durante quatro séculos, os judeus esperam e se maravilham. Deus parece passivo, despreocupado e surdo às suas orações. Resta apenas uma esperança: a antiga promessa de um Messias. Com essa promessa, os judeus colocam tudo em jogo. E então acontece algo importante. É anunciado o nascimento de um bebê.

Você pode sentir as emoções apenas lendo as reações das pessoas no evangelho de Lucas. Os eventos que cercam o nascimento de Jesus assemelham-se a um musical cheio de alegria. Os personagens se aglomeram na cena: um tio-avô de cabelos brancos (vv.5-25), uma virgem surpresa (vv.26-38), a idosa profetisa Ana (2:36). A própria Maria canta um belo hino (1:46-55). Mesmo o primo não nascido de Jesus chuta de alegria dentro do ventre de sua mãe (1:41).

Lucas toma o cuidado de fazer conexões diretas com as promessas sobre um Messias no Antigo Testamento. O anjo Gabriel chega a chamar João Batista de “Elias” enviado para preparar o caminho para o Senhor (1:17). Claramente, algo está se formando no planeta Terra. Entre os aldeões tristes e derrotados em um canto remoto do Império Romano, algo de bom está surgindo.

Uma vez em nosso mundo, um estábulo teve alguém em seu interior, que era maior do que todos do nosso mundo. C. S. Lewis

por Philip Yancey

COMO OS PÁSSAROS

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

A HISTÓRIA DE DUAS FAMÍLIAS

Grandemente se regozijará o pai do justo e quem gerar a um sábio nele se alegrará.

Provérbios 23.24-35

Há 300 anos na Inglaterra, Ricardo Eduardo, um conceituado advogado casou-se com Elizabete Tuttie; o filho dessa união, Timóteo Eduardo, tornou-se um dos fundadores da famosa Universidade Yale. Ele, por sua vez, foi o pai de Jonatas Eduardo, um famoso professor e filósofo inglês.

Todos os descendentes dos Eduardos incluem nada menos de 265 pessoas de educação superior, 12 reitores de universidades, 65 professores, 60 médicos, 100 pastores, 75 oficiais do Exército, 80 escritores, 3 membros do Congresso americano, 2 senadores e 1 vice-presidente dos EEUU.

Em contrapartida, um dos contemporâneos de Jonatas Eduardo, Max Jucke, marginal da Nova Inglaterra, que também teve uma longa lista de descendentes, teve em sua família 300 mortos na infância, 310 mendigos profissionais, 440 aleijados por doenças crônicas, 50 prostitutas, 60 ladrões, 7 assassinos e 53 condenados por outros crimes.

Coincidência?

MILAGRES


quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

CELEBRANDO A VITÓRIA

Celebrai com júbilo ao Senhor, todas as terras.

Salmo 100.1

Quando Deus criou o homem, diz a Palavra de Deus que Ele tinha um excelente propósito – criar um ser livre que pudesse escolher livremente servi-lo e honrá-lo, por essa razão, O criador criou um lindo lugar para o homem morar, deu-lhe um trabalho simples que o mantivesse sempre ocupado, providenciou companhia.

Não sabemos por quanto tempo essa paz e o projeto de Deus pendurou com sucesso. Mas sabemos que o homem, mesmo vivendo em paz e amor, deixou o Diabo pôr lhe dúvida em seu coração, e a dúvida gerou, ganância – querer mais, ser semelhante a Deus!

Nesta estrada em que o homem se enveredou, deparou-se irremediavelmente com a tentação de comer o fruto proibido, e isso produziu dor, separação e a morte!

Deste então, o mundo se envolveu num véu de trevas, ódio, guerra. O caminho traçado pelo homem o tem seriamente afastado progressivamente Deus.

Durante os séculos, Deus, em sua imensa bondade, buscou sempre o homem através de sua Palavra – Moisés e a Lei, Davi e seu reinado de glória, Neemias, Esdras e a restauração de Jerusalém e finalmente, Jesus Cristo e sua morte na Cruz.

Tudo isso, foi o plano de Deus, para que o homem, vil pecador, desobediente, pudesse agora transformado pelo Evangelho ter vitória.

Uma vitória verdadeira e definitiva, através do sangue de Jesus. Podemos, agora, chegar aos pés do Pai e louvá-lo, entregando-lhe o nosso coração. Esta atitude, meu amado, dá-nos vitória sobre a morte e o Diabo.

NUNCA FOI DITO


quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

QUESTÕES TRIVIAIS

Estava a observar duas irmãs a preparar o jantar de Ações de Graças. Elas fizeram o seu recheio especial, meteram algumas colheradas dentro do peru, e estavam a preparar-se para o colocar dentro do forno. Tiraram a folha de alumínio e estavam preparadas para cobrir a carne com ele para ajudar a reter os molhos. Betty tinha começado a colocar a folha no peru, quando a Paula retorquiu asperamente: "Isso não está bem! É suposto colocares o lado brilhante do papel para o lado de fora." 

— Isso é ridículo. — Respondeu a Betty,  — Toda a gente sabe que o lado brilhante fica virado para dentro.

Seguiu-se uma discussão calorosa, e não tenho a certeza quem ganhou a questão. Descobri mais tarde que ambas as irmãs tinham razão. Não faz diferença nenhuma se está virado para fora ou para dentro. 

Tenho a ideia de que a maioria das discussões entre os crentes são igualmente de tão pouca importância - tal como de que cor é a carpete que devemos comprar para o altar da igreja ou se Deus pode criar uma rocha tão grande que nem Ele a possa levantar. 

Paulo disse a Timóteo para "rejeitar as questões loucas e sem instrução, sabendo que elas produzem contendas" (II Timóteo 2:23). As doutrinas fundamentais precisam de ser guardadas, mas os argumentos sobre trivialidades não são benéficos e apenas nos dividem e nos colocam longe dos propósitos de Deus para nós. 

Fonte: http://www.gospelcom.net

MELHORES SOLDADOS


terça-feira, 17 de dezembro de 2019

IMPREVISTO

O coração do homem traça o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos.
 
Provérbios 16:9

A Copa do Mundo de 2002, em Coréia, mostrou como as previsões falham. Émerson, volante da seleção, era o mais titular entre todos. Felipão já até havia declarado que o time era "Ele e mais dez". Capitão do time, em boa forma física e técnica, experimentou um amargo imprevisto. Às vésperas da estreia, num treino recreativo, caiu de mau-jeito sobre o ombro direito, contundindo-se gravemente, sendo cortado da Copa inesperadamente. "Dormiu titular e acordou cortado". 

Por outro lado, Ricardinho já se preparava para sentar-se à frente da sua TV, com pipoca e refrigerante, sem imaginar que um comunicado estava a caminho: "Ricardo, favor apresentar-se urgente, na concentração da Seleção Brasileira, em Ulsan na Coréia, para substituir jogador contundido". 

Os imprevistos na vida têm esse poder "bipolar". Podem nos levar ao choro e ao lamento ou à alegria e à felicidade.

IMPOSSÍVEL PROGREDIR


segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

CARINHO É O MELHOR INVESTIMENTO!

Havia uma pequena aldeia onde não existia dinheiro. Tudo o que as pessoas precisavam para viver feliz elas obtinham trocando CARINHO umas com as outras, simbolizado por um floquinho de algodão.

Era comum as pessoas darem seus floquinhos sem querer nada em troca, pois sabiam que receberiam outros num outro momento, outro dia.

Uma bruxa, que vivia fora da aldeia, convenceu um garoto a não mais dar seus floquinhos. Desta forma ele seria a pessoa mais rica da cidade e teria tudo o que quisesse. Iludido pelas palavras da malvada, o menino, que era uma das pessoas mais populares e queridas da aldeia, passou a juntar seus floquinhos e em pouquíssimo tempo sua casa estava repleta deles, ficando até difícil de se mexer ali.

Quando se deu conta, a cidade já não tinha mais CARINHO. E em seu lugar apareceram coisas ruins como a GANÂNCIA, ROUBO, ÓDIO, XINGAMENTO, INDIFERENÇA.

O menino foi o primeiro a sentir-se TRISTE e SOZINHO e foi procurar a velha para dizer-lhe umas boas, mas não a encontrou. Disposto a reparar o mal, pegou uma grande carriola, colocou todos os seus floquinhos nela e caminhou pela cidade disposto a distribuí-lo graciosamente a todos. Mas as pessoas não recebiam CARINHO a tanto tempo que o olhavam com DESCONFIANÇA.

Por fim, conseguiu distribuir todos eles, mas não recebeu nenhum de volta e ficou um dúvida se tinha feito a coisa certa. Foi quando a ESPERANÇA apareceu e disse-lhe que continuasse até que todos voltassem a se lembrar da importância de dar e receber CARINHO. Ao que ele respondeu: – Não tenho mais CARINHO para dar, minha carriola está vazia.

Tem sim, disse-lhe a ESPERANÇA, sua carriola pode estar vazia, mas seu coração, com certeza, está cheio.

– É verdade, disse o menino, já não me sinto mais triste e sozinho, que mistério é esse?

– Ao distribuir CARINHO, você estava semeando uma boa semente, e todos o que semeiam uma semente tão boa como esta, certamente colherão em abundância.

Fonte: http://www.amigodecristo.com

PERDÃO


domingo, 15 de dezembro de 2019

UMA PEDRA FALA

"Asseguro-vos que, se eles se calarem, as próprias pedras clamarão."

 S. Lucas 19:40

O ano era 1799. O lugar, Roseta, no Egito. O Sr. Boussard, um oficial francês do corpo de engenheiros de Napoleão, estava cavando uma trincheira a uns 7 quilômetros ao norte da cidade. De repente ele notou uma grande pedra de basalto negro surgindo acima na lama.

Pensando que poderia tratar-se de um antigo tablete, curvou-se para examinar o achado mais detidamente. Havia estranhos sinais gravados na superfície da pedra, e o engenheiro Boussard entendeu logo que os estudiosos que acompanhavam Napoleão estariam interessados nela.

Na próxima vez que foi ao acampamento ele levou consigo a pedra de basalto negro com inscrições em grego e duas formas de antigo egípcio. Não foi tarefa fácil. Imagine uma pedra retangular sólida com 1,20m de altura por 0,80m de largura e ainda com 0,28m de espessura.

Foram necessários mais de 20 de anos para que os eruditos concluíssem decifrar o que a escrita dizia. Primeiro eles tiveram de traduzir a parte em grego. A seguir, anotaram os nomes de pessoas e de lugares na porção grega, e viram que eram os mesmos nomes da outra escrita. Pouco a pouco os hieróglifos começaram a mostrar sentido Uma vez que se pudesse ler esta antiga escrita egípcia, seria possível saber muito mais sobre a vida no Egito durante o tempo de José e Moisés. E assim foi realmente o que aconteceu. E deste modo muitas pessoas vieram a crer nas histórias da Bíblia.

A arqueologia tem trazido à luz maravilhosas informações que confirmam os relatos da Bíblia que, durante muitos séculos, vinham pondo postos em dúvida pela crítica das Escrituras Sagradas. Descobrimentos na Assíria, Babilônia, em terras da Palestina, têm trazido ao conhecimento do mundo da atualidade fatos e narrativas que confirmam as declarações bíblicas. Assim, Jesus estava certo quando disse que as pedras haveriam de falar um dia.

Fonte: http://www.4tons.com/

ALGO NOVO


quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

AJUDA

Assim diz o Senhor: "Ponham-se nas encruzilhadas e olhem; perguntem pelos caminhos antigos, perguntem pelo bom caminho. Sigam-no e acharão descanso". Mas vocês disseram: ‘Não seguiremos! ’

Jeremias 6:16

Num dia frio de inverno, em Michigan, uma mulher em trabalho de parto estava sendo levada apressadamente ao hospital quando aconteceu o inconcebível. A ambulância deslizou numa rua coberta de gelo e escorregou para uma vala. Uma caminhonete 4x4 que passava pelo local parou e tentou rebocar o veículo de emergência, mas não havia aderência. 

Foi então que surgiu uma ajuda. Um homem pertencente ao grupo religioso Amish, guiando uma carroça de dois cavalos, parou para oferecer ajuda. Ele disse ao serviço de ambulância que as ferraduras dos cavalos estavam afiadas para poder fincar no gelo. E foi só atrelar os cavalos na ambulância, que eles puxaram o veículo para fora da vala. Pelos padrões de hoje, aquela jovem mãe recebeu ajuda de uma fonte de energia antiquada e obsoleta. Porém, naquele dia, formas antiquadas ajudaram a garantir a chegada segura de uma nova vida a este mundo. 

A maioria de nós não gostaria de retornar às formas antiquadas. Contudo, há mais de 2.500 anos, Jeremias nos lembrou de que não existe nada mais relevante do que a verdade do passado. Embora ele próprio fosse considerado uma relíquia do seu tempo, Jeremias admoestava seus próximos a caminhar nos antigos caminhos da verdade, para que encontrassem paz e descanso para as suas almas. 

Hoje ainda podemos encontrar descanso e paz em Jesus, nossa fonte eterna de verdade  - Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei (Mateus 11:28).


Fonte: http://pastorwalterpacheco.com.br

A VERDADE E A JUSTIÇA


quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

HISTÓRIAS QUE ENSINAM

Dois homens estavam conversando. Um estava muito triste por não conseguir atingir seus objetivos e irritavam-se com o outro que insistia em lhe dizer que nada era impossível de se conseguir.

Num determinado momento, o homem triste resolveu encerrar aquela discussão. Com argumentos completamente irrefutáveis, disse ele: “Tudo bem! Nada é impossível? Então me digam por acaso existe a possibilidade de, por exemplo, um homem levantar voo?”

-“Claro que existe. Para que existem os aviões?” – Responde serenamente o amigo.

O outro riu sarcasticamente e disse: Tá, mas aí vai precisar da ajuda dos motores. E sem a ajuda dos motores?

A resposta veio imediata: Asa delta.

Um tanto nervoso, o homem triste insistiu: Mas aí você está precisando de asas e de um lugar alto. E se eu não puder fazer nada disso?

A resposta veio mais rapidamente do que antes: Balão de ar quente.

Já vermelho de raiva, o homem bateu na mesa e disse: Mas supondo que eu não tenha balão, nem asa delta, nem avião, nem nada. Sair voando por si próprio é possível, heim?

O outro homem pensou por uns dois segundos e disse: Bom, numa zona de gravidade baixa, pode-se praticamente voar. Ou num túnel de vento, ou com uma roupa magnética contra uma plataforma magnética de mesma polaridade.

O homem triste se enfureceu, levantou-se, bateu na mesa e disse: Mas e se eu não tiver nada, nada disso?

O outro pensou, pensou, pensou por um tempão e respondeu, com a mão no ombro de seu amigo: Pelo que vejo, seu objetivo não é voar. É arranjar todo o tipo de obstáculos e desculpas possíveis para que não se consiga levantar voo.

Lembre-se: A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem (Hb 11.1). ...

NUNCA DESISTA DOS SEUS SONHOS... PORQUE PARA DEUS NADA É IMPOSSÍVEL!!!

SÓ COM O AMOR

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

DEUS NÃO MORREU

Certa vez, um menino assustou-se com o que via em casa. Seu pai morrera e sua mãe, em desespero, abraçava-se ao cadáver do marido, aos gritos, inconsolável. Pessoas amigas tentavam confortá-la. Em vão. 

O garoto que mal compreendia o que se passava quis esclarecimentos. Por que tanta dor? Não haveria consolo para sua mãe? Aos poucos, ela encontrou palavras para descrever ao filho a triste situação em que se encontravam. O pai morrera, e assim, eles estavam sozinhos. Tinham perdido o único amigo e um amparo certo. Quem lhes daria casa, comida, roupa, alegria, amor? Estavam irremediavelmente sós... Não tinham mais nada... nada! E ela recomeçou a chorar com mais intensidade ainda. Mas, em meio à angústia que o oprimia, ela ouviu a vozinha do filho que lhe perguntava: 

— Mas... Deus morreu também"

— Não! Deus não morrera, nem morrerá nunca! 

Feliz criança que aprendera a confiar em Deus!

CONFIANÇA


segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

O CRESCIMENTO DO AMOR

O crescimento do nosso amor e de nossa vida espiritual, não é coisa do acaso, que nos venha sem resolução de nossa parte. O novo nascimento de que Jesus falou a Nicordemos implica cedermos à operação do Espírito de Deus em nós.

O Dr. F.B. Meyer contou certa vez a seguinte experiência de um velho ministro do Evangelho:

Depois de fazer parte de um retiro espiritual e de um Instituto de Especialização, foi o ministro enviado para um campo em que não se verificava progresso no trabalho havia alguns anos.

O seu primeiro ato foi escolher um grupo de pessoas piedosas que todas as sextas-feiras se reuniam para orar em favor de uma renovação espiritual da igreja. Passados quinze meses a situação permanecia a mesma. Parecia que os céus estavam fechados.

O velho ministro convocou então a igreja para uma reunião de oração em conjunto. Afluiu grande número de crentes.

Após a leitura bíblica e oração, o ministro explicou o objetivo da reunião - despertamento espiritual da igreja.

Seguiu-se um silêncio sepulcral - todos esperavam e ninguém se manifestava.
Repentinamente um dos mais antigos e preeminentes oficiais da igreja se levantou e disse: "Penso que não veremos o Espírito Santo manifestar-se enquanto eu e o Sr. Jones não fizermos as pazes." Levantando-se, foi ao encontro do irmão citado e propôs-lhe que se perdoassem mutuamente e dessem por encerrado o velho caso que os separava havia cinco anos. Um longo aperto de mão selou a paz havia tanto desejada. O oficial voltou ao seu lugar e um profundo suspiro partiu do auditório.

Novo silêncio se fez no templo.
Logo um crente se levantou e disse: "Sr. Pastor, creio que não teremos um despertamento espiritual enquanto eu lhe disser coisas agradáveis e lisonjeiras na sua frente e falar do senhor pelas costas. Peço que me perdoe as minhas faltas do passado". Um apertado abraço traduziu o perdão do ministro.

Teve então lugar um dos mais tocantes quadros que aquele ministro jamais presenciara. Durante um quarto de hora todos os presentes se movimentaram, em silêncio e num ambiente de paz e perdão, procurando os seus adversários ou as pessoas ofendidas, implorando-lhes o perdão das faltas cometidas.

Aquela reunião marcou o início de um grande despertamento espiritual naquela igreja.

Mil Ilustração

DIGNO DO OÁSIS


domingo, 8 de dezembro de 2019

PERDÃO SUPERFICIAL

Joe estava morrendo e queria corrigir tudo. Ele estava com muita raiva de Bill, que tinha sido um de seus melhores amigos. Eles não conversavam há anos. Querendo resolver o problema, ele pediu que Bill o visitasse. 

Quando Bill chegou, Joe disse a ele que tinha medo de passar a eternidade sem consertar os maus sentimentos entre eles e que queria resolver as coisas. Então ele estendeu a mão para Bill e disse:

— Eu te perdoo. Você me perdoa?

Bill disse que sim. Mas assim que saiu, Joe gritou com ele:

— Mas lembre-se, se eu melhorar, isso não conta. 

Podemos sorrir enquanto lemos esta história. No entanto, que representação clara da maneira como nos tratamos às vezes! O perdão que concedemos é frequentemente superficial. Pode ser motivado pelo medo, ou para obter alguma vantagem egoísta, ou silenciar nossa consciência, mas não provém de um autêntico amor a Deus ou àqueles que nos prejudicaram. Sim, podemos dizer que perdoamos, mas quando surge o menor atrito, estamos prontos para ressuscitar ofensas passadas. Quão diferente é o perdão de que Cristo falou!

Fonte: Carnaval de Osvaldo