sábado, 31 de outubro de 2015

O ESPÍRITO DA GRAÇAS

O Espírito Santo não é apenas o agente que manifesta a Graça de Deus em nossas vidas, mas podemos afirmar que Ele mesmo é a própria manifestação da Graça:

Quão mais severo castigo, julgam vocês, merece aquele que pisou aos pés o Filho de Deus, profanou o sangue da aliança pelo qual ele foi santificado, e insultou o Espírito da graça?
Hebreus 10:29

O contexto não é muito agradável, mas a declaração é clara: Espírito da graça. O Espírito Santo tem várias atribuições na Igreja, e uma das mais importantes é guiar os salvos à verdade e glorificar ao Senhor:

Mas quando o Espírito da verdade vier, ele os guiará a toda a verdade. Não falará de si mesmo; falará apenas o que ouvir, e lhes anunciará o que está por vir. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e o tornará conhecido a vocês. Tudo o que pertence ao Pai é meu. Por isso eu disse que o Espírito receberá do que é meu e o tornará conhecido a vocês. 
João 16:13-15

Este é o ponto onde quero chegar. A graça começa atuando na vida do homem trazendo-o até o Salvador e vai evoluindo, fazendo-o reconhecer a Jesus como Senhor. Mas felizmente, não para por aí.

A Graça Salvadora tem dois aspectos:

Entre Deus e o Homem, no sentido vertical, e entre os homens, no sentido horizontal.

Conforme reconheceu John Bevere, citado no início desta reflexão, a Graça capacita o homem para algo maior.

Minha definição de Graça, neste ponto mais avançado é esta:

“A Graça de Deus é a capacitação concedida pela habitação do Espírito Santo na vida do homem, dando-lhe os dons que o levam a agir cada vez mais como o Seu Senhor.”

Porque a Graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. Ela nos ensina a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a viver de maneira sensata, justa e piedosa nesta era presente, enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo.
Tito 2:11-13

Todos recebemos da sua plenitude, graça sobre graça.
João 1:16

Dessa forma o amor está aperfeiçoado entre nós, para que no dia do juízo tenhamos confiança, porque neste mundo somos como ele.
1João 4:17

Mas, se alguém obedece à sua Palavra, nele verdadeiramente o Amor de Deus está aperfeiçoado. Desta forma sabemos que estamos nele: aquele que afirma que permanece nele, deve andar como ele andou.
1João 2:5-6

O texto citado em Tito nos diz que a Graça nos dá a esperança de uma manifestação gloriosa do Senhor e creio que esta manifestação é para a caminhada ainda neste mundo e não apenas para a eternidade:

enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo.
Tito 2:13 

Esta maravilhosa Graça nos foi concedida exatamente para esta finalidade: Sermos realmente os enviados do Senhor e Salvador Jesus Cristo, para andar como Ele andou e dar continuidade às obras que Ele começou, manifestando a Sua gloriosa presença em nós.

Este é o sentido horizontal da Graça Salvadora. Somos o corpo de Cristo.

A Graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês.
2Coríntios 13:14


Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;
Hebreus 12:14

Marcelo Tristão de Souza

JULGAR OS OUTROS


quinta-feira, 29 de outubro de 2015

LUTANDO CONTRA SI MESMO

E se tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira para longe de ti; porque te é melhor que perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.
Mateus 5.30


Todo mundo, por mais forte que seja ou mais poderoso que possa parecer, tem sempre alguma fraqueza, algo que lhe deixa vulnerável ao ataque dos inimigos.

Conta a Bíblia que Sansão era um homem poderoso, desafiava todos os inimigos e sempre saia vitorioso. Mas um dia quando os inimigos descobriram a sua fraqueza ele foi derrotado, foi humilhado e sua história caminhou para um triste fim.

Quando Jesus Cristo ensinava aos seus discípulos mencionou a passagem acima, desejava que eles tivessem conhecimento disso – “Na verdade o Espírito está pronto, mas a carne é fraca” – e por ainda estarmos neste corpo, somos desafiados todo dia pelo mal, pela carne, pelos nossos desejos.

Quando o homem tem conhecimento de suas delimitações e fraqueza, ele percebe que não é nada diante de seus inimigos, e que não deve confiar em nada que não seja divino, principalmente em seu próprio Eu.

Parece muito rígido o que Jesus disse: “se tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira para longe de ti;”, a intenção do Mestre era demonstrar que temos que fazer escolhas, devemos ser rigorosos – se algo nos afasta de Deus, devemos destruir sua influência em nós, mesmo que esta atitude venha nos fazer sofrer.

Lembremos: Deus sempre exige o primeiro lugar, por isso terei que lutar contra mim mesmo, destruir os meus desejos, aniquilar qualquer forma de mal, mesmas as que estão intrínsecas em mim, independente da dor que isso venha causar.

Fandermiler Freitas

A MENTIRA

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

A PARÁBOLA DOS TRÊS LEÕES


Numa determinada floresta havia três leões.

Um dia, o macaco, representante eleito dos animais súditos, fez uma reunião com toda a bicharada da floresta e disse: “Nós, os animais, sabemos que o leão é o rei dos animais, mas há uma dúvida no ar. Existem três leões fortes. Ora, a qual deles nós devemos prestar homenagem? Quem, dentre eles, deverá ser o nosso rei?”

Os três leões souberam da reunião e comentaram entre si: “É verdade. A preocupação da bicharada faz sentido. Uma floresta não pode ter três reis. Precisamos saber qual de nós será o escolhido.” Mas, como descobrir?

Essa era a grande questão: lutar entre si eles não queriam, pois eram muito amigos.

O impasse estava formado.

De novo, todos os animais se reuniram para discutir uma solução para o caso. Depois de usarem técnicas de reuniões do tipo brainstorming, entre outras, eles tiveram uma ideia excelente. O macaco se encontrou com os três felinos e contou o que eles decidiram: “Bem, senhores leões, encontramos uma solução desafiadora para o problema. A solução está na Montanha Difícil.”

“Montanha Difícil? Como assim?” Indagaram os leões.

“É simples”, ponderou o macaco. Decidimos que vocês três deverão escalar a Montanha Difícil. O que atingir o pico primeiro será consagrado o rei dos reis.

A Montanha Difícil era a mais alta entre todas naquela imensa floresta. O desafio foi aceito. No dia combinado, milhares de animais cercaram a Montanha para assistir a grande escalada.

O primeiro tentou. Não conseguiu. Foi derrotado.

O segundo tentou. Não conseguiu. Foi derrotado.

O terceiro tentou. Não conseguiu. Foi derrotado.

Os animais estavam curiosos e impacientes, afinal, qual deles seria o rei, uma vez que os três foram derrotados? Foi nesse momento que uma águia sábia, idosa na idade e grande em sabedoria, pediu a palavra: “Eu sei quem deve ser o rei!” Todos os animais fizeram um silêncio de grande expectativa.

“A senhora sabe, mas como?” Todos gritaram para a Águia.

“É simples”, confessou a sábia águia. “Eu estava voando entre eles, bem de perto e, quando eles voltaram fracassados para o vale, eu escutei o que cada um deles disse para a montanha.”

O primeiro leão disse: “Montanha, você me venceu!”

O segundo leão disse: “Montanha, você me venceu!”

O terceiro leão também disse: “Montanha, você me venceu, por enquanto! Mas você, montanha, já atingiu seu tamanho final, e eu ainda estou crescendo.”

“A diferença”, completou a águia, “é que o terceiro leão teve uma atitude de vencedor diante da derrota e quem pensa assim é maior que seu problema: é rei de si mesmo. Está preparado para ser rei dos outros.

Os animais da floresta aplaudiram entusiasticamente ao terceiro leão que foi coroado rei entre os reis.

MORAL DA HISTÓRIA:

Não importa o tamanho de seus problemas ou dificuldades que você tenha. Seus problemas, pelo menos na maioria das vezes, já atingiram o clímax, já estão no nível máximo, mas você não. Você ainda está crescendo. Você é maior que todos os seus problemas juntos.

Você ainda não chegou ao limite de seu potencial e performance. A Montanha das Dificuldades tem tamanho fixo, limitado.

A fé inteligente é a energia de Deus dentro de você. Use-a como ferramenta de realização dos seus sonhos. Não preste atenção nas coisas que se veem, mas nas invisíveis (sonhos) que a fé dá acesso.

Em Cristo: Pr Melqui

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

O PIQUINIQUE DAS TARTARUGAS

Regozijo-me porque em tudo tenho confiança em vós.

II Corintios 7.16

Uma família de tartarugas decidiu fazer um piquenique. Levaram um dia para preparar o lanche, um dia para chegar ao local escolhido e um dia para ajeitar o local.

Quando iam começar a comer, descobriram que não haviam trazido o sal.

Após longa discussão, a tartaruga mais nova foi escolhida para voltar em casa e pegar o sal, pois era a mais rápida de todas.

Ela lamentou, chorou, e esperneou, mas não teve jeito; finalmente concordou em ir, mas com uma condição: que ninguém comeria até que ela retornasse.

Todos concordaram com sua condição e a pequena tartaruga saiu.

Cinco dias se passaram e a pequena tartaruga não tinha retornado. Ninguém mais aguentava de fome e resolveram comer. Nesta hora a pequena tartaruga saiu de trás de uma árvore e gritou:

- Viu! Eu sabia que vocês não iam me esperar. Agora que eu não vou mesmo buscar o sal.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

VOCÊ TEM RESSENTIMENTO DE SEU CÔNJUGE?

Algum tempo atrás, alguém me disse: "Todos os começos de um relacionamento são maravilhosos, mas o final é sempre o mesmo". Eu não concordo com isso. Você pode ser feliz para sempre com seu cônjuge, se ambos aprenderem a caminhar lado a lado, com um objetivo em comum. Talvez, um dos maiores problemas seja quando alguém fere seu cônjuge, e isso não se resolve; quando alguém coloca em sua mente uma espécie de livro de contas com erros e defeitos de seu cônjuge. Borges, em Fragmentos de um evangelho apócrifo, escreveu: "Não odeie seu inimigo, porque isso torna você de alguma forma seu escravo. Seu ódio nunca será melhor do que sua paz". E esse é o título destas palavras. Pense, por um momento, o ressentimento o tornou um escravo de seu cônjuge?

O problema com o ressentimento é que, como todos os vícios, gera dependência e desenvolve tolerância. Quem o prova corre o risco de desenvolver o "gosto" pelo amargo ressentimento, pelo rancor e, de alguma maneira, aprecia-o. Se eu entendi bem, na verdade, o antídoto contra o ressentimento não é um, são vários. Vou citar somente três:
 
1. Pare de desenterrar o passado

Uma lenda diz que um monge e seu discípulo, no caminho para o mosteiro, tinham que atravessar um rio. Na beira, estava uma mulher muito obesa e elegante, que também queria atravessar, mas a água no rio estava muito alta. Então, o monge a colocou em seus ombros e a levou até a outra margem. Enquanto ele a colocava no chão, ela os olhou com desdém e foi embora, sem agradecer. O discípulo ficou furioso. Não disse nada, mas estava enfurecido por dentro. Caminharam vários quilômetros em silêncio e ao chegar ao mosteiro, o discípulo, irritado, virou-se para o monge e disse: "Ela era tão pesada…, e nem sequer agradeceu". O monge riu e disse: "Sim, eu a carreguei, e ela era pesada. Mas eu a deixei no rio, muitos quilômetros atrás. Você ainda a está carregando." O passado é muito pesado, tem extremidades tão afiadas que cada vez que você o toca, suas feridas tornam-se mais profundas. Pare de carregá-lo. Quando você deixar o passado no passado, quando parar de pensar o que seu cônjuge disse, fez ou deixou de fazer e dizer, sua vida irá tornar-se muito mais leve.
  
http://familia.com.br/

terça-feira, 20 de outubro de 2015

O PROFETA


Um profeta chegou certa vez a uma cidade para converter seus habitantes. A princípio as pessoas ficaram entusiasmadas com o que ouviam, mas pouco a pouco a rotina da vida espiritual era tão difícil que homens e mulheres se afastaram, até que não ficou uma só alma para ouvi-lo.

Um viajante, ao ver o profeta pregando sozinho, perguntou:

-"Por que continua exaltando as virtudes e condenando os vícios? Não vê que ninguém aqui te escuta?"

E ele respondeu:

-"No começo, eu esperava transformar as pessoas. Se ainda hoje continuo pregando, é para impedir que as pessoas me transformem..." 

Fonte: http://www.bilibio.com.br/

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

DEITAR EM PAZ E DORMIR

Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança.
 

Salmo 4.8

Nos dias atuais, a vida tem se tornado complexa e cheia de preocupações.  A gente trabalha muito, corre para todos os lados e tem sempre muitas indagações. São os filhos, o emprego, a família, as dívidas e muitas outras coisas que afligem o coração.

A gente, por diversas vezes, se sente impotente diante da vida. Os problemas são maiores e mais forte que nós. O coração, então, esmorece e a alma sente o desânimo e o sono vai embora.

Certa vez, o próprio Senhor Jesus disse a uma mulher que se preocupava demais com os problemas: "Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas." e no sermão do Monte Ele falou a uma multidão sobre a necessidade de não se influenciar demais pelas preocupações da vida:"Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir."

O Salmista tinha um segredo para manter o coração tranquilo: Confiar em Deus! Ele dizia com tranquilidade era o segredo para deitar-se em paz e dormir tranquilo.

Fandermiler Freitas

CLARIDADE

domingo, 18 de outubro de 2015

MÃOS LIMPAS

Havia na Áustria, no século passado, um médico chamado Semmelweis. Ele trabalhava num hospital em que o número de enfermos que morriam era maior do que o dos que eram curados.

Intrigado com isso, começou a se perguntar: “Por que as pessoas saem daqui para o cemitério e não para casa? Por que morre mais gente do que sobrevive?” Um dia, ele notou que os médicos saíam da sala de cirurgia e vinham diretamente cuidar dos enfermos. Detalhe: sem lavar as mãos. Estava explicado! A partir daí, o hospital fixou uma norma: Todos os funcionários da área médica teriam que lavar as mãos antes de estar com os enfermos. A reclamação foi geral. Muitos achavam que era uma bobagem da cabeça do Dr. Semmelweis. Mas sabe o que aconteceu? As mortes diminuíram consideravelmente. Era só uma questão de mãos limpas.

Em nossa vida espiritual e emocional precismaos ter sempre as mãos limpas para que o mal não contamine todo o nosso ser.

AMIZADE

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

A OPALA NA VITRINE

Um homem viu na vitrine de uma joalheria várias pedras preciosas. Observou diamantes, esmeraldas, rubis e tantas outras pedras lindas e atraentes. Porém, no meio daquelas pedras de rara beleza e alto valor, estava também uma pedra opaca que por diferente, chamou-lhe a atenção. 

Movido pela curiosidade, perguntou ao joalheiro porque aquela pedra sem brilho estava exposta na vitrine como uma pedra preciosa. O joalheiro, sem dizer palavra alguma, tomou a pedra da vitrine e a apertou por alguns instantes na concha da sua mão. Depois de alguns minutos, ao abrir a mão, aquela pedra estava brilhando, revelando uma beleza singular e encantadora. Aquela pedra era uma opala. A opala só brilha quando é tocada, quando é cercada de calor e de contato. 

Assim são as pessoas. Ninguém pode brilhar vivendo isolado. Precisamos uns dos outros. Engana-se quem pensa que pode ser feliz, ter alegria e até conhecer o amor sem o próximo. Todos precisam de família, de amigos. É só na complexidade da união que se estabelece os laços de amizades que aquecem a alma.

Que Deus nos ajude a sermos mais compreensivos, amigos e verdadeiros com as pessoas e nos dê a capacidade de perdoar e aceitar o próximo com seus defeitos e exageros. São todos opalas que necessitam do contato para que venhamos a ser tudo o que Deus planejou para nós.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

COMO CONQUISTAR O RESPEITO

Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão... na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza. 
I Tim. 4:12.

Muitos adultos acham difícil suportar o desprezo e o desdém de outros adultos, mas para um adolescente é duas vezes mais difícil suportar o desprezo e o desdém de seus companheiros da mesma idade.

Um dia, quando Leo Buscaglia estava saindo da escola, uma gangue de arruaceiros o cercou e começou a crivá-lo de apelidos por causa de sua ascendência italiana. Humilhado e aos prantos, rompeu o círculo de seus atormentadores e correu para casa. Lá, trancou-se no banheiro e chorou amargamente.

Seu pai o ouviu chorando e perguntou qual era o problema. Quando Leo contou o que havia acontecido, esperou que seu pai tomasse imediatas providências - ou que batesse nos desordeiros ou pelo menos reclamasse com os pais deles, exigindo que fossem castigados. Seu pai não fez nem uma coisa, nem outra. Em vez disso, começou a mencionar algumas coisas acerca dos italianos, das quais Leo podia orgulhar-se.

Mas isso não acalmou o garoto.

- Eu não gosto de ser diferente! - protestou ele. - Quero ser como todos os outros.

- Como todos os outros? Você quer dizer que gostaria de ser como aqueles garotos que o insultaram? - perguntou o pai, articulando bem as palavras.

- Não! - rosnou Leo em resposta.

- Então tenha orgulho daquilo que você é - aconselhou o pai. - Afinal de contas, todo o mundo é diferente de todas as demais pessoas.

Mas o conselho de Paulo ao jovem Timóteo foi além do conselho que o pai de Leo deu a seu filho. Sendo um modelo de cristão, podemos conquistar o respeito alheio.

FALSIDADE

terça-feira, 13 de outubro de 2015

MENOR ABANDONADO

Era quatro e meia da tarde de um sábado ensolarado. Eu estava chegando em casa depois de um passeio ao parque com minha esposa e nossos filhos que ainda eram pequenos. A secretária eletrônica acusava vários recados, mas um em especial com cerca de dois minutos de duração chamou minha atenção. Quando comecei a ouvi-lo fiquei meio sem ação.

Era um amiguinho de nossos filhos que depois de ligar várias vezes, havia deixado um último recado dramático: "Por favor tio vem me buscar aqui em casa para eu ficar junto com vocês. Por favor, por favor, por favor, por favor, por favoooor..." (e isso se repetia por quase dois minutos).

Depois de ouvir o recado liguei para aquela criança. Ela havia passado metade do dia com a empregada e na outra metade estava sozinha assistindo a TV até que seus pais chegassem do trabalho e das atividades da igreja.

O apelo daquela criança cortou meu coração e me fez pensar muito. Cheguei à conclusão que "menor abandonado" não apenas aquele que está na esquina pedindo um trocado. Há muitos lares cristão com centenas de "menores abandonados" pelos pais que estão ganhando dinheiro ou correndo atrás da próxima atividade na agenda.


Falcão Sobrinho

domingo, 11 de outubro de 2015

LIÇÕES DE VIDA

Era uma vez um homem que tinha quatro filhos. Ele queria que seus filhos aprendessem a não julgar as coisas muito rapidamente. Então, ele mandou cada um de seus filhos em busca de determinadas árvores de pêra que, por sua vez estavam muito distantes umas das outras. O primeiro filho alcançou sua pereira no Inverno, o segundo na Primavera, o terceiro no Verão, e o filho mais novo no outono.


Quando todos tinham ido e voltado, ele os reuniu para descrever o que viram. O primeiro filho disse que a árvore era feia, torta e retorcida. O segundo filho disse que não, que ela era toda coberta de verde brotos e cheio de promessas. O terceiro filho discordou: Disse que estava carregada com flores que cheiravam tão doce e eram tão bonitas, que era a coisa mais graciosa que ele jamais tinha visto. O último filho discordou de todos eles, ele disse que era madura e inclinando-se com a fruta, cheia de vida e realização.

O homem então explicou a seus filhos que todos eles estavam certos, porque eles haviam visto apenas uma estação da vida da árvore. Disse-lhes que não se pode julgar uma árvore, ou uma pessoa, por apenas uma temporada, e que a essência de quem eles são e o prazer, a alegria e o amor que vêm daquela vida podem apenas ser medidos ao final, quando todos os as estações do ano estão em alta. Se você desistir quando for Inverno, você perderá a promessa da Primavera, a beleza de seu cumprimento no verão e a beleza das folhas em queda do outono.

Não deixe que a dor de uma estação destrua a alegria de todo o resto.

Não julgue a vida apenas por uma estação difícil. Persevere através dos caminhos difíceis e melhores tempos virão.

sábado, 10 de outubro de 2015

A FOFOCA

Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo.

 Levítico 19:16.

A uma hora da tarde do dia 14 de agosto de 1933, o vigia na torre da Montanha Saddle, Oregon, EUA, notou o que parecia ser um pequeno fogo na floresta, no Canyon Creek de Gales, Esta era uma área onde havia um campo madeireiro, e esperava-se que estes trabalhadores extinguissem o fogo, mas eles não conseguiram, Quando os trabalhadores regulares de combate a incêndios em florestas chegaram, o fogo já estava fora de controle, Voluntários uniram-se aos demais, formando um exército de uns três mil homens em combate às chamas, Ainda assim viram-se impotentes para deter o fogo, Fumaça e fagulhas subiam a uma altura de uns 150 metros, O calor era tão intenso que ninguém podia ficar dentro de um raio de uns 400 metros.

Foi o pior incêndio em floresta de que se tem notícia. Mais de um milhão de metros quadrados de madeira de lei foram destruídos pelo fogo, quantidade esta igual a toda a madeira de construção usada nos Estados Unidos em um ano. A perda foi estimada em mais de 200 milhões de dólares.

A fofoca é semelhante a um incêndio numa floresta. Ela começa com apenas uma pequenina fagulha de informação, Nesse ponto seria fácil detê-lo. Mas em vez disso os mexeriqueiros alimentam a chama. Acrescentam combustível ao fogo e passam-no adiante. Logo ele está totalmente fora de controle
.

Fonte: http://www.4tons.com/4ilustracoesparasermoes.htm

PARA SER FELIZ


quarta-feira, 7 de outubro de 2015

PARA SER UM LAGO

Um velho mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d’água e bebesse.

— Qual é o gosto? - perguntou o mestre.

— Horrível! - disse o aprendiz.

O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal para jogá-lo num lago ali perto. Os dois caminharam em silêncio até perto do lago e quando o jovem jogou sal no lago, o velho disse: “Agora bebe do lago.”

Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o mestre perguntou: “Qual é o gosto?”

— Bom!- disse o aprendiz.

— Você sente o gosto do sal? - perguntou o Mestre.

— Não!- disse o jovem.

O mestre então sentou ao lado do jovem, pegou sua mão e disse: “A dor da vida é puro sal, nem mais, nem menos. A quantidade de dor na vida permanece a mesma, exatamente a mesma. Mas o “tamanho” da dor  que se sente depende do recipiente em que for colocada. Então, quando você está sofrendo por alguma razão, a única coisa que você pode fazer é aumentar o sentido das coisas. Pare de ser um copo. Torne-se um lago!

CRISTÃO EM PERIGO


terça-feira, 6 de outubro de 2015

PERSEGUIÇÃO AOS CRISTÃOS HOJE É A MAIOR DA HISTÓRIA

O alerta já foi dado antes, mas nenhuma providência em larga escala foi tomada.  Como consequência, a perseguição aos cristãos está ultrapassando um recorde histórico.

Não havia estatísticas dois mil anos atrás, mas pelos números populacionais de hoje, é possível afirmar que os seguidores de Jesus nunca foram tão perseguidos. A situação é especialmente difícil no Oriente Médio, o berço das maiores religiões do mundo.

A crescente perseguição é alimentada principalmente pelo extremismo islâmico. A grande mídia muitas vezes minimiza os fatos, classificando de “limpeza étnica”, mas o fato é que a cristofobia é real.

Afinal, 80% dos atos de perseguição religiosa no mundo são contra cristãos, aponta a International Society for Human Rights, uma ONG da Alemanha. De acordo com o Center for the Study of Global Christianity, do Seminário Gordon Conwell, dos EUA, mais de 100.000 cristãos são assassinados por ano, ou seja, 11 cristãos por hora.

A escalada dos ataques contra cristãos nos últimos anos vem sendo divulgadas por todas as organizações que monitoram a perseguição religiosa. Na Inglaterra, David Alton, um renomado defensor da liberdade religiosa, divulgou números alarmantes.

“Algumas avaliações afirmam que cerca de 200 milhões de cristãos em mais de 60 países ao redor do mundo enfrentam algum grau de restrição, discriminação ou pura e simples perseguição”, disse ele ao jornal The Guardian.

Os tipos de perseguição variam, indo desde assassinato e estupro, passando por tortura e chegando até discriminação e exclusão social.

Considerando que existem cerca de 2 bilhões de cristãos no mundo, pode-se dizer que um em cada de cristãos do mundo enfrenta problemas por causa da sua fé.

A ONG Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), afirma que o principal impacto é a onda de migração de pessoas cristãs do Oriente Médio e do norte da África, que buscam liberdade e uma vida de paz na Europa. Consequentemente, áreas enormes do mundo estão experimentando um declínio muito acentuado do número de cristãos.

De acordo com o Centro de Pesquisas Pew, os cristãos enfrentam assédio em 102 países. Cerca de 75% da população mundial estaria vivendo hoje em países com sérias restrições ao exercício da liberdade religiosa.

A Portas Abertas, missão que monitora constantemente a situação dos perseguidos, estima que 4.344 cristãos foram mortos por causa de sua fé e 1.062 igrejas foram atacadas em 2014. Em alguns países os números são difíceis de ser confirmados.  Na Coreia do Norte, por exemplo, acredita-se que existem cerca de 70.000 cristãos detidos em campos de concentração.

Lee Marsden, professor de relações internacionais, da Universidade de East Anglia, especialista em religião e segurança, disse que o colapso dos regimes autoritários no Oriente Médio durante a Primavera Árabe foi um fator determinante. Como consequência, por exemplo, na Síria e no Iraque estima-se que fugiram ou foram mortos cerca de 70% dos cristãos que viviam ali.

A solução, segundo os estudiosos do assunto passa por um aumento da pressão sobre os governos, embora as Nações Unidas tenham se mostrado ineficaz na maioria dos casos. Por isso, ao invés de citar somente a questão religiosa, é bom ressaltar que se trata da violação de um direito humano básico.

Nina Shea, autora do livro do livro “Perseguidos: O Ataque Global aos Cristãos” (Mundo Cristão) faz um apelo: “Nós, cristãos, devemos orar, nos informar e agir politicamente em nome desses irmãos e irmãs que estão sendo perseguidos em tantos lugares”. Com informações de Prophecy News

VOLTAR ATRÁS


sábado, 3 de outubro de 2015

QUEM É O CULPADO?

Minha amiga tinha uma tartaruga já há algum tempo. Cuidava dela com carinho, assim como cuida de todos os outros animais de estimação. Achou falta da sua pequena tartaruga, estava esquisito porque a mesma não andava pelo quintal, ficava em seu aquário. Um mistério, onde estaria a tartaruga.

Procurou e nada de encontrar o bichinho. Depois de alguns dias, ao limpar o canil das cachorras, encontrou o casco quebrado. As cachorras haviam matado e comido a tartaruga. Tudo porque em um descuido, alguém deixou de guardá-la na hora da limpeza. Quem seria o culpado? As cachorras que estavam presas no canil?

A tartaruga que curiosamente entrou onde não deveria? A pessoa que não guardou. Minha amiga ficou muito triste, e insistia em culpar alguém. Que dó da tartaruga ser morta dessa maneira cruel. Quando lá no Jardim do Éden o homem pecou, ao ser questionado por Deus, ele também culpou a Eva sua mulher, e esta culpou a serpente.

Então disse o homem: A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi. Disse o Senhor Deus à mulher: Que é isso que fizeste? Respondeu a mulher: A serpente me enganou, e eu comi. Gênesis 3.12-13.

Decerto você já se encontrou em algum tempo de sua vida diante de uma situação embaraçosa em que teve de culpar alguém por ter feito algo que não devia fazer. Decerto a pessoa a quem você culpou também culpou outra por tê-la induzido a fazer o que vez, alegando sua inocência diante da astúcia de quem deve realmente receber a culpa.

Afinal que é o culpado das coisas acontecerem? Será que nós estamos assumindo as nossas culpas? Será que nós estamos culpando outros? Jesus ensina-nos através de seu exemplo a sermos homens e mulheres de verdade, enfrentar os problemas de cabeça erguida, assumir os erros tendo a consciência tranquila.

É necessário encarar os problemas de frente, confiando em Deus, que é misericordioso. Ninguém está livre de errar e pecar. Mas temos um advogado, só precisamos clamar, confiar e a vitória vem. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. 1º João 1:9.

Quando confessamos nossos pecados e nossas culpas, ficamos livres. Não há acusação. Que possamos viver de maneira sensata, assumindo as nossas culpas e não culpando os outros. Que possamos viver em comunhão praticando a justiça.

Se sabeis que ele é justo, sabeis que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele. 1º João 2:29.

Valéria Belotti

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

PURO E INCONTAMINADO

Depois de purificado pelo sangue de Jesus, na conversão, o crente permanece no mundo, apesar de não pertencer mais ao mundo.

A manutenção e aumento desta purificação produzida pela conversão não significa portanto que o crente deve deixar o mundo e viver em reclusão, pois importa dar testemunho de Cristo a toda criatura e em todos os lugares.

Não é o contato com o que é exterior que contamina o crente mas o que sai do seu próprio coração. De maneira que é o coração que deve ser mantido puro; pela edificação de uma consciência e um caráter puros, ou seja, que não sejam dominados pelo pecado, mas pela graça de Deus.

Tão importante e vital é a nossa purificação do pecado, que a Lei de Moisés está repleta de mandamentos de Deus cerimoniais e figurativos da grande purificação realizada pelo sangue de Jesus; sobretudo nos diversos tipos de sacrifícios ordenados e na distinção de coisas limpas e imundas.

O alvo era o de que ficasse gravado na mente e no coração dos ofertantes e executores dos atos de purificação cerimonial a necessidade de se estar puro para que se pudesse ter aceitação da parte de Deus, e ter comunhão com Ele.

Mesmo depois de ter sido lavado pela Palavra e pelo sangue do Senhor, o crente necessita se purificar continuamente dos resquícios do pecado que permanecem na carne; através da confissão e do arrependimento.

Quando se esquece desta necessidade de purificação contínua, tudo o mais na vida espiritual fica seriamente comprometido e detido.

Daí se afirmar que devemos guardar puro o nosso coração porque é dele que procedem as fontes da vida eterna e celestial.

Quando a consciência e o coração nos condenam, quanto a não estarmos santificados diante dos homens e do Senhor, nossas orações ficam impedidas, e toda a nossa religião torna-se sem significado e sentido.

Silvio Dutra

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

MEU TESOURO

“O reino dos céus é semelhante a um tesouro oculto no campo, o qual certo homem, tendo-o achado, escondeu. E, transbordante de alegria, vai, vende tudo o que tem e compra aquele campo.” 

Mateus 13:44

O texto de hoje é conhecido como “A parábola do tesouro escondido”. Apesar da linguagem comercial, não é de compra de salvação que Jesus está falando. Justamente por isso é uma parábola, ou seja, uma ilustração comum que é citada para reforçar um princípio, uma verdade. E qual é o desta história? A verdade é que o Reino de Deus tem muito valor e por isso exige um alto custo para os que querem entrar nele.  Em outro momento Jesus disse que se alguém desejava ser seu discípulo deveria negar a si mesmo, tomar a sua cruz e segui-lo (Lucas 9).  

O valor do Reino é intrínseco ao Rei. Desta maneira, é quando percebemos quem Jesus realmente é que abrimos mão de tudo o mais que julgamos valioso.  Não será a riqueza material, por exemplo, um empecilho para se chegar ao grande tesouro chamado Cristo. O cobrador de impostos Zaqueu nos mostra isso. Este homem corrupto e ganancioso abriu mão de suas riquezas ilícitas porque havia encontrado o grande tesouro, Jesus. Assim ele podia ser discípulo do SENHOR.   

Talvez você tem alguma coisa que te impede de chegar a Cristo. É algo que você estima muito. Mas será que é mais valioso que o Filho de Deus? Certamente não é. A questão é que você ainda não se deparou com este tesouro, pois, se o tivesse, abriria mão de tudo por ele. Abriria mão da embriaguês, prostituição, adultério, corrupção, roubo, e até da religião. 

Gostaria de findar dizendo que se Jesus não te satisfaz, nada nem ninguém mais o fará. Se ele não for o teu tesouro, tua pobreza transcende o social. Faça como J. Sebatian Bach, que disse: É Jesus minha alegria, meu tesouro que me satisfaz. 

Pr. José Roberto

A NOSSA VONTADE