quinta-feira, 30 de junho de 2022

VENCIDO PELA CÃIBRA

Na versão do amalequita, Saul lhe teria dito: "Arremete sobre mim e mata-me, pois me sinto vencido de cãibra" (2 Samuel 1:9). Saul não podia levantar-se, não podia lutar, não podia fugir - porque estava vencido pela cãibra. O rei estava imóvel, parado e derrotado, pois se achava vencido pela cãibra.

Mas não é só a cãibra que pode deixá-lo no chão. Às vezes você não é um vencido pela cãibra, mas é um vencido pelo sono, como Êutico, aquele jovem que caiu do terceiro andar e foi dado como morto (Atos 20:9). Às vezes você não é um vencido pelo sono, mas é um vencido pelo vinho (Isaías 28:1). Às vezes você não é um vencido pelo vinho, mas é um vencido pela mulher adúltera, cujos lábios "destilam favos de mel" (Provérbios 5:3) e "cujos pés não param em casa" (Provérbios 7:11).

Talvez você seja um vencido pelo temperamento, pela ira, pelo ódio, pela inveja, pela carne, pelo curso deste mundo, pela multidão ou pelo demônio.

Essa situação não é confortável, não é saudável, não é boa. Ser vencido por qualquer força estranha gera tristeza, gera remorso, gera desânimo, gera sentimento de inferioridade, gera vergonha, gera confusão, gera culpa, gera desespero. Você não é obrigado a ser vencido pelo mal. Essa rotina descabida precisa acabar. É você quem tem de vencer a cãibra, o sono, o álcool, as drogas, a preguiça, o amor ilícito, a incredulidade a amargura, o maligno

Insista na oração. Aprenda a dizer não a você mesmo. Não existe vitória sem renúncia, sem disciplina, sem perseverança. Assim como a criança começa a andar, comece a ceder, comece a abrir mão daquilo que o tomava vencido, comece a se acostumar com a vitória. Não vai demorar nada e você deixará de ser um vencido, para ser um vencedor. Por meio daquele que "sempre nos conduz em triunfo" (2 Coríntios 2:14). Deus o abençoe! 

Revista ULTIMATO- Novembro / Dezembro, 1998

AINDA BEM


quarta-feira, 29 de junho de 2022

VALEU A PENA! - EM CADEIAS PELA FÉ

Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. 

(Eclesiastes 11:1)

“ E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, [Paulo e Barnabé] voltaram... Confirmando os ânimos dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus.”

(Atos 14:21-22)

Como Bíblias podem entrar em países que são contrários a Deus? Há muitos anos, cristãos tiveram a ideia de embalar algumas páginas em sacos plásticos e jogá-los no mar. Dessa maneira, a Albânia foi evangelizada a partir das ilhas gregas. Cada pacote, leve o bastante para não afundar, continha uma porção do evangelho com algumas notas explicativas. Pela fé, os sacos foram entregues ao mar, ao sabor das correntes. As ondas os levaram para praias distantes. E Deus garantiu a chegada deles em segurança. Um albanês encontrou umas páginas do evangelho na praia e se converteu. Procurando ao longo da praia, achou mais alguns sacos plásticos, que distribuiu a outras pessoas. Ele foi preso e condenado a 9 anos de prisão. Mais tarde, quando a Albânia se tornou um país, os cristãos foram procurá-lo e perguntaram:

— Você se sente amargurado por ter ido para a prisão por nossa causa?

Ele respondeu:

— Não! Valeu a pena! Após 9 anos no cárcere, aquele homem foi capaz de participar de uma reunião cristã pela primeira vez e recebeu uma Bíblia completa. Contudo, o Senhor tinha alcançado o coração dele por meio de um simples pedaço do evangelho, e sem qualquer outra literatura cristã, tinha-o convencido de seus pecados, tinha-o colocado em Sua obra e o guardado em todo o tempo de severas provações.

Boa Semente Seleções - Histórias da Graça de Deu

IMPOSSIBILIDADES


 

terça-feira, 28 de junho de 2022

DE QUEM É O PODER?

 

SEDE DE DEUS

"A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo" 

Salmos 42:2

Um homem, conhecido como alguém que tinha uma vida inteiramente consagrada a Deus, estava sentado às margens de um rio. Um pequeno menino, aproximando-se dele, perguntou: "O senhor me ensina a orar?" "Você tem certeza de que quer aprender a orar?", perguntou o homem. "Sim, eu tenho," respondeu prontamente o menino. Ao ouvir a resposta, o homem agarrou o menino pelo pescoço e mergulhou sua cabeça na água e ali a deixou enquanto o garoto se debatia e fazia força para escapar. Depois de um período que parecia interminável para o menino, ele retirou sua cabeça da água. "Por que fez isso," perguntou o menino, falando com dificuldade. "Essa foi sua primeira lição no aprendizado da oração. Quando você tiver tanta ansiedade por Deus como teve para se salvar, então poderá começar a orar."

O que temos entendido por oração? Ou melhor, como tem sido a nossa vida de oração? Será que chamamos falar com Deus um pequeno momento de palavras decoradas, ou uma rotina de palavras quando acordamos, ou vamos fazer as refeições ou mesmo quando vamos dormir?

Será que nossas orações se limitam a "pedir" favores e benesses sem que demonstremos ao Senhor o quanto Ele é importante em tudo que fazemos ou pretendemos fazer?

Quantas vezes, em toda a nossa vida, nos curvamos diante do Pai celeste simplesmente para dizer: "Senhor eu te agradeço por tudo que és para mim e por tudo que tens feito em minha vida. Eu não saberia dar um só passo ou pronunciar uma palavra sequer se tu não estivesses comigo!" Quantas vezes derramamos nossas lágrimas diante dele, a sós em nosso quarto, apenas pelo que Ele significa para nós, sem lhe pedirmos coisa alguma?

Se tivermos sede de Deus, aprenderemos a trilhar os caminhos da oração!

Paulo Roberto Barbosa

segunda-feira, 27 de junho de 2022

SANTIFICADO SEJA O TEU NOME

“Santificado seja o teu nome.” A frase é uma petição, não uma proclamação. Um pedido, não um anúncio. Sagrado seja seu nome. Faça o que for preciso para ser santo em minha vida. Assuma o seu lugar de direito no trono. Tu sejas Senhor, e eu ficarei quieto.

O Santo habita em um nível diferente do resto de nós. O que nos assusta não o assusta. “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus” (Salmo 46:10). Este versículo contém um comando com uma promessa. O comando? Fique quieto. Cubra sua boca. Dobre seus joelhos. A promessa? Você saberá que eu sou Deus. O navio da fé viaja em águas brandas. A crença viaja nas asas da espera.

No meio de suas tempestades diárias, faça questão de ficar quieto e focar nele. Deixe Deus ser Deus.

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Hallowed Be Thy Name”

RESISTÊNCIA


 

domingo, 26 de junho de 2022

A PRATA

Havia um grupo de mulheres num estudo bíblico do livro de Malaquias. Quando elas estavam estudando o capítulo 3, elas se depararam com o versículo 3 que diz: "Ele assentar-se-á como fundidor e purificador de prata"...

Este verso intrigou as mulheres e elas se perguntaram o que esta afirmação significava quanto ao caráter e natureza de Deus. Uma das mulheres se ofereceu para tentar descobrir como se realizava o processo de refinamento da prata e voltar para contar ao grupo na próxima reunião do estudo bíblico.

Naquela semana esta mulher ligou para um ourives e marcou um horário com ele para assisti-lo em seu trabalho. Ela não mencionou a razão de seu interesse na prata, nada além do que sua curiosidade sobre o processo de refinamento da prata. Enquanto ela o observava, ele mantinha um pedaço de prata sobre o fogo e deixava-o aquecer.

Ele explicou que no refinamento da prata devia-se manter prata no meio do fogo onde as chamas eram mais quentes de forma a queimar todas as impurezas. A mulher pensou em Deus mantendo-nos num lugar tão quente, depois ela pensou sobre o verso novamente, que "ele se assenta como um fundidor e purificador da prata".

Ela perguntou ao ourives se era verdade que ele tinha que se sentar em frente ao fogo o tempo todo que a prata estivesse sendo refinada. O homem respondeu que sim. Ele não apenas tinha que sentar-se lá segurando a prata, mas também tinha que manter seus olhos na prata o tempo inteiro que ela estivesse no fogo. Se a prata fosse deixada, apenas por um momento, em demasia nas chamas, ela seria destruída.

A mulher silenciou por um instante. Depois ela perguntou: "Como você sabe quando a prata está completamente refinada?".

Ele sorriu e respondeu: "Oh, é fácil. Quando eu vejo a minha imagem nela".

O IMPORTANTE É CONFIAR

 

sábado, 25 de junho de 2022

A CANETA OU A MÃO

A mão do nosso Deus é sobre todos os que o buscam, para o bem. (Esdras 8:22)“

Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus. (1 Pedro 5:6)

As aulas estavam por começar e minha netinha me perguntou:

— Vó, quando era pequena a senhora também foi à escola?

— Sim, meu amor, e vou lhe contar como aprendi a escrever. Em meu caderno, a professora escreveu um modelo das letras que eu devia copiar. Quão bonitas elas eram! Queria fazer igualzinho com minha caneta nova. Me esforcei... mas foi um desastre! Minhas letras saíam torcidas, com manchas feias... Por quê? Certamente devia ser a caneta

— pensei. Então me ocorreu furtar a da professora. Porém ela percebeu e com voz severa me perguntou:

— Quem pegou a minha caneta? 

Um grande silêncio se fez na sala. Comecei a chorar. A professora brigou comigo na frente da turma, dizendo:

— Por que você pegou a minha caneta?

Contei-lhe tudo. Então ela me consolou com um sorriso e acrescentou:

— Pegue sua caneta, eu vou segurar sua mão.

Ela foi conduzindo minha mão e, para minha surpresa, as letras ficaram boas. A culpa não era da caneta, mas da mão que a guiava! Lembro-me dessa história toda vez que pretendo fazer o bem. Apesar de meus esforços, só terei sucesso à medida que, como instrumento sem vontade própria, permitir que Deus "guie minha mão" e aja em minha vida, porque Ele tem um objetivo preciso para sua glória e minha felicidade.

Boa Semente Seleções - Histórias da Graça de Deus

DIFERENÇAS

 

sexta-feira, 24 de junho de 2022

Há momentos em que falar é violar o momento, quando o silêncio representa o maior respeito. A palavra para tais tempos é a reverência, e a oração por tais tempos é “sagrada como teu nome”. Não se preocupe em ter as palavras certas; Preocupe-se mais em ter o coração certo. Não é eloquência que Deus procura, apenas honestidade.

Este foi um trabalho de lição aprendido. Se ele tivesse uma falha, era sua língua. Ele falou demais. Ele define Deus, explica Deus, analisa Deus. São trinta e sete capítulos no livro de Jó até que Deus se pronuncie, e Jó não pode deixar de entender: somente Deus define Deus.

Jó responde: “Eu não sou digno … então vou colocar minha mão na minha boca” (Jó 40:4 NCV). Antes de ouvir Deus, Jó não conseguia falar o suficiente. Mas, depois que ele ouviu Deus, ele não conseguia sequer falar.

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Job”

O MAIS IMPORTANTE

 

quinta-feira, 23 de junho de 2022

DOMINADO PELO AMOR

Dirigia a Penitenciária do Estado de São Paulo o prof. Flamínio Fávero. Cristão evangélico, implantara naquela casa um regime novo, substituindo o castigo pela bondade.

Desde o começo de sua gestão como diretor procurou manter, para com os sentenciados, uma atitude bondosa e paternal. Eles começaram a tratá-lo do “nosso pai”.

Tal orientação, porém, não satisfazia a certas pessoas que tudo fizeram para prejudicar a obra do diretor.

Instrumento de insufladores, um sentenciado, certo dia, revoltou-se contra os guardas e, armado de faca, mostrava-se perigoso. Esgotados os recursos para submetê-lo, resolveram chamar o diretor. Este residia longe, mas atendeu prontamente ao chamado. A primeira coisa que fez foi pedir aos guardas que se retirassem, que o deixassem só com o sentenciado ameaçador. Fizeram-lhe ver o perigo. Não importava. Saíssem.

A sós, frente a frente com o criminoso irado, dirigiu-lhe o prof. Flamínio Fávero palavra de conselho, chamando-o à razão. O homem mostrava-se irredutível. O diretor entrou na cela. O preso advertiu-o a que não entrasse, não respondia por algum desatino, podia feri-lo... O diretor, falando mansamente, lembrava-lhe a amizade que lhe dispensara. O preso ameaçava. Às tantas disse que se entregaria desde que não sofresse nenhum castigo. O diretor disse-lhe que nada poderia prometer-lhe, que largasse a faca. Sucedeu, então, o inesperado. O homem atirou a faca longe de si, rendeu-se e, chorando, disse ao diretor:

— Doutor, eu com o senhor vou até o inferno.

O amor dominara-o. É grande o seu poder.

 (Extraído de VASSÃO, Amantino Adorno. Esteiras de Luz. Rio de Janeiro: Juerp, 1971

SEMEIA AMOR


quarta-feira, 22 de junho de 2022

A CONTA É PAGA

Quando acabares de separar todos os dízimos da tua colheita no ano terceiro, que é o ano dos dízimos, então os darás ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas, e se fartem;

Deuteronômio 26:12

“O que aconteceu com você?”, perguntou Zeal, um empresário nigeriano, enquanto se inclinava sobre uma cama de hospital em Lagos. “Alguém atirou em mim”, respondeu o jovem, com a coxa enfaixada. Embora o rapaz ferido estivesse bem o suficiente para voltar para casa, ele não seria liberado até que pagasse sua conta, uma política seguida por muitos hospitais do governo da região. Depois de Zeal consultar um assistente social, ele cobriu os custos do jovem anonimamente com o fundo de caridade que criou como forma de expressar sua fé cristã. Em contrapartida, ele espera que os que receberem essas dádivas um dia também as deem a outros.

O tema da retribuição à generosidade de Deus ecoa por toda a Bíblia. Por exemplo, quando Moisés instruiu os israelitas sobre como viver na Terra Prometida, disse-lhes para retribuir a Deus primeiro (vv.1-3) e cuidar dos necessitados: os estrangeiros, órfãos e viúvas (v.12). Por viverem numa “terra que produz leite e mel com fartura” (v.15), eles deveriam demonstrar o amor de Deus aos necessitados.

Nós também podemos espalhar o amor de Deus através da partilha de nossos bens materiais, grandes ou pequenos. Podemos não ter a oportunidade de doar pessoalmente exatamente conforme Zeal o fez, mas podemos pedir a Deus que nos mostre como doar ou quem precisa de nossa ajuda.

Por:  Amy Boucher Pye
https://paodiario.org/

REGASTAR VILÕES

 

terça-feira, 21 de junho de 2022

GANHADORA DE ALMAS

Um certo ministro havia pregado um sermão muito impressionante sobre o trabalho de ganhar almas. Depois disso, uma mulher aproximou-se dele e disse:

“Eu sou uma viúva pobre, tenho filhos pequenos e tenho que trabalhar em minha máquina de costura desde muito cedo, até muito tarde da noite. Que horas tenho para ganhar almas?”

O pastor olhou para ela amavelmente e disse: “Quem traz leite para a senhora?”

Ela respondeu: O leiteiro. 

O pastor perguntou: "Quem lhe traz o pão?" 

Ela respondeu: O padeiro. 

O pastor, sorrindo, olhou para ela e disse: Irmã, que Deus a ajude.

A mulher foi para casa e, como já era tarde, foi para a cama. Mas não conseguiu dormir nem esquecer as palavras de seu pastor, e estava pensando em seu dever de ganhar almas.

Na manhã seguinte, levantou-se mais cedo do que o habitual e não tirou a garrafa vazia. Quando o leiteiro chegou e não viu a garrafa, bateu na porta, a senhora saiu e com uma voz temerosa disse ao leiteiro:

— Ouça-me um momento, por favor. Quero lhe fazer uma pergunta: você já pensou em onde irá depois de morrer?

O leiteiro olhou para ela com ansiedade e disse:

— Sabe, senhora... Essa pergunta me incomoda há dois anos.

A senhora disse:

— Entre e eu lhe direi algo sobre este assunto.

Naquele lugar e naquele momento aquela dama levou seu leiteiro a Cristo, e ele o aceitou como seu salvador. No curto espaço de um ano, aquela senhora ajudou vinte e seis pessoas a aceitarem o Senhor Jesus como seu salvador pessoal.

Sigueme.net

BOAS OBRAS

 


segunda-feira, 20 de junho de 2022

VEJA A FERIDA OU O CURADOR

Jairo é o líder da sinagoga, o homem mais importante da comunidade. No entanto, ele trocaria todo o pacote de privilégios por apenas uma garantia: que sua filha viveria. O Jairo nesta história é um cego implorando por um presente. Ele caiu aos pés de Jesus, “dizendo repetidas vezes: ‘Minha filha está morrendo. Por favor, venha e coloque suas mãos sobre ela para que ela seja curada e viva’” (Marcos 5:23 NCV).

Mas antes que Jesus e Jairo chegassem muito longe, chegam emissários da casa de Jairo, dizendo que a filha estava morta. Jesus imediatamente se voltou para Jairo: “Não tenha medo; apenas creia” (v. 36). Ele pediu a Jairo que fizesse uma escolha. Quando a tragédia acontece, nós também temos que escolher o que vemos: ou o ferido ou o Curador. Jairo fez sua escolha. Ele optou pela fé e Jesus. Que possamos fazer o mesmo.

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “See the Hurt or the Healer”

SALVOU DE QUÊ?

 

domingo, 19 de junho de 2022

A VONTADE DE DEUS

"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus".


(Mateus 7:21)


Cristo não veio ao mundo para buscar "aprovação" ou "reconhecimento" dos seres humanos. Ele não precisava, nem precisa de ninguém Lhe dizendo que Ele é o Filho de Deus. Afinal de contas, mesmo que não o reconhecêssemos como o Único com Poder para Perdoar, Libertar, Curar, Transformar e Salvar Almas, ainda assim Ele continuaria sendo O Único com Poder para Perdoar, Libertar, Curar, Transformar e Salvar! O Senhorio de Jesus Cristo jamais dependeu do reconhecimento do homem! Jesus é o Senhor dos Senhores, independente de qualquer coisa. 

A intenção da vinda de Cristo não foi “buscar aceitação” do mundo. Ele veio para trazer SALVAÇÃO ao mundo, aproximando-nos de DEUS por intermédio de seu infinito amor, ensinando a importância de obedecer e viver conforme a Vontade do Pai.

A MORTE DE JESUS


sábado, 18 de junho de 2022

TUDO FOI ABERTO

[Cristo] abrirá, e ninguém fechará, e fechará, e ninguém abrirá

(Isaías 22:22; Apocalipse 3:7).


No momento em que Jesus entregou o espírito, tudo foi aberto (Mateus 27:50-57):

– O lugar santíssimo se abriu, o véu do templo se rasgou de alto a baixo.

– A terra tremeu e as rochas se partiram (se abriram).

– Os sepulcros foram abertos e muitos santos ressuscitaram.

– A boca do oficial romano e a de seus soldados se abriram para declarar: “Verdadeiramente, este era o Filho de Deus.”

O acesso ao lugar santíssimo significa para nós que, pela morte de Cristo, o caminho até Deus está aberto. Os salvos têm agora plena liberdade para se aproximarem de Deus. Quando o Senhor Jesus voltar, dirá à Sua Igreja constituída de todos os redimidos: “Subam, venham para cá.” Isso será também o fim do tempo da graça. Os que não receberam Cristo como seu Senhor e Salvador estarão diante de uma porta fechada que “ninguém abrirá”.

O terremoto nos lembra que a criação também será libertada da escravidão da corrupção (causada pelo pecado do homem) para desfrutar da “liberdade da glória dos filhos de Deus” (Romanos 8:21).

Os sepulcros abertos dos santos confirmam que os que creram em Deus, como Abraão, foram justificados e salvos pela fé. Apareceram na cidade como testemunho da vitória de Cristo sobre a morte, porém isso só aconteceu após a ressurreição do Senhor.

Por fim, o centurião, um homem romano, abriu sua boca para confessar a origem divina do Crucificado. A nós hoje nos é dada a honra de abrir nosso coração e nossa boca para confessar que Jesus Cristo é o Senhor e receber a salvação que Ele nos oferece. “Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação” (Romanos 10:10).

Extraído do devocional Boa Semente

APRENDIZADO


 

sexta-feira, 17 de junho de 2022

ONDE ESTAMOS CONSTRUINDO A VIDA ?

Jack Lannom, orador especializado em motivação, diz que a grandeza de nossas vidas depende da fundação onde elas estão construídas. As pessoas podem não ver onde estamos fundamentados, mas observarão os frutos de um alicerce sólido através do qual conduzimos nossas vidas. 

Ele ilustra seu ponto de vista da seguinte maneira: a maioria das pessoas olha para o edifício Empire State e diz: "Uau! Que prédio incrível!" Porém, um arquiteto, alguém que realmente conhece edifícios, ao olhar para o mesmo prédio, exclama: "Uau! Que fundação!" Nenhum edifício pode alcançar uma grande altura ou resistir ao teste do tempo se não tiver uma fundação bem sólida. 

Como temos construído a fundação de nossas vidas? Elas estão firmadas em nossa própria força? Em nossa competência? Em nosso dinheiro? Nas pessoas importantes que conhecemos e em quem depositamos toda a nossa confiança? E se a força nos faltar? E se a nossa capacidade não for tão grande quanto necessária? E se perdermos todo o dinheiro? E se as pessoas importantes se afastarem de nós? O que nos sobrará? Precisamos estar alicerçados em uma fundação que nunca falha, que nunca desaparece, que nunca nos abandona. 

Jesus é esse fundamento. Ele jamais nos frustrará, jamais nos desamparará, jamais deixará de cumprir as Suas promessas. Ele nos ama apesar do que somos, nos protege mesmo quando não merecemos, está conosco mesmo quando Lhe somos indiferentes. Quando o Senhor está em nosso coração, as pessoas certamente comentarão a nosso respeito: "Uau! Pelo brilho de seu rosto eu vejo que você é um filho de Deus!

COM O QUE DAMOS


quinta-feira, 16 de junho de 2022

ALIMENTO ABUNDANTE

"E tu, sê uma bênção"


Gênesis 12:2


Conta-se a história de uma pequena aldeia de pescadores onde, por muitos anos, um bando de gaivotas se alimentava das sobras que os pescadores deixavam. Tudo estava excelente para as gaivotas do mar até que a pesca se mostrou escassa e os pescadores se mudaram para um outro local, onde o peixe era mais abundante. As gaivotas não seguiram os pescadores e, porque estavam acostumadas a viver daquilo que eles lhes davam, sem jamais ter aprendido a alimentar-se por si mesmas, acabaram morrendo todas.

Os cristãos que se alimentam apenas do que os outros ensinam são como essas tolas gaivotas do mar. Vivem na dependência de terceiros, correndo para aqui e para ali em busca de uma bênção que os sustente em determinadas situações.

Se o irmão fulano mudou-se para outra cidade e se a irmã siclana partiu para o Senhor, vêem-se desamparados, desprotegidos, sem saber o que fazer. Perdem o ânimo, afastam-se da igreja, não encontram forças para vencer as lutas da vida e acabam morrendo espiritualmente.

Precisamos, como filhos do Deus vivo, aprender a buscar o nosso alimento diretamente na fonte, aos pés do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Ele tem tudo de que necessitamos, tem a Palavra certa na ocasião certa, tem a paz quando nosso mundo está envolto em aflição, tem a orientação perfeita quando estamos confusos, tem a força para vencermos as batalhas, tem a motivação que não encontramos quando tudo parece perdido.

Não podemos viver dependendo de bênçãos de terceiros. Pelo contrário, precisamos ser, nós mesmos, uma bênção nas mãos de Deus. Reunimo-nos com os irmãos não apenas na expectativa de receber algo, mas na alegria de poder compartilhar também aquilo que temos experimentado.

No Senhor você tem alimento abundante para toda a sua vida aqui no mundo e por toda a Eternidade.

Paulo Roberto Barbosa

OS OBSTÁCULOS

quarta-feira, 15 de junho de 2022

SENDO GENEROSO

Devem ser ricos em boas obras e generosos com os necessitados, sempre prontos a repartir.

1 Timóteo 6:18

Kelly passou pelo corredor estreito do avião com sua filha de 11 meses, Lucy, e a máquina de oxigênio do bebê. Elas estavam viajando para procurar tratamento para a doença pulmonar crônica do bebê. Logo depois de se acomodar em seu assento compartilhado, uma aeromoça se aproximou de Kelly, dizendo-lhe que um passageiro de primeira classe queria trocar de lugar com ela. Com lágrimas de gratidão escorrendo pelo rosto, Kelly caminhou de volta pelo corredor até o assento mais espaçoso, enquanto o generoso estranho se dirigiu para o dela.

O benfeitor de Kelly demonstrou o tipo de generosidade que Paulo encoraja em sua carta a Timóteo. Paulo disse-lhe para instruir os que estavam sob seus cuidados com a ordem de “fazer o bem, ser ricos em boas obras e generosos com os necessitados, sempre prontos a repartir” (1 Timóteo 6:18). Paulo diz que é tentador tornar-se arrogante e depositar nossa esperança nas riquezas deste mundo. Em vez disso, ele sugere que nos concentremos em sermos generosos e que sirvamos aos outros, tornando-nos “ricos” em boas obras, como o generoso homem do assento no voo de Kelly.

Quer tenhamos muito ou pouco, todos nós podemos ser generosos ao nos dispormos a compartilhar o que temos com os outros. Quando o fazemos, Paulo diz que experimentaremos “a verdadeira vida” (v.19).

Por:  Kirsten Holmberg

PERDIDO

 

terça-feira, 14 de junho de 2022

SOLIDARIEDADE E AMOR

Meus vizinhos estavam voltando do sítio, um sol forte, e muito quente, quase uns dez quilômetros longe de casa. Na estrada eles encontraram sete jovens pedindo carona. Eles estavam exaustos de tanto andarem, pois haviam ido brincar em uma cachoeira. No carro só havia lugar para quatro pessoas, três ficariam, e teriam que continuar a caminhada. Diante da oferta de meus vizinhos, os jovens recusaram eles não queriam deixar nenhum dos amigos para trás. Meus vizinhos então vieram embora, porém o coração de minha vizinha doeu em deixá-los ali.

Depois de já terem percorrido alguns metros regressaram e fizeram duas viagens, deixando os jovens próximos de suas casas. Os jovens agradeceram muitíssimo, mas quem realmente sentiu-se feliz e satisfeita foi a minha vizinha que veio contar-me toda eufórica que havia feito uma bela ação. O que me chamou atenção foi a união e a solidariedade daqueles jovens. Eles poderiam ter aceitado a carona, deixando que as meninas viessem e os meninos ficassem, ou tirar a sorte para ver quem viria ou quem ficaria.

Mas não, ou vão todos, ou não vai ninguém. Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. 1º Coríntios 13:1,2.

Solidariedade é a dependência mútua entre os homens. Sentimento que leva- os a se auxiliarem mutuamente. É uma relação mútua entre coisas dependentes. É um direito compromisso pelo qual as pessoas se obrigam umas pelas outras.

Porque, se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante. Eclesiastes 4:10. A Solidariedade consiste, não em receber, mas em dar, independente de raça, credo e do sentimento de compaixão. O amor cobre todas essas distinções e arrisca a própria vida de maneira a proporcionar socorro.

Aprendemos assim que temos que ter um sentimento pelo próximo, independente da proximidade física, de local, mas exclusivamente o sentimento de amor. Onde há a solidariedade não há solidão. Fomos chamados para viver uma fé solidária e não solitária. (John Wesley).

Encontramos muitos exemplos de solidariedade na Palavra de Deus. A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e guardar-se da corrupção do mundo. Tiago 1.27.

Quando nós abrimos caminhos construindo e exercitando a solidariedade e o amor, nós conseguimos relacionarmos cada vez mais e melhor com as pessoas. Sentimos compaixão. Foi o que a minha vizinha sentiu em relação aos jovens. É o que Deus tem sentido e agido sobre cada um de nós. Vamos praticar a solidariedade e o amor.

Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti? Mateus 18:33.
Valéria Belotti

NADA BEM!

 

segunda-feira, 13 de junho de 2022

NEGLIGENCIAR OU RESGATAR?

“Deus me mostrou que eu não deveria chamar impuro ou imundo a homem nenhum.” 

Atos 10:28 NVI

A vida é muito mais fácil sem este comando. Categorizar os outros cria distância e nos dá uma estratégia de saída conveniente para evitar envolvimento. Jesus adotou uma abordagem totalmente diferente. Ele queria incluir as pessoas, não excluí-las. “A Palavra tornou-se carne e sangue, e veio viver perto de nós.” (João 1:14 MSG).

O racismo não conseguiu mantê-lo longe da mulher samaritana; demônios não podiam mantê-lo longe do endemoninhado. Jesus passou trinta e três anos andando na bagunça deste mundo.

Em nossas vidas, você e eu vamos encontrar algumas pessoas descartadas. Às vezes, jogados fora por uma igreja. E podemos escolher. Negligência ou resgate? Etiqueta ou amor? Conhecemos a escolha de Jesus. Afinal, veja o que ele fez conosco.

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Neglect or Rescue?”

EM PAZ COM DEUS

 

domingo, 12 de junho de 2022

ROSAS VERMELHAS

Era dia dos namorados...


Rose olhava melancólica para o vaso em que costumava colocar as rosas vermelhas que chegavam todos os anos, naquela data especial. Rosas vermelhas eram as suas favoritas e todo ano seu marido as enviava, atadas com lindos enfeites. 

O som da campainha retirou Rose de seus pensamentos. Ela Atendeu a porta e lá estava o buquê de rosas vermelhas...  Com os olhos marejados de lágrimas leu o cartão que dizia, como nos anos anteriores: "Seja minha namorada".  

Cada ano ele enviava rosas e o cartão sempre dizia: "eu a amo mais este ano do que no ano passado. Meu amor por você sempre aumentará com o passar dos anos."  Ela sabia que aquela seria a última vez que as rosas apareceriam, pois seu marido já havia morrido há quase um ano.  

Rose pensava: "ele encomendou as rosas adiantado". Seu amado marido não sabia que não estaria mais ali naquele dia...  Ele sempre gostou de preparar as coisas com antecedência, pois se estivesse muito ocupado tudo funcionaria perfeitamente. Ela ajeitou as flores e colocou-as no vaso especial.  E depois, colocou o vaso ao lado da foto sorridente do esposo querido. Sentou-se, por horas, na cadeira favorita dele enquanto olhava para sua fotografia e admirava as rosas que ele lhe enviara. 

Mais um ano se passou e tinha sido difícil viver sem seu companheiro.  Era dia dos namorados outra vez e então, na mesma hora de sempre, como no dia dos namorados anteriores a campainha tocou e lá estavam as rosa, esperando em sua porta.  Rose levou-as para dentro e as olhou chocada. 

Então, foi ao telefone e ligou para a floricultura. O dono atendeu e ela perguntou-lhe se poderia explicar porque alguém faria isso com ela, causando tanta dor?  "Eu sei que seu marido faleceu a mais de um ano, disse o dono. Eu sabia que a senhora ligaria para saber." 

– Pois bem, as flores que recebeu hoje, foram pagas antecipadamente. Seu marido sempre planejou adiante, não deixava nada imprevisto.  Existe um pedido que eu tenho arquivado e que ele pagou adiantado. A senhora vai receber as rosas vermelhas todos os anos, até que a sua porta não mais atenda. Essa foi a recomendação do seu marido.  

Rose sentiu-se reanimada. Agora olhava as flores e pensava nos muitos momentos felizes que passara com aquele homem singular, que não deixara de ser gentil e carinhoso, mesmo depois de não estar mais fisicamente ao seu lado.

***

Se por acaso o céu dos seus sorrisos está com as estrelas da alegria apagadas pela saudade daqueles que se foram, ofereça-lhes, você, as rosas da gratidão pelos momentos felizes que o ser querido lhe permitiu viver. Não deixe que as lágrimas lhe impeçam de ver as estrelas da esperança de um novo encontro, num amanhã feliz que não tarda a chegar. Conserve a certeza de que o amor é eterno tanto quanto a vida, e jamais se perde.  Lembre-se que Jesus foi o grande propagador da imortalidade, pois atravessou o túmulo e voltou, exuberante, legando à humanidade a prova de que a vida é indestrutível, tanto quanto o amor.

O FARDO DE SUA ALMA

 

sábado, 11 de junho de 2022

UM DIA POR DIA

Vejam os passarinhos que voam pelo céu: eles não semeiam, não colhem, nem guardam comida em depósitos. No entanto, o Pai de vocês, que está no céu, dá de comer a eles. Mateus 6.26, NTLH

No púlpito da montanha, Jesus desaconselha a preocupação demasiada com as necessidades básicas da vida: “Não se preocupem com a comida e com a bebida que precisam para viver nem com a roupa que precisam para se vestir” (Mt 6.25).

Esse recado é extremamente saudável, porque a ansiedade não leva a nada, senão à exaustão e à frustração. A preocupação demasiada deve ser substituída por uma dose maior de confiança na providência de Deus. Pois se ele dá comida aos passarinhos dos céus e roupa bonita às flores do campo, por que não fará o mesmo por nós?

Outra observação de Jesus é que a ansiedade toma tempo demais dos ansiosos. Eles não têm tempo para si próprios, nem para a família, nem para o próprio Deus. A ansiedade desloca o Criador do centro e coloca a criatura no lugar onde ele estava. Daí a exortação final de Jesus: “Ponham em primeiro lugar na sua vida o reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas” (Mt 6.33). É preciso viver hoje o dia de hoje e amanhã o dia de amanhã. Um dia de cada vez — um dia por dia.

— Quero a cura completa e contínua da ansiedade!

 Retirado de Refeições Diárias com Jesus [Elben César]. Editora Ultimato.

quarta-feira, 8 de junho de 2022

IMPORTA JULGAR ALÉM DAS APARÊNCIAS

Quantas vezes sucede que pessoas possuidoras de grandes recursos sejam ignoradas e discriminadas por atendentes comerciais em razão da sua aparência física e modo simplório de se trajar?

Que vergonha e horror quando descobrem a real condição financeira de quem haviam desprezado!

Por isso somos ordenados a não julgarmos pela aparência.

Quanto mal fazemos a nós mesmos quando assim procedemos.

E podemos incorrer neste erro em relação ao bem mais precioso de todos - na verdade, nada há que se lhe compare.

Como nos veio numa manjedoura, e nos trajes humildes de um andarilho – nossa primeira reação a ele poderá ser de completa rejeição.

Não devemos portanto avaliá-lo por sua aparição externa terrena.

Naquele vaso de barro estava encerrado o Espírito criador de tudo e de todos, e pelo qual todo o universo é sustentado.

Por que não se manifestou em toda a Sua eterna Glória e Majestade?

Por que chegou a nós como um humilde carpinteiro?

Teria o intento de colocar à prova a sinceridade do nosso coração e aproximação?

Felizes são aqueles, conforme suas próprias palavras, que não se escandalizam n'Ele.

A estes se manifestará secretamente em espírito, no oculto de seus corações.

Dará sentido às suas vidas.

Abrirá o seu entendimento e libertará de toda forma de cadeia os seus espíritos.

Silvio Dutra

PERDA DE TEMPO

 

terça-feira, 7 de junho de 2022

DEPOIS

Uma jovem que era constantemente advertida por sua mãe para que buscasse a Cristo antes que fosse tarde demais, um dia respondeu-lhe com impaciência: "Eu vou mãe, mas não agora. Agora é meu tempo de curtir a juventude".

Quando o pastor um dia visitou essa família, aquela mãe piedosa falou sobre a atitude da filha. O pastor estava tomando um cafezinho quando a filha entrou na sala. Educadamente, o pastor ofereceu-lhe a sua xícara com um restinho de café no fundo, dizendo: "Você pode beber o resto, pois eu não quero mais".

Ela se ofendeu, respondendo: "O senhor está sendo grosseiro em me oferecer o que o senhor mesmo não quer mais". Depois de um pequeno silêncio, o pastor disse: "Mas, filha, não é isso que você pretende oferecer a Deus?" A lição pastoral atingiu-lhe o coração.

SUCESSO

 




segunda-feira, 6 de junho de 2022

NÃO PODEMOS AMAR UNS AOS OUTROS?

A Casa da Morte de Chungkai, na Birmânia, foi um campo de prisioneiros de guerra japonês durante a Segunda Guerra Mundial. Uma noite, um guarda japonês anunciou que faltava uma pá. Ele colocou seu rifle no ombro, pronto para matar um prisioneiro de cada vez até que uma confissão fosse feita.

Um soldado escocês disse: “Eu fiz isso”, e o oficial espancou o homem até a morte. Os prisioneiros pegaram o corpo do homem e suas ferramentas e voltaram para o acampamento. Só então as pás foram contadas. O soldado japonês cometeu um erro. Afinal, nenhuma pá estava faltando.

Cristo viveu a vida que não podíamos viver e tomou o castigo que não podíamos suportar para oferecer uma esperança à qual não podemos resistir. Se ele nos amou tanto, não podemos amar uns aos outros?

Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Can We Not Love Each Other?”

UMA VIDA COM PROPÓSITO


 

domingo, 5 de junho de 2022

O SANGUE QUE CURA

Quando a enfermeira missionária, Lily Pinneo, estava na África Ocidental, contraiu uma doença fatal chamada febre de Lassa. Depois de Lily ter sido levada a Nova Iorque para tratamento, a sua temperatura subiu aos 42ºC. Para reduzir a febre, os médicos cobriram-na de gelo e alimentaram-na por via intravenosa. A febre subsistiu. Nove semanas depois ela tinha perdido 13 Kg e a maior parte do cabelo. Apesar disso, sobreviveu. 

Num laboratório, o Dr. Casals, cuidadosamente, isolou e analisou o vírus de Lassa. Mas ele também ficou doente devido à exposição à doença. Na altura, não era conhecido nenhum tratamento eficaz. Felizmente, a enfermeira Pinneo melhorou, criando anticorpos para a terrível doença. Ela doou ao Dr. Casals plasma do seu sangue e ele também recuperou. O sangue dela salvou-lhe a vida. 

Todos nós estamos infectados pela doença fatal do pecado (Rm. 6:23). Só existe uma cura. Está no poder purificador do sangue derramado de Jesus Cristo. Paulo escreveu: "Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo Seu sangue, seremos por Ele salvos da ira" (Rm. 5:9). A justa ira de Deus contra o pecado ficou totalmente satisfeita na morte de Jesus em nosso lugar. Tudo o que precisamos é de arrependermo-nos, reconhecê-l'O como nosso Salvador, e recebermos a cura espiritual do pecado. Já tomaste essa decisão? - 

Dennis Fisher

BOAS OBRAS