domingo, 30 de setembro de 2018

HOMEM, VOCÊS ESTÁ SALVO?


Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho! 

I Cor. 9:16.

A maioria das pessoas com certeza sabe que, uns 75 anos após o naufrágio do SS Titanic, os seus destroços foram descobertos e fotografados no fundo do Atlântico Norte. Não se encontravam no local imaginado durante todos aqueles anos. Enquanto escrevo, o rádio anuncia que uma investigação recentemente concluída revelava que era falsa a alegação feita pelo comandante do SS Californian, de que seu navio estava "muito distante" do Titanic para lhe resgatar os passageiros. Se essa conclusão é verdadeira, que terrível exemplo de crassa indiferença! Mas, graças a Deus, nem todos foram tão insensíveis como aquele comandante em relação com as mais de 1.500 almas que pereceram naquela noite.

Quatro anos depois que o Titanic naufragou, um jovem escocês levantou-se numa reunião em Hamilton, no Canadá, e disse: "Eu sou um sobrevivente do Titanic. Estando eu à deriva sozinho, agarrado a um objeto que flutuava, as correntes trouxeram John Harper, o pregador de Glasgow, para perto de onde eu me encontrava. 'Homem', perguntou ele, 'está você salvo?'
"'Não', respondi eu. 'Não estou.'

"'Creia no Senhor Jesus Cristo, e será salvo', admoestou ele. E fomos separados.

"Mas é estranho dizer que, pouco mais tarde, as ondas nos aproximaram novamente e ele perguntou: 'Você está salvo agora?' Tive de responder: 'Honestamente, não posso dizer que já esteja.'

"Ele simplesmente repetiu: 'Creia no Senhor Jesus Cristo, e será salvo.'
"Pouco depois disso, fomos separados pela última vez. Foi então que, sozinho naquela noite, aceitei a Jesus Cristo como meu Salvador. Sou o último converso de John Harper."

Foi esse o tipo de preocupação pelas almas que Paulo manifestou quando disse: "Ai de mim se não pregar o evangelho!" É o tipo de interesse que todos os cristãos devem ter. É verdade que nem todos recebemos os mesmos talentos, mas devemos usar aqueles que nos foram concedidos para ajudar a salvar outras pessoas

UM POVO IGNORANTE


sábado, 29 de setembro de 2018

APRENDA A BOIAR

Eu diria que confiar em Deus é uma das coisas mais difíceis de fazer. Temos que aprender a controlar nossos impulsos de querer "ajudar Deus" a resolver nossos problemas.

Quantas vezes você disse: Entreguei tudo nas mãos do Senhor, e 5 minutos depois já estava pensando (muitas vezes bastante apreensivo) em como resolver determinada situação. Eu já fiz, e por vezes ainda faço isso muitas vezes.

É automático, é da nossa natureza querer ter o controle de tudo. Mas confiar verdadeiramente em Deus é como aprender a boiar. Você tem que deixar o peso. Somos como os que estão se afogando e que se debatem desesperadamente.

Quando o o salva-vidas chega, para ele poder remover a vítima da água, é preciso que ela pare de se debater e se "renda" aos seus cuidados.

Mas para a vítima, essa ideia é absurda. Como ele pode "parar de lutar" para assim ser socorrido? Não tem lógica, não é mesmo? É isso que Deus te pede hoje. Se renda aos seus cuidados.

Deixe que Ele resolva seus problemas. Ele não precisa da sua ajuda. Ele quer a sua confiança. Permita-se boiar.

Que Deus te abençoe.

Alice

MOTIVO PARA LUTAR


sexta-feira, 28 de setembro de 2018

RIQUEZAS DA GLÓRIA


E respondeu-me, dizendo: Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel, dizendo: Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.

Zacarias 4:6

Há um engano a envolver o povo de Deus: O pensar que as bênçãos de Deus são medidas em riquezas, paz, harmonia e prosperidade. E mais cruel ainda: há igrejas que vivem de vender essa ilusão.

Se for assim, o que dizer de Paulo e de suas lutas? Veja o que ele narra em 2 Coríntios, capítulo 11: em trabalhos, muito mais; em açoites, mais do que eles; em prisões, muito mais; em perigo de morte, muitas vezes. Recebi dos judeus cinco quarentenas de açoites menos um. Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo;

Essas foram as bênçãos que Paulo ganhou após conhecer Jesus e se envolver no ministério? Claro que não! Mas por que as pessoas se enganam e são enganadas com a ideias de os bens materiais são a prova de que Deus está com elas? Paulo nunca se enganou, ele disse em 1 Colossenses 1.27 -  Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória;

A única certeza do salvo em Jesus é que ele vai conhecer Deus (RIQUEZAS DA GLÓRIA) e sentir sua presença em sua vida. As pessoas vão dizer que ele está louco, que vive na ilusão, que está perdendo sua vida, mas isso não importa, pois ele quer Deus em sua vida.

Digo ao Senhor: Tu és o meu Senhor; além de ti não tenho outro bem. Salmos 16:2. Que diferença, não?


Fandermiler Freitas

Escudo - Voz da Verdade



SOZINHO


quarta-feira, 26 de setembro de 2018

ELA FEZ O QUE NÃO PODIA

John Henry Jowett contou a história de uma pequena aldeia onde uma senhora de idade faleceu. Ela faleceu sem dinheiro, sem educação, sem sofisticação, mas, durante sua vida, seu serviço sem pensar em si mesma, havia causado um grande impacto para Cristo. Na lápide dela foram escritas as seguintes palavras: “Ela fez o que não podia”.

Esta epígrafe poderia ser para qualquer Cristão que deixar Cristo viver por meio dele: ELE pode fazer por meio de nós, o que nós não podemos sozinhos.

terça-feira, 25 de setembro de 2018

HISTÓRIA ILUSTRATIVA

Quando, há muitos, muitos anos, as batatas foram introduzidas na China, conta-nos a história que os chineses vendiam ou comiam as maiores. As pequenas, guardavam para plantar. As sementes comumente são pequenas, pensavam eles, assim as batatas tão pequenas que não podiam ser usadas para outra coisa, eram plantadas para a colheita seguinte.

Mas os chineses afinal chegaram à conclusão de que quando semeavam batatas pequenas também colhiam batatas pequenas. Em vez de batatas grandes e bonitas, a terra produzia pequeninas e feias. Usando o melhor para si mesmos e plantando o pior, caíram no maior engano. Plantar as melhores era o único meio de colher as melhores.

Esta regra não se limita só às batatas. Atinge também a vida humana. Aqui está uma pessoa que tem de fazer sua própria plantação. Ela tem oportunidades, talentos, qualidades, caráter e vontade. Pode plantá-los como melhor achar. Pode usá-los inteiramente para satisfação própria, para satisfazer as suas ambições. Pode reservar só os pequenas dons para as necessidades de outros e o serviço a Deus. Tem liberdade de escolha. Mas não pode plantar os talentos menores e esperar grandes resultados. Seria contra a lei natural das corsas. 

Mildred Elliot

SÊ HOMEM DE ORAÇÃO


segunda-feira, 24 de setembro de 2018

PAZ PERFEITA

Foi oferecido certa vez um prêmio à pessoa que pintasse o melhor quadro representativo da paz. Houve dois que pareciam superiores.

Um retratava uma paisagem de Verão. Um regato corria tranquilamente através de verdejante prado. Nem a mais leve viração agitava as árvores. O Céu estava claro. Duas reses pastavam à sombra de grande carvalho. Uma borboleta garridamente colorida voava de flor em flor. Pássaros pousavam nos galhos. Isso era paz.

Mas o prêmio foi conferido ao artista que pintou em sua tela um agitado oceano furioso. Relâmpagos cruzavam o espaço. Mas ao lado do rochedo, protegido por pequena escarpa, se podia ver uma gaivota branca em seu ninho. As ondas furiosas arremetiam contra seu retiro, mas ela não sentia nenhum temor. Contemplava tranquilamente tudo, sabendo que estava segura em seu refúgio. O abrigo do mente é Cristo. Assentado nos lugares celestiais em Cristo, ele contempla tudo sem temor. 

Keith L. Brooks

DIZER A VERDADE


domingo, 23 de setembro de 2018

NÃO IGNORE O LIVRO

Texto de John Piper, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra. O que se segue é uma transcrição ligeiramente editada.

Isto é Atos 26.17-18. “Livrando-te deste povo, e dos gentios, a quem agora te envio, para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de Satanás a Deus; a fim de que recebam a remissão de pecados, e herança entre os que são santificados pela fé em mim.”

Isto é incrível para mim. Isto é tão marcante. Isto é Jesus falando com Paulo quando ele o comissionou para ir pregar o evangelho. 

"Eu te envio para lhes abrires os olhos"- “Tu” - finito, falível ser humano não sobrenatural - "Eu te envio, para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de satanás a Deus". Vá fazer isso, Paulo. Para o que, evidentemente, Paulo diria, "Eu não posso fazer isso."

E Jesus sabe disso e, portanto, o ponto deste comando é que a sobrenatural, regeneradora obra de Deus é sempre feita através da agência humana. Sempre!

Você tem que ouvir ou ler, uma produção humana, a Palavra de Deus, a fim de ser nascido de Deus. Deus não vai abrir os olhos dos cegos para nada verem. Ele abre os olhos para verem Cristo.

Ele disse: "Haja luz em seu coração." E você viu a luz do Evangelho da Glória de Deus, na face de Cristo (2 Coríntios 4.4-6).

A segunda coisa que tem que acontecer se nós estamos buscando glorificar a Deus é que nós temos que olhar para o livro. Não é o suficiente simplesmente sair e orar para ter iluminação: "Oh, Espírito Santo, me diga o que eu preciso saber sobre Deus agora."

Isso é um insulto ao Espírito Santo porque a sua resposta vai ser, "eu escrevi um livro." Não ignore o meu livro. Não tente fazê-lo de outra maneira. Não tome atalhos em mim. Eu não preservei este livro através do sangue dos mártires para você brincar comigo. Tenha diante de sua face o meu livro e ore.

SER CRISTÃO

sábado, 22 de setembro de 2018

VOCÊ ESTÁ DISPONÍVEL?



"Serviremos ao Senhor nosso Deus, e obedeceremos à sua voz" 

Josué 24:24

Existem grandes habilidades que as pessoas adquirem, cultivam e demonstram. No serviço de Deus existe uma habilidade que é a maior de todas. Qual é ela? É sociabilidade, compatibilidade, responsabilidade, adaptabilidade ou confiabilidade? A maior habilidade é a disponibilidade.

Se nós não estivermos disponíveis para Deus, qualquer outra habilidade que tenhamos será completamente inútil. Habilidade sem disponibilidade é uma obrigação. O que disponibilidade significa? Significa uma pessoa colocar-se diante de Deus de maneira total, absoluta, completa para Ele fazer o que quiser em nós, através de nós, conosco, para nós, na hora que desejar.

Qualquer coisa menos que isto restringe a atuação de Deus e é como escrever o nosso contrato de compromisso com Cristo em letras minúsculas para passar despercebido.

Até que ponto estamos colocando nossas habilidades e talentos à serviço do Senhor? Sentimos prazer em que Ele nos use ou oferecemos apenas as nossas horas vagas? A nossa prioridade tem sido a vida espiritual para que tudo o mais seja dirigido e abençoado por Cristo ou só lembramos dEle quando as lutas aparecem?

Muitas vezes justificamos nossa ausência nos cultos da igreja ou nas reuniões de oração ou mesmo quando todos se reúnem para evangelizar dizendo que nos falta tempo. Mas e o tempo que perdemos com "as outras coisas?" Não seria melhor dar o melhor de nosso tempo para Deus para que Ele nos proporcione não somente o tempo necessário mas também a forma de sermos abençoados durante o tempo que usamos para nós?

Você reconhece que tem habilidades? E elas estão disponíveis para o Senhor?

Paulo Roberto Barbosa

O IMPORTANTE DA VIDA


sexta-feira, 21 de setembro de 2018

CLUBE 99

Era uma vez um rei muito rico. Tinha tudo, dinheiro, poder, conforto, centenas de súditos, mas, ainda assim não era feliz. Um dia ele cruzou com um de seus criados que assobiava alegremente enquanto esfregava o chão com uma vassoura. E ficou intrigado. Como ele, um soberano supremo do reino, poderia andar tão cabisbaixo enquanto um humilde servente parecia desfrutar de tanto prazer?

– Por que você está tão feliz?, perguntou-lhe o rei.

– Majestade, sou apenas um serviçal. Não necessito muito. Tenho um teto para abrigar minha família e uma comida quente para aquecer nossas barrigas.

Insatisfeito com uma resposta tão simplista, o rei mandou chamar um de seus conselheiros, em que mais confiava.

– Majestade, creio que o servente não faça parte do Clube 99.

– Clube 99, que é isso?

– Majestade, para compreender o que é o Clube 99, ordene que seja deixado um saco com 99 moedas de ouro na porta da casa do servente.

– Por que 99, perguntou o rei.

– O senhor logo saberá, Majestade.

E assim foi feito. Quando o pobre criado encontrou o saco de moedas na sua porta, ficou radiante. Não podia acreditar em tamanha sorte. Nem em sonhos tinha visto tanto dinheiro. Esparramou as moedas na mesa e começou a contá-las: …96, 97, 98… 99.

Achou estranho ter 99. Provavelmente eram 100. Contou de novo e, de fato, eram 99. Achou que talvez tivessem derrubado uma e começou a procurar, mas, por mais que procurasse, não encontrou nada. Eram 99 mesmo. De repente, por algum motivo, aquela moeda que faltava ganhou uma súbita importância. Com apenas mais uma moeda de ouro, só mais uma, ele completaria 100. Um número redondo, bonito, de 3 dígitos! Ele precisa de mais uma moeda para se sentir satisfeito e ficou então obcecado por isso que decidiu que faria o que fosse preciso para conseguir mais uma moeda, trabalharia dia e noite se fosse preciso. Ele seria feliz de verdade a hora em que pudesse ver à sua frente exatas 100 moedas de ouro.

E, daquele dia em diante, a vida do servente mudou. Passava o tempo todo pensando em como ganhar uma moeda de ouro. Estava sempre cansado e resmungando pelos cantos. Tinha pouca paciência com a família que não entendia o que era preciso para conseguir a centésima moeda de ouro. Parou de assobiar enquanto varria o chão.

O rei, percebendo essa mudança súbita de comportamento, chamou novamente o seu conselheiro.

– Majestade, agora o servente faz, oficialmente, parte do Clube 99, e continuou, o Clube 99 é formado por pessoas que têm o suficiente para serem felizes, mas mesmo assim não estão satisfeitas. Estão constantemente correndo atrás dessa moeda que lhes falta. Vivem repetindo que se tiverem apenas essa última e pequena coisa que lhes falta, aí sim poderão ser felizes de verdade. Na realidade, é preciso muito pouco para ser feliz, porém, no momento em colocamos a nossa atenção naquilo que falta ao invés de colocá-la naquilo que temos, imediatamente surge uma insatisfação na vida. Passamos a acreditar que com um pouco mais haveria, de fato, uma grande mudança em nosso coração. E ficamos em busca de um pouco mais, só um pouco mais. Perdemos o sono, nossa alegria, nossa paz e machucamos as pessoas que estão a nossa volta.

– Um pouco mais, sempre vira, um pouco mais, perpetuando a nossa insatisfação. Esse “um pouco mais” é o alto preço do nosso desejo e satisfação.

E concluiu, isso, Majestade, é o Clube 99.

Fábula árabe de autoria desconhecida.

O SILÊNCIO

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

CARGAS DESNECESSÁRIAS

Conta-se uma fábula sobre um homem que caminhava vacilante pela estrada, levando uma pedra numa mão e um tijolo na outra. Nas costas carregava um saco de terra; em volta do peito trazia vinhas penduradas. Sobre a cabeça equilibrava uma abóbora pesada.

Pelo caminho encontrou um transeunte que lhe perguntou: - Cansado viajante, por que carrega essa pedra tão grande?

 - É estranho, respondeu o viajante, mas eu nunca tinha realmente notado que a carregava.

Então, ele jogou a pedra fora e se sentiu muito melhor. Em seguida veio outro transeunte que lhe perguntou: - Diga-me, cansado viajante, por que carrega essa abóbora tão pesada?

- Estou contente que me tenha feito essa pergunta, disse o viajante, porque eu não tinha percebido o que estava fazendo comigo mesmo.

Então ele jogou a abóbora fora e continuou seu caminho com passos muito mais leves. Um por um, os transeuntes foram avisando-o a respeito de suas cargas desnecessárias. E ele foi abandonando uma a uma. Por fim, tornou-se um homem livre e caminhou como tal.

Qual era na verdade o problema dele? A pedra e a abóbora? Não! Era a falta de consciência da existência delas. Uma vez que as viu como cargas desnecessárias, livrou-se delas bem depressa e já não se sentia mais tão cansado. Esse é o problema de muitas pessoas. Elas estão carregando cargas sem perceber. Não é de se estranhar que estejam tão cansadas!

PELA FÉ


quarta-feira, 19 de setembro de 2018

PEQUENOS DEMAIS, GRANDES DEMAIS, OU DO TAMANHO CERTO?

"Ele abençoa os que temem o SENHOR, tanto pequenos como grandes" 

Salmos 115:13

Ninguém é grande demais que não precise crer em Cristo, mas, alguns se mostram muito pequenos."

Algumas pessoas se julgam muito importantes ou extremamente capazes para terem que precisar de Deus e outras acham que não dependem de Deus simplesmente porque acham. E com isso, tanto uns como outros perdem a oportunidade de serem abençoados e terem uma vida mais feliz.

Na realidade, todos nós, grandes e pequenos, necessitamos de Deus. Sem Ele, não teríamos o ar para respirar, a água para matar a sede, o alimento para saciar nossa fome e assim por diante. Sem Ele, na verdade, nem teríamos nascido. Ele nos criou e criou tudo o mais para que vivêssemos nesse mundo de maneira abundante e agradável.

Quando estamos ligados a Ele, temos segurança, temos fé, temos Sua companhia em toda a caminhada, temos a certeza de que uma morada está preparada para nós nos Céus, onde viveremos por toda a eternidade. Com Ele temos tudo e podemos tudo. Sem Ele, somos pobres mesmo tendo dinheiro. Nada temos e nada podemos fazer.

Somos muito pequenos se cremos não precisar dEle. Somos muito pequenos se nos achamos grandes demais para depender dEle. Não temos vida porque Ele é a Vida. Vivemos na mentira porque Ele é a Verdade. Estamos completamente perdidos porque Ele é o Caminho.

Você é grande demais... pequeno demais... ou tem o tamanho certo para ser chamado "filho de Deus"?

Paulo Barbosa

A GRAÇA DE DEUS


segunda-feira, 17 de setembro de 2018

O POUCO QUE NOS GARANTE O MUITO

"Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor" (Mateus 25:21).

Sammy Morris, um cristão africano que foi estudar nos Estados Unidos, deixou para todos, lições de humildade. Uma delas aconteceu exatamente quando chegou a universidade em Indiana. Ao ser perguntado, pelo Diretor, qual quarto desejava, ele disse: "Se houver algum quarto que ninguém deseja, deixe-o para mim."

Temos estado satisfeitos com o que Deus nos dá? Temos nos alegrado com o Senhor, mesmo que o que nos dá seja pouco, entendendo que é fruto de Seu amor? Temos estado confiantes que, para ganhar o muito é necessário que fiquemos felizes também com o pouco?

Deus prometeu suprir todas as nossas necessidades. E quais são nossas necessidades? O muito ou apenas um pouco? E se não mostrarmos gratidão pelo pouco, como poderemos pedir o muito?

O jovem africano colocou sua vida nas mãos do Senhor. Ele confiou que Deus lhe daria o melhor naquele lugar, longe de seu lar. Não fez escolhas... deixou que o Senhor escolhesse por ele. Creu e foi feliz. Não precisou lutar para ser vitorioso. Sua vida deixou marcas que até hoje são lembradas. Mais do que ser um jovem abençoado, ele foi uma bênção para o povo americano.

E nós, de que nos queixamos? Pelo que somos agradecidos? Temos sido felizes com Deus ou perdemos essa oportunidade por não confiar plenamente nEle?

Queremos ser colocados sobre o muito? Então sejamos fiéis no que nos parece pouco!

Paulo Barbosa

AO AMOR E A MORTE


domingo, 16 de setembro de 2018

SE ALGUÉM TEM SEDE


No último dia, o grande dia da festa, levantou-se Jesus e exclamou: Se alguém tem sede, venha a Mim e beba. 

S. João 7:37.

O pior lugar do mundo onde sentir sede é em um deserto. Lembro-me de ter visto fotos numa revista anos atrás, mostrando dois casais que tinham ido fazer piquenique no deserto, em algum ponto do Egito, e se haviam perdido. As primeiras fotos mostravam os quatro desfrutando o lanche. Fotos posteriores já os revelavam sofrendo de sede. A última foto, aparentemente tirada pelo último sobrevivente, mostrava os outros mortos. A máquina fotográfica e os corpos foram encontrados por uma equipe de resgate.

Conta-se que antigamente, quando as caravanas de árabes ficavam com pouco suprimento de água, enviavam um cavaleiro adiante para encontrar um oásis. Depois de algum tempo, mandavam um segundo cavaleiro atrás dele, e depois um terceiro. Assim que o primeiro homem encontrava água, gritava para aquele que o seguia: "Venha!" Este, por sua vez, gritava para o outro: "Venha!" e o último repetia o convite para a caravana. Assim encorajados, homens e animais prosseguiam na esperança de em breve matar a sede.

A pior sede no mundo não é uma sede orgânica de água. É sede por aquela água que somente Jesus pode dar. Muitos que padecem dessa sede sentem que algo está faltando, mas não sabem o que é. Necessitam é da água da vida, que Cristo oferece.

Mas você já percebeu que, em Seu apelo aos pecadores sedentos, Jesus fala a respeito de você e de mim? Imediatamente após nosso verso de hoje, Ele diz: "Rios de água viva correrão do íntimo de todo aquele que crer em Mim." S. João 7:38 (A Bíblia Viva). Essa expressão nos inclui, não é verdade?

Como crentes, somos a noiva de Cristo (ver II Cor. 11:2). É por nosso intermédio que Ele distribui a água da vida. Mas essa é uma obra que não podemos fazer sozinhos. É por isso que Apocalipse 22:17 diz: "O Espírito e a noiva dizem: Vem. Aquele que ouve diga: Vem. Aquele que tem sede, venha, e quem quiser receba de graça a água da vida."

Fonte: http://www.advir.com.br/sermoes/

VERDADE

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

TÊ-LO POR PERTO É MUITO BOM


"Cantarei ao SENHOR, porquanto me tem feito muito bem" 

Salmos 13:6

Conta-se a história de que uma pequena menina, em uma Escola Bíblica, ao ser perguntada sobre o que aprendeu da passagem em que Cristo transformou água em vinho, nas Bodas de Caná da Galileia  respondeu: "Ter Jesus por perto é sempre muito bom."

Da boca de crianças saem, muitas vezes, grandes verdades. Se estivermos atentos à sabedoria de Deus, proclamada através delas, certamente teremos muito que aprender e muito a desfrutar em nossas vidas.

O que foi marcante naquele casamento? A água transformada em um vinho de grande qualidade? A declaração da mãe de Jesus: "Fazei tudo que Ele mandar?" O grande milagre ali ocorrido? Sim, tudo isso foi muito importante e marcante naquela festa, mas, como bem disse a menina de nossa história, o mais importante é que Jesus estava presente e todos podiam contar com Ele. Sem Sua presença, não haveria o texto e nem estaríamos aqui, hoje, comentando o fato.

Tudo em nossa vida é marcante, quando Cristo faz parte dela. Todos os nossos dias são agradáveis, quando Cristo caminha ao nosso lado. Tudo é alegria em nossa casa, quando Cristo é Senhor do lar.

É, realmente, muito bom ter Jesus por perto. É muito melhor ter Jesus dentro do coração. As lutas são enfrentadas com muito mais determinação; os obstáculos são ultrapassados com muito mais facilidade; as crises são vencidas com muito mais esperança; as vitórias são alcançadas com muito mais regozijo.

O Senhor foi convidado para aquela festa de casamento. O Senhor deve ser convidado para estar em nossas vidas. O Senhor deve ser convidado para estar em nossas casas. O Senhor deve ser convidado para nos conduzir ao trabalho, ao lugar onde estudamos, a todos os lugares onde pretendemos ir.

Eu quero tê-lo por perto, e você?

Paulo Barbosa
Fonte: http://www.webservos.com.br

VOCÊ É MAIS IMPORTANTE

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

FARDOS BENDIDOS


“Sobem com asas como águias” 

Isaías 40:31 

Há uma lenda que conta como foi que os pássaros criaram asas. Diz que eles haviam sido criados sem asas. Depois, Deus fez as asas e as colocou diante deles, dizendo: “Venham, peguem esses pesos e os carreguem.”

Os pássaros possuíam linda plumagem e doce canto; gorjeavam belamente, e suas penas cintilavam ao sol; mas não sabiam o que era cortar os ares. A princípio, hesitaram ante a ordem de apanharem aqueles pesos e os carregarem, mas logo obedeceram; pegaram as asas com o bico, e puseram-nas nos ombros, para melhor carregá-las.

Durante algum tempo, o fardo pareceu-lhes muito pesado e difícil, mas, de repente, quando iam carregando os pesos, suas pontas dobradas sobre o coração, as asas grudaram-se-lhes nas costas, e logo descobriram que podiam utilizá-las, e foram levantados por elas nos ares —os pesos se tornaram em asas.

Isto é uma parábola. Nós somos os pássaros sem asas, e nossos deveres e tarefas são os pequenos cotos de asa que Deus fez para nos erguer e levar em direção às alturas. Nós olhamos para os nossos fardos e cargas pesadas e nos retraímos; mas quando as tomamos e colocamos sobre o coração, elas se nos tornam em asas, e com elas nos elevamos e cortamos as alturas em direção a Deus.

Todo e qualquer fardo que nos é dado por Deus, se o tomarmos de bom ânimo e o levarmos sobre o coração com amor, virá a tornar-se uma bênção para nós. A intenção de Deus é que nossas tarefas nos sejam como auxiliares; se nos recusarmos a abaixar os ombros para recebê-las, estaremos deixando passar uma oportunidade de nos desenvolvermos. Bendito seja qualquer peso, por mais esmagador que pareça, que Deus tenha bondosamente atado com Suas mãos aos nossos ombros.

J. R. Miller, em “A ESTRELA DA MANHÔ
http://salmo37.wordpress.com/

LUTAR

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

O JUIZ QUE PAGOU

Numa pequena cidade vivia um zeloso cristão que se tornara magistrado. Certa manhã, compareceu diante dele, na sala do Tribunal, um amigo de sua mocidade, que se havia desviado do caminho da justiça e cometera um delito contra a lei do país. Aqueles que conheciam as relações que havia entre ambos, esperavam que o juiz tratasse o homem misericordiosamente; ficaram, porém, muitíssimo surpresos ao ouvirem que a sentença foi pesada multa.

Ficaram ainda mais surpresos quando o magistrado se dirigiu ao oficial, dentro do Tribunal, e, tirando do próprio bolso o dinheiro, pagou a multa. Cumprira seu dever como magistrado, defendera a lei, mas também mostrou um pouco da misericórdia de Deus em favor de seu amigo, ao pagar a penalidade que a sentença lhe impunha. - Seleto

NENHUM CULTO AO LAR


terça-feira, 11 de setembro de 2018

NÓS NÃO TEMOS

"Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados" 

Isaías 53:4, 5

Um jovem brâmane, numa entrevista com um missionário cristão, declarou: "Muitas coisas que o Cristianismo tem, encontro no Hinduísmo, mas há uma coisa que o Cristianismo possui e que o Hinduísmo não tem". "O que é?" perguntou o missionário curioso. "Um Salvador" respondeu o jovem.

Temos, sim, um Salvador! Jesus, nosso Senhor, veio ao mundo para pagar o preço de nosso pecado. Por Seu sacrifício nós adquirimos a salvação eterna. Ele nos ama, nos perdoa, nos ensina o caminho, nos conduz por pastos verdejantes e por águas tranquilas.

Com o Senhor Jesus ao nosso lado, temos fé e esperança, somos capazes de perseverar mesmo quando tudo parece perdido, comemoramos a vitória antes mesmo de começarmos a batalha. Ele é o nosso Deus, o nosso Amigo, a razão de nossas vidas.

Aquele jovem hindu sentia falta de algo que não possuía: um Salvador. E você, já tem um Salvador em seu coração? E se não tem, que tal convidá-lo agora para preencher esse vazio?

Paulo Barbosa

TEMPO

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

DECEPCIONADO

Ele respondeu: Tenho sido em extremo zeloso pelo SENHOR, Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derribaram os teus altares e mataram os teus profetas à espada; e eu fiquei só, e procuram tirar-me a vida.

1 Reis 19:14  

Elias era um homem de Deus e sempre seguiu a risca as ordens do Pai. Por vários anos tinha servido a Deus com amor e dedicação. Ninguém poderia dizer que ele não fora fiel e dedicado. Ele mesmo disse isso a Deus no versículo acima.

Durante sua vida, Elias sentiu o poder de Deus agindo: foi alimentado por corvos, orou e fogo caiu do céu e consumiu o altar, suplicou ao Pai e ele ressuscitou o filho da viúva, orou e houve seca sobre a terra, orou novamente e voltou a chover.

Mas agora, ele estava se sentido só, escondido no mais profundo de uma caverna. Estava em depressão, decepcionado com a vida. Havia servido a Deus e isso o tinha levado a um vale mui triste, a ponto de pedir para se a morte: Basta; toma agora, ó SENHOR, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais.

Mas Deus não abandona os seus, Ele foi até Elias com a seguinte pergunta: "O que fazes aí, Elias?". Sabe o que Deus queria dizer para Elias? 

1. O seu lugar não é aí.
2. Você precisa ver a verdade e, na verdade, você precisa passar por cavernas, mas não tem por que permanecer nelas.
3. Você nunca vai está só.
4. Não se sinta decepcionado porque a história não terminou.

Deus levantou Elias do mais profundo de sua dor e decepção e o levou novamente a vida. É isso que Deus faz com todo a aquele que na tristeza e decepção ouve a sua voz.

Fandermiler Freitas

CORAÇÃO VAZIO

domingo, 9 de setembro de 2018

BUSCANDO O REINO DE DEUS

Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Mateus 6:33

Hoje é o segundo dia do ano. Um dia especial, porque está iniciando uma nova era. E com o surgimento deste novo dia, sempre esperamos que as coisas melhorem e rogamos pela realização de nossos desejos – saúde, dinheiro, paz, segurança, emprego, tranquilidade, um amor, passar no vestibular, enfim a realização de todos os nossos sonhos. E Com os pensamentos fixo no futuro, olhamos nossa estrada e a vemos florida, alegre como um sonho ou o “mundo das ideias” de Platão.

No entanto, hoje, é preciso lembrar das palavras do Mestre: “No mundo passais por aflições” e entender o que o pregador escreveu em Eclesiastes que virão dias maus e estes dias, segundo ele mesmo, serão muitos.


Meu querido amigo e irmão, não sabemos o que futuro nos reserva nem ainda, que batalhas teremos que enfrentar! A única certeza que temos é que os dias vão passar, nossos ossos vão envelhecer, nossa fé será provada, nossa confiança em Deus testada, tentações virão, problemas existirão, tribulações tentarão nos enfraquecer e afastar-nos de Deus.

Diante disso tudo, cabe rogarmos ao pai – "Senhor, guarda-nos do mal, livra-nos da tentação e dar-nos força para resistir ao Diabo e ao mal. "

Por último convém indagar: “E se este novo ano for o meu último, se estivermos vivendo o nosso último dia dois de janeiro? O que fazer?”

1. “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele e o mais ele fará”


2."Guardo no coração a tua palavra para não pecar contra ti”.

Fandermiler

DEUS E O CORAÇÃO


sábado, 8 de setembro de 2018

ERA RICO E NÃO SABIA

Um homem descontente com a sorte queixava-se de Deus:

– Deus dá aos outros as riquezas, e a mim não dá coisa alguma. Como é que posso ser feliz nesta vida, sem possuir nada?

Um companheiro seu, ao ouviu estas palavras, perguntou-lhe:

– Acaso você é tão pobre quanto diz? Deus não lhe deu, porventura, saúde e mocidade?

– Não digo que não, até me orgulho bastante da minha força e da minha juventude.

– Trocaria sua saúde e sua mocidade por dinheiro?

– Não!

O homem, então, pegou na sua mão direita e lhe perguntou:

– Você venderia sua mão direita, deixaria que a cortassem por um bom dinheiro?

– Não, de jeito nenhum!

– E a esquerda?

– De jeito nenhum!

– E seus olhos, você os venderia, ficaria cego pelo resto da vida por uma “bolada”?

– Não daria nem um olho por dinheiro!

– Veja – observou o velho – quanta riqueza Deus lhe deu e você ainda se queixa? 

Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, mas sim o Espírito que provém de Deus, a fim de compreendermos as coisas que nos foram dadas gratuitamente por Deus.
I Coríntios 2.12

www.SitedoPastor.com.br